12 LEIS DA GRATIDÃO QUE VÃO MUDAR SUA VIDA..

gratidao-2

“Nas nossas vidas diárias, devemos ver que não é a felicidade que nos faz agradecidos, mas a gratidão é que nos faz felizes.” Albert Clarke

Começando um novo ano é uma boa hora para refletirmos sobre tudo na nossa vida e ter gratidão. A gratidão pode literalmente transformar o que você tem em mais do que suficiente! Reconhecer as coisas boas que já temos na vida, isso é essencial. Acredito que o que você apreciar e dar graças, vai crescer mais forte em sua vida e dentro de você. Então aqui vai uma boa reciclagem, para não nos esquecermos de agradecer:

  1. Quanto mais você está em um estado de gratidão, mais vai atrair coisas pelas quais ser grato.
  2. Ser feliz nem sempre vai te fazer grato, mas ser grato sempre vai te fazer feliz.
  3. Gratidão fomenta o verdadeiro perdão, que é quando você pode sinceramente dizer: “Obrigado por essa experiência.”
  4. Você nunca precisa mais do que tem em um dado momento.
  5. A gratidão inclui tudo.
  6. O que você tem para ser grato no presente, muda a cada dia.
  7. A mente grata nunca toma coisas como garantidas.
  8. Enquanto você expressa sua gratidão, não deve esquecer que a maior valorização não é simplesmente proferir palavras, mas vivê-las diariamente.
  9. Gratidão inclui retribuição.
  10. A maior homenagem às pessoas e circunstâncias que você perdeu não é tristeza, mas a gratidão.
  11. Para ser verdadeiramente grato, você deve estar realmente presente.
  12. Abandonar o controle multiplica o potencial de gratidão.

Ouça o Silêncio. Ouça a voz Interior.

http://resilienciahumana.tumblr.com/post/142873270131/gratid%C3%B5es-1-quanto-mais-voc%C3%AA-est%C3%A1-em-um-estado

CONFIRA SETE DICAS PARA EVITAR O AVC.

quebra-cabeca

“A maior riqueza é a saúde”. Ralph Waldo Emerson

Sempe é bom cuidar da saúde… a medida que vamos envelhecemos é uma prioridade! Estas são as dicas valiosas publicadas pelo Estadão para evitar essa doença cada vez mais comum, principalmente em pessoas com mais de 50 anos. Leia:

A prevenção é a chave para se evitar a maioria das doenças. Entre elas está o AVC, acidente vascular celebral ou derrame, que acontece quando os vasos saguínios celebrais se rompem ou entopem.

Dados do Ministério da Saúde mostram que 62 mil pessoas abaixo dos 45 anos morreram no Brasil entre 2000 e 2010 em decorrência de episódios de AVC – entre as principais causas estão a hipertensão, a obesidade e o sedentarismo.

Por isso, manter-se saudável já é meio caminho andado na hora de prevenir o AVC. Veja 7 dicas de como fazer isso no dia a dia:

medir-pressao-1

  1. Fumar:  Fumar duplica os riscos de um AVC, porque aumenta as chances de arterioscleorse e da formação de coágulos sanguíneos, ambos fatores que podem levar a um acidente vascular cerebral.
  2. Evite o estresse: Pode parecer impossível conseguir não se estressar levando uma vida corrida e cheia de afazeres, mas ter tranquilidade e evitar o nervosismo ajuda na saúde como um todo e, especialmente, na prevenção de problemas cardiovasculares.
  3. Meça sempre a sua pressão: A pressão alta força os vasos sanguíneos em geral, entre eles as artérias. Fique de olho e, em caso de picos de pressão constantes, procure a orientação de um médico.
  4. Pegue leve na bebida:  Quando em exagero, o álcool pode aumentar a pressão sanguínea, expondo o paciente a uma maior chance de sofrer um AVC.
  5. Pratique atividade física: Fazer exercício regularmente é algo positivo para a saúde como um todo, e previne o AVC porque ajuda a manter a pressão sanguinea equilibrada, além de ajudar na manutenção de níve is saudáveis de colesterol.
  6. Controle familiar; Se alguém na sua família já teve um AVC, é importante que você informe isso ao seu médico. Ele vai ajudá-lo a fazer um controle cuidadoso de sua saúde, diminuindo ao máximo os ris cos de que você também venha a sofrer um episódio parecido.
  7. Coma certo: Fique de olho na alimentação, e evite comidas gordurosas, frituras, muito sal ou açúcar. Uma dieta balanceada é a chave para se evitar dezenas de problemas de saúde.

bigstock_Senior_healthy_fitness_couple__

http://saude.estadao.com.br/noticias/geral,confira-sete-dicas-para-evitar-o-avc,10000087523

 

15 COISAS SOBRE LONGEVIDADE QUE VOCÊ DEVE SABER…

bigstock_Senior_healthy_fitness_couple__

“Até o momento, não existe uma fórmula mágica para as pessoas chegarem aos 100 anos cheias de saúde e energia, porém, seguindo algumas regras simples é possível envelhecer com saúde e felicidade por muitos anos…”

Alimentação balanceada, exercícios regulares, álcool sob controle, cigarro à distância, muitas horas de sono. Se tudo isso já faz parte da sua rotina, parabéns: você cumpre alguns dos pré-requisitos para viver mais. Acontece que há muitos outros: bons hábitos e fatores externos que são fundamentais para se chegar a uma “melhor idade” digna do nome.

Conheça essas e outras lições nas próximas páginas. Afinal, o negócio não é só chegar a 100: é chegar bem.

1- Nunca, nunca se aposente.

Pesquisas que comparam trabalhadores e aposentados da mesma idade mostram: quem parou está pior. Claro, vai depender da sua rotina. Mas como sabemos que a poltrona é tentadora, fique esperto. Não precisa trabalhar muito, nem todo dia – ache um hobby, um curso, um a fazer regular. E, não, assistir TV não conta como hobby.

  1. Passar fio dental faz bem para o coração

O que uma coisa tem a ver com a outra? Acompanhe o raciocínio: se você não passar fio dental, vai acumular placa bacteriana, que vai causar gengivite, que vai provocar a liberação de substâncias conhecidas como químicos da inflamação, que são os vilões por trás de várias doenças cardíacas. Mas se isso não for argumento suficiente pra você… poxa, gengiva inflamada, dentes em falta e mau hálito não ajudam ninguém na terceira idade.

  1. Otimismo faz mal à saúde

Enxergar apenas o lado bom das coisas tem seu lado ruim. Pois é: pessoas otimistas tendem a subestimar riscos – um traço de personalidade que pode levar de ultrapassagens ousadas a longas ausências no médico. Além disso, otimismo além da conta deixa você frustrado demais com as dificuldades da vida. Ou seja: com um pé atrás, você vai mais longe.

  1. Socializar é a fonte da juventude

Quanto mais velhos, menos saímos de casa. Lute contra isso: a ciência garante que conviver com outros é o gatilho de benefícios físicos e mentais que prolongam a vida.

  1. Deus ajuda quem vai à igreja

Fato: quem comparece à missa, culto, centro espírita, sinagoga, terreiro etc. em geral vive mais. Dilema: religiosos vivem mais porque rezam ou rezam porque vivem mais? Os dados não permitem concluir se a saúde dos anciãos é beneficiada pela experiência ou se, na verdade, quem tem disposição para ritos religiosos são justamente os mais saudáveis. Moral da história: na dúvida, tenha fé em alguma coisa – nem que seja em Richard Dawkins.

Close-up of hands toasting wineglasses in front of lit fireplace

Close-up of hands toasting wineglasses in front of lit fireplace

  1. Beba. E não precisa ser tacinha de vinho

Quando o assunto é álcool e longevidade, só se fala em vinho tinto. Preconceito: vinho branco, cerveja, uísque e outros fermentados e destilados também podem fazer bem. Há um índice menor de doenças cardiovasculares relacionado ao consumo diário de até duas doses – e de apenas uma para mulheres, ponto para os homens! Mas a ALFA e o Ministério da Saúde advertem: beba com moderação. Passou de duas doses, já vira problema.

  1. Palavras cruzadas salvam vidas

Atividades que exercitam seu cérebro mantêm sua inteligência e prolongam sua lucidez. Opções não faltam: palavras cruzadas, xadrez, videogame, sudoku, qual-é-a-música. Detalhe: assim que estiver craque, troque de treino – seus neurônios só mantêm o frescor enfrentando novos desafios.

  1. Mulher: o negócio é imitar

Elas vão mais ao médico, comem melhor, fumam menos, envolvem-se em menos acidentes e, assim, vivem mais. Então, deixe de frescura: seja mais feminino.

  1. Não fique viúvo. Você não sabe se cuidar sozinho

Não bastasse haver cinco viúvas para cada viúvo no Brasil, elas ainda vivem muito mais depois de perder seus maridos do que nós após perdermos a esposa. A verdade é que, sozinhos, tendemos ao caos – o que aos 30 anos tem seu charme, mas em uma idade avançada é fatal. Então, não fique solteiro: sua saúde agradece.

  1. Pare de se incomodar com bobagem

Mágoa, rancor, ressentimento: se ao ler essa lista você já recorda de vários exemplos pessoais, calma. Não é por aí. Se cultivados, esses sentimentos descambam na produção de cortisol, um hormônio que ataca seu coração, metabolismo e sistema imunológico. Diversos estudos relacionam uma alta taxa de cortisol a uma morte precoce. Portanto, aprenda a perdoar, relevar, deixar pra lá. Como dizia o guru indiano Meher Baba: Don’t worry, be happy – pois é, também achava que vinha daquela música.

idosos na internet 5

  1. Não confie nos seus genes

“Meu avô viveu 90 anos, não preciso me preocupar.” Precisa. Uma nova pesquisa concluiu que apenas 25% da duração da nossa vida podem ser atribuídos à herança genética; os outros 75% dependem de você. Se quiser chegar aos 90 como o seu avô, descubra como ele fez para chegar lá.

  1. Não tenha amigos legais. Tenha amigos saudáveis

OK, eles não são excludentes. Mas o ponto é: da mesma maneira que, para ganhar dinheiro, é melhor se cercar de ricos, e para emagrecer convém conviver com magros, para se ter saúde a receita é arranjar uma turma saudável – você melhora sem querer querendo.

  1. Tenha filhos – ou algo parecido, como cachorros

Caso tenha se ofendido, por favor, volte ao item 10. Pronto. É o seguinte: possuir uma conexão com alguém mais jovem que você (filho, enteado, sobrinho, neto) é algo que te mantém interessado pelo mundo à sua volta – e mais a fim de continuar vivendo nele. E, sim, cachorro e gato também contam: além de manter você conectado, curtir um animal de estimação libera ocitocina, o hormônio benéfico liberado na convivência pais e filhos.

feliz-terceira-idade

  1. Seja bom no que você faz. Ao menos tente
    Quanto menos trabalho, melhor. Esse conselho, que parece vindo do personagem Macunaíma, de Mário de Andrade, foi durante muito tempo adotado pelos especialistas em longevidade. Acreditava-se que uma vida sem esforço seria uma vida longa. Mas os médicos observaram que parece haver uma relação entre longevidade e empenho profissional. Por incrível e justo que pareça, passar décadas se dedicando e evoluindo em algo que você valoriza, ou seja, ralando muito, pode lhe valer vários anos a mais. Ao menos, garantem os especialistas, em comparação com quem passar o mesmo bocado de tempo trabalhando no que não gosta – essa sim é uma receita garantida para viver menos e pior.
  2. Ser um pouco hipocondríaco vale a pena
    Você vai continuar sendo considerado chato pela maioria dos amigos, mas pesquisas apontam que quem desconfia mais da própria saúde vive mais. No caso, é melhor prevenir e se remediar.

Concluo que tudo o que for possível deve ser feito para minimizar as situações de estresse… desta forma, quando a sua genética não for favorável, resta apenas tentar manter os hábitos mais saudáveis, pois só assim terá chance de viver mais e melhor.

Fonte: Escrito por Emiliano Urbim, da Revista Alfa.

ENVELHECIMENTO COM QUALIDADE DE VIDA!

A1 EU

“Viver é envelhecer, nada mais.” Simone de Beavoir

É possível envelhecer com qualidade de vida? Sim, é possível! E não precisamos nos esforçar muito para que isso aconteça. A qualidade de vida é um termo multidimensional, que é quantificado de forma subjetiva, cada um a qualifica de acordo com aquilo que acha mais relevante para o seu bem-estar.

Para que se obtenha qualidade de vida na terceira idade, é importante considerar diversos fatores: bem-estar físico e psicológico, nível de independência, relações sociais, ambiente de trabalho e lazer, religiosidade, entre outros. De modo geral envelhecer com qualidade significa estar satisfeito com a vida atual e ter expectativas positivas em relação ao futuro.

Em vista disso, uma boa qualidade de vida é possível também na vida madura, mas é válido lembrar que quem mantém um padrão de boa qualidade de vida durante o ciclo de vida tem uma probabilidade maior de perceber uma qualidade de vida melhor na terceira idade.

Estudos consideram ser comum uma queda na percepção de qualidade de vida após a aposentadoria, por conta da interrupção das atividades físicas, mentais e intelectuais. Desta forma, é necessário que exista uma organização para os anos da velhice, quando ainda se está em plena atividade, a fim de reduzir o impacto causado pela inatividade.

É fundamental mantermos um equilíbrio entre as potencialidades e as limitações, que são inevitáveis do processo de envelhecimento. É comum os idosos serem acometidos por doenças crônicas específicas da idade, porém a qualidade de vida pode ser mantida com criatividade e lazer, sem dispensar os cuidados com a saúde.

bigstock_Senior_healthy_fitness_couple__

É importante lembrar que quem entra na terceira idade possui necessidades fundamentalmente iguais a de outros grupos etários, tais como: segurança física, financeira e emocional. O afeto, simpatia, amor e reconhecimento social são básicos para a percepção da autoestima. Desta forma, a necessidade de amor e afeto deve ser considerada como indicador de qualidade de vida.

O principal fator determinante de um alto nível de qualidade de vida parece ser um convívio social positivo, próximo e estável. O lazer associado a atividades físicas e mentais estão diretamente relacionadas ao favorecimento da qualidade de vida. Além disso, o engajamento em atividades intelectuais é pontado como fator de prevenção contra declínios cognitivos da idade.

Todos podem envelhecer a com qualidade, a receita é simples: cultive seus amigos e familiares, faça atividade física regularmente, cuide da sua saúde, estimule sua memória e preze sempre por sua felicidade!

Fonte: https://www.aterceiraidade.com

ENVELHECER SEM VERGONHA…

“Envelhecer ainda é a única maneira que se descobriu de viver muito tempo”. Charles Saint- Beuve

“Envelhecer Sem Vergonha” é uma campanha da Pfizer Brasil que visa promover a reflexão sobre o envelhecimento.
A campanha tem o objetivo de trabalhar, de maneira positiva e bem humorada, a vergonha e o medo de envelhecer. Visa estimular uma visão mais positiva e otimista sobre o tema, provocando uma mudança de atitude e incentivando o público de todas as idades a ter uma vida saudável, plena, feliz e sem qualquer tipo de vergonha. Reflexões importantes acontecem conosco… vejam este vídeo:

FONTE: http://www.envelhecersemvergonha.com.br/

CONHEÇA OS SETE EXERCÍCIOS MENTAIS QUE AJUDAM A PRESERVAR A MEMÓRIA.

idoso lendo

“Mente ativa suporta mais sobrecargas de tarefas… gerando menos lapsos.” Leandro Teles

Ler, manter uma alimentação equilibrada, dormir bem, praticar exercícios físicos e realizar atividades mentais ajudam a preservar o bem-estar do cérebro. É importante estar sempre alerta para perceber os pequenos sinais que indicam que nossa capacidade mental anda se deteriorando, surgindo lapsos de memória, desatenção e baixa produtividade.

De acordo com o neurologista Leandro Teles, quanto mais você exercitar seu cérebro melhor será o seu desempenho para resolver questões lógicas e os problemas do dia a dia.

— Exercícios mentais melhoram a capacidade de atenção, memória, linguagem e raciocínio. Esse tipo de atividade ajuda a prevenir e combater o declínio cognitivo que ocorre invariavelmente com o envelhecimento e mesmo proteger contra doenças degenerativas, como o Alzheimer — explica o neurologista.

Com o passar dos anos, a velocidade de processamento da informação diminui, esse declínio é geralmente compensado com a experiência adquirida ao longo dos anos. Um cérebro sempre ativo é mais confiável e suporta mais sobrecargas eventuais de tarefas, gerando menos lapsos, brancos e erros de julgamento.

Buscar sempre atividades novas ou mesmo fazer as coisas corriqueiras de modo diferente. A mudança de hábitos como fazer caminhos diferentes quando for ao trabalho, estimular o paladar, vestir de olhos fechados, inverter a mão do mouse e para escovar os dentes são pequenas mudanças que se transformam em desafios e estimulam o cérebro a se exercitar, sair da zona de conforto, criar alternativas, desautomatizando o processo mental do cotidiano.

— Os hábitos novos e os hábitos antigos renovados provocam a criação de redes neurais mais sólidas e saudáveis, além de fortalecer redes neurais antigas. A atividade mental constante mantém o cérebro apto a gerar respostas mais rápidas e acertadas, principalmente nos momentos mais difíceis — destaca Teles. Conheça sete exercícios para ajudar a manter o cérebro em forma:

idosos alegria

  1. Faça a cabeça funcionar

Ao entrar numa sala onde esteja muita gente, tente determinar quantas pessoas estão do lado esquerdo e do lado direito. Identifique os objetos que decoram a sala, feche os olhos e enumere-os. Tente adivinhar quem está ao telefone antes de perguntar quem é, apenas pelo timbre da voz. Antes de dormir, escolha a situação mais importante do dia e reconstrua mentalmente em detalhes, logo ao acordar remonte seu sonho. Ao ouvir uma palavra diferente, pense em outras cinco começando com a mesma letra, escreva uma lista de supermercado e faça toda a compra sem olhar pra ela (conferindo apenas no final). Enfim, dê trabalho para seu cérebro, use a criatividade, tudo é válido para exercitar os neurônios.

  1. Durma bem

A falta de sono prejudica muito a memória, é mais difícil para as pessoas que convivem com esse problema memorizar dados, números e pessoas. O sono é fundamental para fixação das atividades do dia anterior e prepara o cérebro para as atividades mentais do dia seguinte. Não deixe também de tirar aquela “soneca” depois do almoço, não mais que 30 ou 40 minutos, para o cérebro ter um bom rendimento no período da tarde.

quebra-cabeca

  1. Monte quebra-cabeças

Jogos infantis como da memória e quebra-cabeças exigem que o cérebro trabalhe a concentração. Compre um desses jogos e cronometre o tempo que você levou para encaixar as peças ou descobri-las. E depois, repita novamente e veja o quanto você progrediu. Outros jogos que ajudam também são xadrez, palavras cruzadas, sudoku, dominó, jogos de perguntas e respostas e mesmo jogos de cartas.

  1. Beba com moderação

O álcool é um dos inimigos mais agressivos do cérebro. O excesso de álcool leva à lesão direta dos neurônios, causando incoordenação motora e comprometimento intelectual. Além da lesão direta, ocorre lesão indireta com carência de vitamina B1 (tiamina) e vitamina B12 (cobalamina).

  1. Mexa o corpo todo

bigstock_Senior_healthy_fitness_couple__

O exercício físico regular melhora nosso cérebro por diversos motivos. Melhora o sono, melhora sintomas de ansiedade e depressão, promove a liberação de substâncias como endorfinas, serotonina e dopamina, melhorando a atenção, a concentração, a memória e o raciocínio. A atividade física reduz o peso, controla o diabetes e a hipertensão e reduz os níveis de colesterol, agredindo menos o cérebro por doenças dentro dos vasos.

  1. Coma direito

Mantenha uma alimentação equilibrada, controle o seu peso, faça avaliação médica periódica e evite o tabagismo e outras drogas. A melhor recomendação para manter uma boa memória é cuidar bem da sua saúde.

  1. Leia

Não tenha preguiça de ler. A leitura é uma das atividades cerebrais mais completas, pois estimula todo o processo da memória. Vivencie a leitura, remonte a história, visualize os personagens e as cenas. Leia livros, revistas, jornais, e-mails, cartas antigas. Leia.

http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vida/noticia/2012/09/conheca-sete-exercicios-mentais-que-ajudam-a-preservar-a-memoria-3885700.html

CINCO FATORES QUE MELHORAM NA VIDA DA MULHER AO ENVELHECER.

A1 EU

“Se o tempo envelhecer o seu corpo mas não envelhecer a sua emoção, você será sempre feliz”. Augusto Cury

Estar de bem com a vida faz toda a diferença, em qualquer tempo. Mas parece que depois que entramos nos “enta” é mais fácil perceber isso. Acredito que é porque nos conhecemos melhor e passamos a dar importância ao que realmente vale a pena.

Para Verônica Mambrini, (iG SP) talvez o mais difícil seja superar a fase de negação do Envelher. Mas o processo de amadurecimento traz vantagens inegáveis para a mulher que se prepara para ele. Especialistas são unânimes em afirmar que, embora haja perdas, uma atitude positiva é capaz de levar a mulher a uma fase rica de experiências novas e qualidade de vida. O segredo é se preparar para essa fase.

meditando 3

Veja cinco pontos em que o amadurecimento pode favorecer a mulher:

  1. Solução para os desconfortos
    Ela pode lançar mão de recursos que minimizam ou eliminam a grande maioria dos sintomas da menopausa e pode, também, dar adeus às mazelas femininas típicas da fase anterior, como TPM, por exemplo. Para Pompei, novas terapias e tecnologias, como a reposição hormonal, não apenas melhoram a qualidade de vida, mas representam uma possibilidade real de controlar a maior parte dos desconfortos associados a essa fase da vida. “É possível diminuir ou eliminar esses sintomas da menopausa”, reforça. “Sabemos prevenir e tratar as doenças da velhice.” O resultado é uma geração de mais de 60 anos ativa, produtiva profissionalmente, com forte envolvimento em atividades sociais, culturais e familiares. “Na média, as que enfrentam melhor o envelhecimento também praticam mais atividades físicas e tomam cuidado para não ganhar peso em excesso”, afirma o ginecologista.
  2. Foco na própria vida
    Com a família criada e sem filhos demandando atenção constante, essa é a fase em que a mulher pode experimentar uma nova liberdade em relação ao tempo. “Ela foca seu desejo, prazeres e decisões nela mesma e não nos desejos e vontades de outros. A mulher passa a ter como centro o que realmente deseja para ela, e não o que os outros pensam”, afirma a antropóloga Miriam Goldenberg, que acaba de lançar o livro “Corpo, envelhecimento e felicidade”, em que discute sua tese de que a vida a partir dos 50 anos é a melhor fase da vida da mulher. . “Há uma linha de estudiosos que afirma que esse é o momento em que a mulher consegue realmente exercitar seu poder, pela sua sabedoria, experiência de vida e autorrealização.
  3. Corpo em paz
    As tensões da guerra que as mulheres travam com o próprio corpo se atenuam com os anos. A importância da batalha contra as primeiras rugas, o abdômen que parece acumular todas as sobremesas a mais ou os fios brancos é relativizada. “O corpo se torna muito mais um objeto de prazer, cuidado, bem estar e qualidade de vida do que um laboratório de experimentos em busca da juventude eterna, da magreza e da perfeição”, afirma Mirian.
  4. Hora de se divertir
    Nessa fase da vida, as relações sociais e a importância de ter tempo de boa qualidade emerge com força total. “Muitas mulheres redescobrem como brincar e se divertir mais, se levar menos a sério. Aprendem a dar mais risada e ter mais diversão na vida”, afirma Miriam, que lançou o movimento das “Coroas Poderosas”, com propostas libertadoras, sobretudo com relação ao corpo. “É uma fase em que, se tiver saúde e algum dinheiro, ela pode se divertir e brincar muito mais”, afirma a antropóloga. Amigos se tornam cada vez mais importantes. “Nessa idade, a pessoa dá muito mais valor aos amigos do que pessoas mais jovens. Ela tem mais tempo disponível para cultivar as amizades e são amizades maravilhosas. As pessoas se divertem, cada almoço e festa é um acontecimento”, afirma Célia. “Os aprendizados são muito valorizados também. A aluna dessa idade assimila conteúdos e consegue aplicar imediatamente, coisa que o jovem tem mais dificuldade de fazer”, acredita.
  5. Transcendência
    Nessa fase, é possível haver uma mudança de valores que foca muito mais em ganhos subjetivos. A experiência e vivência permitem que a mulher que exercita uma perspectiva otimista do amadurecimento colha os frutos da própria vida. “Aquelas que olham para detalhes como a celulite, a barriga flácida e o peito caído, sofrem com o processo de envelhecimento. Mas quem olha o todo e enxerga ganhos em termos de segurança, confiança e repertório se sente muito satisfeita com o envelhecimento”, afirma Mirian.  “Para muitas mulheres, é a melhor fase da vida”, conclui. Contudo, Célia alerta: nem todas vão conseguir fazer esse movimento de transcender limites e usufruir dessa nova etapa da vida. “Pessimistas não transcendem. Apenas quem está de bem com a vida e tem flexibilidade suficiente consegue tolerar situações difíceis ou desafios e extrair delas o melhor partido”, afirma.

A 1

Lembra também que, a partir da aposentadoria, a mulher pode se dedicar a atividades criativas sem necessidade de atender a demandas do mercado. “Na escala de valores da nossa sociedade, o maior valor é o trabalho e o dinheiro”, afirma. A mulher aposentada pode considerar essa parte da dívida social cumprida e aproveitar a oportunidade que se abre de realocar esses objetivos, valorizando atividades criativas, buscando fazer o que lhe dá prazer, mergulhando na busca do conhecimento ou oferecendo sua sabedoria para ajudar os outros – viver o que for valioso para ela.

Cinco fatores que melhoram na vida da mulher ao envelhecer

SOBRE ENVELHECER…

a49cdb808f4067e04c2f32d97f3971e4

“Viver é envelhecer, nada mais!” Simone de Beauvoir

Aprecio este texto do professor José Inácio Pachecão que fala do envelhecer, das mazelas e benesses dessa última etapa da existência. E dá muito o que pensar! É uma exortação para que envelheçamos com tranquilidade. Para que aceitemos que o envelhecer é um outro ciclo da vida e só assim deve ser encarado. Leiam:

Estamos envelhecendo. Não nos preocupemos! De que adianta, é assim mesmo. Isso é um processo natural. É uma lei do Universo conhecida como a 2ª Lei da Termodinâmica ou Lei da Entropia. Essa lei diz que: “A energia de um corpo tende a se degenerar e com isso a desordem do sistema aumenta”. Portanto, tudo que foi composto será decomposto, tudo que foi construído será destruído, tudo foi feito para acabar. Como fazemos parte do universo, essa lei também opera em nós.

Com o tempo, os membros se enfraquecem, os sentidos se embotam. Sendo assim, relaxe e aproveite. Parafraseando Freud: “A morte é o alvo de tudo que vive”. Se você deixar o seu carro no alto de uma montanha, daqui a 10 anos ele estará todo carcomido. O mesmo acontece a nós. O conselho é: Viva. Faça apenas isso. Preocupe-se com um dia de cada vez. Como disse um dos meus amigos a sua esposa: “me use, estou acabando!”. Hilário, porém realista.

bigstock_Senior_healthy_fitness_couple__

Ficar velho e cheio de rugas é natural. Não queira ser jovem novamente, você já foi. Pare de evocar lembranças de romances mortos, vai se ferir com a dor que a si próprio inflige. Já viveu essa fase, reconcilie-se com a sua situação e permita que o passado se torne passado. Esse é o pré-requisito da felicidade. “O passado é lenha calcinada. O futuro é o tempo que nos resta: finito, porém incerto” como já dizia Cícero.

Abra a mão daquela beleza exuberante, da memória infalível, da ausência da barriguinha, da vasta cabeleira e do alto desempenho, pra não se tornar caricatura de si mesmo. Fazendo isso ganhará qualidade de vida. Querer reconquistar esse passado seria um retrocesso e o preço a ser pago será muito elevado. Serão muitas plásticas, muitos riscos e mesmo assim você verá que não ficou como outrora. A flor da idade ficou no pó da estrada. Então, para que se preocupar?! Guarda os bisturis e toca a vida.

Você sabe quem enche os consultórios dos cirurgiões plásticos? Os bonitos. Você nunca me verá por lá. Para o bonito, cada ruga que aparece é uma tragédia, para o feio ela é até bem vinda, quem sabe pode melhorar, ele ainda alimenta uma esperança. Os feios são mais felizes, mais despreocupados com a beleza, na verdade ela nunca lhes fez falta, utilizaram-se de outros atributos e recursos. Inclusive tem uns que melhoram na medida em que envelhecem. Para que se preocupar com as rugas, você demorou tanto para tê-las! Suas memórias estão salvas nelas. Não seja obcecado pelas aparências, livre-se das coisas superficiais. O negócio é zombar do corpo disforme e dos membros enfraquecidos.

feliz

Essa resistência em aceitar as leis da natureza acaba espalhando sofrimento por todos os cantos. Advêm consequências desastrosas quando se busca a mocidade eterna, as infinitas paixões, os prazeres sutis e secretos, as loucas alegrias e os desenfreados prazeres. Isso se transforma numa dor que você não tem como aliviar e condena à ruína sua própria alma. Discreto, sem barulho ou alarde, aceite as imposições da natureza e viva a sua fase. Sofrer é tentar resgatar algo que deveria ter vivido e não viveu. Se não viveu na fase devida, o melhor a fazer é esquecer.

A causa do sofrimento está no apego, está em querer que dure o que não foi feito para durar. É viver uma fase que não é mais sua. Tente controlar essas emoções destrutivas e os impulsos mais sombrios. Isso pode sufocar a vida e esvaziá-la de sentido. Não dê ouvidos a isso, temos a tentação de enfrentar crises sem o menor fundamento. Sua mente estará sempre em conflito se ela se sentir insegura. A vida é o que importa. Concentre-se nisso. A sabedoria consiste em aceitar nossos limites.

  idosas-dancando

Você não tem de experimentar todas as coisas, passar por todas as estradas e conhecer todas as cidades. Isso é loucura, é exagero. Faça o que pode ser feito com o que está disponível. Quer um conselho? Esqueça. Para o seu bem, esqueça o que passou. Tem tantas coisas interessantes para se viver na fase em que está. Coisas do passado não te pertencem mais. Se você tem esposa e filhos, experimente vivenciar algo que ainda não viveram juntos, faça a festa, celebre a vida, agora você tem mais tempo, aproveite essa disponibilidade e desfrute. Aceitando ou não, o processo vai continuar. Assuma viver com dignidade e nobreza a partir de agora. Nada nos pertence.

Tive um aluno com 60 anos de idade que nunca havia saído de Belo Horizonte. Não posso dizer que, pelo fato de conhecer grande parte do Brasil, sou mais feliz que ele. Muito pelo contrário, parecia exatamente o oposto. O que importa é o que está dentro de nós, a velha máxima continua atual como nunca: “quem tem muito dentro precisa ter pouco fora”. Esse é o segredo de uma boa vida.

 

ALIMENTOS QUE FAZEM BEM PARA A TIREÓIDE.

“É a vida que a gente leva… o que se leva da vida.” Luiz Moreira.

15% da população acima de 45 anos sofre de problemas na tireoide.
Saiba como melhorar o funcionamento da tireoide.

Quando envelhecemos principalmente passamos a cuidar muito melhor da nossa alimentação. Todo cuidado conta. A Tiroide é uma das glândula que costumam sofrer alterações com o avanço da idade, é bom conhecermos alguns detalhes de como prevenir o que fazem bem.

A glândula tireoide é fundamental para liberar hormônios que garantem o funcionamento de todo o organismo. Quando algo não vai bem com ela, ou seja, quando há hipotireoidismo (produção insuficiente de hormônios) ou hipertireoidismo (produção exagerada de hormônios), desde a pele até o coração podem ser afetados.

Por isso, após os 45 anos, é preciso apostar em uma alimentação que auxilie no funcionamento da tireoide. Veja a seguir 7 alimentos que fazem bem para a tireoide, abuse deles!

ALGAS MARINHAS
alimentos tipoide algas1.jpg
São fonte riquíssima de iodo e ainda oferecem uma quantidade considerável de selênio, nutrientes fundamentais para a produção de hormônios pela tireoide. Mas não exagere no consumo, como o sal já é rico em iodo, a ingestão reforçada desse alimento deve ser feita apenas por quem apresenta deficiência desse elemento. O excesso de iodo pode levar ao hipotireoidismo, que é a baixa produção de hormônios pela tireoide. A quantidade ideal recomendada para um adulto saudável é de 150 microgramas por dia.

CASTANHA-DO-PARÁ

alimentos tiroide castanhadopara
Rica em selênio e ômega-3 a castanha-do-pará fornece nutrientes que servem de matéria-prima para a produção de hormônios pela tireoide. O ideal é consumir uma ou duas castanhas por dia.

QUINUA

alimentos tiroides quinoa. 1jpg
Por ser uma ótima fonte de proteínas vegetais, a quinua é muitas vezes comparada à soja. O alimento é rico em cálcio, ferro, fibras, magnésio, potássio e zinco. Quando o assunto é tireoide, entretanto, quem ganha destaque mesmo é o selênio. A quantidade recomendada de ingestão de quinua é de duas colheres por semana, que podem ser adicionadas à salada, ao risoto ou, no caso da versão em flocos, a frutas e shakes.

ÓLEO DE PEIXE

alimentos tiroide oleo de peixe
Assim como as algas marinhas, o óleo de peixe também é rico em iodo. Só fique atento para escolher as opções certas: salmão, sardinha e atum. O nutriente também pode ser encontrado em opções vegetais, como a chia e a linhaça. O consumo recomendado é de 120 g de peixe três vezes por semana ou duas cápsulas de 1.000 mg para suplementação por dia.

LEITE E DERIVADOS

alimentos tipoide leite e derivados
Cálcio, vitamina D, vitamina A e iodo são os principais nutrientes presentes no leite. Estes dois últimos são alguns dos principais responsáveis pelo bom funcionamento da tireoide. A quantidade diária recomendada é de três porções, podendo ser um copo de leite no período da manhã, um iogurte à tarde e duas fatias de queijo branco no fim do dia.

CARNE VERMELHA

Alimentos tiróide carne vermelha.1 jpg
A carne vermelha é fonte de zinco e selênio, importantes para a produção hormonal, afirma a especialista Daniela. Entretanto também pode se tornar uma vilã da saúde, uma vez que contém quantias consideráveis de gordura saturada, prejudicial ao organismo quando em excesso. Por isso, limite o consumo desse alimento a três bifes médios por semana.

LARANJA

alimentos tipoide laranja1
Rica em carotenoides e vitamina C, a laranja pode auxiliar no bom funcionamento da tireoide. A quantidade diária recomendada, entretanto, é pequena: uma laranja por dia. Como a fruta é altamente calórica, a ingestão deve ser controlada, lembrando que um suco contém pelo menos três unidades de laranja.

Adaptado: Minha vida

FONTE: http://www.vivernaboa.com.br

por Blog Terceira Idade Conectada 

 

7 PASSOS PARA ENCONTRAR SEU PROPOSITO DEPOIS DA APOSENTADORIA.

A Portugal 3

 “Quero ganhar o mundo. Acreditar. Conhecer a mim mesma. Fazer boas escolhas. Criar novos caminhos. Ousar ser feliz!” Instituto Tadashi Kadomoto.

Já passei por todas estas fases, mas, confesso que rapidamente… só até eu descobrir um novo proposito de vida. Reacendi como uma chama que não quer nunca apagar. Parar de trabalhar fez só minha agenda diminuir e muito! Sobrou foi muito tempo pra mim e pra todos os prazeres que antes eram com datas marcadas: viajar, scrapbook, passeios mil, shopping…  ociosidade e apreciar um bom bate papo com meus filhos e amigos… no meio a tarde. Um brinde á nossa aposentadoria!

Pra começo de conversa… O tempo livre da aposentadoria pode parecer divino no início – até que os dias começam a parecer intermináveis. “[Depois] da fase da lua de mel, vem a fase do desencantamento”, afirma a Dra. Sara Yogev, psicóloga e autora do livro “A Couple’s Guide to Happy Retirement” (Guia da Aposentadoria Feliz para Casais, em tradução livre). “É como se tudo tivesse perdido o propósito para as pessoas. Elas podem ficar deprimidas, por isso, devemos evitar essa fase”.

Descobrir seu propósito – sua motivação – é uma forma comprovada de fugir desse vazio. “De acordo com as pesquisas, as pessoas que sentem que há um propósito são mais felizes”, diz a Dra. Yogev. “A adaptação delas à aposentadoria é melhor e seus casamentos são mais felizes”. Além disso, estudos mostram que os aposentados com um propósito definido e atingível têm uma função cognitiva melhor. Mas é claro que encontrar sua motivação não é uma tarefa fácil. Veja algumas dicas da Dra. Yogev para dar o pontapé inicial.

A 1

  1. ANOTE SEUS VALORES E INTERESSES

Quando você vê seus pensamentos no papel, eles ganham forma. Reserve um tempo para contemplar suas crenças e interesses mais profundos. Em seguida, classifique cada um deles. Isso mesmo. “Classifique-os de 1 a 10”, sugere a Dra. Yogev. Esse exercício vai ajudá-lo a priorizar o que é mais importante e direcioná-lo ao seu propósito essencial.

  1. PERGUNTE A SI MESMO COMO GOSTARIA DE SER LEMBRADO

Contemplar seu legado – as realizações que vão permanecer depois que você se for – é uma maneira essencial para encontrar seu propósito de vida. “Imagine que seu neto está falando sobre você com os netos dele. O que ele diria? Ele diria foi generoso e bondoso? Diria que era confiável?”, questiona a Dra. Yogev. Essas perguntas podem servir de orientação para encontrar um propósito e se sentir orgulhoso de ser lembrado dessa maneira, com base na pessoa que é e em como é visto pelos outros.
Para ajudar nesse exercício, lembre-se de seus próprios mentores e ídolos e considere a possibilidade de se inspirar neles para moldar seu comportamento. “Pense em pessoas que admira e respeita. Quem são elas? Pensando de um modo realista, o que elas fazem que você poderia fazer de alguma forma?”.

  1. ENCONTRE SEU ESTADO DE FLUXO

De acordo com a Dra. Yogev, um estado de fluxo é “quando o tempo voa, pois você está totalmente imerso naquilo que está fazendo”. Para algumas pessoas, significa participar de um evento social. Outras pessoas só precisam ficar sozinhas e fazer sua atividade favorita, como pescar ou ler. A Dra. Yogev pergunta: “será que é fazer uma coleção de selos? Escrever ou desenhar? Talvez seja passar algum tempo com os amigos”. Pense nos detalhes e use-os como guia para encontrar seu propósito: “O que você está fazendo? Quem está ao seu lado?”.

  1. NÃO CONFUNDA PROPÓSITO COM PAIXÃO

Embora seu propósito e sua paixão possam ser iguais, nem sempre isso acontece. “Tenha cuidado com a palavra ‘paixão’”, alerta a Dra. Yogev. “A paixão é mais forte do que o propósito. A maioria das pessoas tem ou pode encontrar algo que sirva de missão, mas elas não precisam ser apaixonadas necessariamente. Espere encontrar um propósito na aposentadoria, para que você se sinta necessário, valorizado e capaz de contribuir – não uma paixão. Poucas pessoas encontram uma paixão; a maioria acha um propósito”.
Sua grande paixão, por exemplo, pode ser salvar elefantes na África, mas talvez você se sinta mais realizado se for um voluntário no centro da terceira idade. O voluntariado pode fazer você se sentir útil e valorizado, mas talvez ele não seja considerado uma paixão. Por fim, “a produtividade é importante”, diz ela. “Se você fizer algo e se sentir produtivo e valorizado, [se sentirá bem]”.

BIA SO

  1. LEMBRE-SE: SEU PROPÓSITO É ALGO PARTICULAR

Talvez você e seu parceiro tenham propósitos iguais. Ao se aposentar, no entanto, é importante saber que não é essencial que isso aconteça. A Dra. Yogev diz que “não podemos forçar ou impor nossos valores ao nosso parceiro. Cada pessoa precisa encontrar seu propósito. Não obrigue o outro a fazer o que é importante para você”.
Dessa forma, você ganha a liberdade de escolher seu próprio caminho e seu casamento é renovado. “Dê o espaço necessário”, orienta ela. “Com isso, a vida do casal se torna mais rica. Ao jantar juntos, vocês podem conversar sobre o assunto”.

  1. ELABORE UM PLANO DE AÇÃO

De acordo com a Dra. Yogev, quando o assunto é propósito, “é importante ser capaz de transformar um interesse em um plano de ação, com um cronograma”.
Em outras palavras, é bom ter sonhos e metas, mas para torná-los uma realidade você deve criar uma estratégia real, com datas concretas para atingir esses objetivos. Se seu propósito for ensinar línguas para imigrantes, por exemplo, você deve reservar um tempo para pesquisar os programas locais e depois escolher um dia exato para começar o voluntariado. “Seja específico em suas ações”, diz a Dra. Yogev. “Caso contrário, nada acontece”.

Intercambio viajando

  1. ENCONTRE UMA ORGANIZAÇÃO ADEQUADA

Depois de definir seu propósito, encontre pessoas que pensam da mesma forma para se sentir motivado. “Sou uma grande defensora do voluntariado – ajudar os outros e se ajudar ao mesmo tempo”, conta a Dra. Yogev. “Busque uma causa ou atividade que seja interessante para você e encontre maneiras de fazer parte dela”.

Fontes:  Website Get Old> https://www.getold.com/7-steps-to-finding-your-true-purpose

http://www.envelhecersemvergonha.com.br/7%20Passos%20Para%20Encontrar%20Seu%20Verdadeiro%20Prop%C3%B3sito