ENVELHECER É UM PRIVILÉGIO!

_-aumentar-felicidade

“Quem eu quero ser quando envelhecer?”… Perguntou Maria Tereza Maldonato… Assim como eu muito devem estar pensando sobre isso… Eu quero continuar sendo feliz… em todo  o meu caminhar…  Leia:

“Envelhecer é um horror!” é um comentário que ouço não só de pessoas com problemas de saúde, mas também de idosas que estão muito bem, mas não gostam de olhar no espelho o rosto enrugado ou o corpo que não se enquadra nos padrões estéticos convencionais, reflexo de uma sociedade que enaltece o corpo e o estilo de vida dos jovens e considera os idosos como feios e descartáveis.

A população de idosos está em crescimento acelerado. E, com os cuidados apropriados, um número crescente de pessoas está envelhecendo com saúde, disposição e desejo de produtividade. É o momento de superar preconceitos sociais e mudar o olhar coletivo sobre os idosos. Em vez de considerá-los como um fardo pesado, passar a vê-los como pessoas que acumularam experiências que podem ser muitos úteis para a troca de conhecimentos entre as gerações, abrindo novas frentes no mercado de trabalho e de empreendedorismo para os que querem se reinventar após a aposentadoria.

Descobertas recentes da neurociência mostram que envelhecer nem sempre é sinônimo de deterioração, como, infelizmente, acontece em quadros de demência e outras patologias cerebrais. Na etapa do envelhecimento, o cérebro mantém um certo grau de plasticidade para se organizar e mudar, não necessariamente para pior.

Exercícios físicos regulares, alimentação adequada, interesse em aprender coisas novas e o cuidado de manter relacionamentos afetivos de boa qualidade revitalizam os circuitos neurais em nosso cérebro e permitem que a “segunda idade adulta” (a vida depois dos 50 anos) seja muito bem aproveitada. Nesse sentido, envelhecer é um privilégio, que abre novos caminhos de vida.

Bem antes de chegar aos 50, é bom começar a se perguntar: “Quem eu quero ser quando envelhecer?”  Quando tratamos de buscar o melhor em nós mesmos, encontramos boas oportunidades em cada etapa da vida!

Anúncios

SEMPRE É HORA DE APRENDER: 10 CURSOS PARA QUEM TEM MAIS DE 60 ANOS, E MAIS ALGUNS…

cursospara60anos

Alcançar a marca dos 60 anos não é motivo para desanimar ou se acomodar profissionalmente. Com a população de idosos crescendo e cada vez mais ativa, a idade deixou de ser uma barreira para quem quer continuar no mercado ou mesmo mudar de área. Sempre é hora de aprender1

No Senac, os profissionais maduros que querem aperfeiçoar seus conhecimentos ou direcionar a carreira encontram cursos em diversas áreas que podem servir como porta de entrada para novos caminhos. A verdade é que não existe limite para o que você quer fazer, muito menos de idade. Veja 10 cursos do Senac São Paulo com inscrições abertas nos mais diversos campos de atuação.

1) Inglês.
Se você ainda não pensou em dar uma chance para o inglês, está mais do que na hora! Hoje em dia, ter uma segunda língua não é mais novidade no currículo de ninguém, especialmente de quem está começando a entrar agora no mercado. Para não ficar para trás, invista em um curso de idiomas.

Além disso, aprender inglês ou outra língua não é apenas uma possibilidade de dar um upgrade na sua formação profissional. Também é uma maneira de estimular o aprendizado, conhecer novas culturas e estar apto a se comunicar com pessoas de outros países.

2) Decoração Prática.
Quer desenvolver aquele senso de decorador que já existe aí dentro? O curso de decoração prática do Senac capacita os alunos a criar soluções para ambientes residenciais. Você terá conhecimentos sobre circulação, iluminação, materiais e revestimentos, e vale tanto para quem quer ingressar na área quanto para quem quer planejar o ambiente da própria casa.

3) Informática para Maturidade.
Não é porque a tecnologia nasceu depois de você que deve abrir mão de conhecê-la, certo? Indicado para pessoas com mais de 45 anos de idade, o curso oferece aos alunos o primeiro contato com o computador, fornecendo informações básicas de informática e conhecimentos para navegação na internet.

Você vai aprender como gerenciar janelas, como formatar e gravar trabalhos e como gerenciar discos, arquivos e pastas. Além disso, vai começar a utilizar a internet e ter noções de serviços disponíveis na web.

4) Agente de Desenvolvimento Socioambiental.
Já ouviu falar no profissional que se preocupa em planejar e implantar ações socioambientais nas cidades? O agente de desenvolvimento socioambiental tem esse papel. Ele tem o poder de desenvolver e articular ações que envolvam poder público, organizações não governamentais e setor privado para a importância de projetos de valor para a cidade, para o estado ou até mesmo para o país.

Se você gosta da causa ambiental, é um curso que vai prepará-lo para elaborar projetos dentro do tema, utilizando ferramentas apropriadas. Além disso, estará habilitado a captar recursos, identificando possíveis parceiros para implementar as ações desenvolvidas. Pode ser a chance de começar a trabalhar em uma nova área.

5) Formação de Sommelier.
Tem um pezinho na gastronomia, mas não sabe por onde começar? A resposta pode estar no curso de sommelier. O Senac oferece formação de sommelier em vinhos, cachaças e cervejas, em três cursos diferentes, cada um dedicado a um dos tipos de bebida.

Em todos eles, você vai aprender a reconhecer e a fazer a análise sensorial das bebidas, compreender a história de cada uma e atuar como um sommelier nos mais diversos locais, de restaurantes e bares a fabricantes de bebidas e hotéis.

6) Gestão de Carreiras: um novo olhar.
Voltado para profissionais que atuam como gestores, este curso do Senac faz parte do programa Gestão Executiva e ajuda os profissionais a se especializarem, atualizarem seus conhecimentos e aprimorarem o desempenho. Além disso, os participantes poderão usufruir de um ambiente de networking para compartilhar experiências e criar soluções alinhadas à sustentabilidade dos negócios.

O diferencial deste curso é que você vai compreender as transformações do mundo do trabalho e seus impactos na gestão de carreiras e vai elaborar estratégias individuais de flexibilização da mesma.

7) Turismo Cultural – orientador de visitas.
Com o boom do mercado de viagens, o público exige cada vez mais orientadores especializados, e a área cultural é uma das mais férteis – museus, espaços culturais, festas típicas, parques temáticos, shows, teatros e outras atrações demandam acompanhamento especial e diferenciado.

O profissional formado por este curso é capaz de elaborar roteiros de visitação, identificando as possibilidades dos espaços, e de assumir a liderança e uma postura comunicativa para estabelecer diálogo com os grupos e as pessoas atendidas.

8) Desenvolvimento de Liderança.
Se você está numa posição de líder – ou pretende assumi-la em breve –, o curso de desenvolvimento de liderança oferecido pelo Senac vai ajudá-lo a desenvolver habilidades de liderança estratégica, antecipando tendências e focando em resultados. Você saberá preparar um planejamento eficaz e estar à frente das tendências de mercado e também gerenciar equipes.

9) Alimentos Funcionais, Orgânicos e Transgênicos: diferenças e benefícios.
As mudanças nos hábitos alimentares e na relação dos indivíduos com os alimentos levaram à demanda por profissionais especializados no assunto. Se você gosta muito da área de bem-estar, por que não fazer um curso para entender mais sobre as funcionalidades e características dos alimentos?

Você vai aprender sobre a definição dos alimentos funcionais, orgânicos e transgênicos, mercado consumidor e comportamento dos consumidores, segurança e sustentabilidade relacionada aos alimentos e técnicas de preparo e conservação.

10) Marketing Pessoal – imagem e carreira.
O aumento da expectativa de vida, a ascensão do público feminino no mercado de trabalho e a busca por uma aparência mais saudável são alguns dos fatores que começaram a reforçar a importância da sua imagem. Que tal investir no marketing pessoal? Mesmo com anos de carreira, você vai adquirir conhecimento especializado em comunicação pessoal, mercado de trabalho, apresentações, internet e networking.

Intercambio viajando

Quer fazer um novo curso? Além destes que o O Senac São Paulo oferece confira abaixo 5 cursos que contribuem para uma vida melhor e mais saudável na terceira idade.

– Artes Plásticas
São utilizados nesse tipo de arte elementos visuais e táteis para a reprodução da realidade ou imaginação. O estudante pode usar papel, tinta, argila e muitos outros materiais para fazer as peças. O artista plástico pode construir esculturas, gravuras, pintura ou desenho, o importante é soltar a imaginação.

– Intercâmbio
Uma boa pedida para quem deseja aprender ou melhorar um idioma de maneira mais descomplicada, e ter oportunidade para vivenciar uma experiência única cultural. Tudo é organizado para ajudar os aventureiros da ‘terceira idade’. Além de viajar, conhecer lugares turísticos dá para fazer novas amizades.

– Informática
Uma excelente forma de socialização para o idoso é a #Internet, atualmente essa atividade auxilia nas relações familiares e estimula o cérebro.

– Ginástica Cerebral
Um bom treinamento mental aumenta muito os circuitos neurais do cérebro. A ginástica cerebral pode ser praticada online, com jogos próprios para estimular o cérebro.

– Dança
Essa é com certeza uma das melhores opções para deixar a saúde em dia, bom para todas as idades, mas no caso do idoso ajuda a melhorar o alongamento corporal, o risco de uma lesão é bem pequeno comparando-se a outros exercícios, melhora a coordenação motora e combate o estress e a ansiedade.

Boa sorte!

Fonte: http://www.sp.senac.br/jsp/default.jsp?template=1442.dwt&testeira=473&type=L&sub=3

 

 

 

MINHA MATURIDADE.

ENVELHECER 2

”Maturidade é viver em paz com aquilo que não se pode mudar” 

Maturidade tem trazido paz e tranquilidade em minha alma… Já não tenho tanta pressa…  caminho aproveitando tudo ao meu redor usando minha sabedoria… Sinto toda a leveza que ela me traz…

Com as rugas que começam a marcar no rosto a passagem do tempo, a gente vai aprendendo a lidar melhor com tudo. Os óculos de grau já não ajudam apenas a ler e ver ao longe, já nos dizem que é hora de enxergar a vida de uma outra forma. É o tempo trabalhando nossa individualidade, alicerçando nossa personalidade, fazendo a gente entender que a perfeição da vida, é justamente que ela nunca vai ser totalmente perfeita, mas a gente tem que abraça-la com amor, como ela vier.

Os cabelos insistindo em nascer branqueados, nos dão a coragem necessária para sermos mais sinceros sempre. Simplicidade. Coragem. Humildade. Bondade. Idade. Verdade. MATURIDADE. Essa é a palavra. Ser maduro não é ser adulto. É ter coragem, é ter opinião, amor-próprio, é adquirir a visão diferenciada para o que é comum, é saber apreciar devagar cada momento que a celeridade da juventude faz passar despercebido. É ser simples, porém intenso em tudo que faz. Humilde, mas com um orgulho que o proteja.

Amadurecer é começar a aproveitar a viagem, sem muito se preocupar com o destino final. É quando a gente aprende a lidar com os impulsos, dominá-los e vencê-los, coisas que a energia da mocidade nunca deixou.

2015-06-02 14.25.58

A maturidade vai fazendo a gente compreender a vida sem se iludir, navegar os dias com tranquilidade, aceitar os erros sofrendo menos e querer realizar os desejos com mais vontade. Maturidade é dizer não quando preciso, é dizer sim quando necessário, é baixar e levantar a cabeça nos momentos certos. Nem trouxa, nem espertalhão, apenas sábio o bastante pra não se importar com qualquer coisa. É driblar os imprevistos com bom humor. É revidar o ódio com amor. É rir das provocações, é entender as indiretas e rir mais ainda, é responder ás negatividades com desprezo, mas com respeito. É não desejar mais ter a vida que o outro tem. É querer, ter e aceitar a nossa própria. É ir em busca do que acreditamos, sem dar mais ouvidos aos pessimistas. Amadurecer não é envelhecer, não é se tornar velho. Não significa idade, não é um número. Significa a bagagem de conhecimento do que tiramos das lições de tudo que o tempo veio, pacientemente, ensinar. Ela vem aos poucos, vai ficando, vai moldando, vai construindo, vai fazendo morada nas falas, nos atos, no que nos dispomos a ouvir, ver e falar.

Maturidade são os sonhos realizados, sem anúncios. São as vitórias, sem palanques. São os momentos eternos, sem registros. São os dias inesquecíveis, sem postagens. É o resumo das pancadas, das lágrimas, das alegrias e conquistas. É conseguir lidar bem com doçuras e amarguras, com os azedos e com as delícias, com o vigor e com a preguiça. É o equilíbrio da balança da vida. É confiar na esperança. É acreditar na própria fé. Amadurecer é chegar ao ápice da juventude sem apodrecer. A adolescência já passou. A velhice depende de nós mesmos para chegar. É o período mais longo da nossa vida, passe por ela tendo a consciência sobre quem se tornou, entenda que somos todos iguais, que toda a história, todo caminho percorrido, todos os sonhos imaginados e objetivos realizados, foram somente pra que tenhamos a certeza absoluta de que a felicidade anda de mãos juntas com a maturidade e elas independem de posses, títulos, bens, companhias, idade, empregos, dores, amores… Elas dependem somente de aceitarmos ser quem somos e de perceber que chegou a hora de cuidar e de viver a nossa própria vida em paz. O restante é consequência. By Cleonio Dourado.

 

A SEPARAÇÃO COMO ATO DE AMOR…

separadospqseamam-696x394

“É difícil encarar algumas coisas na minha vida. Mas a que tem se mostrado mais difícil é dividir os sentimentos e os pensamentos aqui dentro.”  

Martha Medeiros sempre me surpreende e encanta… Leiam:

É sabida a dor que advém de qualquer separação, ainda mais da separação de duas pessoas que se amaram muito e que acreditaram um dia na eternidade deste sentimento. A dor-de-cotovelo corrói milhares de corações de segunda a domingo — principalmente aos domingos, quando quase nada nos distrai de nós mesmos — e a maioria das lágrimas que escorrem é de saudade e de vontade de rebobinar os dias, viver de novo as alegrias perdidas.

Acostumada com esta visão dramática da ruptura, foi com surpresa e encantamento que li uma descrição de separação que veio ao encontro do que penso sobre o assunto, e que é uma avaliação mais confortante, ao menos para aqueles que não se contentam em reprisar comportamentos padrões. Está no livro “Nas tuas mãos”, da portuguesa Inês Pedrosa.

“Provavelmente só se separam os que levam a infecção do outro até aos limites da autenticidade, os que têm coragem de se olhar nos olhos e descobrir que o amor de ontem merece mais do que o conforto dos hábitos e o conformismo da complementaridade.”

Ela continua:

“A separação pode ser o ato de absoluta e radical união, a ligação para a eternidade de dois seres que um dia se amaram demasiado para poderem amar-se de outra maneira, pequena e mansa, quase vegetal.”

Calou fundo em mim esta declaração, porque sempre considerei que a separação de duas pessoas precisa acontecer antes do esfacelamento do amor, antes de se iniciarem as brigas, antes da falta de respeito assumir o comando. É tão difícil a decisão de separar que vamos protelando, protelando, e nesta passagem de tempo se perdem as recordações mais belas e intensas. A mágoa vai ganhando espaço, uma mágoa que nem é pelo outro, mas por si mesmo, a mágoa de se reconhecer covarde. E então as discussões se intensificam e quando a separação vem, não há mais onde se segurar, o casal não tem mais vontade de se ver, de conversar, quer distância absoluta, e aí se configura o desastre: a sensação de que nada valeu. Esquece-se o que houve de bom entre os dois.

Se o que foi bom ainda está fresquinho na memória afetiva, é mais fácil transformar o casamento numa outra relação de amor, numa relação de afastamento parcial, não total. Se os dois percebem que estão caminhando para o fim, mas ainda não chegaram no momento crítico — o de se tornarem insuportavelmente amargos — talvez seja uma boa alternativa terminar antes de um confronto agressivo. Ganha-se tempo para reestruturar a vida e ainda se preserva a amizade e o carinho daquele que foi tão importante. Foi, não. Ainda é.

gratidao-foto01

“Só nós dois sabemos que não se trata de sucesso ou fracasso. Só nós dois sabemos que o que se sente não se trata — e é em nome deste intratável que um dia nos fez estremecer que agora nos separamos. Para lá da dilaceração dos dias, dos livros, discos e filmes que nos coloriram a vida, encontramo-nos agora juntos na violência do sofrimento, na ausência um do outro como já não nos lembrávamos de ter estado em presença. É uma forma de amor inviável, que, por isso mesmo, não tem fim.”

É um livro lindo que fala sobre o amor eterno em suas mais variadas formas. Um alento para aqueles — poucos — que respeitam muito mais os sentimentos do que as convenções. By Martha Medeiros.

BRASIL ENVELHECE ANTES DE FICAR RICO, DIFERENTE DE OUTROS PAÍSES.

ENVELHECER 2

Os países desenvolvidos enriqueceram e depois envelheceram. Já o Brasil, como os outros países em desenvolvimento, está envelhecendo antes de enriquecer” – afirma a psicóloga e gerontóloga Eliana Novaes Procópio de Araújo, neste artigo de Maria da Luz Miranda, de O Globo, mostrando que devemos enfrentar o desafio de viver numa nação que envelhece rapidamente sem ainda ter desenvolvido seu potencial de enriquecimento. Leia:

Em 2025, o Brasil será o sexto país em número de idosos. Não será pouco, mas as implicações do envelhecimento populacional latente no país vive vai além dos números e não vai esperar para se manifestar. Entre quem entra na categoria idoso aos 60 anos e quem já está adiante dos 80 há muitas nuances e velhices possíveis.

Segundo a psicóloga e gerontóloga Eliana Novaes Procópio de Araújo, professora de degrontologia social do Instituto Sedes Sapienta e doutoranda em Ciências da Saúde na Faculdade de Saúde Publica da Universidade de São Paulo (USP), já experimentamos, atualmente, os conflitos e dificuldades inerentes ao envelhecimento. E é preciso que nos preparemos para uma velhice menos traumática e mais promissora. Há idosos e muito idosos, ela pontua. E é preciso saber viver cada fase assim como dar o suporte a quem está em idade mais avançada.

A longevidade crescente na população brasileira no século XXI pode ser considerada uma conquista social e também um desafio para nossa sociedade, que deixa de ser um país de jovens para ser um país que envelhece. O Brasil, hoje, é “um jovem país de cabelos brancos”. Os países desenvolvidos enriqueceram e depois envelheceram. Já o Brasil, como os outros países em desenvolvimento, está envelhecendo antes de enriquecer.

Você fala em diferentes velhices. Quais seriam?

Devemos entender que o envelhecimento é um processo evolutivo, gradual, universal e irreversível que começa desde do nascimento até a finitude. Temos várias velhices, e cada pessoa idosa é única e deve-se respeitar a sua subjetividade. Assim, o jovem idoso, que tem entre 60 e 80 anos, em sua maioria pode apresentar um potencial latente em competência física e mental e provavelmente um bem estar emocional e pessoal. Esse vigor possibilita, inclusive, o desenvolvimento de novos projetos de vida. Entretanto, o muito idoso, acima de 80 anos, pode apresentar perdas no potencial cognitivo e níveis de fragilidade e disfuncionalidade, além de dificuldades emocionais e possibilidade de quadros de demência. A subjetividade, além do ambiente, de cada um também é determinante para o modo como se envelhece.

exercise-class

Como essas duas gerações podem se interrelacionar de modo que ambas ganhem?

O ideal é que elas troquem experiências e desenvolvam atividades de prevenção. É importante ressaltar que cada idoso terá uma velhice singular. Há muitos velhos em cada um de nós. E esse é um pensamento que deve ser estimulante.

Como você vê, hoje, o tratamento que a sociedade dá aos seus velhos, tenham eles 60 ou 80 anos?

A cada ano, 650 mil novos idosos são incorporados à população brasileira, sendo que grande parte desse contingente apresenta limitações e dependências que necessitam de cuidados constantes, o que representa um grande desafio para a implementação de políticas públicas que garantam esse cuidado.

Como você vislumbra a sociedade brasileira no futuro próximo em relação aos velhos?

A sociedade brasileira está se organizando, mas ainda precisa se receber orientações que a preparem para atender esse novo perfil de idosos e muito idosos. Precisamos de uma educação para a velhice, necessitamos de profissionais especializados em muitas áreas, especialmente em geriatria e gerontologia, por exemplo. Saber envelhecer bem depende da forma que a pessoa vivencia sua vida desde jovem até esse novo estágio de vida que é a velhice.

Que conselhos você dá a quem tem 60 anos sobre a melhor maneira de cuidar de si mesmo ou de seus ascendentes?

Acredito que não existe uma formula perfeita para um bom envelhecimento, mas acredito que cada pessoa, independentemente de sua faixa etária deve dar um sentido à sua vida. E esse sentido pode vir de novos interesses e atividades que sejam afins com a sua singularidade e lhe promovam satisfação. Essencialmente, vamos nos preparar para uma velhice promissora. Não é um conselho. É um convite.

Não é o amor que sustenta o relacionamento… é o modo de se relacionar que sustenta o amor…

“Eu gosto mesmo é da simplicidade de quem ama. De quem sabe amar,de quem oferece amor…de quem transmiti o amor…pois é tão cheia dele que não tem como não transborda.” Adriana Marchesin Amar é tão simples. As pessoas é que complicam, as pessoas é que idealizam demais e esquecem de viver a realidade que, por mais complicada que possa parecer, continua linda de viver. As pessoas se esquecem de que o amor precisa ser alimentado não com presentes e jantares caros. Não, o amor não precisa ser financiado para se manter. O problema é que as pessoas se esquecem do chocolate favorito quando vão ao mercado, se esquecem de que aquela camiseta do Star Wars vai fazer o coração do outro bater mais forte e que o sorriso vai ser desenhado aos poucos em seu rosto como quem diz obrigada. As pessoas se esquecem da cor favorita, da sobremesa preferida, se esquecem de que um filme de comédia romântica, em um final de tarde no domingo, faz bem. As pessoas se esquecem de elogiar aquele vestido novo, de dizer o quanto está linda naquele pijama velho que a deixa ainda mais bonita. As pessoas se esquecem da importância de assistir um jogo de futebol com o parceiro, de gritar com ele quando o seu time faz um gol e de vibrar com os “quase” gols. As pessoas se esquecem de tirar um tempo de qualidade para escutar o outro. As pessoas se esquecem de dar uma flor dessas que a gente rouba do quintal dos outros (risos). De elogiar o perfume novo e de dizer aos pés do ouvido o quanto ama esse alguém. Não precisa de buquê no trabalho, não precisa levar para jantar em um restaurante caro, não precisa encher de jóias, comprar presentes caros. Não precisa disso para manter a chama do amor acesa. Não é isso que faz pegar fogo. Um beijo na testa faz o coração de qualquer mulher se acalmar, um abraço quando as coisas não estão bem faz com que a gente se sinta protegido e assistir aquele filme que o outro tanto quer, também sabe agradar. Beijos ao pé da orelha causam arrepios e o toque sincero faz o corpo balançar. O problema é que as pessoas são intensas demais no começo de um relacionamento e fazem de tudo para conquistar o outro, mas não sabem como lidar com todo o sentimento que, às vezes – na maioria das vezes – parece não caber dentro da gente. E aí vem os inúmeros presentes, os inúmeros agrados, os inúmeros elogios e depois de um tempo, a insegurança vai embora e a gente se esquece de que é preciso conquistar todos os dias. Mas isso, ao contrário do que muita gente pensa, não é um fardo, obrigação e está longe de ser um sacrifício. É a simplicidade que emociona, é o beijo de bom dia, é o “sonhei com você”, é o elogio sincero e inesperado, é o cuidado, é fazer aquele mousse de maracujá, preparar uma janta em casa mesmo e dizer: “Só tinha ovos, fiz um omelete delicioso pra nós dois. Espero que goste”. Um recado deixado no meio dos seus livros é o suficiente para fazer o nosso coração sorrir. Vai, manda um SMS no meio da tarde dizendo que não consegue parar de pensar nele, compra o seu chocolate favorito e aparece de surpresa. Vai, compra uma rosa – não um buquê- e deixa um bilhete dizendo o quanto você a ama. Não deixe cair na mesmice, continue fazendo aquele belo sorriso brotar, aqueles lindos olhos brilharem. Vai, continua fazendo aquele corpo balançar com o teu toque. Vai, mantém essa chama acesa e deixe incendiar. O amor se alegra com a simplicidade e são as pequenas coisas que fazem o nosso coração sorrir sem medo, como quem tem alguém ao seu lado querendo fazer morada. By Thamilly Rozendo

MUDE! COMECE HOJE…

Jogue Fora

“Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos.” Eduardo Galeno

Penso que… Nosso futuro depende das nossas atitudes do presente. O passado serve de referência para não cometermos os mesmo erros, ou seja, nos serve de aprendizado. Porém o nosso futuro depende das boas opções de caminhos do presente.

Muitos pensam nas questões sobre o que já está traçado, na verdade dentro das atitudes diárias podemos mudar tudo dependendo de nossas ações, ou seja, temos o poder em nossas mãos de poder mudar nosso caminho dentro da nossa própria história.

Por exemplo se estamos diante de uma situação de escolha, sabemos que temos que fazer uma escolha, e que escolher significa abandonar tantas outras opções, isso cria até certa angústia (o que é natural) mas é o caminho da opção.

Desde que acordamos nos deparamos com infinitas opções de escolha, estamos em um mundo de infinitas possibilidades.

Basta uma escolha errada para desencadear uma sucessão de eventos, por esse motivo, faça seu caminho por seus desejos, por suas metas, escolhas que o levarão para o seu sucesso. Dúvidas temos todo o tempo, o melhor é verificar quais são os caminhos que estão em sua frente e sempre optar pelo caminho que não lhe tará problemas e sim soluções.

Muitas vezes optamos por caminhos para deixar “outras” pessoas felizes, e quando fazemos isso nos tiramos de foco, e o dessenrrolar são sucessões de problemas, caminhos impensados ou mal pensados podem acarretar problemas futuros.

Quem monta seu futuro é você, sendo assim faça sempre a melhor escolha para você, escolhas que respeitem suas metas, seus valores, e que te guiem para seu sucesso seja em que área for.

Opte pelo bem, pelo bom caminho, e não aquele que sua intuição já lhe diz que trará problemas, escute aquela coisinha que vem do fundo do seu ser e lhe diz, não faça isso, ou é melhor fazer aquilo.

Opte por estar no controle de sua vida, seguir feliz por seus caminhos e traçando seu futuro com felicidade, todos que estarão com você nessa jornada estarão felizes também.

Sorte sempre…

Opte pelo melhor caminho, opte pelo bem…sucesso em suas escolhas.

By Karin Klemm

RECEITA DE ANO NOVO!

ANO NOVO 2018.jpg

Chegamos ao último mês de 2018. E, como no final de todo ano, começam as listas com os desejos que a gente gostaria de ver realizados no ano que vem chegando. Neste poema, Carlos Drummond de Andrade lembra que não basta querer tem um grande ano. É preciso lutar para que o anos seja pleno. Leia:

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano-novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

RIR… RIR… RIR MUITOOOOO!

“O riso, além de trazer sensação de bem-estar, pode ser um grande aliado da saúde, ajudando a prevenir doenças cardíacas e auxiliando o organismo a cumprir as suas funções. Uma boa gargalhada pode ser um santo remédio”.

Você tem, portanto, todas as razões para ver esse vídeo curtinho e seguir o dia com muito mais bom humor. Um brinde ao riso!

Espero que gostem!

COMERCIAL: IDOSO SÓ FINGE SUA MORTE PARA REUNIR A FAMÍLIA NO NATAL.

Divulgado no final de novembro/2015, o comercial de Natal do supermercado alemão Edeka continua fazendo gente dos quatro cantos do mundo chorar com a história comovente: vendo que não conseguiria reunir os filhos e netos no Natal, o avô, que vive sozinho, usa de um truque: finge que morreu. Comunicados de sua morte, filhos e netos logo aparecem na casa dele.

O sucesso foi instantâneo. Alguns dos comentários nas redes sociais: “o comercial mais devastador desse Natal”, “incrivelmente triste, mas passa uma mensagem poderosa”, “o comercial de Natal mais triste do ano”. O sucesso da peça publicitária talvez possa ser creditado ao fato de chamar a atenção para uma realidade trágica: a dos idosos que passam sozinhos as festas natalinas. Sensacional!

Veja o comercial: