COMO SER MÉDICO EM PORTUGAL ?

“Toda a medicina é feita de experiências.”! Quintiliano

Já contei aqui que estou me organizando para ir morar em Portugal, daqui a dois anos. Sonho que esta sendo construído com muito planejamento e organização, por etapas. Aposentei e aguardo só meu marido também se aposentar. Em breve! Pesquiso muito sobre o assunto…

O Blog da Eurodicas (que eu gosto muito) descreve muito bem como ser médico em Portugal? Isso me interessa muito. Leiam:

Á profissão de médico é muito importante e valorizada em diversos países do mundo. Em Portugal, como a sociedade é mais igual, muitas vezes um professor universitário chega a ganhar mais do que um médico.

Mas hoje vamos te contar um pouco sobre a profissão médico em Portugal e como é possível atuar sendo brasileiro.

Vale a pena ser médico em Portugal?

Uma pergunta muito comum que recebemos sempre é, se vale a pena trocar a medicina do Brasil por Portugal. Depende. Se você busca reconhecimento e valorização financeira não vale. No Brasil, os médicos recebem, de modo geral, mais que em Portugal.

Médico em Portugal

Portugal conta atualmente com cerca de 49 mil médicos para uma população de pouco mais de 10 milhões de habitantes. Destes, cerca de 30 mil trabalham no serviço público de saúde.

O número é suficiente? Infelizmente, não. Faltam médicos de família para atender em Centros de Saúde e faltam algumas especialidades médicas dependendo da cidade.

Portugal contrata muitos médicos espanhóis e da União Europeia para trabalhar no país. Mas também é possível encontrar médicos da América e de outros continentes.

Entretanto, muitos médicos europeus desistem de Portugal pelos baixos salários se comparado a outros países europeus. Saiba também qual é o custo de vida em Portugal.

Especialidades em falta em Portugal

De acordo com o Diário da República de Portugal, as especialidades médicas em que faltam profissionais são:

• Psiquiatria

• Urologia

• Pediatria

• Ortopedia

• Cardiologia

• Cirurgia geral

• Medicina interna

• Ginecologia-obstetricia

Veja também outras profissões que estão em falta em Portugal.

Como validar diploma de médico em Portugal

Para um médico brasileiro exercer a profissão em Portugal é necessário validar o diploma do curso superior e fazer provas (que pode variar de acordo com seu histórico e ementa curricular).

O ideal é vir para Portugal com uma experiência superior há 3 anos e com a residência médica concluída, porque em Portugal o tempo de residência é de 5 a 7 anos.

O primeiro passo para ser médico em Portugal é escolher uma universidade portuguesa para validar seu diploma. As universidades de Lisboa, do Porto e Coimbra são as mais conceituadas nesse quesito, mas existem outras opções.

Os seus documentos devem apostilados, seguindo o protocolo da Apostila de Haia, nos cartórios autorizados. Veja como é o processo completo para validar o diploma brasileiro em Portugal.

seguro-pb4

Equivalência do diploma

Após a entrega dos documentos na universidade (pessoalmente ou com procuração), é necessário a equivalência.

Para a equivalência do diploma de medicina em Portugal, é necessário uma apresentação oral e em power point, com uma dissertação, monografia ou relatório curricular (descrição detalhada do currículo, para médicos com mais experiência). A nota mínima necessária na banca é 10 (em Portugal a nota máxima é 20).

Após a equivalência do diploma na universidade é necessário pagar a taxa da Ordem dos Médicos de Portugal (€ 210,00) e quem possui mais de 3 anos de atividade médica pode pedir a autonomia de trabalho como médico em Portugal.

Como trabalhar como médico em Portugal

Após a validação do diploma, é possível trabalhar quem tem a cidadania europeia, ou então o imigrante brasileiro (sem cidadania) deve solicitar o pedido de visto de trabalho no Consulado de Portugal no Brasil. O pedido leva cerca de 30 dias para ser analisado.

Tempo total da validação

Todo o processo de validação do diploma poder levar cerca de 13 meses para ser concluído.

Salário de médico em Portugal

Os médicos em Portugal em início de carreira tem um salário médio de € 2.700,00 euros (40 horas semanais) no serviço público. Já no setor privado, os salários podem ultrapassar os € 4.000,00.

Os valores variam de acordo com o tempo de experiência e a especialidade escolhida. Médicos com mais tempo de experiência e chefes de serviço podem chegar a ganhar € 5.000,00. Vale lembrar, que em Portugal o serviço público de saúde é melhor do que a rede privada.

Curiosidade

Em Portugal existem poucos cirurgiões plásticos. Não é tão comum quanto no Brasil. Podemos afirmar que os portugueses, de modo geral, não fazem tanta cirurgia por estética quanto os brasileiros. O Brasil e os Estados Unidos ainda são os países que mais realizam cirurgias plásticas no mundo. Espero que ajude.

Fonte: https://www.google.com.br/amp/s/www.eurodicas.com.br/medico-em-portugal/amp/

Anúncios

SOU FEITA DE RETALHOS… DE PEDACINHOS…

Foto Colcha de Retalhos bia

“…prefiro ser a colcha de retalhos! Colorida, remendada, uma parte velha, outra parte nova… uma grande mistura.” Isabella Marques 

Assim como a autora desta cronica Cris Pizziment, penso que eu também sou uma “colcha de retalho”. Representa sim todas as minhas facetas, minhas múltiplas personalidades e minha resistência. Porque já rasguei muitas vezes os pedacinhos… mas voltei a juntar tudo outra vez, com uma linha bem forte.

Assim como na vida, em meu trabalho ela representava algo maior ainda… era a união de tudo… de uma equipe inteira, como um fechamento.  Em cada lugar onde trabalhei nos últimos 15 anos, construía sempre uma “colcha de retalhos” ao final do nosso Projeto quando era concluído. Era realizado junto com todos da minha equipe… e sempre estávamos prontos a acrescentar algo. Alguns eram mais empenhados outros nem tanto, mas sempre participavam e acabavam se envolvendo a medida que viam a colcha sendo construída. Lentamente… Dia a dia transformava-se em algo maior e tão colorido como a vida! Sempre me deixava realizada.

Que sejamos cada vez mais uma junção de retalhos e que saibamos escolher quais deles farão parte de nós. Leia:

colcha de retalhos.png

“Sou feita de retalhos. Pedacinhos coloridos de cada vida que passa pela minha e que vou costurando na alma. Nem sempre bonitos, nem sempre felizes, mas me acrescentam e me fazem ser quem eu sou.

Em cada encontro, em cada contato, vou ficando maior… Em cada retalho, uma vida, uma lição, um carinho, uma saudade… Que me tornam mais pessoa, mais humana, mais completa.

E penso que é assim mesmo que a vida se faz: de pedaços de outras gentes que vão se tornando parte da gente também. E a melhor parte é que nunca estaremos prontos, finalizados… Haverá sempre um retalho novo para adicionar à alma.

Portanto, obrigada a cada um de vocês, que fazem parte da minha vida e que me permitem engrandecer minha história com os retalhos deixados em mim. Que eu também possa deixar pedacinhos de mim pelos caminhos e que eles possam ser parte das suas histórias.

E que assim, de retalho em retalho, possamos nos tornar, um dia, um imenso bordado de ‘nós’”.

Gostaram?

VALIDAR DIPLOMA EM PORTUGAL: VEJA QUANDO É NECESSÁRIO.

validar-diploma-em-portugal-750x400.jpg

“As maiores conquistas são alcançadas com os maiores esforços.” Monique Frebell

Gostei muito das dicas que Nataly Lima do blog já fez as malas nos dá. Leia:

Uma dúvida muito comum quando se quer estudar ou trabalhar em Portugal é se há a necessidade de validar diploma em Portugal. Primeiro, é interessante saber que esse procedimento pode ser mais conhecido no país pelos termos Reconhecimento, Equivalência ou Registo, tendo cada um deles uma finalidade diferente (saiba mais sobre cada uma delas aqui e aqui).

A equivalência, reconhecimento ou registro de diplomas brasileiros em Portugal são viabilizados pelo Tratado de Amizade, essencialmente no artigo 39º. Seja qual for o procedimento escolhido, o brasileiro interessado em validar diploma em Portugal deverá entrar em contato com uma Universidade Portuguesa que possua um curso semelhante ao frequentado no Brasil para dar entrada no processo.

Quando é preciso validar diploma em Portugal?

Se você é formado em comunicação, letras, administração e qualquer outra ocupação que não varie muito de país para país, não será preciso validar seu diploma brasileiro em Portugal, nem para estudar, nem para trabalhar, a menos que seja da área de direito ou medicina (veja mais detalhes abaixo).

Já o profissional brasileiro que desejar realizar um estágio profissional em Portugal, o procedimento será necessário para qualquer área de formação. O estágio profissional é remunerado, com duração de 6 meses a um ano, e é promovido pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, o IEFP.

Leia mais sobre o estágio realizado por meio do IEFP aqui.

No caso de quem vai a Portugal para fazer uma pós-graduação ou mestrado sem validar o diploma brasileiro, o que acontece é que a Comissão Científica do curso decide se o candidato reúne condições científicas para fazer o curso ou não. Mesmo que a resposta seja positiva, isso não significa que seu diploma de licenciado tenha a mesma validade que um diploma de uma Instituição Portuguesa, mas sim que você possui os requisitos exigidos para frequentar o curso a qual está se candidatando.  E isto basta, não havendo necessidade de validar diploma algum.

Como validar diploma em Portugal, quanto custa e quanto tempo demora?

Isso pode variar, mas pode-se tomar como exemplo o processo de validação na Universidade do Porto, no curso de Ciências da Comunicação. Lá o valor cobrado para validar um diploma de licenciatura era de 430€, em maio de 2014, sendo que 80% desse valor deveria ser pago no ato da entrega da documentação e os outros 20% caso a validação fosse aprovada, para retirada do certificado.

Já quanto ao tempo, o processo costuma demorar entre 1 e 2 meses até ser concluído.

O que preciso para validar um diploma brasileiro em Portugal?

Pode ser que o procedimento para validar diploma em Portugal varie de universidade para universidade e de acordo com o curso, mas em geral, é necessário entregar documentos como estes abaixo, que foram informados pela Universidade do Porto (no caso do curso de Comunicação):

  • Diploma
  • Certificado de notas
  • Programas e Cargas Horárias
  • Modelo 527, no caso do “Reconhecimento de Habilitações/526 no caso da Equivalência” – a adquirir na Imprensa Casa da Moeda

Toda a documentação deve estar autenticada com o selo de Haia, também conhecido como apostila.

 Validar diploma de Medicina em Portugal

Segundo a Ordem dos Médicos de Portugal, quem pretende exercer a profissão no país deverá se inscrever na Ordem, mas antes é preciso ter seus títulos reconhecidos em Portugal ou ter obtido equivalência oficial de curso reconhecido pela Ordem dos Médicos do país.

Os documentos deverão ser legalizados, com o reconhecimento de assinaturas efetuado por entidade consular ou diplomática portuguesa competente no Brasil ou por colocação de apostila, nos termos definidos na Convenção de Haia, de 5 de Outubro de 1961, salvo se existir norma que dispense a legalização.

Veja o regulamento completo aqui.

Validar diploma na área da saúde (enfermeiro, dentista, veterinário, etc).

Em Portugal, o reconhecimento de títulos para o exercício de profissões da área de saúde, para além do médico – como dentista, enfermeiro, farmacêutico e veterinário – está regulado pela Diretiva 2005/35/CE da União Europeia. Conforme os Artigos 46 e 47 do Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta, as condições aplicadas aos cidadãos da União Europeia em relação ao reconhecimento de qualificações profissionais nas áreas mencionadas são extensíveis aos cidadãos brasileiros.

Veja nos links mais sobre a área de Enfermaria e Educação Física- Desporto (no caso de quem quiser atuar como treinador).

Como validar o diploma de Direito em Portugal

Muitas pessoas têm dúvidas sobre a revalidação do diploma de direito em universidades portuguesas. Para ter o diploma reconhecido é preciso seguir o mesmo procedimento que qualquer outra profissão (achar um curso de grade semelhante e dar início ao processo).

Já o advogado brasileiro que quiser exercer a profissão em Portugal deverá se inscrever na Ordem dos Advogados de Portugal. Além do mais, é preciso que o advogado brasileiro em questão tenha residência legal em Portugal (emitida pelo SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) ou que algum advogado português assuma a responsabilidade.

1 – Por força do disposto no EOA, os cidadãos de nacionalidade brasileira diplomados por qualquer faculdade de Direito do Brasil ou de Portugal, legalmente habilitados a exercer a advocacia no Brasil, podem inscrever-se na Ordem dos Advogados desde que idêntico regime seja aplicável aos advogados de nacionalidade portuguesa inscritos na Ordem dos Advogados que se queiram inscrever na Ordem dos Advogados do Brasil.
2 – O regime de reciprocidade previsto no número anterior permite a inscrição de advogado brasileiro com dispensa da realização de estágio e da obrigatoriedade de realizar exame final de avaliação e agregação.Artigo 17º – Inscrição de advogados de nacionalidade brasileira

Veja o regulamento de inscrição na OA.

Quem quiser se inscrever na Ordem dos Advogados de Portugal (e assim exercer a profissão no país) deverá providenciar*:

  • Certidão de nascimento (validade 6 meses)
  • Certidão de antecedentes do Brasil (validade 3 meses) = Registo criminal
  • Fotocópia do processo completo de Inscrição na OAB
  • Certidão passada pela OAB, com a indicação de que a inscrição se encontra em vigor
  • Certificado de curso (se não constar do processo de inscrição)
  • Carteira de Identidade de Advogado (só para apresentação)
  • Bilhete de Identidade ou Passaporte
  • 3 Fotografias (tipo passe a cores – 3×4 cm)
  • Certificado de Residência em Portugal (1)
  • Registo Criminal Português
  • 300,00 € (dinheiro, cheque ou M.B.) (Delib. Do Cons. Geral de 16/07/1999)

(1) “Os advogados brasileiros não carecem da apresentação de título de autorização de residência desde que um advogado português devidamente inscrito se responsabilize e indique o seu domicílio profissional como o do advogado brasileiro.” – DELIBERAÇÃO DO CONSELHO GERAL DE 8 DE NOVEMBRO DE 2003

* Verifique a documentação e valores a pagar nas páginas oficiais da OA, para confirmar os dados mais recentes. 

Engenheiro brasileiro precisa validar o diploma para trabalhar em Portugal?

Assim como os médicos e os advogados, os brasileiros formados em engenharia com intenção de exercer a profissão em Portugal devem se associar à Ordem dos Engenheiros do país. Os que já tiverem mais de cinco anos de experiência, caso passem na avaliação curricular, poderão ingressar na Ordem como membro efetivo. Veja os detalhes abaixo para se inscrever na Ordem:

  • Avaliação curricular individual (quando esta avaliação indicar lacunas no currículo do candidato em áreas consideradas essenciais para o exercício profissional na especialidade de engenharia que o candidato pretende integrar, este terá que realizar prova de avaliação de conhecimentos, aptidões e competências);
  • Os candidatos aprovados nas provas de admissão têm direito a ser inscritos como membros estagiários e a realizar o estágio nos termos previstos no Regulamento de Estágios da Ordem
    dos Engenheiros;
  • Os candidatos aprovados nas provas de admissão que possuam mais de cinco anos de experiência profissional, podem, para efeitos de admissão como membros efetivos, requerer ao Bastonário a dispensa da realização de estágio.

Outras Ordens para ajudar…

Validar diploma de mestre ou doutor em Portugal

Esse procedimento irá variar de acordo com a Universidade onde se pretende validar o diploma brasileiro, no entanto, é comum ser requerida uma cópia da tese de mestrado ou doutorado, além dos outros documentos necessários e devidamente autenticados.

Fonte: https://www.jafezasmalas.com/diploma-quando-e-como-validar-o-seu-em-portugal/

 

MORAR FORA DO BRASIL: 10 DICAS PARA SE ADAPTAR A UMA NOVA CULTURA.

  LONDRES Compras-em-Londres-Inglaterra-2

“Temos de nos tornar na mudança que queremos ver”. Mahatma Gandhi.

Como tenho contado para vocês estou um período (3 meses) em Londres auxiliando meu filho e sua família que estão se mudando para cá. Não conhecia o País e estou encantada com o que estou vendo aqui. Sim, voltarei muitas vezes para cá.

Pra começar a “gentileza” das pessoas e o “respeito ás diferenças” são bem fortes aqui… fazia tempo que não me sentia tão bem acolhida num lugar. Londres é  uma cidade multicultural onde todos convivem bem. Por morar na cidade de  São Paulo onde todos parecem correr muito de um lado para o outro…  as pessoas com pressa pararam de se olharem… de se cumprimentarem, perderam assim um parte muito importante no seu dia a dia, raramente isto acontece conosco tirando nossos amigos e familiares. O “outro” parece não existir mesmo dentro do elevador.

Outra coisa que merece destaque é sem dúvida a “segurança”…  que não temos e estamos perdendo cada vez mais e o pior parece que estamos nos acostumamos com os cuidados que temos que tomar e simplesmente aceitando… se conformando ou então mudando de País.  Me pergunto constantemente: quando é que os governantes vão pensar em nos dar a liberdade de ir e vir com segurança em nosso País? E melhorar a nossa Educação, Saúde, Economia…? É tão bom poder andar livremente pela cidade, pelos bairros a qualquer hora do dia e da noite… com seu celular, acessórios, bolsa e carteira… sem correr o risco de voltar para casa sem elas.

Também gostaria de dizer que é possível utilizar os “meios de transportes públicos” aqui com muita facilidade. Vamos para todos os lugares, utilizando diversos tipos de transportes com conforto e rapidez. Muita informação e acessibilidade o que ajuda a todos.

Durante toda minha vida assisti perplexa o que estamos perdendo a cada dia e mais… mais… temos acumulado perdas grandes nas ultimas décadas. Por isso entendo perfeitamente que mais pessoas pensem em morar fora do Brasil.

Leiam o que Érico Maia, do blog eLondres (o portal já existe há 13 anos, então tem bastante coisa legal, visite), que me encanta e sempre tem excelentes dicas (como estas) pra ajudar tanto quem vai para Londres a passeio como para morar, vale a pena conhecer o que ele diz. Estas 10 dicas estão originalmente no link, leiam: https://www.elondres.com/morar-fora-do-brasil-10-dicas-para-se-adaptar-a-uma-nova-cultura/.

LONDRES 1

“A decisão de morar fora do Brasil é sempre cercada de muitas expectativas sobre o novo país de destino: a cultura, as pessoas e até o ritmo de vida diferentes causam dúvidas e uma certa ansiedade. O período de adaptação nem sempre é fácil — afinal, você estará longe da sua família e amigos, em um lugar novo e desconhecido, provavelmente sem conhecer ninguém.

Para que você consiga vivenciar esse momento com a cabeça mais tranquila, hoje compartilho estas 10 dicas (de Érico), que vão te ajudar a driblar a solidão e se adaptar a uma nova cultura! Vamos lá?

PREPARE-SE PARA O CHOQUE CULTURAL

Ao se mudar de país, tudo parece diferente e pouco familiar. É preciso conhecer novos hábitos alimentares, adaptar-se a um clima diferente, familiarizar-se com uma segunda língua e assimilar os valores e costumes desse novo país. Cada um passa por esse choque de uma forma e isso está relacionado com as expectativas e com o conhecimento de cada um sobre o país de destino.

Para lidar com essa etapa, é importante pesquisar bastante sobre o lugar para onde você quer se mudar para identificar as diferenças e similaridades em relação ao seu país, além de se familiarizar com as práticas dessa nova cultura. Estar aberto à diversidade e ao aprendizado é essencial para minimizar os possíveis efeitos negativos do choque cultural — que, para algumas pessoas, incluem a depressão e o stress.

CONHEÇA A LÍNGUA

Ter conhecimento de uma língua estrangeira no Brasil não é garantia de que você não terá dificuldades em se adaptar a uma nova cultura. Elementos como o sotaque, as gírias e até mesmo o nome de alguns objetos comuns podem ser difíceis de assimilar em um primeiro momento.

Quando você não se lembrar de alguma coisa, tente explicar com outras palavras e não se frustre: se até na sua língua nativa você pode se esquecer de uma ou outra palavra, é natural que isso ocorra morando fora.

ABRA A SUA CABEÇA

Não é fácil estar inserido em um país no qual os valores, os costumes e a cultura são completamente diferentes dos seus. Por isso, uma das estratégias para se adaptar com mais facilidade é estar com a cabeça aberta para experimentar novas coisas e tentar assimilar esses novos costumes.

Antes de rejeitar um novo alimento ou determinado hábito, faça uma tentativa bem-intencionada de se adaptar. Quem sabe você não vai acabar se surpreendendo?

EVITE COMPARAÇÕES

O grande desafio para se adaptar a uma nova cultura é aprender a conviver com as diferenças. A melhor forma de fazer isso é manter uma atitude positiva e aberta em relação às novidades.

Evite comparar hábitos, costumes e alimentos diferentes do que você está acostumado. Ser diferente não significa ser pior. Fuja das comparações entre o Brasil e o seu país de destino e encare as novidades com entusiasmo e boa vontade.

SEJA SOCIÁVEL

londres inglaterra-londres

Um dos fatores que mais ajudam a acelerar a adaptação de quem vai morar fora do país é conhecer novas pessoas. Procure fazer novas amizades e ser sociável com as pessoas com quem você trabalha ou estuda e não tenha vergonha de convidar para um café ou um happy hour. Uma vida social ativa é uma boa maneira de amenizar a saudade dos amigos e familiares que ficaram no Brasil.

BUSQUE AFINIDADES

Uma ótima maneira de fazer amizades no início é encontrar pessoas que estejam em uma situação semelhante à sua — ou seja, outros imigrantes ou intercambistas. Independentemente do fato de que essas pessoas também vêm de outros países e culturas, vocês terão algo em comum: estão tentando se adaptar à vida em um novo país, longe da família e dos amigos.

Em geral, outros imigrantes serão mais abertos e dispostos a criar laços sociais, uma vez que estão passando pela mesma situação e também estão buscando companhia.

MANTENHA CONTATO COM O BRASIL

Os primeiros meses fora de casa são muito difíceis para qualquer um. Afinal, ainda não deu tempo de fazer novas amizades e é muito normal sentir saudades de casa. Para minimizar esse trauma, planeje-se para manter contato regular com sua família e amigos no Brasil.

Eles te darão suporte emocional para passar por este momento de solidão e te ajudarão a se lembrar do por quê de você ter decidido viajar. Pode parecer uma dica boba, mas contar com o suporte dos seus amigos e familiares é um fator extremamente importante para a sua adaptação em outro país. A internet (wiFi) ajudará muito e tem sempre gratís em alguns cafés ou lugares próximos de você… descubra.

CONHEÇA AS PAIXÕES NACIONAIS

Morar-fora-do-brasil-londres-1280x640

Outra maneira de integrar-se a uma nova cultura é ter interesse pelas “paixões nacionais” e valorizar esse aspecto da cultura local. Se você foi morar em um lugar em que o basquete ou o rugby são esportes populares, vá a um jogo ou tente conhecer melhor as regras para poder participar das conversas sobre o tema.

O mesmo vale para qualquer outro esporte: nem todos os países valorizam o futebol como o Brasil e, para se adaptar, a dica é tentar se interessar por aquilo que as pessoas ao seu redor gostam. Assim, você terá mais assunto para conversar e mais facilidade para fazer amizades.

SEJA OBSERVADOR

Para não cometer gafes, observe como as pessoas se comportam ao seu redor, a maneira como elas cumprimentam umas às outras e as dinâmicas das relações sociais. O povo brasileiro é muito aberto e receptivo, mas nem todas as culturas são assim.

Cumprimentar com beijos ou abraços, que são formas perfeitamente normais de conhecer alguém no Brasil, pode ser mal interpretado em países em que as pessoas são mais reservadas. Observar como as pessoas se comportam é um bom atalho para entender melhor as dinâmicas sociais de cada lugar.

ACOMPANHE AS NOTÍCIAS

Saber o que está acontecendo e quais são os fatos importantes também é uma boa dica para se integrar à cultura e ao dia-a-dia de um novo país. Além de ser uma maneira de ter assuntos interessantes para conversar com as pessoas e criar laços sociais, acompanhar as notícias também é uma forma de despertar o seu interesse pelo que acontece no país.

Com essas dicas, a sua adaptação a uma nova cultura deve ser mais rápida e tranquila. Nos momentos difíceis, lembre-se dos motivos que o levaram a mudar-se do Brasil e siga em frente para atingir os seus objetivos. Pesquisar sobre o seu destino é sempre bom para começar a se inteirar sobre a cultura local.”

Curtiu estas dicas de Érico? A meu ver descreve de forma leve e objetiva o que podemos fazer e levar em consideração por lá.

Se o seu objetivo é morar (ou passear) em Londres, então confira no Blog elondres outras dicas essenciais para adaptar-se à cultura inglesa.

Morar fora do Brasil: 10 dicas para se adaptar a uma nova cultura

COMO VIVER EM PORTUGAL DEPOIS DE APOSENTAR… COM ATUALIZAÇÕES

“A ninguém que atravesse um túnel de experiências tão intensas é possível sair do outro lado com o mesmo formato”. Carlos Eduardo Novaes.

A Portugal 3

Sim. Pode residir em Portugal como reformado/aposentado ou viver de rendimentos próprios (bens móveis ou imóveis, da propriedade intelectual ou de aplicações financeiras). Portugal tem uma lei para receber cidadãos aposentados do mundo inteiro que desejam viver aqui, desde que provem rendimentos suficientes. Inclusive tem benefícios fiscais de isenção de impostos! Algumas dicas da euro dicas para você… entenda como funciona o processo para que os aposentados brasileiros possam morar em Portugal e saiba todas as vantagens de ser estrangeiro aposentado em Portugal, além da qualidade de vida, claro.

Como morar em Portugal sendo estrangeiro aposentado?

A Portugal

O aposentado deve solicitar um visto de Residência (via internet) para reformados ou titulares de rendimentos junto ao Consulado de Portugal de seu País. Veja como pedir o visto de residência de Portugal para aposentados:

1 – Comprovativo dos meios de subsistência: Comprovante de rendimentos que possibilitem a residência em território nacional, assegurados por período não inferior a 12 meses, cuja prova deve ser feita pelos seguintes meios:

  • No caso de “aposentados”, através do comprovante/ documento comprovativo da aposentadoria, bem como a garantia do seu recebimento ou comprovar outros rendimentos em Portugal.
  • No caso de “cidadãos” que vivem de rendimentos de bens móveis ou imóveis, da propriedade intelectual ou de aplicações financeiras, através de documento comprovante da existência e montante dos rendimentos, comprovando os bens móveis ou imóveis que possui, bem como da disponibilidade desses recursos em Portugal;

2 – Outros documentos necessários: Confira atualizações em 2017:  http://consuladoportugalsp.org.br/visto-de-residencia-para-aposentados-ou-titulares-de-rendimentos/

  • Formulário de Pedido de Visto: para obtê-lo, clique aqui. Preencha-o integralmente e submeta o pedido. Receba o formulário preenchido e, então, o imprima e cole uma fotografia sua.  Atenção:no item 25 (duração da estadia), preencha 90 (noventa) dias. O prazo será alterado após a entrevista (do contrário gerará um erro).
  • Declaração do próprio: Declaração assinada pelo requerente, especificando o motivo do pedido de visto, o período que pretende permanecer em Portugal, o local de alojamento e indicação de referências em Portugal (nome, endereço e telefone de familiares e/ou amigos), se for o caso; Carta justificativa da pretensão de residir em Portugal;

3 – Comprovante de Alojamento em PortugalO alojamento pode ser comprovado através da apresentação de um dos seguintes itens:
a) Comprovativo de aquisição ou arrendamento de habitação em Portugal;
b) Carta convite feita por um cidadão que resida legalmente em Portugal, dizendo que irá hospedá-lo. Nesse caso, a declaração deverá vir acompanhada de fotocópia da identidade da pessoa que convida;
c) Comprovativo de reserva em hotel por um período mínimo de uma semana;

4 – Seguro médico internacional de viagem: Seguro médico internacional de viagem, válido pelo período que vai permanecer em Portugal. A apólice de seguro deve incluir a cobertura de repatriação por motivos médicos, necessidade urgente de atenção médica e tratamento hospitalar de emergência. O seguro de saúde privado pode ser substituído pelo PB4, caso o requerente seja beneficiário do INSS;

Saiba mais sobre:  PB4 em https://oterceiroato.com/?s=PB4 , e sobre Documentos – https://oterceiroato.com/2017/09/22/documentos-para-morar-em-portugal/

5 – Atestado de antecedentes criminais: O atestado de antecedentes criminais brasileiro a ser apresentado é o emitido pelo site da Polícia Federal do Brasil.  Deve ser com menos de 90 dias, emitidas pela Polícia Federal e pela Polícia Civil, com a assinatura reconhecida em Cartório;Para obtê-lo, clique aqui;

6 – Fotografias: Duas fotografias 3×4 a cores e fundo liso, atualizada e com boas condições de identificação;

7 – Passaporte Original: com validade superior a 3 meses;

  • Cópia simples do passaporte (somente páginas de identificação e das folhas usadas);
  • O passaporte deve ter validade superior a 3 (três) meses, finda a validade do visto.
  • Não envie ainda o passaporte original. Entregue-o ao funcionário somente quando for convocado para a entrevista;

8 –  Autorização SEF: Autorização destinada ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras para consulta ao registo criminal português do requerente, exceto para menores de 16 anos (clique aqui para obter o modelo);

9 – Declaração: Declaração de ciência do fato de não dever viajar a Portugal sem o devido visto (clique aqui para obter o modelo);

10 – Cópia simples da carteira de identidade:(RG para brasileiros e RNE para estrangeiro. Neste caso a validade tem que ser superior ao término do pedido do visto em 90 dias);

11 – Cópia do boleto bancário pago. Se casado(a), deve enviar cópia autenticada da certidão de casamento. Se tiver filhos, deve enviar cópias autenticadas das certidões de nascimento. Quando reunir todos os documentos acima (e somente nesse caso), deve acessar:

Atenção: Somente pague o boleto se tiver todos os documentos solicitados e se realmente for da entrada no pedido neste Consulado Geral. Depois de se dar entrada no pedido não há possibilidade de reembolso de qualquer valor, seja por indeferimento, seja por desistência do requerente.

Atenção: Se já reuniu todos os documentos necessários à instrução do seu pedido de visto, conheça as instruções de envio e os preços clicando aqui. 

Confira sempre Atualizações : http://consuladoportugalsp.org.br/visto-de-residencia-para-aposentados-ou-titulares-de-rendimentos/

Quanto preciso ter de renda para viver aposentado em Portugal?
Para que seu visto de residência como aposentado em Portugal seja aprovado, é preciso satisfazer alguns fatores mínimos, e um deles é o valor da aposentadoria por mês. O valor mínimo varia de acordo com a quantidade de pessoas no agregado familiar que vai se candidatar para morar em Portugal.

A Portugal 1

Os valores de aposentadoria para viver em Portugal:

  • 1º adulto – 100% do salário mínimo vigente
  • 2º adulto – 50% do salário mínimo vigente
  • Cada criança – 30% do salário mínimo vigente

Em 2018 o Salário Mínimo em Portugal é de € 580.   

Observação: Hoje (Fevereiro/ 2018) para um casal seria uma média de (ao mês) 870, mas eu sugiro que  seria bom ter uma folga, ou seja, sugiro entre 1200 á 1500 por mês, para viver bem confortavelmente em Portugal.

Um casal de aposentado com uma criança menor de idade precisaria ter um rendimento mínimo de 180% do salário mínimo vigente no ano.

A obtenção do visto não é automática, e quanto mais recursos financeiros você tiver, maior a probabilidade de sucesso. Para você saber se consegue viver bem Portugal com a sua aposentadoria.

Leia também: https://oterceiroato.com/2017/12/01/aposentado-em-portugal/

Isenção de IRS na aposentadoria de estrangeiros e vantagens
Em 2013, Portugal criou o status de “residente não habitual”, que permite ao aposentado estrangeiro ter isenção de impostos durante dez anos. Para fazer parte desse programa é preciso residir pelo menos 6 meses por ano em Portugal sem exercer atividade lucrativa, alugar apartamento em Portugal (imóvel em geral) ou comprar e não ter sido residente fiscal em Portugal nos cinco anos anteriores. Sem dúvida não pagar impostos por 10 anos é um grande atrativo para ser um estrangeiro aposentado em Portugal. Á partir de janeiro 2016 com novos incentivos aos aposentados esta se tornando ainda cada vez mais interessante morar em Portugal para os brasileiros.

Atualizando em… 20/03/2018

Depois de várias contribuições aqui mesmo em nossos comentários (o que tenho muito á agradecer) e mais pesquisas… estamos “atualizando” e informando que sim, o governo brasileiro taxa em 25% a aposentadoria remetida para fora do território brasileiro. Portanto todo brasileiro “residente não habitual” (não – residente) em Portugal que recebe pensão (aposentadoria) de uma fonte no Brasil (INSS ou funcionário público…), paga IR retido na fonte, de forma definitiva, com alíquota de 25% independente da renda.

O acordo para evitar a bitributação, entre Brasil e Portugal, determina o pagamento de IR ao país que paga a aposentadoria, ou seja, paga IR ao Brasil (conforma Dec. 4.012/01).  Entendo que é justamente por estar em vigor este acordo sobre bitributação que o Brasil está podendo cobrar o IR de quem vive no exterior. O acordo diz que quem recebe de fonte brasileira… paga IR no Brasil, sendo o mesmo caso para um português que venha morar no Brasil, ele pagará IR em Portugal. Temer assinou a confirmação deste desconto em 2016.

É bom sabermos que a tal “isenção” de impostos (será válido somente enquanto a lei estiver em vigor e/ou por 10 anos) e não vigora para nós brasileiros!

Para saber mais sugerimos consultar a Lei 4.012/01 e a IN 208 da Receita Federal Instruções Normativas SRF 2018, DE 27/09/2002 com atualizações (http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?idAto=15079&visao=anotado ) assim poderemos entender melhor esta questão e não sermos pego de surpresa sobre esta questão tão séria. É mais um absurdo, como tantos outros que já sofremos aqui no Brasil.

Para saber mais leia: https://oterceiroato.com/2017/07/22/como-receber-a-aposentadoria-em-portugal/

Dr. Daniel esclarece, “Uma das ações que frequentemente abordávamos aqui na Koetz Advocacia era sobre a cobrança de 25% de Imposto de Renda sobre os ganhos de aposentados brasileiros no exterior. Devido a uma alteração na lei, essa ação contra a cobrança não é mais possível, embora ainda cabe a tentativa de recuperar alguns valores retidos,”.

Se você quiser saber mais:  http://koetzadvocacia.com.br/fim-das-acoes-brasileiros-no-exterior/. https://secure.avaaz.org/po/petition/CESSACAO_E_REEMBOLSO_DE_25_DAS_APOSENTADORIAS_DE_BRASILEIROS_RESIDENTES_NO_EXTERIOR/?pv=6

Penso que não tem motivo algum para taxar em 25% a aposentadoria de quem não vive no país. É um absurdo!!! Concluo que nem depois de aposentarmos poderemos (ainda) desfrutar (totalmente) de nossa renda. O IR sempre estará presente em nossas vidas!

Vamos ter que (re) planejar bem quando resolver “mudar para Portugal” ou para qualquer outro País que escolhermos para viver… ter novas experiências e/ou ir em busca de uma melhor qualidade de vida.

Uma outra grande vantagem de ser aposentado em Portugal, é o sistema de Saúde Pública em Portugal (PB4), que vai te custar muito menos do que qualquer plano de saúde no Brasil e tem excelente qualidade. Leia: https://oterceiroato.com/2016/10/31/saude-publica-em-portugal-como-funciona-2/

Outras formas de enviar dinheiro do Brasil para Portugal. Leia: https://oterceiroato.com/2016/09/19/transferir-dinheiro-do-brasil-para-o-exterior-encontrei-a-melhor-forma-transferwise-1/

Algarve é eleita a melhor lugar do mundo para viver e aposentadoria, também acho rsrsr. Estou pesquisando sobre isso, leia: https://oterceiroato.com/2016/04/03/algarve-eleita-o-melhor-lugar-para-os-aposentados-morar/

Além de Portugal, a Espanha também tem um programa de visto semelhante, para pessoas que tenham renda (como aposentadoria, por exemplo) e queiram viver no país. Veja Como morar na Espanha depois de aposentado.  ( https://oterceiroato.com/2016/11/07/sou-aposentado-no-brasil-posso-viver-legalmente-na-espanha/)

Para saber mais sobre este assunto veja: http://www.eurodicas.com.br/

Atualizações confira sempre no Consulado Português. : http://consuladoportugalsp.org.br/visto-de-residencia-para-aposentados-ou-titulares-de-rendimentos/

Fonte: http://www.eurodicas.com.br/como-viver-em-portugal-depois-de aposentar/

 

 

 

5 ATITUDES DE CASAIS DE LONGA DATA…

casal feliz

“O amor é o único jogo no qual dois podem jogar e ambos ganharem”. Erma Freesman

Criatividade costuma ser uma regrinha básica para os casais de longa data… assim como o afeto e a cumplicidade. Fazer da rotina algo mais especial não parece tão difícil… é só mudar algumas coisas….  Pensar em algo um pouco mais elaborado com viagens do casal faz parte das relações mais longas e acredite tem que existir.

No início da vida ambos têm muitas obrigações que podem contribuir para uma acomodação ou um afastamento… Ninguém gosta muito de rotina, por isso mãos a obra…

O casal que se diverte unido permanece unido? O casal que reza unido permanece unido? Há muitas coisas que os casais podem fazer para manter um relacionamento amoroso e duradouro.
Talvez alguma coisa não funcione para todos os casais, mas podemos dizer com convicção que passar momentos divertidos ao lado do parceiro é o segredo para manter a conexão no relacionamento.

Com o passar dos anos, entretanto, quando tudo já não é mais uma novidade, é fácil se tornar indiferente e parar de se preocupar em manter uma relação saudável. Isso não significa que não existam muitas coisas que você ainda pode fazer — até mesmo em um relacionamento de longa data — para renovar seu amor todos os dias.

  1. VIAJAR JUNTOS

idoso feliz 7

Mesmo que o dinheiro esteja curto, não descarte esta opção. Não é preciso fazer um cruzeiro de luxo ou comprar uma passagem de avião para fugir da rotina e explorar novos lugares. Se você estiver cansado da rotina, não há nada melhor do que respirar novos ares. Reserve um fim de semana romântico em uma pousada e desfrute da tranquilidade do campo. Faça uma viagem para uma cidade vizinha e aproveite para visitar aquele museu ou outra atração que você sempre quis conhecer. As novas experiências são revigorantes, especialmente se você estiver ao lado de quem ama. Além disso, essas experiências ficarão na sua memória e você poderá conversar sobre elas por muitos anos.

  1. RIR JUNTOS

feliz-terceira-idade

Sabemos que a vida não é fácil, por isso, para continuarmos vivendo, é saudável ter senso de humor. Como rir é o melhor remédio, a comédia pode nos ajudar a fugir da rotina. Você pode aliviar a tensão de uma situação com um comentário engraçado, assistir a um filme divertido. Se você quiser se aventurar, consulte a programação de sua cidade para peças e apresentações humorísticas.

  1. SAIR JUNTOS

alimentos-para-um-envelhecimento-saudavel-1

Só porque vocês estão juntos há muito tempo não significa que os encontros românticos fazem parte do passado. Reservar um dia – uma vez por semana, mais ou menos – para sair, se esquecer das responsabilidades e se concentrar apenas em vocês dois. Estas são atitudes essenciais para manter a comunicação aberta e o romance vivo. Se estiver cansado da rotina, essa também seria uma boa oportunidade de se arrumar e sair de casa. Aproveite para conhecer aquele restaurante novo. Prepare uma cesta de piquenique e vá ao parque. O mais importante é fazer um programa a dois. Não se esqueça de deixar o telefone de lado!

  1. TRABALHAR JUNTOS PARA ATINGIR UMA META  bigstock_Senior_healthy_fitness_couple__

Enquanto gerenciam as finanças e cuidam dos filhos, é fácil se distanciar e sentir que vocês não passam de colegas de quarto. Quais são suas metas em comum? Encontre algo que vocês dois queiram fazer e vá em frente. Uma opção é definir uma meta de perder 5 quilos. Outra pode ser um projeto de reforma da casa que estava sendo negligenciado. Assim, vocês terão mais um assunto para conversar e poderão sentir que formam uma parceria.

  1. SAIR DE MÃOS DADAS

  Senior Couple Enjoying Beach Holiday

A intimidade é uma parte importante de qualquer relacionamento, mas às vezes nos esquecemos de que isso não significa apenas sexo. Até mesmo um toque ou um abraço pode liberar endorfinas e causar sensações de bem estar.. Então, quando estiverem passeando no shopping, forem a alguma festa ou caminharem no parque, segure a mão do seu parceiro. Além de ser um gesto romântico, o ato físico de conexão se transformará em proximidade emocional.

Fontes: The Huffington Posthttp://www.envelhecersemvergonha.com.br/5%20Atitudes%20Diferentes%20Do%20Comum%20Dos%20Casais%20De%20Longa%20Data

 

DESAPEGAR (DE TUDO) É PRECISO!

“A vida é feita de escolhas. Quando você dá um passo à frente, inevitavelmente alguma coisa fica para trás…”    Caio Fernando Abreu

desapego 2

A primeira e mais difícil decisão já foi tomada, seja por sua parte, ou seja, por parte dele… ou de ambos, como no meu caso: o término… a separação. Um grande alívio! Agora é a hora de “desapegar” e começar uma nova vida. Para meus filhos e somente em respeito á eles, quis deixar uma caixa com todas as fotos e o meu diário de memórias… é muito importante já que eles também foram parte de uma história que termina na qual foi de onde eles nasceram… é a história deles também e poderão querer revisitar mais tarde… Só então fechei meu livro e segui em frente… sem nunca mais olhar para traz.

desapegar 4

Desapegar é necessário sim. Não me refiro ao “desapego” pela pessoa, mas sim pelas lembranças e memórias, o que é bem mais complicado. É difícil passar por determinados lugares e não se lembrar da pessoa ou de algum momento engraçado que ali foi vivido ou mesmo, apenas um caminho rotineiro de vocês. Isso é natural no início, mas aos poucos estas lembranças vão se espaçando e o melhor vão deixando de existir. Tudo passa!

desapego em movimento

Para quem morava junto, acho que o primeiro passo seria se mudar. Parece radical, mas é a forma mais eficaz de eliminar de vez um lugar que lhe trará toda hora alguma lembrança. Para quem não tem condições de fazer isso, a solução seria uma “repaginada no visual” da casa. Mudei meus móveis de lugar, pintei com uma nova cor todos os cômodos da casa e mesmo com um orçamento apertado, comprei novos enfeites e alguns novos quadros. Terminar o que esperava para ser feito á anos foi o que me deu maior prazer, junto com meu filhos conseguimos.  Como uma boa virginiana, sempre fui uma pessoa que termina tudo que começa á fazer. Não deixo nunca nada mal feito ou sem terminar. É impressionante perceber como estas pequenas mudanças de um modo geral, foram capazes de modificar completamente o visual e a energia de todo o lugar… e isso nos fortalece mais.

doar mudança3

Outra boa solução é dar fim aos presentes e objetos da pessoa. Você deu um prazo para ele buscar os pertences dele. Se em até dois meses ele não pegou é porque não faz falta para ele né. Então doe! Com certeza terá muita gente que achará utilidades para esses objetos esquecidos. Mas caso você esteja precisando de uma verba extra para a reforma  da casa, conforme sugerimos acima, super recomendo o site Enjoei. Venda!

casa Simpatia-para-comprar-casa-1

Agora que você já está de casa repaginada com novas energias e se livrou dos cacarecos do outro, vem o restabelecimento da sua vida social.

Restabeleça contatos com seus velhos amigos… faça novos cursos… inicie uma atividade diferente… visite museus… vá á shows e ao teatro… cultive Hobbies… viaje… viaje mais… enfim conheça novas pessoas…

Esta é a melhor parte de tudo, voltamos a descobrir muitas coisas novas e vivemos em paz e mais felizes…  Vivemos com mais qualidade e intensidade. Viver é sim maravilhoso!

desapego voar

Sua cidade é muito grande e bacana e com certeza tem milhares de lugares ótimos para se conhecer. Procure na internet… veja dicas com seus amigos… ou nas revistas… quais são os melhores lugares atuais que você ainda não conhece e vá visitar. Você não precisa continuar frequentando os mesmos lugares de antes, só para ter a certeza que quando você menos esperar, topará com o ex por lá. Desnecessário, né?! Liberdade é muito bom.

desapego  11

Então agora é a hora de vestir sua camiseta de aventureira e descobrir uma nova cidade dentro da sua própria cidade. Além de mudar o habitat, essa atitude é uma boa alternativa para conhecer pessoas fora do seu atual ciclos de amigos e assim expandir seus contatos e as chances de conhecer um novo prospect.

desapego amor

O meu maior encantamento foi (re) descobrir tudo o que me dava prazer… passar por uma infinidade de novas experiências divertidíssimas e que aos poucos foram me transformando… Descobri-me então uma nova mulher.

E vocês, o que sugerem de dicas para a gente acrescentar aqui nessa listinha pró-desapego? Compartilhe conosco…

Texto  baseado nesta fonte:  http://regandoplantinhas.com.br/2015/11/09/desapegar-de-tudo-e-preciso/ …. e acrescido de coisas minhas…

19 CONSELHOS PARA DEPOIS DOS 60

Acredito que depois dos 60 anos, podemos repensar uma série de questões, conheça as “19 Regras Básicas” que podem mudar nossa vida, são excelentes!

idoso feliz 1

  1. É hora de usar o dinheiro que você economizou toda sua vida.
    Usá-lo agora e não guardá-lo para que não desfrutem os que não conhecem o sacrifício de havê-lo conseguido, geralmente pessoas que nem sequer são da família: genros, noras, sobrinhos. Recorde-se que não há nada mais perigoso que um genro com ideias. Cuidado: não é época para aplicações por maravilhosas que pareçam, estas só lhe trarão angustias e esta época é para ter muita paz e tranquilidade.
    2. Deixe de preocupar-se com a situação financeira de filhos e netos.
    Não se sinta culpado de gastar seu dinheiro consigo próprio. Provavelmente, você já lhes ofereceu o que foi possível na infância e juventude como uma boa educação. Agora, portanto, a responsabilidade é deles.
    3. Já não é época de sustentar a ninguém de sua família.
    Seja um pouco egoísta, mas não usurário. Tenha uma vida saudável, sem grandes esforços físicos. Faça exercícios físicos moderados (por exemplo, andar regularmente) e alimente-se bem.
    4. Compre sempre o melhor… no final é tudo para você.
    Recorde-se que nesta época, um objetivo chave é gastar o dinheiro com você, com seus gostos e caprichos e os de sua parceira. Depois de morto o dinheiro só gerará ódios e rancores. Nada de angustiar-se por pouca coisa. Na vida tudo passa, sejam os bons momentos que devem ser recordados, sejam os maus que devem ser rapidamente esquecidos.
    5. Independentemente da idade, mantenha vivo o amor sempre.
    O amor à sua parceira, o amor à vida, o amor ao teu próximo.
    6. Esteja sempre limpo, tome um banho diariamente.
    Seja vaidoso. Frequente o barbeiro, faça as unhas, vá ao dermatologista, ao dentista, use perfumes e cremes com moderação. Mesmo que agora você não seja elegantíssimo, seja pelo menos bem-cuidado. Esteja de bem consigo mesmo.
    7. Nada de ser muito moderno, tente ser clássico. É triste e dá pena ver gente idosa com penteados e roupas feitas para jovenzinhos. Escolha com cuidado.
    8. Mantenha-se sempre atualizado.
    Leia livros e jornais, ouça o rádio, veja bons programas na TV, visite a internet com boa frequência, envie e responda “e-mails”, utilize-se das redes sociais, mas sem afobação… nem criar vício com elas.
    9. Respeite a opinião dos jovens apesar de que às vezes podem estar equivocados.
    Muitos deles estão melhor preparados para a vida do que nós estávamos quando tínhamos a sua idade.
    10. Jamais use a expressão “Em meu tempo”.
    Seu tempo é hoje, não se confunda!!! Está certo recordar o passado, mas com nostalgia moderada e feliz de havê-lo vivido. Viva o agora plenamente!
    11. Não caia na tentação de viver com os filhos ou netos.
    Ainda que de vez em quando vá alguns dias como convidado, respeite a intimidade deles, mas especialmente a sua. Se lhe falta sua companheira, consiga logo uma empregada que o acompanhe e colabore com as tarefas de casa e só tome esta decisão quando não puder dar mais conta de si ou que o fim esteja bem próximo.
    12. Pode ser muito divertido conviver com pessoas de sua geração.
    E o mais importante, não dará trabalho a ninguém. Mas aproxime-se de gente positiva e alegre, nunca com “velhos amargurados”. Otimismo é muito importante em qualquer época da vida, especialmente agora.
    13. Cultive um passatempo.
    Pode viajar caminhar, cozinhar, ler, dançar, criar um gato, um cão, cuidar das plantas, jogar cartas, golfe, navegar pela internet, pintar, ser voluntário em uma ONG, ou colecionar algo. Faça o que gosta e o que seus recursos permitam. Começo já.
    14. Aceite todos os convites.
    De batizados, colação de grau, aniversários, bodas, conferências… Visite museus, vá ao campo… o importante é sair de casa por um tempo. Mas não se aborreça se não lhe convidam porque às vezes não se pode. Com certeza quando você era jovem tampouco convidava seus pais para TUDO.
    15. Fale pouco e escute mais.
    Sua vida e seu passado só interessam a você mesmo. Se alguém lhe perguntar sobre estes assuntos, seja breve e procure falar de coisas boas e agradáveis. Conte com otimismo. Jamais se lamente de algo.  Fale em tom baixo e com cortesia. Não critique nada, aceite as situações como elas são. Tudo é passageiro.
    16. As dores e as doenças estarão sempre presentes.
    Não as torne mais problemáticas do que são, falando sobre elas. Trata de minimizá-las. Afinal, elas afetam somente a você e são problemas seus e de seus médicos. Lastimando-se nada conseguirá, asseguro.
    17. Ria, ria muito, ria de tudo.
    Você tem sorte, você teve uma vida, uma vida longa e a morte será apenas uma nova etapa incerta, assim como foi incerta toda a sua vida.
    18. Não se preocupe do que digam, menos ainda do que pensem de você.
    Se alguém lhe disse que agora você não faz nada de importante, não se preocupe. O mais importante você já fez: você e sua história, boa ou má, já passaram. Agora trata-se de passar uma fase, a mais dourada, aprazível e feliz que lhe seja possível. Viva com plenitude!
    19. Permaneça apegada a religião apenas o necessário, não mais.
    Rezando e implorando todo o tempo como um fanático, nada conseguirá. Se você é religioso, vivencie intensamente, porém sem ostentação. O bom é que “em breve, poderá fazer seus pedidos pessoalmente”… hehehehehe…..

 idoso feliz 8

           E lembre-se: “SOMOS O QUE FAZEMOS, MAS SOMOS, PRINCIPALMENTE, O QUE FAZEMOS PARA MUDAR O QUE SOMOS!”

Fonte: http://cvssemprejovens.blogspot.com.br/

REDES SOCIAIS AJUDAM IDOSOS A MANTER MENTE ATIVA

Especialistas e gente da terceira idade comentam os benefícios de manter um círculo social amplo.

“Eu não tenho idade. Tenho vida.” (Vânia Toledo)

idosos internet 4
Quem acha que Facebook, Twitter e tantas outras redes de relacionamento são apenas para jovens deve repensar essa opinião. Os muitos idosos que já descobriram as redes sociais mantêm a mente sã e um círculo social bem mais ativo.

Especialistas e membros da terceira idade comentaram, no Dia do Idoso (01), que os benefícios são muitos e vão desde a manutenção de conexões cerebrais em melhor estado até ter com quem conversar sobre problemas pessoais que não desejam que a família se envolva.
“A segunda coisa que faço todos os dias é ligar o computador e acessar Facebook. A primeira é acordar”, diverte-se a dona de casa Licínia Vaz Fernandes, 59 anos. Além de já acordar conectada, ela também vai dormir pensando que pode ter um recadinho no computador que ela ainda não leu. Faz questão de ressaltar, porém, que se precisar ficar sem acessar seus perfis, consegue. “Tem que ser saudável. Mas eu confesso que gosto mesmo. Encontro muitos amigos do passado e faço muitos outros novos”, diz a dona de casa.

senhora internet na cama

 Curta a página do delas no facebook e siga no twitter
“O idoso não pode abrir mão de ter amigos e de cuidar da saúde. São duas coisas muito importantes para ter uma boa velhice”, observa a psicóloga clínica e psicanalista pela Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (SBPSP) Blenda de Oliveira. Usar as redes sociais, além de dar a possibilidade de fazer e manter amizades virtuais faz com que os idosos sejam desafiados a aprender coisas novas, já que precisam estar sempre sintonizados com as mudanças constantes que as redes fazem em seus sites.
O médico geriatra e responsável pelo laboratório de análises clínicas do Hospital Santa Virgínia, Dr. Alexandre Fortini explica que o círculo social feito pessoalmente ou através das mídias sociais, além de beneficiar a saúde mental do idoso, também fornece suporte para um período de perdas. “A terceira idade é um período onde você perde amigos e familiares. Ter amigos ajuda a encarar e aceitar melhor essas perdas”.
LiniciaLicínia entra na internet assim que acorda, e já encontrou muitas de suas amigas virtuais.

Com mais de 30 mulheres

Licínia conta que suas amizades virtuais a ajudam com os problemas cotidianos. “Como sempre fui de manter amizades, tenho com quem conversar. Poder ligar para um amigo ou entrar no MSN para bater-papo é muito bom, principalmente quando temos alguns problemas e precisamos de ajuda sem envolver a família em tudo. Eu também aconselho muito meus amigos, eu ajudo mesmo.”
Antes de se aventurar a mexer no computador, a dona de casa conta que tinha “pavor da flecha do mouse” e que não sabia que poderia gostar tanto de ficar conectada. “Até aniversário o site lembra para mim. Adoro parabenizar meus amigos pelo Facebook. Aliás, cada dia que passa gosto mais de usar redes sociais. Já chegamos a reunir um grupo de mais de 30 amigas do Face para nos encontrarmos. Foi muito bom”, conta deixando claro a importância que dá para o contato pessoal.
A administradora de empresas Walderez Santos Balieiro, 66, também é adepta dos amigos virtuais. “Não vivo sem meu computador. Como a gente é muito atarefada, nem sempre conseguimos ligar ou encontrar pessoalmente. A internet é mais rápida e conseguimos estar sempre presentes de alguma forma na vida de todos que gostamos. E também a internet obriga a gente a usar bastante a mente. Eu, por exemplo, gosto de sempre estar ocupada”.
idosos internet na praia
Mente e corpo
“Atualmente sabe-se que a leitura frequente de jornais, revistas ou sites, participar de redes sociais, fazer palavras cruzadas, frequentar aulas em faculdades da terceira idade ou o aprendizado de línguas estrangeiras ajudam a manter conexões cerebrais em melhor estado”, afirma Alexandre. O médico também aconselha associar essas experiências à prática de atividades físicas para uma boa velhice. Tudo isso faz um trabalho preventivo.
“O contato físico nunca poderá ser menosprezado. Manter amigos pelo computador é ótimo, mas precisamos também estimular os idosos a terem contato com outras pessoas no dia a dia”, afirma Blenda.
É exatamente disso que Roy Burns, 70, não abre mão. Ele faz ginástica há cinco anos e não consegue ficar longe da academia por muito tempo. “Eu vou à academia de segunda a sábado. Se chove, vou mais de uma vez por dia. Ser bem orientado por um personal trainer fez toda a diferença para mim”, afirma Roy, que agora trabalha melhor, com treinos específicos, cada uma de suas necessidades como equilíbrio e flexibilidade.
Os resultados aparecem nas atividades cotidianas. O americano, que mora há mais de 40 anos no Brasil, conta que adora tomar uma cervejinha e consegue levantar 24 latinhas sem fazer muito esforço. “Vou ao supermercado e consigo pegar o pacote sem ajuda e sem fazer tanto esforço. Também é mais fácil sentar e levantar sem apoio. Além disso, sinto uma grande melhora na minha postura.”
“O idoso precisa dos mesmos cuidados que qualquer pessoa”, diz o instrutor e personal trainer David Coimbra. “Os alunos mais velhos são excelentes. São mais assíduos, observadores e interagem bastante com outras pessoas. Acho que tem um pouco de gostar do contato humano, de fazer amigos. Isso é bem presente no aluno da terceira idade”, afirma.

Fonte: http://delas.ig.com.br/comportamento/redes-sociais-ajudam-idosos-a-manter-mente-ativa/n1597250328612.html