VALIDAR DIPLOMA EM PORTUGAL: VEJA QUANDO É NECESSÁRIO.

validar-diploma-em-portugal-750x400.jpg

“As maiores conquistas são alcançadas com os maiores esforços.” Monique Frebell

Gostei muito das dicas que Nataly Lima do blog já fez as malas nos dá. Leia:

Uma dúvida muito comum quando se quer estudar ou trabalhar em Portugal é se há a necessidade de validar diploma em Portugal. Primeiro, é interessante saber que esse procedimento pode ser mais conhecido no país pelos termos Reconhecimento, Equivalência ou Registo, tendo cada um deles uma finalidade diferente (saiba mais sobre cada uma delas aqui e aqui).

A equivalência, reconhecimento ou registro de diplomas brasileiros em Portugal são viabilizados pelo Tratado de Amizade, essencialmente no artigo 39º. Seja qual for o procedimento escolhido, o brasileiro interessado em validar diploma em Portugal deverá entrar em contato com uma Universidade Portuguesa que possua um curso semelhante ao frequentado no Brasil para dar entrada no processo.

Quando é preciso validar diploma em Portugal?

Se você é formado em comunicação, letras, administração e qualquer outra ocupação que não varie muito de país para país, não será preciso validar seu diploma brasileiro em Portugal, nem para estudar, nem para trabalhar, a menos que seja da área de direito ou medicina (veja mais detalhes abaixo).

Já o profissional brasileiro que desejar realizar um estágio profissional em Portugal, o procedimento será necessário para qualquer área de formação. O estágio profissional é remunerado, com duração de 6 meses a um ano, e é promovido pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, o IEFP.

Leia mais sobre o estágio realizado por meio do IEFP aqui.

No caso de quem vai a Portugal para fazer uma pós-graduação ou mestrado sem validar o diploma brasileiro, o que acontece é que a Comissão Científica do curso decide se o candidato reúne condições científicas para fazer o curso ou não. Mesmo que a resposta seja positiva, isso não significa que seu diploma de licenciado tenha a mesma validade que um diploma de uma Instituição Portuguesa, mas sim que você possui os requisitos exigidos para frequentar o curso a qual está se candidatando.  E isto basta, não havendo necessidade de validar diploma algum.

Como validar diploma em Portugal, quanto custa e quanto tempo demora?

Isso pode variar, mas pode-se tomar como exemplo o processo de validação na Universidade do Porto, no curso de Ciências da Comunicação. Lá o valor cobrado para validar um diploma de licenciatura era de 430€, em maio de 2014, sendo que 80% desse valor deveria ser pago no ato da entrega da documentação e os outros 20% caso a validação fosse aprovada, para retirada do certificado.

Já quanto ao tempo, o processo costuma demorar entre 1 e 2 meses até ser concluído.

O que preciso para validar um diploma brasileiro em Portugal?

Pode ser que o procedimento para validar diploma em Portugal varie de universidade para universidade e de acordo com o curso, mas em geral, é necessário entregar documentos como estes abaixo, que foram informados pela Universidade do Porto (no caso do curso de Comunicação):

  • Diploma
  • Certificado de notas
  • Programas e Cargas Horárias
  • Modelo 527, no caso do “Reconhecimento de Habilitações/526 no caso da Equivalência” – a adquirir na Imprensa Casa da Moeda

Toda a documentação deve estar autenticada com o selo de Haia, também conhecido como apostila.

 Validar diploma de Medicina em Portugal

Segundo a Ordem dos Médicos de Portugal, quem pretende exercer a profissão no país deverá se inscrever na Ordem, mas antes é preciso ter seus títulos reconhecidos em Portugal ou ter obtido equivalência oficial de curso reconhecido pela Ordem dos Médicos do país.

Os documentos deverão ser legalizados, com o reconhecimento de assinaturas efetuado por entidade consular ou diplomática portuguesa competente no Brasil ou por colocação de apostila, nos termos definidos na Convenção de Haia, de 5 de Outubro de 1961, salvo se existir norma que dispense a legalização.

Veja o regulamento completo aqui.

Validar diploma na área da saúde (enfermeiro, dentista, veterinário, etc).

Em Portugal, o reconhecimento de títulos para o exercício de profissões da área de saúde, para além do médico – como dentista, enfermeiro, farmacêutico e veterinário – está regulado pela Diretiva 2005/35/CE da União Europeia. Conforme os Artigos 46 e 47 do Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta, as condições aplicadas aos cidadãos da União Europeia em relação ao reconhecimento de qualificações profissionais nas áreas mencionadas são extensíveis aos cidadãos brasileiros.

Veja nos links mais sobre a área de Enfermaria e Educação Física- Desporto (no caso de quem quiser atuar como treinador).

Como validar o diploma de Direito em Portugal

Muitas pessoas têm dúvidas sobre a revalidação do diploma de direito em universidades portuguesas. Para ter o diploma reconhecido é preciso seguir o mesmo procedimento que qualquer outra profissão (achar um curso de grade semelhante e dar início ao processo).

Já o advogado brasileiro que quiser exercer a profissão em Portugal deverá se inscrever na Ordem dos Advogados de Portugal. Além do mais, é preciso que o advogado brasileiro em questão tenha residência legal em Portugal (emitida pelo SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) ou que algum advogado português assuma a responsabilidade.

1 – Por força do disposto no EOA, os cidadãos de nacionalidade brasileira diplomados por qualquer faculdade de Direito do Brasil ou de Portugal, legalmente habilitados a exercer a advocacia no Brasil, podem inscrever-se na Ordem dos Advogados desde que idêntico regime seja aplicável aos advogados de nacionalidade portuguesa inscritos na Ordem dos Advogados que se queiram inscrever na Ordem dos Advogados do Brasil.
2 – O regime de reciprocidade previsto no número anterior permite a inscrição de advogado brasileiro com dispensa da realização de estágio e da obrigatoriedade de realizar exame final de avaliação e agregação.Artigo 17º – Inscrição de advogados de nacionalidade brasileira

Veja o regulamento de inscrição na OA.

Quem quiser se inscrever na Ordem dos Advogados de Portugal (e assim exercer a profissão no país) deverá providenciar*:

  • Certidão de nascimento (validade 6 meses)
  • Certidão de antecedentes do Brasil (validade 3 meses) = Registo criminal
  • Fotocópia do processo completo de Inscrição na OAB
  • Certidão passada pela OAB, com a indicação de que a inscrição se encontra em vigor
  • Certificado de curso (se não constar do processo de inscrição)
  • Carteira de Identidade de Advogado (só para apresentação)
  • Bilhete de Identidade ou Passaporte
  • 3 Fotografias (tipo passe a cores – 3×4 cm)
  • Certificado de Residência em Portugal (1)
  • Registo Criminal Português
  • 300,00 € (dinheiro, cheque ou M.B.) (Delib. Do Cons. Geral de 16/07/1999)

(1) “Os advogados brasileiros não carecem da apresentação de título de autorização de residência desde que um advogado português devidamente inscrito se responsabilize e indique o seu domicílio profissional como o do advogado brasileiro.” – DELIBERAÇÃO DO CONSELHO GERAL DE 8 DE NOVEMBRO DE 2003

* Verifique a documentação e valores a pagar nas páginas oficiais da OA, para confirmar os dados mais recentes. 

Engenheiro brasileiro precisa validar o diploma para trabalhar em Portugal?

Assim como os médicos e os advogados, os brasileiros formados em engenharia com intenção de exercer a profissão em Portugal devem se associar à Ordem dos Engenheiros do país. Os que já tiverem mais de cinco anos de experiência, caso passem na avaliação curricular, poderão ingressar na Ordem como membro efetivo. Veja os detalhes abaixo para se inscrever na Ordem:

  • Avaliação curricular individual (quando esta avaliação indicar lacunas no currículo do candidato em áreas consideradas essenciais para o exercício profissional na especialidade de engenharia que o candidato pretende integrar, este terá que realizar prova de avaliação de conhecimentos, aptidões e competências);
  • Os candidatos aprovados nas provas de admissão têm direito a ser inscritos como membros estagiários e a realizar o estágio nos termos previstos no Regulamento de Estágios da Ordem
    dos Engenheiros;
  • Os candidatos aprovados nas provas de admissão que possuam mais de cinco anos de experiência profissional, podem, para efeitos de admissão como membros efetivos, requerer ao Bastonário a dispensa da realização de estágio.

Outras Ordens para ajudar…

Validar diploma de mestre ou doutor em Portugal

Esse procedimento irá variar de acordo com a Universidade onde se pretende validar o diploma brasileiro, no entanto, é comum ser requerida uma cópia da tese de mestrado ou doutorado, além dos outros documentos necessários e devidamente autenticados.

Fonte: https://www.jafezasmalas.com/diploma-quando-e-como-validar-o-seu-em-portugal/

 

A MINHA ALMA PRECISA DE FÉRIAS!

Jogue Fora

“…basta ser humano… basta ter sentimentos… basta ter coração…basta…”

Hoje acordei assim… cansada!!! Preciso saber falar e calar… sobretudo saber ouvir. Me identifiquei muito com um texto da Nathalí Macedo…

Acordei um pouco cansada. Cansada de segurar o choro, de contar as novidades, de sorrir para parecer que está tudo bem. Cansada de ser forte.

Dormi nua. Tirei as roupas e as máscaras junto com elas, mas precisei de as voltar a colocar pela manhã; umas calças meio rasgadas, uns sapatos confortáveis e um disfarce de pessoa feliz, feliz a tempo inteiro. Alguém que tem a obrigação de ser agradável.

Passei a pensar demasiado sobre o mundo. Isso é um pouco arriscado porque passamos a entender demais e uma vez desvendadas certas coisas, não dá para voltar atrás. Talvez a ignorância seja mesmo uma bênção, não nos apercebermos da crueldade com que eventualmente o mundo é capaz de nos tratar.

Acordei um pouco cansada das minhas próprias escolhas. Apenas por hoje não quero decidir absolutamente nada (açúcar ou adoçante, kizomba ou rock’n roll, bom dia ou foda-se?).

Não quero ser compreendida. É só mais uma obrigação que dá imenso trabalho. Apenas por hoje, não me vou esforçar para ser amada ou para agradar aos outros. Que nada seja dito ou pensado a meu respeito: hoje só me resta existir.

Acordei um pouco perdida em relação aos smartphones, às pessoas, à confusão urbana que estranhamente se confunde com a minha própria confusão. Não vou escolher uma playlist: toquem o que quiserem. Não vou pensar sobre as pessoas: sejam exatamente o que quiserem. Hoje, apenas por hoje, não quero conclusões.

Quero passar despercebida, como numa capa de invisibilidade mágica. Quero quase não existir até conseguir ajustar-me a esse medo de ser eternamente desajustada. Não quero prazos ou compromissos ou sorrisos ou explicações. Apenas por hoje quero coexistir passivamente e sem qualquer indício de indignação. A minha alma precisa de férias.

Preciso de férias já…

COMO O VINHO!

VINHO

“ Tanto quero o pão quanto o vinho. A realidade e a fantasia.” Cazuza

Quero ser como o vinho…

Quando as pessoas me dizem: Nossa você já está com essa idade??? Eu sempre respondo: “O tempo apenas determina minha idade cronológica. Eu sou como o vinho, quanto mais envelhecido melhor fica”.

Como o vinho amadurece e encorpa seus sabores, amadureci e encorpei minha essência. Aprendi a ser prudente com minhas escolhas, ter segurança com as atitudes e a ponderar os atos e palavras.
Minha idade apenas identifica quantos anos eu vivi. É uma contagem cronológica do transcurso do tempo de tudo que experimentei, dos homens que amei, dos amigos que encontrei, das lutas que travei e das conquistas que ganhei.

Como num filme, a trama dos meus anos vividos representa uma história que foi repleta de alegrias e tristezas, como tantas outras que vemos a cada dia.

Como a uva que faz o vinho precisa ser esmagada à fim de transformar-se em algo saboroso, nós também nos transformamos com as alegrias e tristezas que fazem parte de nossa vida.

Sinto-me recompensada de ter chegado até aqui, a vida me transformou e me fez melhor como o vinho que nasce do sofrimento da uva, eu renasço a cada dia e digo: “Envelheci, que bom cheguei até aqui. Que venha a maturidade!!! Estou ficando cada vez melhor com o passar dos anos, como o vinho que encorpa seus sabores a cada primavera”.
Hoje sei que como o vinho a vida precisa ser sorvida lentamente à fim de sentirmos seus sabores…

O tempo me ensinou que devo viver um dia de cada vez, sem a urgência da juventude, nem o imediatismo da adolescência…

É necessário sentir seus aromas e sua essência, isso sim é o verdadeiro sentido da vida…
Fiquem em paz e um abraço a todos.

http://envelhecieagora.com/como-o-vinho/

APOSENTADO EM PORTUGAL!

2015-06-02 14.25.58

“Temos de nos tornar na mudança que queremos ver.”    Mahatma Gandhi

Morar em Portugal alguns meses por ano (ou de forma definitiva) ou simplesmente ter um lugar na Europa para poder viajar e aproveitar a vida depois da aposentadoria  tem sido cada vez mais procurado.  Portugal tem sido o lugar escolhido por muitos brasileiros que já trabalharam durante toda sua vida e que querem curtir cada segundo dessa nova etapa… Pensando em ter uma vida mais tranquila com uma melhor qualidade de vida bem superiores a que estamos vivendo aqui atualmente.

Já fiz diversos posts sobre este assunto.  Tenho acompanhado diversos grupos sérios,  comprometidos com diversas questões envolvidas nesta mudança… lá  discutimos com seriedade como planejamos ir… enquanto que outros já estão por lá dividem suas experiências com as pessoas do grupo.  Isto contribui muito para trocarmos informações, tirar dúvidas e me ajudam a planejar melhor este meu sonho.

Portugal Coimbra 11

Numa destas pesquisas recentes tive o prazer de conhecer Luiz do Canal Aposentado Aventureiro que se encontra atualmente em Coimbra. Seus vídeos são bem atuais, trazendo a realidade de um aposentado que já esta em Portugal  com alguns esclarecimentos muito importantes para nós. Conheça:

Se você está planejando morar em Portugal assim como eu, saiba como é possível fazer o visto para aposentados neste post  https://oterceiroato.com/2016/06/20/como-viver-em-portugal-depois-de-aposentar/comment-page-1/ .

Boa sorte aos sonhadores como eu. Espero que gostem! Bjs