CONHEÇA OS SETE EXERCÍCIOS MENTAIS QUE AJUDAM A PRESERVAR A MEMÓRIA.

idoso lendo

“Mente ativa suporta mais sobrecargas de tarefas… gerando menos lapsos.” Leandro Teles

Ler, manter uma alimentação equilibrada, dormir bem, praticar exercícios físicos e realizar atividades mentais ajudam a preservar o bem-estar do cérebro. É importante estar sempre alerta para perceber os pequenos sinais que indicam que nossa capacidade mental anda se deteriorando, surgindo lapsos de memória, desatenção e baixa produtividade.

De acordo com o neurologista Leandro Teles, quanto mais você exercitar seu cérebro melhor será o seu desempenho para resolver questões lógicas e os problemas do dia a dia.

— Exercícios mentais melhoram a capacidade de atenção, memória, linguagem e raciocínio. Esse tipo de atividade ajuda a prevenir e combater o declínio cognitivo que ocorre invariavelmente com o envelhecimento e mesmo proteger contra doenças degenerativas, como o Alzheimer — explica o neurologista.

Com o passar dos anos, a velocidade de processamento da informação diminui, esse declínio é geralmente compensado com a experiência adquirida ao longo dos anos. Um cérebro sempre ativo é mais confiável e suporta mais sobrecargas eventuais de tarefas, gerando menos lapsos, brancos e erros de julgamento.

Buscar sempre atividades novas ou mesmo fazer as coisas corriqueiras de modo diferente. A mudança de hábitos como fazer caminhos diferentes quando for ao trabalho, estimular o paladar, vestir de olhos fechados, inverter a mão do mouse e para escovar os dentes são pequenas mudanças que se transformam em desafios e estimulam o cérebro a se exercitar, sair da zona de conforto, criar alternativas, desautomatizando o processo mental do cotidiano.

— Os hábitos novos e os hábitos antigos renovados provocam a criação de redes neurais mais sólidas e saudáveis, além de fortalecer redes neurais antigas. A atividade mental constante mantém o cérebro apto a gerar respostas mais rápidas e acertadas, principalmente nos momentos mais difíceis — destaca Teles. Conheça sete exercícios para ajudar a manter o cérebro em forma:

idosos alegria

  1. Faça a cabeça funcionar

Ao entrar numa sala onde esteja muita gente, tente determinar quantas pessoas estão do lado esquerdo e do lado direito. Identifique os objetos que decoram a sala, feche os olhos e enumere-os. Tente adivinhar quem está ao telefone antes de perguntar quem é, apenas pelo timbre da voz. Antes de dormir, escolha a situação mais importante do dia e reconstrua mentalmente em detalhes, logo ao acordar remonte seu sonho. Ao ouvir uma palavra diferente, pense em outras cinco começando com a mesma letra, escreva uma lista de supermercado e faça toda a compra sem olhar pra ela (conferindo apenas no final). Enfim, dê trabalho para seu cérebro, use a criatividade, tudo é válido para exercitar os neurônios.

  1. Durma bem

A falta de sono prejudica muito a memória, é mais difícil para as pessoas que convivem com esse problema memorizar dados, números e pessoas. O sono é fundamental para fixação das atividades do dia anterior e prepara o cérebro para as atividades mentais do dia seguinte. Não deixe também de tirar aquela “soneca” depois do almoço, não mais que 30 ou 40 minutos, para o cérebro ter um bom rendimento no período da tarde.

quebra-cabeca

  1. Monte quebra-cabeças

Jogos infantis como da memória e quebra-cabeças exigem que o cérebro trabalhe a concentração. Compre um desses jogos e cronometre o tempo que você levou para encaixar as peças ou descobri-las. E depois, repita novamente e veja o quanto você progrediu. Outros jogos que ajudam também são xadrez, palavras cruzadas, sudoku, dominó, jogos de perguntas e respostas e mesmo jogos de cartas.

  1. Beba com moderação

O álcool é um dos inimigos mais agressivos do cérebro. O excesso de álcool leva à lesão direta dos neurônios, causando incoordenação motora e comprometimento intelectual. Além da lesão direta, ocorre lesão indireta com carência de vitamina B1 (tiamina) e vitamina B12 (cobalamina).

  1. Mexa o corpo todo

bigstock_Senior_healthy_fitness_couple__

O exercício físico regular melhora nosso cérebro por diversos motivos. Melhora o sono, melhora sintomas de ansiedade e depressão, promove a liberação de substâncias como endorfinas, serotonina e dopamina, melhorando a atenção, a concentração, a memória e o raciocínio. A atividade física reduz o peso, controla o diabetes e a hipertensão e reduz os níveis de colesterol, agredindo menos o cérebro por doenças dentro dos vasos.

  1. Coma direito

Mantenha uma alimentação equilibrada, controle o seu peso, faça avaliação médica periódica e evite o tabagismo e outras drogas. A melhor recomendação para manter uma boa memória é cuidar bem da sua saúde.

  1. Leia

Não tenha preguiça de ler. A leitura é uma das atividades cerebrais mais completas, pois estimula todo o processo da memória. Vivencie a leitura, remonte a história, visualize os personagens e as cenas. Leia livros, revistas, jornais, e-mails, cartas antigas. Leia.

http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vida/noticia/2012/09/conheca-sete-exercicios-mentais-que-ajudam-a-preservar-a-memoria-3885700.html

PARA MAIORES DE 60 ANOS (E PARA OS QUE VÃO CHEGAR LÁ)…

meditando 3

“Viver é envelhecer, nada mais”. Simone de Beauvoir.

Adorei estas dicas para quem já passou dos 60 e também para quem ainda não chegou a essa idade. Não consegui encontrar o(a) autor(a). É uma relação de medidas para se viver melhor. Vamos lá:

  1. É HORA DE USAR O DINHEIRO (pouco ou muito) que você conseguiu economizar . Use-o para você, não para guardá-lo e não para ser desfrutado por aqueles que não tem a menor noção do sacrifício que você fez para consegui-lo. Geralmente as pessoas que não estão sequer na família: genros, noras, sobrinhos. Lembre-se que não há nada mais perigoso do que um genro ou uma nora com ideias. Atenção: não é tempo para maravilhosos investimentos, por mais que possam parecer, eles só trazem problemas e é hora de ter muita paz e tranquilidade.
  2. PARE de PREOCUPAR-SE COM A SITUAÇÃO FINANCEIRA dos filhos e netos.
    Não se sinta culpado por gastar o seu dinheiro consigo mesmo. Você provavelmente já ofereceu o que foi possível na infância e juventude como uma boa educação. Agora, pois, a responsabilidade é deles.
  3. JÁ NÃO É época de sustentar qualquer pessoa de sua família. Seja um pouco egoísta, mas não usurário. Tenha uma vida saudável, sem grande esforço físico. Faça ginástica moderada (por exemplo, andar regularmente) e coma bem.
  4. SEMPRE compre o melhor e mais bonito. Lembre-se que, neste momento, um objetivo fundamental é de gastar dinheiro com você, com seus gostos e caprichos e do seu parceiro. Após a morte o dinheiro só gera ódio e ressentimento.
  5. NADA de angustiar-se com pouca coisa. Na vida tudo passa, sejam bons momentos para serem lembrados, sejam os maus, que devem rapidamente ser esquecidos.
  6. Independente da idade, sempre MANTENHA VIVO O AMOR.
    Ame o seu parceiro, ame a vida, ame o seu próximo … LEMBRE-SE !! “Um homem nunca é velho enquanto se lhe reste a inteligência e o afeto”.
  7. SEJA VAIDOSO. Frequente cabeleireiro, faça as unhas, vá ao dermatologista, dentista, e use perfumes e cremes com moderação. Porque se agora você não é bonito, é, pelo menos, bem conservado.
  8. NADA de SER MUITO MODERNO. É triste e doloroso ver pessoas com penteados e roupas feitas para os jovens.
  9. SEMPRE MANTENHA-SE ATUALIZADO. Leia livros e jornais, ouça rádio, assista bons programas na TV, visite Internet, com alguma frequência, envie e responda “e-mails” use as Redes Sociais, mas sem estresse ou para criar um vício. Chame os amigos.
  10. RESPEITE A OPINIÃO DOS JOVENS. Muitos deles estão melhor preparados para a vida, como nós quando estávamos a sua idade.
  11. NUNCA USE o termo “NO MEU TEMPO¨. Seu tempo é agora, não se confunda. Pode lembrar do passado, mas com saudade moderada e feliz por ter vivido.
  12. NÃO caia em tentação de VIVER COM FILHOS OU NETOS. Apesar de ocasionalmente ir alguns dias como hóspede, respeite a privacidade deles, mas especialmente a sua. Se você perdeu o seu parceiro, obtenha uma pessoa para ir morar com você e trabalhar com as tarefas domésticas, e tomar esta decisão somente quando não mais possa dar de si e o fim esteja próximo.
  13. Pode ser muito divertido CONVIVER COM PESSOAS DE SUA IDADE. E o mais importante, não vai funcionar com qualquer um. Mas sim se você se reunir com pessoas positivas e alegres, nunca com “velhos amargos”.
  14. MANTENHA UM HOBBY. Você pode viajar, caminhar, cozinhar, ler, dançar, cuidar de um gato, de um cachorro, cuidar de plantas, cartas de baralho, golfe, navegar na Internet, pintura, trabalho voluntário em uma ONG, ou coletar alguma coisa. Faça o que você gosta e o que seus recursos permitem.
  15. ACEITE CONVITES. Batizados, formaturas, aniversários, casamentos, conferências … Visite museus, vá para o campo … o importante é sair de casa por um tempo. Mas não fique chateado se ninguém o convidou. Certamente, quando você era jovem também não convidava seus pais para tudo.
  16. FALE POUCO E OUÇA MAIS. Sua vida e seu passado só importam para você mesmo. Se alguém lhe perguntar sobre esses assuntos, seja breve e tente falar sobre coisas boas e agradáveis. Jamais se lamente de nada. Fale em um tom baixo, cortês. Não critique qualquer coisa, aceite situações como elas são. Tudo está passando. Lembre-se que em breve voltará para sua casa e sua rotina.
  17. DORES e desconfortos, apresentará sempre. NÃO os torne mais PROBLEMÁTICO do que são. Tente minimizá-los. No final, eles só afetam você e são problemas seus e do seu médico. Lamentações nada conseguem.
  18. Permaneça apegado à RELIGIÃO. Mas orando e rezando o tempo todo como um fanático, não conseguirá nada. Se você é religioso, viva-o intensamente, mas sem ostentação. A boa notícia é que “em breve, poderá fazer seus pedidos pessoalmente”
  19. RIA-SE MUITO, ria-se de tudo. Você é um sortudo, você teve uma vida, uma vida longa, e a morte só será uma nova etapa, uma etapa incerta, assim como foi incerta toda a sua vida.
  20. Não faça caso do que dizem a seu respeito, e menos do que pensam de você. Se alguém lhe diz que agora você não faz nada de importante, NÃO SE PREOCUPE. A coisa mais importante já está feita: você e sua história, boa ou ruim, seja como foi. Agora se trata de uma jubilação, o mais suave, em paz e feliz possível.

E LEMBRE-SE: “A vida é muito curta para beber vinho ruim”

feliz

http://www.50emais.com.br/para-maiores-de-60-anos-e-para-os-que-vao-chegar-la/

A ARTE DO OTIMISMO.

“Nós não vemos as coisas como elas são… vêmo-las como nós somos”. Anais Nin.

Acredito que estar de bem com você mesma é essencial para sermos felizes na vida… Ser  positivista em relação aos desafios que a vida nos apresenta faz toda a diferença.

A sua atitude é  definida pela maneira de olhar ou viver a sua vida. Se você mudar a sua maneira de pensar… Você vai criar um mundo bem melhor ao seu redor. Este vídeo nos mostra bem isso…

Espero que gostem, beijos.

VIDA DE MARIA!

“Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção”. Paulo Freire

Quem não viu ainda este vídeo (2006) precisa ver! Sensacional!

Ele retrata uma realidade da Educação que existe não só no Nordeste… mais em muitos lugares do Brasil. Conta a vida de Maria uma criança que aprendeu a escrever seu nome e aparentemente estava muito felizes em escrevê-lo, mas sua mãe achava que isso não era bom para ela… para sua mãe o importante era que Maria ajudasse nos afazeres de casa, ou seja, que ao crescer tivesse uma vida como a da sua mãe.

Assim Maria foi crescendo naquelas péssimas condições, com um futuro igual o de sua mãe. Maria casou-se e teve vários filhos. Ao final da história podemos ver que Maria muito envelhecida e cansada e… No caderno podemos ver quantas Marias passaram pela mesma situação, é algo que não muda… um final repetido de geração em geração…

Assista ao vídeo:

“VIDA MARIA” é um projeto premiado no “3o. PRÊMIO CEARÁ DE CINEMA E VÍDEO”, dirigido por Marcio Ramos… realizado pelo Governo do Estado do Ceará. Recomendo!!!

Espero que gostem… Beijos!!!!

COMO VIAJAR COM BEBÊ NO AVIÃO? (Internacional/ Londres).

bebe-avião-

“Os melhores momentos da vida não são aqueles em que você respira fundo… e sim aqueles que tiram o fôlego.” Anjos da Vida.

Já tinha contato aqui que meu filho mudou-se com a sua família para Londres. Ele foi na frente (em 19/maio) para iniciar seu novo trabalho e alugar um apartamento para levar sua família… nós fomos logo em seguida com tudo organizado por lá (em 14/junho).

Foi um grande desafio que enfrentei (amos)… viajar de avião para Londres com minha nora e meu neto, um bebê de apenas 7 meses de idade. Confesso que esta nova experiência me (nos) deixou um pouco ansiosa a princípio… onde as informações da internet foram fundamentais para o sucesso da viagem (meu otimismo tambésm rsrssr).

Viajar de avião com bebês pequenos é uma dificuldade para muitos pais. Além de precisar ter mais atenção na hora da compra da passagem e de alguns detalhes no embarque, é importante também saber o que fazer durante o voo, quando os bebês costumam ficar inquietas.  O Post ficou um pouco longo, mas consegui abordar todos os itens do antes: durante e depois da viagem… Paciência!

Hoje quero dar dicas sobre “como viajar com bebê num voo internacional”, no caso Londres. O que fizemos e o que recomendo.

PRIMEIRO MOMENTO: A COMPRA DA PASSAGEM – RESERVAR O BERÇO.   

bebe no aviào 2

  1. A primeira coisa a fazer é: comprar a passagem aérea com antecedência, reservando um bom assento (sugiro pegar corredor) um vôo noturno. Informe também que vai com um bebê e quantos meses ele tem.

Nossa experiência: Escolhemos a Cia aérea TAM/LATAM, com voo direto. Partindo de São Paulo/Guarulhos (GRU) ás 23:55hs e chegando em Londres – Heathrow (LHR) ás 15:15hs, com duração de 11:20.hs. No caso compramos pela internet.

  1. Em seguida ligue no Call Center e faça uma pré reserva de “berço para bebê”, informando: altura (até 71cms) e peso (até 10kg). Trata-se de um berço que se encaixa na frente á primeira fileira (não se esqueçam de pedi-lo!) e ele tem cinto, caso o bebê se mexa. Fará uma diferença enorme na viagem o berço. A propósito, o berço é uma espécie de 1a classe para os bebês: o bebê fica bem acomodado nele… é bem prático para aliviar um pouco o colo, deixando-nos livres daquele pesinho extra no colo.

Nossa experiência: Nosso bebê conseguiu dormir bem quase toda a viagem. Nós ficamos sempre alerta… mas pudemos descansar melhor durante a viagem.

  1. Adocumentação (original)  para viagem varia de acordo com o destino (consulte antes). Em viagens internacionais, com foi o nosso caso (Londres) era  preciso ter apenas um passaporte válido (pelo menos com 6 meses validade) . O passaporte do bebê tem validade de apenas de 1 ano. Apresentem-se juntos (PF) pai e mãe para fazer o passaporte do bebê e fazendo a opção para viajar com ambos ou apenas um dos dois.  Caso a viagem aconteça sem a presença do pai, a mãe precisará apresentar o passaporte do bebê com esta autorização descrita nele. Este era o nosso caso. Dependendo do país, também pode ser necessário o visto e a carteira de vacinação sempre na mão (consulte com antecedência) . Não era o nosso caso.
  1. É bom ir ao Pediatra antes e verificar se esta tudo ok com o bebê e receber algumas orientações do médico.  Leve uma farmacinha na viagem.

São detalhes burocráticos, mas que podem impedir a viagem, melhor ver com bastante antecedência.

SEGUNDO MOMENTO: A VIAGEM: CHECK IN E EMBARCANDO.

bebe-no aviao

  1. Nossa experiência: Lembrem-se de que estamos com bebê, por isso, chegamos bem antes do horário de embarque, precisamente 5hs antes. Pois geralmente o check in do voo abre com 6 horas antes.
  2. Com o berço reservado não fizemos check in online. Tem que ser feito somente no aeroporto bem antes do momento do embarque. Cheguem com “bastante” antecedência. Detalhe: as primeiras fileiras (mais espaçosas) onde fica o berço só são desbloqueadas neste momento, no aeroporto. A maioria das aeronaves oferecem apenas 1 berço por voo (disponível somente em voos internacionais)… este era o nosso caso…

Nossa experiência: Quem fizer o check-in “primeiro no aeroporto” garante o seu berço reservado, pagando neste hora a taxa do berço (nós pagamos US$150). Ficamos na primeira fila (bem mais espaçosa e confortável). Quem consegue o berço (portátil) têm direito aos assentos na primeira fileira mais práticos na hora de entrar e sair do avião. Além da mãe, o bebê… também tivemos direito á um acompanhante (no caso eu).

Dica de Assento: Com bebês que não conseguem mais usar o berço, tentem ficar em uma fileira de 4 cadeiras (se tiverem sorte, pode ser que consigam pegar duas cadeiras para deitarem completamente a criança – verifiquem que os braços das cadeiras levantam. Corredor são melhores para se movimentarem com ele. O importante é evitar ficar na poltrona do meio, enclausurada e impossibilitada de fazer movimentos.

  1. Apresente seus documentos (passaportes) dos passageiros. Faça o check in.
  2. Despache as malas. Cada adulto tem direito á despachar 2 malas de 32 Kg (para Europa/TAM) e levar 1 de mão na cabine. O bebê tem direito de despachar apenas uma mala de 23 Kg, embora seja ele quem mais vai requerer volume rsrsr.
  3. Informe aqui que vai querer que o seu carrinho do bebê fique junto com você até o momento do embarque. Este será entregue e devolvido na porta do avião, assim que (des) embarcar.

Nossa experiência: Assim aconteceu conosco e foi muito prático e maravilhoso. Melhor pedir para que seja devolvido na saída do avião, nunca se sabe a extensão do aeroporto no qual vamos aterrissar (mas mesmo pedindo, algumas vezes, em voos internacionais, soubemos que eles saem junto com as malas).

  1. Vocês também têm prioridade (atendimento preferencial) na fila na hora do embarque (pelo menos no Brasil!).

TERCEIRO MOMENTO:  O VOO –  A VIAGEM – ALIMENTAÇÃO E A DISTRAÇÃO.

bebe no berço

  1. Pouco antes de embarcar, troque a fraldado bebe e se estiver em um horário razoável, já dê a comidinha/ leite do bebê.
  2. Nos voos internacionais, quando fizerem a reserva, lembrem-se de avisar a companhia aérea que irão embarcar com bebê ou criança (no momento da compra da passagem aerea), no nosso caso foi essencial reservar/ conseguir o berço.
  3. Quando o voo é noturno, os bebês demoram um pouco para “desligarem”, ficam excitadas com o todo, viagem, avião, etc… a própria agitação e ansiedade nossa, rsrsr. Mas uma vez as luzes apagadas, em geral, elas dormem… Digo bem: “em geral”, mas se for o caso do seu bebê ficar chorando (após verificação da fome, fralda, frio e coisas habituais)… não há muito o que fazer, tente relaxar… é chato para você e para os outros, e principalmente com certeza para a criança, mas quem nunca pegou um avião com uma criança chorando?! Acontece nas melhores famílias…! E sempre o noturno ainda é uma melhor opção do que voo comprido e diurno, porque o tempo demora mais a passar e elas ficam ligadas o voo inteiro!

bebe no berço 4

  1. DE MÃO DO BEBÊ EM VOOS LONGOS: Se o voo for de dia e relativamente curto, há que se ter bastante coisas em mãos para distraí-los e vai da preferência de cada bebê com seus brinquedos prediletos, mas tem que ser bem práticos. Leve os brinquedinhos preferidos do bebê (mordedores, bichinhos macios, brinquedinhos com diferentes texturas e cores… dê prefira aos sem sons).
  2. Caso seja necessário trocar seu bebê, existem trocadores no banheiro: ele é abaixado por cima do vaso sanitário… é bem apertado, mas atende bem! Na “mala do bebê” tenha muitas coisas para suas trocas: fraldas, toalhas higiênicas, pomadas contra assaduras, 2/3 roupas confortáveis, chupetas extras….
  3. E lembrem-se de levar um casaquinho e/ou manta, pois muitas vezes o ar condicionado do avião é gelado.
  4. Levem também alimentos do bebê em uma bolsa térmica pequena : mamadeira (leve a fórmula de leite do bebê em uns potinhos com compartimento pra dosagem certa e pelo menos para 2 mamadeiras com água na quantidade exata), papinhas (salgada ou doce as das Nestlé ajudam bastante aqui), danoninhos (colherzinhas, babador)… Enfim algo para o bebê se alimentar.
  5. De resto, relaxem, lembrem-se que os bebês sentem a ansiedade dos pais! E elas podem surpreender: no final, a viagem ainda pode ser tranquila, e de qualquer forma, os pimpolhos ficam sempre muito contentes em pegar o avião! O primeiro a gente nunca esquece! Tirem fotos e registrem o momento! Nós nos esquecemos rsrsrs.

Nossa experiência: No nosso caso o voo atrasou 1:30’hs em terra o que irritou um pouco o bebê depois de um certo tempo… tentamos distraí-lo cantando no colo da mamãe e da vovó… mas assim que levantamos voo (com o bebê no colo) o berço foi finalmente instalado. Ele mamou tudo e dormiu no colo da mãe como um anjo… colocamos então no berço portátil com o cinto. Uma maravilha para ele e para nós rsrsr. Dormiu quase toda a viagem. Acordou quase em Londres já.

Acordado (perto de Londres) trocamos e preparamos a mamadeira (tem água quente na cabine)… mamou tudo e ainda comeu uma banana amassada que era do nosso café da manhã. Brincou com seus mordedores, ouviu músicas e curioso como é observou todos os barulhos ao seu redor.

QUARTO MOMENTO: DICAS: DECOLANDO E ATERRISSANDO.

Bebê-no-avião-dicas

Durante a decolagem e aterrizagem, dê a chupeta ou mamadeira ao filhote. O movimento de sucção minimiza os efeitos da pressão no ouvido.

DETALHE: Pressão e dor de ouvido: no momento da decolagem e aterrizagem, não esqueçam de fazer os bebês deglutirem, tomando mamadeira, água, chupando chupeta, dando o peito… qualquer coisa que as ajudem a desentupir os ouvidos, já que não sabem fazer isso sozinhas. O processo de sucção evita que os ouvidos doam por conta da pressurização do ar. Pressurização essa que na grande maioria das vezes é a grande culpada pelo choro dos bebês nos aviões.

Nossa experiência: No nosso caso não precisamos fazer nada, foi tudo tranquilo com o bebê.

infra-estrutura para se viajar com bebês é enorme, principalmente se eles forem menores que 12 meses. Por isso toda atenção e cuidado são necessárias no: antes, durante e depois da viagem isso  fará toda a diferença!

ALGUNS LEMBRETES:

  • Bebês de 1 a 4 meses dormem a maior parte do tempo no voo. Bebês de 5 a 7 meses um pouco menos. De 8 a 10 querem mais se divertir, inclusive, ficar “falando” enquanto os outros passageiros dormem! Bebês de 11 e 12 meses, querem desbravar o avião e engatinham por todo o corredor. Calma!
  • Se seu filho já bebe água,ofereça durante o voo uma quantidade maior que o habitual. Nas alturas, o  organismo requer mais líquido do que de costume.
  • Ah, não tem problemas levar comida de bebê caseira em voos internacionais, é aceito pela segurança do aeroporto
  • Veja se as vacinas dele estão em dia e fique atento as vacinas exigidas/ recomendadas no destino dependendo do destino.
  • Algumas companhias aéreas oferecem carrinho de bebês. O ideal é fazer a reserva antecipadamente para que um funcionário da cia fique no finger (na saída do avião) esperando o passageiro para entregar o carrinho. Isso é ótimo!!
  • Você pode também considerar levar o bebê no canguru, que deixa suas mãos livres para puxar as malas.
  • Caso esteja viajando sozinha com o bebê, você pode pedir auxílio da companhia para retirar a bagagem da esteira. A propósito, no ato do check in, você solicita que suas bagagens sejam identificadas como prioritárias e assim você não deverá ficar muito tempo aguardando a bagagem chegar. Assim é a teoria e nas melhores companhias, funciona também na prática.
  • Para que a viagem fique mais confortável, você pode utilizar algum acessório de viagem para bebês, que facilita a vida de quem está voando
  • Em relação aos preços de passagem de avião para criança, os valores são diferentes. : para bebês de até 2 anos, a tarifa é em geral 10% do valor do adulto + as taxas de embarque (mas não ocupam um assento). Para crianças de 2 a 12 anos, paga-se 75% da tarifa do adulto + taxas de embarque… e já devem ter seu lugar garantido no avião (ver: desconto definido por cada companhia, que pode chegar a 50%).
  • Se estiver com cerca de 10 meses ou mais a dica é levar o travesseiro de amamentação. Pode não parecer muito prático, mas ajuda muito, pois o bebê acaba dormindo em algum momento e com ele fica bem mais confortável a acomodação na poltrona do avião;

Espero que este post ajude bastante vocês quando viajarem com bebê em avião. Bom, depois do primeiro voo, você percebe que não é tão ruim como você imaginava. Vai logo se programar para a próxima viagem! Já estamos pensando nisso…

Sugiro assistir este vídeo: (www.macetesdemae.com)

http://www.ebc.com.br/infantil/para-pais/2016/01/dica-de-mae-o-que-voce-precisa-saber-para-viajar-de-aviao-com-bebe-e

VALE A PENA MORAR E TRABALHAR EM PORTUGAL?

Lisboa

 “Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade”. Clarice Lispector.

Com o aumento dos impostos, juros bancários, desempregos, instabilidades economias e políticas… além dos muitos escândalos especialmente no governo brasileiro… tem sido cada vez mais frequente as perguntas em relação a morar e trabalhar em Portugal.

Semanalmente (2ªfeiras) estou postando diversos artigos sobre como morar em Portugal… e vou acrescentando também outros países da Europa. Muitas perguntas aparecem aqui e procuro postar abrangendo vários assuntos.

Mas a principal dúvida é se realmente vale a pena esta mudança. Por isso aproveitando a experiência de algumas pessoas que já passaram desta etapa e moram lá há algum tempo…  Vamos fazer uma análise geral da visão destes brasileiros que estão por lá vivendo… um deles é Erick da Eurodicas, veja o que ele diz:

A resposta mais correta para essa pergunta é “depende do que você quer”: Ganhar/guardar dinheiro em Portugal?

Sinto lhe dizer, mas ao contrário do que a gente sonha em relação aos Estados Unidos, Portugal não é um país para se fazer muito dinheiro e criar uma boa poupança. Isso por que os salários não são altos (arrisco até dizer que em alguns casos vai ganhar menos do que no Brasil).

Tenha em mente que o salário mínimo de Portugal é 530,00 (2016), assim como no Brasil, não vai te dar uma boa qualidade de vida. A partir de dois salários mínimos é que você começa a ter uma situação um pouco mais confortável. Já escrevemos aqui um guia do Custo de vida em Portugal.

Viver bem e ter qualidade de vida em Portugal?

PORTUGAL MUDANÇAS

Se o seu objetivo não é focado em ganhar dinheiro e sim em viver bem, você está prestes a fazer uma excelente escolha…. Eu particularmente só tenho coisas boas a dizer sobre Portugal nesse sentido (baseado em minha experiência e dados de 9/2015):

  • Violência: a taxa de homicídios dolosos (por grupo de 100 mil habitantes) do Brasil é de 21.7 enquanto Portugal tem uma taxa de 1.26. Assaltos à mão armada são raros também. Existe uma sensação de segurança muito grande, você consegue andar tranquilamente com celular e carteira de noite na rua.
  • Saúde Pública: Já fizemos um guia completo decomo funciona a saúde pública em Portugal, e de maneira geral é muito satisfatória, podendo ser comparada a hospitais particulares do Brasil.
  • Ensino Público: O ensino público em Portugal é onde as maiorias das pessoas estudam, e de maneira geral é bem avaliado, mas claro que tem escolas que são melhores que as outras. Algumas faculdades públicas estão entre as melhores da Europa.

Portugal eletricos-lisboa-min

  • Transporte Público: Ainda não sentimos a necessidade de comprar um carro, por que moramos do lado do metrô e conseguimos fazer TUDO de transporte público. Tem bilhetes mensais a partir de €30, e um detalhe é que aqui no Porto, não tem catracas nos ônibus e estações de metrôs, é tudo na base da confiança de que cada cidadão sabe seus deveres.
  • Aposentados: Recentemente o Algarve foi eleito o melhor lugar do mundo para se viver na aposentadoria por diversos fatores, incluindo a qualidade de vida. Se quer um lugar pra viver tranquilo e poder ir trabalhar a pé, por exemplo, é uma excelente opção.
  • Trabalhar em Portugal A minha mudança para Portugal foi por conta de uma proposta de trabalho, e pessoalmente valeu muito a pena por que consegui crescer profissionalmente e ganhar experiência internacional, mas tenho minhas dúvidas se realmente vale a pena sair do Brasil para trabalhar em subempregos em Portugal. Em subempregos você não vai conseguir ganhar bem para guardar dinheiro e nem aprender, talvez seja melhor procurar um país com um bom salário mínimo para pelo menos juntar dinheiro. O ideal é já vir com um bom emprego, porque apesar do desemprego ter caído por aqui, ainda é o DOBRO do Brasil. Ou seja, se for para trabalhar na sua área e ganhar experiência, VENHA. Se você quer saber mais, aconselho ler o guia de Como trabalhar em Portugal.

Fonte:http://www.eurodicas.com.br/vale-a-pena-morar-e-trabalhar-em-portugal/

ENVELHECER É CHATO, MAS A ALTERNATIVA É PIOR…

BIA

“Vivemos cercados pelas nossas alternativas, pelo que podíamos ter sido”. Luis Fernando Veríssimo

Adoro crônicas… parece que foi escrita ontem esta crônica de Luís Fernando Veríssimo que foi publicada originalmente em O Globo, em 13 de junho de 2013, com o título de Alternativa. Leiam:

Envelhecer é chato, mas consolemo-nos: a alternativa é pior. Ninguém que eu conheça morreu e voltou para contar como é estar morto, mas o consenso geral é que existir é muito melhor do que não existir. Há dúvidas, claro. Muitos acreditam que com a morte se vai desta vida para outra melhor, inclusive mais barata, além de eterna. Só descobriremos quando chegarmos lá. Enquanto isto… vamos envelhecendo com a dignidade possível, sem nenhuma vontade de experimentar a alternativa.

Mas há casos em que a alternativa para as coisas como estão é conhecida. Já passamos pela alternativa e sabemos muito bem como ela é. Por exemplo: a alternativa de um país sem políticos, ou com políticos cerceados por um poder mais alto e armado. Tivemos vinte anos desta alternativa e quem tem saudade dela precisa ser constantemente lembrado de como foi. Não havia corrupção? Havia, sim, não havia era investigação para valer. Havia prepotência, havia censura à imprensa, havia a Presidência passando de general para general sem consulta popular, repressão criminosa à divergência, uma política econômica subserviente e um “milagre” econômico enganador. Quem viveu naquele tempo lembra que as ordens do dia nos quartéis eram lidas e divulgadas como éditos papais para orientar os fiéis sobre o “pensamento militar”, que decidia nossas vidas.

Ao contrario da morte, de uma ditadura se volta, preferencialmente com uma lição aprendida. E, se para garantir que a alternativa não se repita, é preciso cuidar para não desmoralizar demais a política e os políticos, que seja. Melhor uma democracia imperfeita do que uma ordem falsa, mas incontestável. Da próxima vez que desesperar dos nossos políticos, portanto, e que alguma notícia de Brasília lhe enojar, ou você concluir que o país estaria melhor sem esses dirigentes e representantes que só representam seus interesses, e seus bolsos, respire fundo e pense na alternativa.

Sequer pensar que a alternativa seria preferível — como tem gente pensando — equivale a um suicídio cívico. Para mudar isso aí, prefira a vida — e o voto.

http://contobrasileiro.com.br/alternativa-artigo-de-luis-fernando-verissimo/

IDOSOS AMERICANOS USAM INTERNET PARA ENSINAR INGLÊS A BRASILEIROS.

“Se falássemos uma língua diferente, enxergaríamos um mundo diferente.” Ludwig Wittgenstein. 

Vivendo e Aprendendo sempre! A repórter Simone Queiroz mostra uma união perfeita entre idosos americanos e jovens brasileiros. Uma escola de idiomas firmou convênio com um residencial de idosos dos Estados Unidos (CNA Speakingange Exch) para aulas de conversação desde 2014.

Esse encontro é realizado por meio de uma ferramenta digital exclusiva, que coloca os alunos desta escola frente a frente com os americanos via videochat…

Eles já não se preocupam tanto com oportunidade de emprego, mas sentem falta de conversar com pessoas mais jovens. Os velhinhos ganharam companhia, e os alunos conheceram novos professores. Esta troca traz ganhos para todos. Assista ao vídeo…

Eles já não se preocupam tanto com oportunidade de emprego, mas sentem falta de conversar com pessoas mais jovens.

Atenção o CNA não pagou para publicarmos esse vídeo. 

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=eEyyYhnT6SA

 

COMO VIVER EM PORTUGAL DEPOIS DE APOSENTAR… COM ATUALIZAÇÕES

“A ninguém que atravesse um túnel de experiências tão intensas é possível sair do outro lado com o mesmo formato”. Carlos Eduardo Novaes.

A Portugal 3

Sim. Pode residir em Portugal como reformado/aposentado ou viver de rendimentos próprios (bens móveis ou imóveis, da propriedade intelectual ou de aplicações financeiras). Portugal tem uma lei para receber cidadãos aposentados do mundo inteiro que desejam viver aqui, desde que provem rendimentos suficientes. Inclusive tem benefícios fiscais de isenção de impostos! Algumas dicas da euro dicas para você… entenda como funciona o processo para que os aposentados brasileiros possam morar em Portugal e saiba todas as vantagens de ser estrangeiro aposentado em Portugal, além da qualidade de vida, claro.

Como morar em Portugal sendo estrangeiro aposentado?

A Portugal

O aposentado deve solicitar um visto de Residência (via internet) para reformados ou titulares de rendimentos junto ao Consulado de Portugal de seu País. Veja como pedir o visto de residência de Portugal para aposentados:

1 – Comprovativo dos meios de subsistência: Comprovante de rendimentos que possibilitem a residência em território nacional, assegurados por período não inferior a 12 meses, cuja prova deve ser feita pelos seguintes meios:

  • No caso de “aposentados”, através do comprovante/ documento comprovativo da aposentadoria, bem como a garantia do seu recebimento ou comprovar outros rendimentos em Portugal.
  • No caso de “cidadãos” que vivem de rendimentos de bens móveis ou imóveis, da propriedade intelectual ou de aplicações financeiras, através de documento comprovante da existência e montante dos rendimentos, comprovando os bens móveis ou imóveis que possui, bem como da disponibilidade desses recursos em Portugal;

2 – Outros documentos necessários: Confira atualizações em 2017:  http://consuladoportugalsp.org.br/visto-de-residencia-para-aposentados-ou-titulares-de-rendimentos/

  • Formulário de Pedido de Visto: para obtê-lo, clique aqui. Preencha-o integralmente e submeta o pedido. Receba o formulário preenchido e, então, o imprima e cole uma fotografia sua.  Atenção:no item 25 (duração da estadia), preencha 90 (noventa) dias. O prazo será alterado após a entrevista (do contrário gerará um erro).
  • Declaração do próprio: Declaração assinada pelo requerente, especificando o motivo do pedido de visto, o período que pretende permanecer em Portugal, o local de alojamento e indicação de referências em Portugal (nome, endereço e telefone de familiares e/ou amigos), se for o caso; Carta justificativa da pretensão de residir em Portugal;

3 – Comprovante de Alojamento em PortugalO alojamento pode ser comprovado através da apresentação de um dos seguintes itens:
a) Comprovativo de aquisição ou arrendamento de habitação em Portugal;
b) Carta convite feita por um cidadão que resida legalmente em Portugal, dizendo que irá hospedá-lo. Nesse caso, a declaração deverá vir acompanhada de fotocópia da identidade da pessoa que convida;
c) Comprovativo de reserva em hotel por um período mínimo de uma semana;

4 – Seguro médico internacional de viagem: Seguro médico internacional de viagem, válido pelo período que vai permanecer em Portugal. A apólice de seguro deve incluir a cobertura de repatriação por motivos médicos, necessidade urgente de atenção médica e tratamento hospitalar de emergência. O seguro de saúde privado pode ser substituído pelo PB4, caso o requerente seja beneficiário do INSS;

Saiba mais sobre:  PB4 em https://oterceiroato.com/?s=PB4 , e sobre Documentos – https://oterceiroato.com/2017/09/22/documentos-para-morar-em-portugal/

5 – Atestado de antecedentes criminais: O atestado de antecedentes criminais brasileiro a ser apresentado é o emitido pelo site da Polícia Federal do Brasil.  Deve ser com menos de 90 dias, emitidas pela Polícia Federal e pela Polícia Civil, com a assinatura reconhecida em Cartório;Para obtê-lo, clique aqui;

6 – Fotografias: Duas fotografias 3×4 a cores e fundo liso, atualizada e com boas condições de identificação;

7 – Passaporte Original: com validade superior a 3 meses;

  • Cópia simples do passaporte (somente páginas de identificação e das folhas usadas);
  • O passaporte deve ter validade superior a 3 (três) meses, finda a validade do visto.
  • Não envie ainda o passaporte original. Entregue-o ao funcionário somente quando for convocado para a entrevista;

8 –  Autorização SEF: Autorização destinada ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras para consulta ao registo criminal português do requerente, exceto para menores de 16 anos (clique aqui para obter o modelo);

9 – Declaração: Declaração de ciência do fato de não dever viajar a Portugal sem o devido visto (clique aqui para obter o modelo);

10 – Cópia simples da carteira de identidade:(RG para brasileiros e RNE para estrangeiro. Neste caso a validade tem que ser superior ao término do pedido do visto em 90 dias);

11 – Cópia do boleto bancário pago. Se casado(a), deve enviar cópia autenticada da certidão de casamento. Se tiver filhos, deve enviar cópias autenticadas das certidões de nascimento. Quando reunir todos os documentos acima (e somente nesse caso), deve acessar:

Atenção: Somente pague o boleto se tiver todos os documentos solicitados e se realmente for da entrada no pedido neste Consulado Geral. Depois de se dar entrada no pedido não há possibilidade de reembolso de qualquer valor, seja por indeferimento, seja por desistência do requerente.

Atenção: Se já reuniu todos os documentos necessários à instrução do seu pedido de visto, conheça as instruções de envio e os preços clicando aqui. 

Confira sempre Atualizações : http://consuladoportugalsp.org.br/visto-de-residencia-para-aposentados-ou-titulares-de-rendimentos/

Quanto preciso ter de renda para viver aposentado em Portugal?
Para que seu visto de residência como aposentado em Portugal seja aprovado, é preciso satisfazer alguns fatores mínimos, e um deles é o valor da aposentadoria por mês. O valor mínimo varia de acordo com a quantidade de pessoas no agregado familiar que vai se candidatar para morar em Portugal.

A Portugal 1

Os valores de aposentadoria para viver em Portugal:

  • 1º adulto – 100% do salário mínimo vigente
  • 2º adulto – 50% do salário mínimo vigente
  • Cada criança – 30% do salário mínimo vigente

Em 2018 o Salário Mínimo em Portugal é de € 580.   

Observação: Hoje (Fevereiro/ 2018) para um casal seria uma média de (ao mês) 870, mas eu sugiro que  seria bom ter uma folga, ou seja, sugiro entre 1200 á 1500 por mês, para viver bem confortavelmente em Portugal.

Um casal de aposentado com uma criança menor de idade precisaria ter um rendimento mínimo de 180% do salário mínimo vigente no ano.

A obtenção do visto não é automática, e quanto mais recursos financeiros você tiver, maior a probabilidade de sucesso. Para você saber se consegue viver bem Portugal com a sua aposentadoria.

Leia também: https://oterceiroato.com/2017/12/01/aposentado-em-portugal/

Isenção de IRS na aposentadoria de estrangeiros e vantagens
Em 2013, Portugal criou o status de “residente não habitual”, que permite ao aposentado estrangeiro ter isenção de impostos durante dez anos. Para fazer parte desse programa é preciso residir pelo menos 6 meses por ano em Portugal sem exercer atividade lucrativa, alugar apartamento em Portugal (imóvel em geral) ou comprar e não ter sido residente fiscal em Portugal nos cinco anos anteriores. Sem dúvida não pagar impostos por 10 anos é um grande atrativo para ser um estrangeiro aposentado em Portugal. Á partir de janeiro 2016 com novos incentivos aos aposentados esta se tornando ainda cada vez mais interessante morar em Portugal para os brasileiros.

Atualizando em… 20/03/2018

Depois de várias contribuições aqui mesmo em nossos comentários (o que tenho muito á agradecer) e mais pesquisas… estamos “atualizando” e informando que sim, o governo brasileiro taxa em 25% a aposentadoria remetida para fora do território brasileiro. Portanto todo brasileiro “residente não habitual” (não – residente) em Portugal que recebe pensão (aposentadoria) de uma fonte no Brasil (INSS ou funcionário público…), paga IR retido na fonte, de forma definitiva, com alíquota de 25% independente da renda.

O acordo para evitar a bitributação, entre Brasil e Portugal, determina o pagamento de IR ao país que paga a aposentadoria, ou seja, paga IR ao Brasil (conforma Dec. 4.012/01).  Entendo que é justamente por estar em vigor este acordo sobre bitributação que o Brasil está podendo cobrar o IR de quem vive no exterior. O acordo diz que quem recebe de fonte brasileira… paga IR no Brasil, sendo o mesmo caso para um português que venha morar no Brasil, ele pagará IR em Portugal. Temer assinou a confirmação deste desconto em 2016.

É bom sabermos que a tal “isenção” de impostos (será válido somente enquanto a lei estiver em vigor e/ou por 10 anos) e não vigora para nós brasileiros!

Para saber mais sugerimos consultar a Lei 4.012/01 e a IN 208 da Receita Federal Instruções Normativas SRF 2018, DE 27/09/2002 com atualizações (http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?idAto=15079&visao=anotado ) assim poderemos entender melhor esta questão e não sermos pego de surpresa sobre esta questão tão séria. É mais um absurdo, como tantos outros que já sofremos aqui no Brasil.

Para saber mais leia: https://oterceiroato.com/2017/07/22/como-receber-a-aposentadoria-em-portugal/

Dr. Daniel esclarece, “Uma das ações que frequentemente abordávamos aqui na Koetz Advocacia era sobre a cobrança de 25% de Imposto de Renda sobre os ganhos de aposentados brasileiros no exterior. Devido a uma alteração na lei, essa ação contra a cobrança não é mais possível, embora ainda cabe a tentativa de recuperar alguns valores retidos,”.

Se você quiser saber mais:  http://koetzadvocacia.com.br/fim-das-acoes-brasileiros-no-exterior/. https://secure.avaaz.org/po/petition/CESSACAO_E_REEMBOLSO_DE_25_DAS_APOSENTADORIAS_DE_BRASILEIROS_RESIDENTES_NO_EXTERIOR/?pv=6

Penso que não tem motivo algum para taxar em 25% a aposentadoria de quem não vive no país. É um absurdo!!! Concluo que nem depois de aposentarmos poderemos (ainda) desfrutar (totalmente) de nossa renda. O IR sempre estará presente em nossas vidas!

Vamos ter que (re) planejar bem quando resolver “mudar para Portugal” ou para qualquer outro País que escolhermos para viver… ter novas experiências e/ou ir em busca de uma melhor qualidade de vida.

Uma outra grande vantagem de ser aposentado em Portugal, é o sistema de Saúde Pública em Portugal (PB4), que vai te custar muito menos do que qualquer plano de saúde no Brasil e tem excelente qualidade. Leia: https://oterceiroato.com/2016/10/31/saude-publica-em-portugal-como-funciona-2/

Outras formas de enviar dinheiro do Brasil para Portugal. Leia: https://oterceiroato.com/2016/09/19/transferir-dinheiro-do-brasil-para-o-exterior-encontrei-a-melhor-forma-transferwise-1/

Algarve é eleita a melhor lugar do mundo para viver e aposentadoria, também acho rsrsr. Estou pesquisando sobre isso, leia: https://oterceiroato.com/2016/04/03/algarve-eleita-o-melhor-lugar-para-os-aposentados-morar/

Além de Portugal, a Espanha também tem um programa de visto semelhante, para pessoas que tenham renda (como aposentadoria, por exemplo) e queiram viver no país. Veja Como morar na Espanha depois de aposentado.  ( https://oterceiroato.com/2016/11/07/sou-aposentado-no-brasil-posso-viver-legalmente-na-espanha/)

Para saber mais sobre este assunto veja: http://www.eurodicas.com.br/

Atualizações confira sempre no Consulado Português. : http://consuladoportugalsp.org.br/visto-de-residencia-para-aposentados-ou-titulares-de-rendimentos/

Fonte: http://www.eurodicas.com.br/como-viver-em-portugal-depois-de aposentar/

 

 

 

11 COISAS QUE MENOS GOSTO EM PORTUGAL.

img_3705

Não somos “nós” que escrevemos os melhores momentos de nossas vidas”. Paulo Coelho

Confesso que foi mais difícil achar coisas “ruins” de morar em Portugal, já que animação e as expectativas são maiores, mas tentei… Algumas não dizem somente respeito a morar em Portugal, mas serve para qualquer outro lugar… o de ir morar fora do nosso País. Haverá controvérsias, mas vamos lá:

  1. Ficar longe da família e dos amigos queridos. Isso não é um problema só em Portugal, mas de todas as pessoas que optam por um caminho no exterior. Bate uma saudade imensa de todos que deixamos aqui, Coisa que com a internet amenizamos um pouquinho;
  2. Amizades novas, entendendo a burocracia. Um pouco mais formal e lento. Aqui temos que “agendar” a visita antes de ir. Ligar sim e marcar com antecedência é necessário e esperado sempre pelos portugueses. Não dá para se chegar do nada sem avisar antes como aqui no Brasil;
  3. O país está em crise e isso é fato. Vemos, sim, muitas pessoas desempregadas e com dificuldade de manter suas atividades – em algumas profissões mais do que outras. Salários baixos e muita exploração. Mas e no Brasil, hoje nem se fala uma crise grande pra se enfrentar;
  4. O eventual preconceito que pode acontecer por ser imigrante.Alguns poucos portugueses ainda são bem mais bem preconceituosos e racistas do que outros. Mas isso não é somente em Portugal, claro. Ser imigrante, em qualquer parte do mundo, não é uma tarefa fácil. É preciso lembrar que não adianta vir a Portugal para tentar transformá-lo em um pedaço do Brasil. É preciso se envolver e se adaptar a vida portuguesa;
  5. A corrupção é um problema que assombra Portugal.Apesar da população ser bastante ativa, o momento político português anda ruim das pernas. Mas e aqui no Brasil depois que tudo que estamos assistindo com tristeza, nada será surpresa e nem pior;
  6. Impostos mil: Grande em tudo que compramos e nos serviços. Tem impostos muito altos e abusivos. Mas existem alguns retornos nos serviços públicos. Já aqui no Brasil também pagamos e muito. Mas com baixo ou quase nenhum retorno em benefícios para nós, né;
  7. O sistema público de saúde, por vezes, falha.É possível fazer uso de alguns serviços, como as urgências em hospitais. Entretanto, em cidades grandes como Lisboa, acredite marcar médicos e ir a consultas é um exercício de paciência. Nesse caso, os planos de saúde acabam por ser uma opção mais garantida;
  8. A alta concorrência em programas gratuitos.Há muitos eventos interessantes na cidade que não são pagos. Entretanto, é preciso acompanhar a agenda de Lisboa religiosamente para não perder os dias das inscrições. As vagas se esgotam rapidinho;
  9. Clima adaptar é preciso: No Inverno o frio é muito intenso aqui, também demasiadamente seco e com bastante venta que gela A zona úmida piora, então venha preparado. Já na Primavera causam muitas alergias, pois tem arvores que soltam muita fuligem… mas compensa um pouco pela paisagem linda;
  10. Nada dog friendly. Tem poucos parques em Lisboa para passear com os cachorros, e a maioria fica longe das residências. Num geral,Lisboa não é nada dog friendly– Ainda mais perto do centro, com calçadas tão fininhas;
  11. Zona de conforto na Europa. Se é uma delícia poder falar livremente com todo mundo ao seu redor e entender boa parte da cultura sem se chocar muito, também causa uma falsa sensação de que nada muda. Mas tem muita coisa diferente e temos que nos adaptar sim. Portugal tem um pouco dessa falsa ideia de que você não tem muita coisa para aprender neste lugar novo… mas uma mudança de país sempre esta totalmente ligadas a termos experiências novas e oportunidade de aprendermos muito coisa saindo da nossa zona de conforto;

Nesse vídeo Thiago um português que morou 20 anos no Brasil, vai falar sobre as “11 coisas ruins de se morar em Portugal” do Blog Viver em Portugal.

Claro que esta é apenas a opinião de Thiago e baseado nas suas experiências de vida comparado ao Brasil. Sugiro assistirem ao vídeo:  “11 coisas ruins de se morar em Portugal”, mas gostei muito.

Espero que gostem.

As vantagens e desvantagens de viver em Lisboa