A VIDA É…

O professor, -#BertHellinger, pra quem não sabe, faleceu no dia 19/9/19. O alemão que já foi padre, deixou o celibato e tornou-se psicoterapeuta e escritor. Tinha 93 anos, era conhecido mundialmente pela criação do método terapêutico “#ConstelaçãoFamiliar”. Ele deixou esse texto maravilhoso abaixo. Dá pra refletir bastante cada uma delas:

“A #vida decepciona-o pra você parar de viver com ilusões e ver a realidade.

A vida destrói todo o supérfluo até que reste somente o importante.

A vida não te deixa em paz, para que deixe de culpar-se e aceite tudo como “É”.

A vida vai retirar o que você tem, até você parar de reclamar e começar agradecer.

A vida envia pessoas conflitantes para te curar, pra você deixar de olhar para fora e começar a refletir o que você é por dentro.

A vida permite que você caia de novo e de novo, até que você decida aprender a lição.

A vida lhe tira do caminho e lhe apresenta encruzilhadas, até que você pare de querer controlar tudo e flua como um rio.

A vida coloca seus inimigos na estrada, até que você pare de “reagir”.

A vida te assusta e assustará quantas vezes for necessário, até que você perca o medo e recupere sua fé.

A vida lhe distancia das pessoas que você ama, até entender que não somos esse corpo, mas a alma que ele contém.

A vida ri de você muitas e muitas vezes, até você parar de levar tudo tão a sério e rir de si mesmo.

A vida quebra você em tantas partes quantas forem necessárias para a luz penetrar em ti.

A vida confronta você com rebeldes, até que você pare de tentar controlar.

A vida repete a mesma mensagem, se for preciso com gritos e tapas, até você finalmente ouvir.

A vida envia raios e tempestades, para acorda-lo.

A vida o humilha e por vezes o derrota de novo e de novo até que você decida deixar seu ego morrer.

A vida lhe nega bens e grandeza até que pare de querer bens e grandeza e comece a servir.

A vida corta suas asas e poda suas raízes, até que não precise de asas nem raízes, mas apenas desapareça nas formas e seu ser voe.

A vida lhe nega milagres, até que entenda que tudo é um milagre.

A vida encurta seu tempo, para você se apressar em aprender a viver.

A vida te ridiculariza até você se tornar nada, ninguém, para então torna-se tudo.

A vida não te dá o que você quer, mas o que você precisa para evoluir.

A vida te machuca e te atormenta até que você solte seus caprichos e birras e aprecie a respiração.

A vida te esconde tesouros até que você aprenda a sair para a vida e busca-los.

A vida te nega Deus, até você vê-lo em todos e em tudo.

A vida te acorda, te poda, te quebra, te desaponta… Mas creia, isso é para que seu melhor se manifeste… até que só o AMOR permaneça em ti.

Bert Hellinger

VIVER COM OTIMISMO!

A paz

O #pensamento tem poder infinito.

Ele mexe com o destino, acompanha a sua vontade. Ao esperar o melhor, você cria uma expectativa positiva que detona o processo de vitória. Ser otimista é ser #perseverante, é ter uma fé inabalável e uma certeza sem limites de que tudo vai dar certo. Ao nascer o sentimento de entusiasmo, o universo aplaude tal iniciativa e conspira a seu favor, colocando-o a serviço da humanidade. Você é quem escreve a história de sua vida – ao optar pelas atitudes construtivas – você cresce como ser humano e filho dileto de DEUS.

Positivo atrai positivo.

Alegria chama #alegria.

Ao exalar esse estado #otimista, nossa consciência desperta energias vitais que vão trabalhar na direção de suas metas. Seja incansavelmente otimista. Faz bem para o corpo, para a mente e para a alma. É humano e natural viver aflições, só não é inteligente conviver com elas por muito tempo. Seja mais paciente consigo mesmo, saiba entender suas limitações.
Sem esforço não existe vitória. Ao escolher com sabedoria viver sua vida com otimismo, seu coração sorri, seus olhos brilham e a humanidade agradece por você existir. (Autor Desconhecido)

6 MANEIRAS DE SE RENOVAR APÓS OS 60 ANOS.

meditar

É bem verdade que quanto estamos #envelhecendo surge a grande questão sobre: quem sou eu com #60+; como quero #envelhecer?; Onde quero estar daqui 5 anos? Dez? Quinze?; O que preciso melhorar pra ter uma #longevidade saudável e com muita #qualidadedevida? Quem são estes “#novos velhos”? Grandes questões surgem… o que não falta são dicas… desta eu gostei… por #VirginiaPinheiro… tem muito haver com quem sou e como penso. Leia:

Após #60anos, ansiamos por renovação, queremos ativar nossas forças vitais e enxergar o mundo com novos olhos. Planejamos grandes #mudanças em nossas vidas na intenção de renovar a vitalidade. Por exemplo: decidimos nos #aposentar, iniciar um novo trabalho, renovar a casa, começar um novo relacionamento afetivo, partir em uma viagem para encontrar novas aventuras… Entretanto, embora essas medidas possam dar uma sensação de novidade e #rejuvenescimento, os seus efeitos são temporários, pois quando nos acostumamos com a nova casa, quando já estivermos no novo trabalho por um certo tempo, quando conhecermos mais a fundo nosso novo parceiro, ou ainda, quando terminarem as férias, vamos constatar que na verdade, nada mudou – ainda vamos continuar nos sentindo estagnadas e sem inspiração.

Na realidade, as medidas acima não modificam nada em nós mesmas, só mudam as nossas circunstâncias externas. Saiba que, para ir mais fundo e transformar a vida de verdade, precisamos mudar primeiro a nossa mente.

Veja 6 maneiras por onde podemos começar a nossa transformação interior:

1- Examine o que você sente

Seus sentimentos são uma expressão dos seus pensamentos e crenças mais profundas, eles são um reflexo do que se passa na sua mente. Se você nutre sentimentos de raiva, inveja, culpa ou vergonha, saiba que é preciso encontrar uma maneira de externalizá-los para que você possa reconhecê-los e elaborá-los.

Cultivar esses tipos de sentimentos impede a produção de novos pensamentos e, consequentemente, bloqueia a busca por outras formas de agir.

2- Dê um basta e siga adiante 

Tornar-se consciente dos seus sentimentos é o caminho para levá-la a alguns elementos da sua vida pessoal que podem estar minando a sua energia, como por exemplo: talvez você esteja se agarrando a coisas que não fazem mais sentido para você ou, quem sabe, você se sente impotente para buscar novas formas de ação…

Chegou a hora de examinar seus relacionamentos, seu trabalho, seu ambiente, sua amizades e conscientemente deixar para trás tudo aquilo que suga sua energia desnecessariamente e que puxa seu espírito para baixo.

Dê-se um tempo para alcançar este objetivo; faça uma lista das prioridades e enfrente um problema por semana. Com o tempo você vai se surpreender com as mudanças e também vai constatar o surgimento de novas e boas energias somente pelo fato de ter se reencontrado.

nao-leve-a-vida-tao-a-serio

3- Mude seus hábitos mentais

Saiba que toda #mudança efetuada em sua vida, desde seus sentimentos, seus relacionamentos e suas suas circunstâncias, começam a se transformar primeiro em seus pensamentos. Todos sabemos que quando começamos a ter pensamentos positivos a negatividade tende a se esvair, assim, pratique o exercício de formular bons pensamentos para atrair boas vibrações para sua vida.

Entretanto, esse é um trabalho árduo. Pessoas ao seu redor podem fofocar, falar mal da vida alheia, você pode assistir ou ler sobre eventos terríveis nos jornais e nos noticiários ou, claro, você pode ter conflitos em sua vida. Essas e tantas outras situações podem desencadear padrões de pensamentos que fazem com que sua mente comece a andar em círculos trazendo paralisia, angústia e pessimismo para sua existência.

Ao conseguir remover pelo menos uma destas influências negativas, você vai perceber uma enorme mudança de energia. Por exemplo, comece com a resolução de nunca ouvir, ou fazer fofocas, em seguida, procure enxergar um problema sob vários ângulos, isso vai lhe dar maior possibilidade de compreendê-lo e de solucioná-lo… E assim por diante. Um belo dia você vai perceber com grande surpresa que você mudou completamente suas atividades mentais e se verá não sendo mais arrastada por pensamentos negativos.

4- Mudar a sua vibração por meio da gratidão

Existe um ditado que diz “quem não é capaz de gratidão não é capaz de nenhum outro bom sentimento”. Para avaliar o seu estado de #gratidão, escreva uma lista de 7 coisas às quais você é grata.

Se você encontrar dificuldade em elaborar essa lista, comece a pensar, por exemplo, na sua saúde, na natureza que a cerca, nos seus amigos, nos seus familiares, nas pessoas que lhe ajudaram em momentos difíceis, naquelas pessoas que compartilharam com você os bons momentos etc.

Ao meditar sobre isso você vai perceber como é grande a abundância em sua vida e vai sentir necessidade de expressar seus agradecimentos a todas elas. Expressar a gratidão só vai atrair vibrações positivas que impactam diretamente seus pensamentos e seus sentimentos.

5- Limpar o seu espaço e mudar seus hábitos

Nosso ambiente nos envia mensagens poderosas. Se você vive em meio a confusão e a desordem, saiba que sua mente vai assumir esses estados. Livre-se das coisas que são inúteis, ultrapassadas, quebradas… Organize sua casa, limpe seu espaço para criar uma sensação de pura amplitude dentro de você, um espaço interno pronto para fluir em novas energias e ideias.

Aplique essas mesmas medidas aos seus hábitos. Hábitos ruins sugam energia. Se você fuma, come demais, é sedentária, se isola do convívio social etc., saiba que você está presa em um círculo vicioso destrutivo. Você pode parar com esses comportamentos, enfrentar e seguir por uma direção diferente. Se você não consegue fazer isso sozinha, procure ajuda médica. O importante é conseguir mudar seus maus hábitos para desfrutar de uma existência mais vital.

6- Sua nova identidade

Saiba que na medida em que você executar as mudanças acima sugeridas, algumas de suas velhas crenças serão modificadas fazendo com que  você descubra alguns traços da sua personalidade que, por vários motivos, ficaram submersos anos a fio. Agora você vai conseguir explorar valores diferentes, assim como vai se sentir mais disponível para conhecer novas pessoas e novas experiências. A sua força vital será ativada ao mudarem suas crenças e valores, a sua vida se tornará mais rica e inspiradora, pois as alterações feitas excedem em muito àquelas alcançadas apenas por fazer uma viagem ou mudar de emprego. Desta vez, você fez mudanças reais, ou seja, de dentro para fora.

*Baseado no texto de Diane Dahli para o  site Sixty + Me

http://www.viva50.com.br/5-maneiras-de-se-renovar-apos-os-60-anos/

DA VIDA, SÓ QUERO A SIMPLICIDADE…

Assim é meu lar, como descreve #Clara Baccarin

O meu castelo é de fantasia, construído dentro da #casinha simples do interior. Nele, as paredes não possuem muitos quadros, a cozinha não precisa de muitos apetrechos, os armários não guardam grandes segredos. Mas as janelas são amplas, boas de se perder a vista.

No meu #lar não sei receber visitas ilustres, cheias de etiquetas, de pompas e de mistérios. Este lar é ‘pobre’, porém limpinho. Quem chega descalçando os sapatos é bem vindo. E também são bem vindos aqueles que se deixam invadir sem medo, daquele jeito ingênuo de quem nunca percebeu as segundas intenções do mundo. Aqueles que tratam até os estranhos como ‘de casa’. E eu, se preciso, jogo mais água no feijão para fazer render a amizade e a #boacompanhia.

É que aqui, os sentimentos são antigos, talvez até antiquados, cozidos em panela velha, devem ser resultado de receita de avó. As tarefas da casa são simples, mas há de executa-las com carinho. Qualquer frescura pode ser substituída por uma boa dose de afeto. E no final do dia, uma mão lava a outra. Às vezes as roupas sujas se acumulam num canto da casa, mas a gente perde um tempo e lava tudo aqui dentro mesmo, no dia seguinte fica tudo às claras outra vez. As mágoas vão para o ralo junto com a espuma do sabão de coco.

#Davidaquero o que é #simples mas de #boaqualidade. Quero pessoas que trazem o que podem, mas se compartilham por inteiro e quando se afastam, carregam lembranças bem nutridas e corações satisfeitos.

Sou simplesmente assim como

A GRAMA DO VIZINHO.

nao-leve-a-vida-tao-a-serio

Adoro esta crônica de #MarthaMedeiros, leiam:

Ao amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma.

Estamos todos no mesmo barco.

Há no ar certo queixume sem razões muito claras.

Converso com mulheres que estão entre os 40 e #50anos, todas com profissão, marido, filhos, saúde, e ainda assim elas trazem dentro delas um não-sei-o-quê perturbador, algo que as incomoda, mesmo estando tudo bem.

De onde vem isso? Anos atrás, a cantora Marina Lima compôs com o seu irmão, o poeta Antonio Cícero, uma música que dizia:

“Eu espero/ acontecimentos/ só que quando anoitece/ é festa no outro apartamento”.

Passei minha adolescência com esta sensação: a de que algo muito animado estava acontecendo em algum lugar para o qual eu não tinha convite. É uma das características da juventude: considerar-se deslocado e impedido de ser feliz como os outros são, ou aparentam ser. Só que chega uma hora em que é preciso deixar de ficar tão ligada na #gramadovizinho.

As festas em outros apartamentos são fruto da nossa imaginação, que é infectada por falsos holofotes, falsos sorrisos e falsas notícias. Os notáveis alardeiam muito suas vitórias, mas falam pouco das suas angústias, revelam pouco suas aflições, não dão bandeira das suas fraquezas, então fica parecendo que todos estão comemorando grandes paixões e fortunas, quando na verdade a festa lá fora não está tão animada assim. Ao #amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde coisíssima nenhuma. Estamos todos no mesmo barco, com motivos pra dançar pela sala e também motivos pra se refugiar no escuro, alternadamente.

Só que os motivos pra se refugiar no escuro raramente são divulgados.

Pra consumo externo, todos são belos, sexys, lúcidos, íntegros, ricos, sedutores.

“Nunca conheci quem tivesse levado porrada/ todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo”.

Fernando Pessoa também já se sentiu abafado pela perfeição alheia, e olha que na época em que ele escreveu estes versos não havia esta overdose de revistas que há hoje, vendendo um mundo de faz-de-conta. Nesta era de exaltação de celebridades – reais e inventadas – fica difícil mesmo achar que a vida da gente tem graça. Mas, tem. Paz interior, amigos leais, nossas músicas, livros, fantasias, desilusões e recomeços, tudo isso vale ser incluído na nossa biografia.

Ou será que é tão divertido passar dois dias na Ilha de Caras fotografando junto a todos os produtos dos patrocinadores? Compensa passar a vida comendo alface para ter o corpo que a profissão de modelo exige? Será tão gratificante ter um paparazzo na sua cola cada vez que você sai de casa? Estarão mesmo todos realizando um milhão de coisas interessantes enquanto só você está sentada no sofá pintando as unhas do pé? Favor não confundir uma vida sensacional com uma vida sensacionalista.

As melhores festas acontecem dentro do nosso próprio apartamento.

Fonte: https://www.agrandeartedeserfeliz.com/grama-do-vizinho-por-martha-medeiros/

DENTRO E FORA!

A menina que me habita é assim… Adorei esse poema de #LuanJessan…me lembrei de todas nós!!! Leiam:

“#Porfora tenho tantos anos que vc nem acredita.

#Pordentro, doze ou menos, e me acho mais bonita.

Por fora, óculos; algumas rugas, gordurinhas, prata nos tintos cabelos.

Por dentro sou dourada, alma imaculada, corpo de modelo.

Por fora, batem paixões contra o peito.

Paixões por versos, pinturas, filosofia e amigos sem despeito.

Por dentro, sei me cuidar, vivo a brincar, meio sem jeito.

Não me derrota a tristeza; não me oprime a saudade;

Não me demoro padecente.

E é por viver contente que concluo sem demora: é a menina que vive por dentro, que alegra a #mulher de fora! ”

O QUE A MEMÓRIA AMA, FICA ETERNO.

Quando penso nas memórias de minha vida… no que já aprendi, vivi e revivi… sei bem que fica tudo eternamente guardado dentro de nós, mas basta um gatilho pra fazer disparar todas as lembranças daquilo que nos marcou com significado dentro de nós. Adélia Prado descreve tudo isso neste artigo: leia…

Quando eu era pequena, não entendia o choro solto da minha mãe ao assistir a um filme, ouvir uma música ou ler um livro. O que eu não sabia é que minha mãe não chorava pelas coisas visíveis. Ela chorava pela eternidade que vivia dentro dela e que eu, na minha meninice, era incapaz de compreender.

O tempo passou e hoje me emociono diante das mesmas coisas, tocada por pequenos milagres do cotidiano.

É que a memória é contrária ao tempo. Enquanto o tempo leva a vida embora como vento, a memória traz de volta o que realmente importa, eternizando momentos. Crianças têm o tempo a seu favor e a memória ainda é muito recente. Para elas, um filme é só um filme; uma melodia, só uma melodia. Ignoram o quanto a infância é impregnada de eternidade.

Diante do tempo, envelhecemos, nossos filhos crescem, muita gente parte. Porém, para a memória, ainda somos jovens, atletas, amantes insaciáveis. Nossos filhos são crianças, nossos amigos estão perto, nossos pais ainda vivem.

Quanto mais vivemos, mais eternidades criamos dentro da gente. Quando nos damos conta, nossos baús secretos – porque a memória é dada a segredos – estão recheados daquilo que amamos, do que deixou saudade, do que doeu além da conta, do que permaneceu além do tempo.

A capacidade de se emocionar vem daí, quando nossos compartimentos são escancarados de alguma maneira. Um dia você liga o rádio do carro e toca uma música qualquer, ninguém nota, mas aquela música já fez parte de você – foi o fundo musical de um amor, ou a trilha sonora de uma fossa – e mesmo que tenham se passado anos, sua memória afetiva não obedece a calendários, não caminha com as estações; alguma parte de você volta no tempo e lembra aquela pessoa, aquele momento, aquela época…

Amigos verdadeiros têm a capacidade de se eternizar dentro da gente. É comum ver amigos da juventude se reencontrando depois de anos – já adultos ou até idosos – e voltando a se comportar como adolescentes bobos e imaturos. Encontros de turma são especiais por isso, resgatam as pessoas que fomos, garotos cheios de alegria, engraçadinhos, capazes de atitudes infantis e debilóides, como éramos há 20 ou 30 anos. Descobrimos que o tempo não passa para a memória. Ela eterniza amigos, brincadeiras, apelidos… mesmo que por fora restem cabelos brancos, artroses e rugas.

A memória não permite que sejamos adultos perto de nossos pais. Nem eles percebem que crescemos. Seremos sempre “as crianças”, não importa se já temos 30, 40 ou 50 anos. Pra eles, a lembrança da casa cheia, das brigas entre irmãos, das estórias contadas ao cair da noite… ainda são muito recentes, pois a memória amou, e aquilo se eternizou.

Por isso é tão difícil despedir-se de um amor ou alguém especial que por algum motivo deixou de fazer parte de nossas vidas. Dizem que o tempo cura tudo, mas não é simples assim. Ele acalma os sentidos, apara as arestas, coloca um band-aid na dor. Mas aquilo que amamos tem vocação para emergir das profundezas, romper os cadeados e assombrar de vez em quando. Somos a soma de nossos afetos, e aquilo que amamos pode ser facilmente reativado por novos gatilhos: somos traídos pelo enredo de um filme, uma música antiga, um lugar especial.

Do mesmo modo, somos memórias vivas na vida de nossos filhos, cônjuges, ex-amores, amigos, irmãos. E mesmo que o tempo nos leve daqui, seremos eternamente lembrados por aqueles que um dia nos amaram.

LÁPIDE!

A paz

Com certeza #JoséSaramago sempre me surpreende, também às vezes fico indignada com tantas questões… coisas que nunca melhoram… nunca mudam… vida que segue. Poderia muito bem estar escrito assim na minha lápide…. leia:

“Quando eu morrer… se pusessem uma lápide no lugar onde ficarei, poderia ser algo assim: “Aqui jaz, indignado, fulano de tal”. Indignado, claro, por duas razões: a primeira, por já não estar vivo, o que é um motivo bastante forte para indignar-se; e a segunda, mais séria, indignado por ter entrado num mundo injusto e ter saído de um mundo injusto. Mas temos de continuar, de continuar andando, temos de continuar”

E você como faria ?

PRECE DA EXPERIÊNCIA!

meditar

Ri muito dessa oração. Salve Nossa Senhora da Terceira Idade! Genial e bem-humorada. Leiam:
Ó Senhor, tu sabes melhor do que eu que estou envelhecendo a cada dia. Sendo assim, Senhor, livra-me da tolice de achar que devo dizer algo, em toda e qualquer ocasião.
Livra-me, também, Senhor, deste desejo enorme que tenho de querer pôr em ordem a vida dos outros.
Ensina-me a pensar nos outros e ajudá-los, sem jamais me impor sobre eles, mesmo considerando, com modéstia, toda a sabedoria que acumulei e que penso ser uma lástima não passar adiante.
Tu sabes, Senhor, que desejo preservar alguns amigos e uma boa relação com os filhos, e que só se preservam os amigos e os filhos quando não há intromissão na vida deles…
Livra-me, também, Senhor, da tolice de querer contar tudo com os mínimos detalhes e minúcias, mas dá-me asas para voar diretamente ao ponto que interessa.
Não me permita falar mal de alguém e ensina-me a fazer silêncio sobre minhas dores e doenças. Ambos estão aumentando e, com isso, a vontade de descrevê-los vai crescendo a cada dia que passa.
Não ouso pedir o dom de ouvir com alegria a descrição das doenças alheias; seria pedir demais. Mas, ensina-me, Senhor, a suportar ouvi-las com alguma paciência.
Ensina-me a maravilhosa sabedoria de saber que posso estar errado em algumas ocasiões. Já descobri que pessoas que acertam sempre são maçantes e desagradáveis.

perdoar 1
Mas, sobretudo, Senhor, nesta prece de envelhecimento, peço:
Mantenha-me o mais amável possível.
Livrai-me de ser santo. É difícil conviver com santos! Mas um velho ou velha rabugentos, Senhor, é obra prima do capeta! Me poupe para que eu seja tolerado!
Amém!
Fonte: Autor Desconhecido.

VAI FICA TUDO BEM! ACREDITE…

motivação 3

Queria te dizer que vai ficar tudo bem. Esta dor que você está sentindo agora, vai passar. Em breve você vai olhar para este momento e será apenas um momento. Uma lição, uma experiência, uma pedra no seu caminho que você ultrapassou.
Não será fácil, pode ser que demore muito. E mesmo depois que a dor passar, a cicatriz ficará para lembrá-lo de que somos humanos, choramos, sofremos, mas superamos.
Queria abraçá-lo e retirar toda a dor de seu coração. Com este gesto, faria seu mundo ficar bem novamente, curaria seus machucados.
Porém, não posso fazê-lo. Essa dor é sua, é necessária para que você aprenda, cresça e se torne alguém ainda mais especial. Essa dor é o combustível que o fará ser ainda mais incrível.
Portanto, aguente. Respire. Vai dar tudo certo. Como no antigo provérbio mexicano: “tentaram nos enterrar, mas não sabiam que éramos semente.”
Você pode estar sentindo tudo escuro ao seu redor. Não tenha medo, você foi enterrado, mas não irá morrer. Pelo contrário, irá tornar-se uma grande árvore, com raízes ainda mais fortes e galhos resistentes que balançam, mas não caem.
Essa dor é a semente de um novo você.
Contudo, você não está sozinho, não terá que enfrentar as intempéries da vida sozinho. Eu estou aqui.
Pode ser que você queira ficar sozinho, e está tudo bem, eu estou aqui, à distância, velando para que você nunca se esqueça da força que tem.
Quando a dor começar a passar, você verá um raio de sol. E então outro, e mais outro, até que o sol não será apenas uma ideia, e sim uma realidade. Sua nova realidade, iluminada e cheia de vida.
E eu estarei aqui, de longe ou de perto, como você preferir, torcendo, e te envolvendo em luz, pronta para lhe estender a mão e dizer que a vida não é fácil, outras dores virão, mas você vai superar, Como sempre faz. Vai passar, sempre passa. Acredite, confie e espere. O melhor da sua vida ainda está por vir.

perdoar

Fonte: Carolina Cavalcanti Pedrosa