RECEITA DE ANO NOVO!

ANO NOVO 2018.jpg

Chegamos ao último mês de 2018. E, como no final de todo ano, começam as listas com os desejos que a gente gostaria de ver realizados no ano que vem chegando. Neste poema, Carlos Drummond de Andrade lembra que não basta querer tem um grande ano. É preciso lutar para que o anos seja pleno. Leia:

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano-novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Anúncios

FAXINA DE ANO NOVO!

2015-06-02 14.25.58

Final de ano tá aí… Hora de fazer aquela tradicional limpeza. Decidi adiantar as coisas sabe, só pra curtir bem a virada.

Tô olhando minha vida aqui, abrindo umas gavetas e armários e vendo, como a gente guarda tanta coisas inúteis né?! Loucura.

Mas o que decidi hoje, foi limpar muito além disso. Remexo e desapego. Decidi me livrar de tudo aquilo que é inútil, pesado e ruim e que mantive o ano todo na minha alma.

Já de cara encontrei aqui aquele agrado falso disfarçado de amor. Ah, vai pro lixo, sem dó. Deixo espaço para novas energias fluírem.

Gente bisbilhoteira. Hum… Tchau! Amor unilateral. Ih, já vai tarde! Mesquinharia? Xô! Auto piedade… Essa não preciso mais. Rancor? Mágoa? Relacionamentos furados? Amizades por conveniência? Não pensei duas vezes, todos fora daqui.

Vai pra reciclagem também: conversas inúteis, gente rasa, curtida invejosa, comentário maldoso. Relacionamentos meia boca, tóxicos e sem reciprocidade. Bóra limpar!

Faxinoterapia. (Indico como tratamento pra qualquer coisa.). Vai por mim, cura desde dor de cotovelo até depressão.

Uma bela limpeza não só no nosso mundinho físico mas na nossa alma nos renova, nos acalma e abre caminhos. Já que o novo nunca chegará se não houver espaço!

Crie esse espaço. E deixe o novo entrar. Se dê esse presente!

Mas que grata surpresa, escondidos no meio de tanta bagunça acabei encontrando o amor próprio que tinha perdido, aqueles planos que tanto tenho adiado e alguns antigos e bons amigos. Viu só como é bom fazer uma faxina?

Depois de tudo isso tomei aquele banho com um punhadinho de sal grosso. Botei um pijama limpo e aquela roupa de cama cheirosa e tive a melhor noite de sono da minha vida.

Tudo pronto. E que agora realmente seja um ano NOVO.

Fonte: Estela Meyer

Feliz 2018 !!!

ANO NOVO 2018

“Feliz Ano Novo…” 

Embarque nessa grande viagem! Descubra que a vida nos dá oportunidades todos os dias de aprendermos a ser pessoas melhores … crescermos espiritualmente… e sermos muito mais felizes… A vida é tão simples…, mas nós muitas vezes complicamos! Reconhecer nossos erros… Refletir… Desculpar-se e… Refazer nossos caminhos é uma escolho sabia e só nossa… Faça isso quantas vezes precisar. .. Acredite sempre em você… Em Deus e que tudo vai dar certo! Que seus sonhos serão realizados e terá uma vida plena!

Feliz 2018…

A BUNDA DURA -Crônica Arnaldo Jabor

Provavelmente você já deve ter lido esta crônica do Arnaldo Jabor… mas vamos lá, é…

Para refletirmos e pensarmos um pouco que tipo de mulher somos e queremos continuar a ser… e qual vocês homens desejam ter ao seu lado. É isto que este texto coloca, a beleza da mulher natural. Natural nos seus atos, natural no seu corpo, natural na alma!!! Pensem nisso…

Bom… aproveitem esta crônica que é mais uma lição de Arnaldo Jabor:

“Tenho horror a mulher perfeitinha. Sabe aquele tipo que faz escova toda manhã, tá sempre na moda e é tão sorridente que parece garota-propaganda de processo de clareamento dentário? E, só pra piorar, tem a bunda dura?

Pois então, mulheres assim são um porre. Pior: são brochantes. Sou louco? Então tá, mas posso provar a minha tese. Quer ver?

1) Escova toda manhã. A fulana acorda as seis da matina pra deixar o cabelo parecido com o da Patrícia de Sabrit. Perde momentos imprescindíveis de rolamento na cama, encoxamento do namorado, pegação, pra encaixar-se no padrão “Alisabel é que é legal”. Burra.

2) Na moda: estilo pessoal, pra ela, é o que aparece nos anúncios da Elle do mês. Você vê-la de shortinho, camiseta surrada e cabelo preso? JAMAIS! O que indica uma coisa: ela não vai querer ficar “desarrumada” nem enquanto tiver transando. É capaz até de fazer pose em busca do melhor ângulo perante o espelho do quarto. Credo.

3) Sorriso incessante: ela mora na vila dos Smurfs? Tá fazendo treinamento pra Hebe? Sou antipático com orgulho – só sorrio para quem provoca meu sorriso. Não gostou? Problema seu. Isso se chama autenticidade, meu caro. Coisa que, pra perfeitinha, não existe. Aliás, ela nem sabe o que a palavra significa, coitada.

4) Bunda dura. As muito gostosas são muito chatas. Pra manter aquele corpão, comem alface e tomam isotônico (isso quando não enfiam o dedo na garganta pra se livrar das 2 calorias que ingeriram), portanto não vão acompanhá-lo nos pasteizinhos nem na porção de bolinho de arroz do sabadão. Bebida dá barriga e ela tem HORROR a qualquer carninha saindo da calça de cintura tão baixa que o cós acaba onde começa a pornografia: nada de tomar um bom vinho com você. Cerveja? Esquece! Melhor convidar o Jorjão.

Pois é…ela é um tesão. Mas não curte sexo porque desglamouriza, se veste feito um manequim de vitrine do Iguatemi, acha inadmissível você apalpar a bunda dela em público, nunca toma porre e só sabe contar até quinze, que é até onde chega a seqüência de bíceps e tríceps. Que beleza de mulher. E você reparou naquela bunda? Meu Deus…

Legal mesmo é mulher de verdade. E daí se ela tem celulite? O senso de humor compensa. Pode ter uns quilinhos a mais, mas é uma ótima companheira de bebedeira. Pode até ser meio mal educada quando você larga a cueca no meio da sala, mas adora sexo. Porque celulite, gordurinhas e desorganização têm solução (e, às vezes, nem chegam a ser um problema). Mas ainda não criaram um remédio pra futilidade. Nem pra dela, nem pra sua.” Um beijo

Dany Calla Lilly

RIR… RIR… RIR MUITOOOOO!

“O riso, além de trazer sensação de bem-estar, pode ser um grande aliado da saúde, ajudando a prevenir doenças cardíacas e auxiliando o organismo a cumprir as suas funções. Uma boa gargalhada pode ser um santo remédio”.

Você tem, portanto, todas as razões para ver esse vídeo curtinho e seguir o dia com muito mais bom humor. Um brinde ao riso!

Espero que gostem!

COMERCIAL: IDOSO SÓ FINGE SUA MORTE PARA REUNIR A FAMÍLIA NO NATAL.

Divulgado no final de novembro/2015, o comercial de Natal do supermercado alemão Edeka continua fazendo gente dos quatro cantos do mundo chorar com a história comovente: vendo que não conseguiria reunir os filhos e netos no Natal, o avô, que vive sozinho, usa de um truque: finge que morreu. Comunicados de sua morte, filhos e netos logo aparecem na casa dele.

O sucesso foi instantâneo. Alguns dos comentários nas redes sociais: “o comercial mais devastador desse Natal”, “incrivelmente triste, mas passa uma mensagem poderosa”, “o comercial de Natal mais triste do ano”. O sucesso da peça publicitária talvez possa ser creditado ao fato de chamar a atenção para uma realidade trágica: a dos idosos que passam sozinhos as festas natalinas. Sensacional!

Veja o comercial:

MATURIDADE ACALMA!

_ felicidade-

” Na juventude, aprendemos; na maturidade, compreendemos…” Marie Eschenbanch

Com a maturidade aprendi que….

Maturidade acalma. Traz sossego. Nos livra de melindres. Gente madura olha nos olhos. Não faz chantagem emocional nem sufoca com suas carências. Gente madura compreende, não cria caso, não age pra atingir nem faz uso de indiretas. Aliás ser maduro é ser direto, objetivo. É respeitar a opinião alheia pois quer que a sua também seja respeitada. É aprender com os erros, ao invés de paralisar com eles.

É ouvir mais do que fala e escutar com atenção, pois é assim que procede o aprendizado. Gente madura ri de si mesma pois sabe que o sorriso é a chave para muitas portas que a vida nos apresenta. Sabe que o bom humor é chique, que gente feliz brilha, sem precisar de Sol. E sabe também que alegria de verdade não se forja, se exercita com as próprias dificuldades da vida.

Gente madura sabe o que é ser feliz. Anda devagar, por que já teve pressa e percebeu que ela não é só inimiga da perfeição. Gente madura sabe que a pressa faz passar despercebido o que realmente nos ilumina o coração.

By Erick Tozzo

VALIDAR DIPLOMA EM PORTUGAL: VEJA QUANDO É NECESSÁRIO.

validar-diploma-em-portugal-750x400.jpg

“As maiores conquistas são alcançadas com os maiores esforços.” Monique Frebell

Gostei muito das dicas que Nataly Lima do blog já fez as malas nos dá. Leia:

Uma dúvida muito comum quando se quer estudar ou trabalhar em Portugal é se há a necessidade de validar diploma em Portugal. Primeiro, é interessante saber que esse procedimento pode ser mais conhecido no país pelos termos Reconhecimento, Equivalência ou Registo, tendo cada um deles uma finalidade diferente (saiba mais sobre cada uma delas aqui e aqui).

A equivalência, reconhecimento ou registro de diplomas brasileiros em Portugal são viabilizados pelo Tratado de Amizade, essencialmente no artigo 39º. Seja qual for o procedimento escolhido, o brasileiro interessado em validar diploma em Portugal deverá entrar em contato com uma Universidade Portuguesa que possua um curso semelhante ao frequentado no Brasil para dar entrada no processo.

Quando é preciso validar diploma em Portugal?

Se você é formado em comunicação, letras, administração e qualquer outra ocupação que não varie muito de país para país, não será preciso validar seu diploma brasileiro em Portugal, nem para estudar, nem para trabalhar, a menos que seja da área de direito ou medicina (veja mais detalhes abaixo).

Já o profissional brasileiro que desejar realizar um estágio profissional em Portugal, o procedimento será necessário para qualquer área de formação. O estágio profissional é remunerado, com duração de 6 meses a um ano, e é promovido pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, o IEFP.

Leia mais sobre o estágio realizado por meio do IEFP aqui.

No caso de quem vai a Portugal para fazer uma pós-graduação ou mestrado sem validar o diploma brasileiro, o que acontece é que a Comissão Científica do curso decide se o candidato reúne condições científicas para fazer o curso ou não. Mesmo que a resposta seja positiva, isso não significa que seu diploma de licenciado tenha a mesma validade que um diploma de uma Instituição Portuguesa, mas sim que você possui os requisitos exigidos para frequentar o curso a qual está se candidatando.  E isto basta, não havendo necessidade de validar diploma algum.

Como validar diploma em Portugal, quanto custa e quanto tempo demora?

Isso pode variar, mas pode-se tomar como exemplo o processo de validação na Universidade do Porto, no curso de Ciências da Comunicação. Lá o valor cobrado para validar um diploma de licenciatura era de 430€, em maio de 2014, sendo que 80% desse valor deveria ser pago no ato da entrega da documentação e os outros 20% caso a validação fosse aprovada, para retirada do certificado.

Já quanto ao tempo, o processo costuma demorar entre 1 e 2 meses até ser concluído.

O que preciso para validar um diploma brasileiro em Portugal?

Pode ser que o procedimento para validar diploma em Portugal varie de universidade para universidade e de acordo com o curso, mas em geral, é necessário entregar documentos como estes abaixo, que foram informados pela Universidade do Porto (no caso do curso de Comunicação):

  • Diploma
  • Certificado de notas
  • Programas e Cargas Horárias
  • Modelo 527, no caso do “Reconhecimento de Habilitações/526 no caso da Equivalência” – a adquirir na Imprensa Casa da Moeda

Toda a documentação deve estar autenticada com o selo de Haia, também conhecido como apostila.

 Validar diploma de Medicina em Portugal

Segundo a Ordem dos Médicos de Portugal, quem pretende exercer a profissão no país deverá se inscrever na Ordem, mas antes é preciso ter seus títulos reconhecidos em Portugal ou ter obtido equivalência oficial de curso reconhecido pela Ordem dos Médicos do país.

Os documentos deverão ser legalizados, com o reconhecimento de assinaturas efetuado por entidade consular ou diplomática portuguesa competente no Brasil ou por colocação de apostila, nos termos definidos na Convenção de Haia, de 5 de Outubro de 1961, salvo se existir norma que dispense a legalização.

Veja o regulamento completo aqui.

Validar diploma na área da saúde (enfermeiro, dentista, veterinário, etc).

Em Portugal, o reconhecimento de títulos para o exercício de profissões da área de saúde, para além do médico – como dentista, enfermeiro, farmacêutico e veterinário – está regulado pela Diretiva 2005/35/CE da União Europeia. Conforme os Artigos 46 e 47 do Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta, as condições aplicadas aos cidadãos da União Europeia em relação ao reconhecimento de qualificações profissionais nas áreas mencionadas são extensíveis aos cidadãos brasileiros.

Veja nos links mais sobre a área de Enfermaria e Educação Física- Desporto (no caso de quem quiser atuar como treinador).

Como validar o diploma de Direito em Portugal

Muitas pessoas têm dúvidas sobre a revalidação do diploma de direito em universidades portuguesas. Para ter o diploma reconhecido é preciso seguir o mesmo procedimento que qualquer outra profissão (achar um curso de grade semelhante e dar início ao processo).

Já o advogado brasileiro que quiser exercer a profissão em Portugal deverá se inscrever na Ordem dos Advogados de Portugal. Além do mais, é preciso que o advogado brasileiro em questão tenha residência legal em Portugal (emitida pelo SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) ou que algum advogado português assuma a responsabilidade.

1 – Por força do disposto no EOA, os cidadãos de nacionalidade brasileira diplomados por qualquer faculdade de Direito do Brasil ou de Portugal, legalmente habilitados a exercer a advocacia no Brasil, podem inscrever-se na Ordem dos Advogados desde que idêntico regime seja aplicável aos advogados de nacionalidade portuguesa inscritos na Ordem dos Advogados que se queiram inscrever na Ordem dos Advogados do Brasil.
2 – O regime de reciprocidade previsto no número anterior permite a inscrição de advogado brasileiro com dispensa da realização de estágio e da obrigatoriedade de realizar exame final de avaliação e agregação.Artigo 17º – Inscrição de advogados de nacionalidade brasileira

Veja o regulamento de inscrição na OA.

Quem quiser se inscrever na Ordem dos Advogados de Portugal (e assim exercer a profissão no país) deverá providenciar*:

  • Certidão de nascimento (validade 6 meses)
  • Certidão de antecedentes do Brasil (validade 3 meses) = Registo criminal
  • Fotocópia do processo completo de Inscrição na OAB
  • Certidão passada pela OAB, com a indicação de que a inscrição se encontra em vigor
  • Certificado de curso (se não constar do processo de inscrição)
  • Carteira de Identidade de Advogado (só para apresentação)
  • Bilhete de Identidade ou Passaporte
  • 3 Fotografias (tipo passe a cores – 3×4 cm)
  • Certificado de Residência em Portugal (1)
  • Registo Criminal Português
  • 300,00 € (dinheiro, cheque ou M.B.) (Delib. Do Cons. Geral de 16/07/1999)

(1) “Os advogados brasileiros não carecem da apresentação de título de autorização de residência desde que um advogado português devidamente inscrito se responsabilize e indique o seu domicílio profissional como o do advogado brasileiro.” – DELIBERAÇÃO DO CONSELHO GERAL DE 8 DE NOVEMBRO DE 2003

* Verifique a documentação e valores a pagar nas páginas oficiais da OA, para confirmar os dados mais recentes. 

Engenheiro brasileiro precisa validar o diploma para trabalhar em Portugal?

Assim como os médicos e os advogados, os brasileiros formados em engenharia com intenção de exercer a profissão em Portugal devem se associar à Ordem dos Engenheiros do país. Os que já tiverem mais de cinco anos de experiência, caso passem na avaliação curricular, poderão ingressar na Ordem como membro efetivo. Veja os detalhes abaixo para se inscrever na Ordem:

  • Avaliação curricular individual (quando esta avaliação indicar lacunas no currículo do candidato em áreas consideradas essenciais para o exercício profissional na especialidade de engenharia que o candidato pretende integrar, este terá que realizar prova de avaliação de conhecimentos, aptidões e competências);
  • Os candidatos aprovados nas provas de admissão têm direito a ser inscritos como membros estagiários e a realizar o estágio nos termos previstos no Regulamento de Estágios da Ordem
    dos Engenheiros;
  • Os candidatos aprovados nas provas de admissão que possuam mais de cinco anos de experiência profissional, podem, para efeitos de admissão como membros efetivos, requerer ao Bastonário a dispensa da realização de estágio.

Outras Ordens para ajudar…

Validar diploma de mestre ou doutor em Portugal

Esse procedimento irá variar de acordo com a Universidade onde se pretende validar o diploma brasileiro, no entanto, é comum ser requerida uma cópia da tese de mestrado ou doutorado, além dos outros documentos necessários e devidamente autenticados.

Fonte: https://www.jafezasmalas.com/diploma-quando-e-como-validar-o-seu-em-portugal/

 

A MINHA ALMA PRECISA DE FÉRIAS!

Jogue Fora

“…basta ser humano… basta ter sentimentos… basta ter coração…basta…”

Hoje acordei assim… cansada!!! Preciso saber falar e calar… sobretudo saber ouvir. Me identifiquei muito com um texto da Nathalí Macedo…

Acordei um pouco cansada. Cansada de segurar o choro, de contar as novidades, de sorrir para parecer que está tudo bem. Cansada de ser forte.

Dormi nua. Tirei as roupas e as máscaras junto com elas, mas precisei de as voltar a colocar pela manhã; umas calças meio rasgadas, uns sapatos confortáveis e um disfarce de pessoa feliz, feliz a tempo inteiro. Alguém que tem a obrigação de ser agradável.

Passei a pensar demasiado sobre o mundo. Isso é um pouco arriscado porque passamos a entender demais e uma vez desvendadas certas coisas, não dá para voltar atrás. Talvez a ignorância seja mesmo uma bênção, não nos apercebermos da crueldade com que eventualmente o mundo é capaz de nos tratar.

Acordei um pouco cansada das minhas próprias escolhas. Apenas por hoje não quero decidir absolutamente nada (açúcar ou adoçante, kizomba ou rock’n roll, bom dia ou foda-se?).

Não quero ser compreendida. É só mais uma obrigação que dá imenso trabalho. Apenas por hoje, não me vou esforçar para ser amada ou para agradar aos outros. Que nada seja dito ou pensado a meu respeito: hoje só me resta existir.

Acordei um pouco perdida em relação aos smartphones, às pessoas, à confusão urbana que estranhamente se confunde com a minha própria confusão. Não vou escolher uma playlist: toquem o que quiserem. Não vou pensar sobre as pessoas: sejam exatamente o que quiserem. Hoje, apenas por hoje, não quero conclusões.

Quero passar despercebida, como numa capa de invisibilidade mágica. Quero quase não existir até conseguir ajustar-me a esse medo de ser eternamente desajustada. Não quero prazos ou compromissos ou sorrisos ou explicações. Apenas por hoje quero coexistir passivamente e sem qualquer indício de indignação. A minha alma precisa de férias.

Preciso de férias já…

COMO O VINHO!

VINHO

“ Tanto quero o pão quanto o vinho. A realidade e a fantasia.” Cazuza

Quero ser como o vinho…

Quando as pessoas me dizem: Nossa você já está com essa idade??? Eu sempre respondo: “O tempo apenas determina minha idade cronológica. Eu sou como o vinho, quanto mais envelhecido melhor fica”.

Como o vinho amadurece e encorpa seus sabores, amadureci e encorpei minha essência. Aprendi a ser prudente com minhas escolhas, ter segurança com as atitudes e a ponderar os atos e palavras.
Minha idade apenas identifica quantos anos eu vivi. É uma contagem cronológica do transcurso do tempo de tudo que experimentei, dos homens que amei, dos amigos que encontrei, das lutas que travei e das conquistas que ganhei.

Como num filme, a trama dos meus anos vividos representa uma história que foi repleta de alegrias e tristezas, como tantas outras que vemos a cada dia.

Como a uva que faz o vinho precisa ser esmagada à fim de transformar-se em algo saboroso, nós também nos transformamos com as alegrias e tristezas que fazem parte de nossa vida.

Sinto-me recompensada de ter chegado até aqui, a vida me transformou e me fez melhor como o vinho que nasce do sofrimento da uva, eu renasço a cada dia e digo: “Envelheci, que bom cheguei até aqui. Que venha a maturidade!!! Estou ficando cada vez melhor com o passar dos anos, como o vinho que encorpa seus sabores a cada primavera”.
Hoje sei que como o vinho a vida precisa ser sorvida lentamente à fim de sentirmos seus sabores…

O tempo me ensinou que devo viver um dia de cada vez, sem a urgência da juventude, nem o imediatismo da adolescência…

É necessário sentir seus aromas e sua essência, isso sim é o verdadeiro sentido da vida…
Fiquem em paz e um abraço a todos.

http://envelhecieagora.com/como-o-vinho/