PORTUGAL, UM BOCADINHO DE BRASIL DENTRO DA EUROPA.

portugal

Atualmente moram mais de 100.000 brasileiros com passaporte português e 85.000 brasileiros com residência legal em Portugal. Com isso, a população brasileira em Portugal é maior que a população portuguesa no Brasil. O país tem grandes chances de se tornar o 27º estado brasileiro” é o que a jornalista Astrid Prange de Oliveira nos diz… Leia:

A história pode ser um pêndulo. Brasil, país colonizado pelos portugueses, está pronto para recolonizar a pátria colonizadora. E isso não é uma notícia ruim, não!

Ao contrário dos portugueses, os brasileiros não chegam com navios e armas, e não procuram ouro. Tampouco querem conquistar novos terrenos. Simplesmente querem construir uma vida nova fora do seu país.

A emigração atual rumo a Portugal é tão visível, que não me parece exagerado dizer que o país tem grandes chances de se tornar o 27º estado brasileiro. Na minha última visita a Portugal, me senti quase como no Brasil. Peço um cafezinho e um pão de queijo na padaria na esquina. Ouço português do Brasil e ando no calçadão feito de pedras portuguesas como se estivesse em Copacabana.

E vejo pessoas do mundo inteiro. Chineses, cabo-verdianos, angolanos, turcos, russos, gregos e sul-africanos. Essa mistura se reflete nas estatísticas do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). Portugal, que antigamente era um dos países mais pobres da Europa e fez milhares de portugueses emigrarem, inclusive para Alemanha, virou um país de imigração.

Desde 2000, a população estrangeira em Portugal aumenta continuamente. De 200.000 pessoas, ela pulou para 420.000 residentes em 2017. O pico foi em 2009 com mais de 450.000 estrangeiros residentes no país. A partir daí, por causa da crise econômica e do desemprego, muitos imigrantes saíram de Portugal. Mas nos últimos três anos, a migração voltou a subir novamente.

Os brasileiros fazem parte deste desenvolvimento. Entre 1999 e 2010, o numero de residentes brasileiros em Portugal aumentou de 20.000 para quase 120.000 pessoas. A partir de 2011, muitos voltaram para o Brasil, que na época vivia um boom econômico.

Atualmente moram mais de 100.000 brasileiros com passaporte português e 85.000 brasileiros com residência legal em Portugal. Com isso, a população brasileira em Portugal é maior que a população portuguesa no Brasil, que conforme informações do Itamaraty era de 137.937 cidadãos em 2010.

Claro que, nessa estatística, não está incluído o grande número de descendentes de portugueses no Brasil. Segundo o IBGE, cerca de 10% dos brasileiros têm ascendência portuguesa, o que representaria cerca de 20 milhões de luso-brasileiros.

A imigração do século 21 é diferente: é global, individual, financeira e digital. A pátria é longe e ao mesmo tempo perto. E Portugal entendeu isso. Com a nova Lei dos Estrangeiros, a partir de 1 de outubro, a entrada de estudantes, empreendedores e trabalhadores qualificados ficou mais fácil.

Com isso, o Brasil ficou mais perto de Portugal. Será que agora Portugal vira o “melting pot” que o Brasil sempre foi? Será que poderia até se transformar num “melting pot” político onde inimizades políticas podem ser superadas?

Para aqueles brasileiros que, por exemplo, reclamam da falta de segurança, de repente seria interessante saber que Portugal é um país pioneiro no combate às drogas. Desde a descriminalização do uso, em 2001, caiu o nível de criminalidade, e também o número de dependentes que morrem por causa do uso de drogas.

Para aqueles que sofreram com a derrota do PT nas eleições, talvez seja um alívio saber que o atual governo português, composto por uma coalizão de esquerda, é bastante popular. O primeiro-ministro António Costa, do partido socialista PS, conseguiu um balanço entre politicas sociais e programas de ajuste que a Comissão Europeia exige.

Pode ser um pequeno consolo que a crise politica e econômica no Brasil tenha levado o país um pouco mais para perto da Europa. Mesmo que o Brasil não vá fazer parte da Comunidade Europeia, muitos brasileiros naturalizados portugueses o fazem. Mesmo que Portugal não se torne o 27º estado brasileiro, é um pedaço de Brasil dentro da Europa. Que bom que passou o tempo em que emigrar era uma decisão definitiva.

Fonte: Astrid Prange de Oliveira foi para o Rio de Janeiro solteira. De lá, escreveu por oito anos para o diário taz de Berlim e outros jornais e rádios. Voltou à Alemanha com uma família carioca e, por isso, considera o Rio sua segunda casa. Hoje ela escreve sobre o Brasil e a América Latina para a Deutsche Welle. Siga a jornalista no Twitter @aposylt e no astridprange.de.

COMO RECEBER A APOSENTADORIA EM PORTUGAL.

Portugal

“Não apenas se aposente de algo; tenha algo se aposentar.” Harry Emerson Fosdick

Como muitas pessoas estou sempre pesquisando sobre como aposentar em Portugal. Neste post da Eurodica a jornalista Amanda Corrêa escreve objetivamente como podemos receber a aposentadoria em Portugal. Vale a pena ler:

Os aposentados brasileiros que escolhem Portugal para morar e viver na terceira idade precisam além de fazer o visto de aposentado no país, escolher a forma como vão receber a aposentadoria em Portugal mensalmente.

Para decidir a melhor forma de receber a aposentadoria em Portugal é preciso fazer algumas contas para verificar as melhores taxas para não perder dinheiro na transferência entre países.

Melhor forma de receber a aposentadoria em Portugal.

Existem diversas formas de mandar e receber dinheiro entre Brasil e Portugal, elas podem ser online pelo TransferWiseWestern Union, MoneyGram, PayPal, Correios, ou através do seu banco.

A maioria das maneiras de envio devem ser feitas todos os meses, após a escolha do melhor dia de câmbio. Também é possível programar os pagamentos para receber o beneficio em uma conta bancária em Portugal.

Para isso é preciso receber a aposentadoria no Banco no Brasil e escolher uma instituição bancária em Portugal, entretanto, há uma retenção de 25% do valor.

Por que da retenção de 25% do valor.

A Receita Federal e o Governo Federal começaram a cobrar a taxa de 25% para pensões e aposentadorias recebidas no exterior a partir de maio de 2013. O valor é considerado um imposto de renda e cobrada para todos os valores de aposentadoria e pensões, inclusive para quem recebe apenas um salário mínimo.

Após a indignação de aposentados e pensionistas, muitos entraram na justiça através de advogados e conseguiram receber a aposentadoria em Portugal sem a retenção desse imposto. Mas para isso é preciso ter paciência e esperar cerca de um ano para as decisões judiciais.

Portugal aposentados-algarve

Custo de vida em Portugal para aposentados.

Para um aposentado viver em Portugal com qualidade são necessários pelo menos €1.000 mensais para os gastos com moradia, alimentação e lazer. Os serviços de saúde pública em Portugal funcionam muito bem no país e não é necessário ter plano de saúde particular.

Os valores dos remédios de forma geral também são mais baratos que no Brasil. Os planos de saúde são importantes apenas para quem precisa de médicos especialistas ou tratamentos em outros países da Europa. Para ter acesso ao sistema de saúde pública em Portuga, basta solicitar o seguro gratuito PB-4.

Vantagens de ser aposentado em Portugal.

Ser aposentado na Europa é estar “em casa”. O velho continente possui um grande número de idosos, que são respeitados e, conseguem viver com tranquilidade e qualidade de vida.

Portugal é um dos países mais seguros do mundo, o transporte público funciona e atravessa todo o país, podendo-se viajar sem preocupação e aproveitar a vida na aposentadoria. Além disso, o imposto de renda é cobrado apenas no Brasil, tendo 10 anos de isenção fiscal em Portugal.

Requisitos para solicitar o visto de aposentado em Portugal.

Para fazer o visto de aposentado em Portugal é preciso receber pelo menos €557 euros mensais (um salário mínimo). Quanto mais rendimentos e imóveis a pessoa tiver, mais chances de conseguir o visto para morar em Portugal.

O pedido de visto deve ser feito ainda no Brasil, e com bastante tempo de antecedência, pois o processo pode levar meses para a aprovação. Veja como funciona o processo e quais documentos precisa solicitar para viver em Portugal depois de se aposentar.

Melhores regiões para aposentados viverem em Portugal.

Os aposentados brasileiros que escolhem Portugal como destino para viver, normalmente gostam de escolher cidades mais quentes e com temperaturas mais amenas durante todo o ano.

O Algarve é uma das regiões preferidas, por ter praias, belas paisagens, mais horas de sol por ano e um bom sistema de saúde. Além do Algarve, cidades como Cascais e Estoril são ótimas opções para compra de moradias, porque além de serem do lado de Lisboa – a capital do país – possuem praias, pistas de caminhada, acesso ao aeroporto e muita qualidade de vida.

Espero que gostem.

Inclusive o Algarve já foi eleito o melhor lugar do mundo para viver a aposentadoria.

Fonte: http://www.eurodicas.com.br/receber-aposentadoria-em-portugal/

VALE A PENA MORAR E TRABALHAR EM PORTUGAL?

Lisboa

 “Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade”. Clarice Lispector.

Com o aumento dos impostos, juros bancários, desempregos, instabilidades economias e políticas… além dos muitos escândalos especialmente no governo brasileiro… tem sido cada vez mais frequente as perguntas em relação a morar e trabalhar em Portugal.

Semanalmente (2ªfeiras) estou postando diversos artigos sobre como morar em Portugal… e vou acrescentando também outros países da Europa. Muitas perguntas aparecem aqui e procuro postar abrangendo vários assuntos.

Mas a principal dúvida é se realmente vale a pena esta mudança. Por isso aproveitando a experiência de algumas pessoas que já passaram desta etapa e moram lá há algum tempo…  Vamos fazer uma análise geral da visão destes brasileiros que estão por lá vivendo… um deles é Erick da Eurodicas, veja o que ele diz:

A resposta mais correta para essa pergunta é “depende do que você quer”: Ganhar/guardar dinheiro em Portugal?

Sinto lhe dizer, mas ao contrário do que a gente sonha em relação aos Estados Unidos, Portugal não é um país para se fazer muito dinheiro e criar uma boa poupança. Isso por que os salários não são altos (arrisco até dizer que em alguns casos vai ganhar menos do que no Brasil).

Tenha em mente que o salário mínimo de Portugal é 530,00 (2016), assim como no Brasil, não vai te dar uma boa qualidade de vida. A partir de dois salários mínimos é que você começa a ter uma situação um pouco mais confortável. Já escrevemos aqui um guia do Custo de vida em Portugal.

Viver bem e ter qualidade de vida em Portugal?

PORTUGAL MUDANÇAS

Se o seu objetivo não é focado em ganhar dinheiro e sim em viver bem, você está prestes a fazer uma excelente escolha…. Eu particularmente só tenho coisas boas a dizer sobre Portugal nesse sentido (baseado em minha experiência e dados de 9/2015):

  • Violência: a taxa de homicídios dolosos (por grupo de 100 mil habitantes) do Brasil é de 21.7 enquanto Portugal tem uma taxa de 1.26. Assaltos à mão armada são raros também. Existe uma sensação de segurança muito grande, você consegue andar tranquilamente com celular e carteira de noite na rua.
  • Saúde Pública: Já fizemos um guia completo decomo funciona a saúde pública em Portugal, e de maneira geral é muito satisfatória, podendo ser comparada a hospitais particulares do Brasil.
  • Ensino Público: O ensino público em Portugal é onde as maiorias das pessoas estudam, e de maneira geral é bem avaliado, mas claro que tem escolas que são melhores que as outras. Algumas faculdades públicas estão entre as melhores da Europa.

Portugal eletricos-lisboa-min

  • Transporte Público: Ainda não sentimos a necessidade de comprar um carro, por que moramos do lado do metrô e conseguimos fazer TUDO de transporte público. Tem bilhetes mensais a partir de €30, e um detalhe é que aqui no Porto, não tem catracas nos ônibus e estações de metrôs, é tudo na base da confiança de que cada cidadão sabe seus deveres.
  • Aposentados: Recentemente o Algarve foi eleito o melhor lugar do mundo para se viver na aposentadoria por diversos fatores, incluindo a qualidade de vida. Se quer um lugar pra viver tranquilo e poder ir trabalhar a pé, por exemplo, é uma excelente opção.
  • Trabalhar em Portugal A minha mudança para Portugal foi por conta de uma proposta de trabalho, e pessoalmente valeu muito a pena por que consegui crescer profissionalmente e ganhar experiência internacional, mas tenho minhas dúvidas se realmente vale a pena sair do Brasil para trabalhar em subempregos em Portugal. Em subempregos você não vai conseguir ganhar bem para guardar dinheiro e nem aprender, talvez seja melhor procurar um país com um bom salário mínimo para pelo menos juntar dinheiro. O ideal é já vir com um bom emprego, porque apesar do desemprego ter caído por aqui, ainda é o DOBRO do Brasil. Ou seja, se for para trabalhar na sua área e ganhar experiência, VENHA. Se você quer saber mais, aconselho ler o guia de Como trabalhar em Portugal.

Fonte:http://www.eurodicas.com.br/vale-a-pena-morar-e-trabalhar-em-portugal/

MORAR EM PORTUGAL – VISTO D7 – DÚVIDAS COMUNS E RESPOSTAS.

Portugal aposentados

“Ninguém tem a felicidade garantida. A vida dá a cada pessoa tempo e espaço. Depende de você enchê-los de alegria.” S. Brown.

O VISTO D7 para aposentados e pessoas que vivem de rendimento, despertou o interesse de grande parte das pessoas que nos seguem, mas também gerou muitas dúvidas.

Por isso esse texto da Euro dicas serve  para esclarecer essas dúvidas e mostrar como você pode morar em Portugal depois de aposentar, ou com rendimentos (imóveis, aplicações e etc.). (Abril de 2016)

Quem pode solicitar o visto D7?

Aposentados que tem rendimentos suficientes para se manter em Portugal, ou para pessoas que vivem de rendimentos, independente da idade. Rendimentos incluem: aposentadoria, pensões, imóveis alugados, dinheiro aplicado, investimentos e etc…

Quanto eu preciso ter de rendimento por mês para conseguir o visto?

O que a lei diz é que você deve ter:

  • 1º adulto – 100% do salário mínimo vigente;
  • 2º adulto – 50% do salário mínimo vigente;
  • Cada criança – 30% do salário mínimo vigente.

O seu processo vai ser analisado por um funcionário, e os critérios podem variar um pouco de funcionário pra funcionário. Para ficar mais seguro e ter mais chances, idealmente é ter uma poupança de uns R$40 ~ R$50mil reais, mais 1.500€/mês para um casal. Dessa maneira é bem provável ter o visto aceito e também consegue ter uma boa qualidade de vida em Portugal. Veja aqui o Custo de Vida em Portugal.

Lisboa

Quanto tempo demora para o visto D7 sair?

Varia de acordo como qual Consulado de Portugal você solicitar, mas o tempo médio é entre 30 e 60 dias (não pode legalmente demorar mais que 60 dias).

Quanto custo tirar o visto?

O visto D7 tem um custo total de 200€ para fazer por conta própria. Já com assessoria, fica por cerca de 800€ incluindo tratar de toda a documentação no Brasil e em Portugal, abrir conta bancária em Portugal e solicitar o NIF (número de identificação fiscal).

Como envio dinheiro pra Portugal? Quanto vou pagar de imposto?

Será necessário agendar com o seu banco transferências mensais para Portugal, e desse valor é retido 25% de imposto na fonte. Sim, é um valor alto e é importante ter em mente que a cotação do euro varia todos os dias.

Existem maneiras legais para o aposentado não pagar 25% de desconto na fonte através de mecanismos legais via advogado/assessoria… (algumas pessoas estão usando este recurso). Há uma manobra legal que pode ser feita com ajuda de advogado/assessoria que possibilita não pagar o imposto nas transferências para Portugal.

Quem pode ir comigo para Portugal com o Visto D7?

O visto de residência é extensível para cônjuge, filhos até 18 anos e pais com mais de 65 anos! Se você tem filhos maiores de idade, eles precisam de outro visto (de estudo ou trabalho, por exemplo).

Posso trabalhar em Portugal com esse visto?

O visto D7 não dá permissão de trabalho, mas uma vez com a residência você pode solicitar permissão de trabalho ou até abrir uma empresa. Essa informação também foi uma novidade pra mim, que conseguimos através da assessoria que trata de vistos desse tipo.

Portugal Brasil

Por quanto tempo o visto é válido?

O visto tem validade inicial de 1 ano, depois é renovado duas vezes consecutivas pelo período de 2 anos cada. Depois de 6 anos de residência confirmada em Portugal (nunca ficando mais que 6 meses direto fora do país) você tem o direito de solicitar a nacionalidade portuguesa, e passa a ter passaporte europeu e não precisa mais de visto para residir no país.

Você indica contratar assessoria? Qual?

Minha resposta é: depende do que você quer! Se você tem tempo livre, e não se importa em errar/refazer e etc. Pode ser uma boa para poupar dinheiro. Eu sinceramente faria com assessoria, por que além de poupar tempo, eles sabem exatamente o que fazer para conseguir logo de cara o visto. A única assessoria que eu conheço e confio é www.strobelesantos.com.pt, eles garantem em contrato que o seu visto vai ser aprovado e caso não dê certo (muito raro) eles devolvem 100% do valor. A garantia de conseguir o visto é uma grande vantagem.

Se você tiver dúvidas sobre como funciona o processo com a assessoria, entre em contato direto com eles através do email: geral@strobelesantos.com.pt. Dizendo que viu na Euro Dicas eles te fazem um atendimento especial .

Se você tem interesse em mudar pra Portugal, meu conselho é: trate o quanto antes o visto por que a procura tem aumentado MUITO e as leis estão mudando rapidamente para se adequar a este novo cenário.

Esse post foi feito com base nas dúvidas mais comuns postadas no site e no facebook. Queria deixar claro que apesar de num primeiro momento parecer algo simples, não é! Tem que preencher todos os requisitos, ter dinheiro e estar disposto a sair da sua zona de conforto, mas por fim eu posso garantir: vale a pena!

Fonte: http://www.eurodicas.com.br/visto-d7/

COMO VIVER EM PORTUGAL DEPOIS DE APOSENTAR… COM ATUALIZAÇÕES

“A ninguém que atravesse um túnel de experiências tão intensas é possível sair do outro lado com o mesmo formato”. Carlos Eduardo Novaes.

A Portugal 3

Sim. Pode residir em Portugal como reformado/aposentado ou viver de rendimentos próprios (bens móveis ou imóveis, da propriedade intelectual ou de aplicações financeiras). Portugal tem uma lei para receber cidadãos aposentados do mundo inteiro que desejam viver aqui, desde que provem rendimentos suficientes. Inclusive tem benefícios fiscais de isenção de impostos! Algumas dicas da euro dicas para você… entenda como funciona o processo para que os aposentados brasileiros possam morar em Portugal e saiba todas as vantagens de ser estrangeiro aposentado em Portugal, além da qualidade de vida, claro.

Como morar em Portugal sendo estrangeiro aposentado?

A Portugal

O aposentado deve solicitar um visto de Residência (via internet) para reformados ou titulares de rendimentos junto ao Consulado de Portugal de seu País. Veja como pedir o visto de residência de Portugal para aposentados:

1 – Comprovativo dos meios de subsistência: Comprovante de rendimentos que possibilitem a residência em território nacional, assegurados por período não inferior a 12 meses, cuja prova deve ser feita pelos seguintes meios:

  • No caso de “aposentados”, através do comprovante/ documento comprovativo da aposentadoria, bem como a garantia do seu recebimento ou comprovar outros rendimentos em Portugal.
  • No caso de “cidadãos” que vivem de rendimentos de bens móveis ou imóveis, da propriedade intelectual ou de aplicações financeiras, através de documento comprovante da existência e montante dos rendimentos, comprovando os bens móveis ou imóveis que possui, bem como da disponibilidade desses recursos em Portugal;

2 – Outros documentos necessários: Confira atualizações em 2017:  http://consuladoportugalsp.org.br/visto-de-residencia-para-aposentados-ou-titulares-de-rendimentos/

  • Formulário de Pedido de Visto: para obtê-lo, clique aqui. Preencha-o integralmente e submeta o pedido. Receba o formulário preenchido e, então, o imprima e cole uma fotografia sua.  Atenção:no item 25 (duração da estadia), preencha 90 (noventa) dias. O prazo será alterado após a entrevista (do contrário gerará um erro).
  • Declaração do próprio: Declaração assinada pelo requerente, especificando o motivo do pedido de visto, o período que pretende permanecer em Portugal, o local de alojamento e indicação de referências em Portugal (nome, endereço e telefone de familiares e/ou amigos), se for o caso; Carta justificativa da pretensão de residir em Portugal;

3 – Comprovante de Alojamento em PortugalO alojamento pode ser comprovado através da apresentação de um dos seguintes itens:
a) Comprovativo de aquisição ou arrendamento de habitação em Portugal;
b) Carta convite feita por um cidadão que resida legalmente em Portugal, dizendo que irá hospedá-lo. Nesse caso, a declaração deverá vir acompanhada de fotocópia da identidade da pessoa que convida;
c) Comprovativo de reserva em hotel por um período mínimo de uma semana;

4 – Seguro médico internacional de viagem: Seguro médico internacional de viagem, válido pelo período que vai permanecer em Portugal. A apólice de seguro deve incluir a cobertura de repatriação por motivos médicos, necessidade urgente de atenção médica e tratamento hospitalar de emergência. O seguro de saúde privado pode ser substituído pelo PB4, caso o requerente seja beneficiário do INSS;

Saiba mais sobre:  PB4 em https://oterceiroato.com/?s=PB4 , e sobre Documentos – https://oterceiroato.com/2017/09/22/documentos-para-morar-em-portugal/

5 – Atestado de antecedentes criminais: O atestado de antecedentes criminais brasileiro a ser apresentado é o emitido pelo site da Polícia Federal do Brasil.  Deve ser com menos de 90 dias, emitidas pela Polícia Federal e pela Polícia Civil, com a assinatura reconhecida em Cartório;Para obtê-lo, clique aqui;

6 – Fotografias: Duas fotografias 3×4 a cores e fundo liso, atualizada e com boas condições de identificação;

7 – Passaporte Original: com validade superior a 3 meses;

  • Cópia simples do passaporte (somente páginas de identificação e das folhas usadas);
  • O passaporte deve ter validade superior a 3 (três) meses, finda a validade do visto.
  • Não envie ainda o passaporte original. Entregue-o ao funcionário somente quando for convocado para a entrevista;

8 –  Autorização SEF: Autorização destinada ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras para consulta ao registo criminal português do requerente, exceto para menores de 16 anos (clique aqui para obter o modelo);

9 – Declaração: Declaração de ciência do fato de não dever viajar a Portugal sem o devido visto (clique aqui para obter o modelo);

10 – Cópia simples da carteira de identidade:(RG para brasileiros e RNE para estrangeiro. Neste caso a validade tem que ser superior ao término do pedido do visto em 90 dias);

11 – Cópia do boleto bancário pago. Se casado(a), deve enviar cópia autenticada da certidão de casamento. Se tiver filhos, deve enviar cópias autenticadas das certidões de nascimento. Quando reunir todos os documentos acima (e somente nesse caso), deve acessar:

Atenção: Somente pague o boleto se tiver todos os documentos solicitados e se realmente for da entrada no pedido neste Consulado Geral. Depois de se dar entrada no pedido não há possibilidade de reembolso de qualquer valor, seja por indeferimento, seja por desistência do requerente.

Atenção: Se já reuniu todos os documentos necessários à instrução do seu pedido de visto, conheça as instruções de envio e os preços clicando aqui. 

Confira sempre Atualizações : http://consuladoportugalsp.org.br/visto-de-residencia-para-aposentados-ou-titulares-de-rendimentos/

Quanto preciso ter de renda para viver aposentado em Portugal?
Para que seu visto de residência como aposentado em Portugal seja aprovado, é preciso satisfazer alguns fatores mínimos, e um deles é o valor da aposentadoria por mês. O valor mínimo varia de acordo com a quantidade de pessoas no agregado familiar que vai se candidatar para morar em Portugal.

A Portugal 1

Os valores de aposentadoria para viver em Portugal:

  • 1º adulto – 100% do salário mínimo vigente
  • 2º adulto – 50% do salário mínimo vigente
  • Cada criança – 30% do salário mínimo vigente

Em 2018 o Salário Mínimo em Portugal é de € 580.   

Observação: Hoje (Fevereiro/ 2018) para um casal seria uma média de (ao mês) 870, mas eu sugiro que  seria bom ter uma folga, ou seja, sugiro entre 1200 á 1500 por mês, para viver bem confortavelmente em Portugal.

Um casal de aposentado com uma criança menor de idade precisaria ter um rendimento mínimo de 180% do salário mínimo vigente no ano.

A obtenção do visto não é automática, e quanto mais recursos financeiros você tiver, maior a probabilidade de sucesso. Para você saber se consegue viver bem Portugal com a sua aposentadoria.

Leia também: https://oterceiroato.com/2017/12/01/aposentado-em-portugal/

Isenção de IRS na aposentadoria de estrangeiros e vantagens
Em 2013, Portugal criou o status de “residente não habitual”, que permite ao aposentado estrangeiro ter isenção de impostos durante dez anos. Para fazer parte desse programa é preciso residir pelo menos 6 meses por ano em Portugal sem exercer atividade lucrativa, alugar apartamento em Portugal (imóvel em geral) ou comprar e não ter sido residente fiscal em Portugal nos cinco anos anteriores. Sem dúvida não pagar impostos por 10 anos é um grande atrativo para ser um estrangeiro aposentado em Portugal. Á partir de janeiro 2016 com novos incentivos aos aposentados esta se tornando ainda cada vez mais interessante morar em Portugal para os brasileiros.

Atualizando em… 20/03/2018

Depois de várias contribuições aqui mesmo em nossos comentários (o que tenho muito á agradecer) e mais pesquisas… estamos “atualizando” e informando que sim, o governo brasileiro taxa em 25% a aposentadoria remetida para fora do território brasileiro. Portanto todo brasileiro “residente não habitual” (não – residente) em Portugal que recebe pensão (aposentadoria) de uma fonte no Brasil (INSS ou funcionário público…), paga IR retido na fonte, de forma definitiva, com alíquota de 25% independente da renda.

O acordo para evitar a bitributação, entre Brasil e Portugal, determina o pagamento de IR ao país que paga a aposentadoria, ou seja, paga IR ao Brasil (conforma Dec. 4.012/01).  Entendo que é justamente por estar em vigor este acordo sobre bitributação que o Brasil está podendo cobrar o IR de quem vive no exterior. O acordo diz que quem recebe de fonte brasileira… paga IR no Brasil, sendo o mesmo caso para um português que venha morar no Brasil, ele pagará IR em Portugal. Temer assinou a confirmação deste desconto em 2016.

É bom sabermos que a tal “isenção” de impostos (será válido somente enquanto a lei estiver em vigor e/ou por 10 anos) e não vigora para nós brasileiros!

Para saber mais sugerimos consultar a Lei 4.012/01 e a IN 208 da Receita Federal Instruções Normativas SRF 2018, DE 27/09/2002 com atualizações (http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?idAto=15079&visao=anotado ) assim poderemos entender melhor esta questão e não sermos pego de surpresa sobre esta questão tão séria. É mais um absurdo, como tantos outros que já sofremos aqui no Brasil.

Para saber mais leia: https://oterceiroato.com/2017/07/22/como-receber-a-aposentadoria-em-portugal/

Dr. Daniel esclarece, “Uma das ações que frequentemente abordávamos aqui na Koetz Advocacia era sobre a cobrança de 25% de Imposto de Renda sobre os ganhos de aposentados brasileiros no exterior. Devido a uma alteração na lei, essa ação contra a cobrança não é mais possível, embora ainda cabe a tentativa de recuperar alguns valores retidos,”.

Se você quiser saber mais:  http://koetzadvocacia.com.br/fim-das-acoes-brasileiros-no-exterior/. https://secure.avaaz.org/po/petition/CESSACAO_E_REEMBOLSO_DE_25_DAS_APOSENTADORIAS_DE_BRASILEIROS_RESIDENTES_NO_EXTERIOR/?pv=6

Penso que não tem motivo algum para taxar em 25% a aposentadoria de quem não vive no país. É um absurdo!!! Concluo que nem depois de aposentarmos poderemos (ainda) desfrutar (totalmente) de nossa renda. O IR sempre estará presente em nossas vidas!

Vamos ter que (re) planejar bem quando resolver “mudar para Portugal” ou para qualquer outro País que escolhermos para viver… ter novas experiências e/ou ir em busca de uma melhor qualidade de vida.

Uma outra grande vantagem de ser aposentado em Portugal, é o sistema de Saúde Pública em Portugal (PB4), que vai te custar muito menos do que qualquer plano de saúde no Brasil e tem excelente qualidade. Leia: https://oterceiroato.com/2016/10/31/saude-publica-em-portugal-como-funciona-2/

Outras formas de enviar dinheiro do Brasil para Portugal. Leia: https://oterceiroato.com/2016/09/19/transferir-dinheiro-do-brasil-para-o-exterior-encontrei-a-melhor-forma-transferwise-1/

Algarve é eleita a melhor lugar do mundo para viver e aposentadoria, também acho rsrsr. Estou pesquisando sobre isso, leia: https://oterceiroato.com/2016/04/03/algarve-eleita-o-melhor-lugar-para-os-aposentados-morar/

Além de Portugal, a Espanha também tem um programa de visto semelhante, para pessoas que tenham renda (como aposentadoria, por exemplo) e queiram viver no país. Veja Como morar na Espanha depois de aposentado.  ( https://oterceiroato.com/2016/11/07/sou-aposentado-no-brasil-posso-viver-legalmente-na-espanha/)

Para saber mais sobre este assunto veja: http://www.eurodicas.com.br/

Atualizações confira sempre no Consulado Português. : http://consuladoportugalsp.org.br/visto-de-residencia-para-aposentados-ou-titulares-de-rendimentos/

Fonte: http://www.eurodicas.com.br/como-viver-em-portugal-depois-de aposentar/

 

 

 

COMO VIVEM OS BRASILEIROS EM PORTUGAL? PARTE 3.

portugal ilha madeira

 “Não somos responsáveis apenas pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer”. Moliére.

Muita gente tem curiosidade em saber como vivem os brasileiros em Portugal, então esse post serve pra isso. Indico os episódios do “O Mundo Segundo os Brasileiros”.

Este programa é exibido pela rede de televisão brasileira Bandeirantes (Band) e mostra a realidade de brasileiros no exterior, com suas expectativas, sonhos e realidades que muitas vezes não corresponde as expectativas que foram planejadas para a vida deles. Veja o terceiro vídeo sobre Ilha da Madeira e arredores.

O MUNDO SEGUNDO OS BRASILEIROS – ILHA DA MADEIRA (Portugal) – HD Completo 5×31 vídeo de 7 de nov de 2015

Ilha a Madeira, a principal ilha do arquipélago da Madeira, localizada em Portugal. Situado no oceano Atlântico, a sudoeste da costa portuguesa. Constitui conjuntamente com Porto Santoilhas Desertas e ilhas Selvagens, o arquipélago da Madeira e a Região Autónoma da Madeira, que tem como capital a cidade do Funchal. A ilha da Madeira possui origem vulcânica, 742,4 km², extensa flora exótica e o seu clima é subtropical. A economia é amplamente voltada para o turismo

VIVER EM PORTUGAL: MINHA VISÃO

Em minha opinião assim como na de Nataly Lima (já dez as malas) que já mora lá, Portugal é um país receptivo e a similaridade do idioma ajuda e muito em nos sentirmos em casa. Sem contar que os portugueses conhecem um pouco da nossa cultura devido às novelas que passam na TV e as músicas que vêm parar aqui (funk, samba, sertanejo universitário e todos os vídeos engraçados do YouTube) que eles adoram.

É um país que transmite tranquilidade, segurança e boa qualidade de vida. Para quem pensa em vir morar em Portugal para enriquecer deveria pensar duas vezes, pois isso não é tarefa fácil em lugar nenhum, muito menos aqui. Sugiro investigar antes a situação econômica do país (com desemprego atualmente em torno dos 14%) e também sua área de trabalho e as ofertas que existem (ou não) pra ela.

Acredito que assistindo estes videos ficara mais animada em conhecer a terrinha e vir para cá rsrs…

Fonte: https://www.jafezasmalas.com/como-vivem-os-brasileiros-em-portugal/

 

 

COMO VIVEM OS BRASILEIROS EM PORTUGAL? PARTE 2.

Portugal Porto

“Vida é aquilo que acontece enquanto você faz plano”. John Lennon.

Muita gente tem curiosidade em saber como vivem os brasileiros em Portugal, então esse post serve pra isso. Indico ver os episódios do “O Mundo Segundo os Brasileiros”. Veja o segundo vídeo sobre Porto e arredores.

O MUNDO SEGUNDO OS BRASILEIROS – PORTO (Portugal) – HD Completo 3×51 – vídeo de 8 de jan de 2014

Este programa é exibido pela rede de televisão brasileira Bandeirantes (Band) e mostra a realidade de brasileiros no exterior, com suas expectativas, sonhos e realidades que muitas vezes não corresponde as expectativas que foram planejadas para a vida deles.

Porto é a segunda maior cidade de Portugal, localizada no norte do país. É também onde se concentra grande parte dos brasileiros vivendo em Portugal por razões de estudo, trabalho e outros. Para mim uma das cidades mais charmosas de Portugal.

Neste post vou utilizar alguns dados recolhidos numa pesquisa que Nataly Lima (já dez as malas) realizou no mês de maio por meio de redes sociais junto a brasileiros que estavam no exterior.

Os 19 brasileiros morando no Porto que responderam (2014) à pesquisa tinham a idade médida de 26 anos e já estavam vivendo na cidade há cerca de pouco mais de 2 anos. A maioria vivia em quartos alugados por valores que variam entre 110 € (quarto mobiliado sem contas inclusas) e 300 € (quarto mobiliado com contas inclusas). Os que informaram alugar a casa toda disseram pagar entre 200€ por uma casa T1 e 1.200 € por uma casa T2 (esse valor é bem superior, mas se tratava do aluguel da casa de um brasileiro que já está no Porto há mais de 6 anos, portanto, que não estava de passagem pela cidade). A nível de gastos com alimentação a média foi de 124 € por mês/por pessoa. Os que já precisaram de um atendimento médico desembolsaram em média 20 € por uma consulta de rotina e 30 € caso fosse um atendimento de urgência.

Já no Porto, diferentemente de Lisboa, os brasileiros participantes da pesquisa disseram optar também pelo ônibus (autocarro) e não somente o metro. Aparecem em minoria os que andam mais a pé, de bicicleta ou de carro. Com exceção de uma pessoa, todos responderam se sentir seguros morando no Porto. O que respondeu “não” relata ter sido assaltado à mão armada.

Estas respostas podem nos ajudar a planejar melhor… quando pensarmos em morar no Porto em Portugal.

https://www.jafezasmalas.com/como-vivem-os-brasileiros-em-portugal/

COMO VIVEM OS BRASILEIROS EM PORTUGAL? PARTE 1.

Portugal Lisboa

“Que a importância de uma coisa possa ser medida pelo encantamento que produz em nós”. Manoel de Barros.

Muita gente tem curiosidade em saber como vivem os brasileiros em Portugal, então esse post serve pra isso…  já que eu sou uma brasileira, mas pretendo viver em Portugal.

Quero indicar os episódios do “O Mundo Segundo os Brasileiros”, que já teve sua edição em Lisboa (2013), no Porto e arredores (2014- Coimbra, Aveiro)… sendo o ultimo na Ilha da Madeira. (2015)… para quem quiser saber mais sobre isso. Coloquei o primeiro vídeo ao longo do texto, vá assistindo…

O MUNDO SEGUNDO OS BRASILEIROS – LISBOA (Portugal) | O Mundo Segundo os Brasileiros | 08/02/2011 | HD – vídeo de 12 de abr de 2013

O programa é exibido pela rede de televisão brasileira Bandeirantes (Band) e mostra a realidade de brasileiros no exterior, com suas expectativas, sonhos e realidades que muitas vezes não corresponde as expectativas que foram planejadas para a vida deles.

Portugal tem uma cultura bastante semelhante à brasileira em muitos aspectos que passam pela língua a alguns costumes e tradições, além do clima ser dos mais amenos da Europa. Talvez por esses motivos e por servir de hall de entrada na Europa, em 2015, 162.190 brasileiros residiam no país, sendo 118 mil na Região de Lisboa, enquanto outros 270 mil luso-brasileiros (com nacionalidade portuguesa e brasileira) viviam no país, segundo estimativa do Ministério das Relações Exteriores.

Neste post vou utilizar alguns dados recolhidos numa pesquisa que Nataly Lima (já dez as malas) realizou no mês de maio por meio de redes sociais junto a brasileiros que estavam no exterior.

Lisboa é a capital do país, que fica no sul. Lá se concentra grande parte dos brasileiros vivendo em Portugal. Foram 7 os brasileiros vivendo em Lisboa que responderam ao questionário, com idade média de 28 anos. A maioria destes brasileiros respondeu (2013) que já estava na cidade há mais de 3 anos. Quanto ao assunto moradia, informaram gastar entre 110 € e 280 € por um quarto em casa mobiliada e com contas inclusas. Já os que alugavam uma casa, entre 330 € por um T1 (casa com um quarto) mobiliado e 380 € por um T2 mobiliado. Em média, esses brasileiros gastavam em torno de 160 € com alimentação todos os meses. Quando precisaram ir a uma consulta médica tiveram de desembolsar em  torno de 20 €. A grande maioria disse utilizar o metro para se locomover no dia a dia e todos disseram se sentir seguros na cidade. Estas informações poderão nos ajudar…

Espero que gostem…

Fonte: https://www.jafezasmalas.com/como-vivem-os-brasileiros-em-portugal/

 

ECOALDEIA EM PORTUGAL BUSCA FAMÍLIAS VEGETARIANAS PARA VIVER EM COMUNIDADE.

Portugal aldeia eco 1Portugal_1

“Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses”. Rubem Alves

O sonho de muitas pessoas é poder viver em meio à natureza, em um lugar tranquilo e em total harmonia com as pessoas, as plantas e os animais. As ecovilas são os principais destinos de quem deseja se refugiar em um espaço assim.

Em Portugal, a Ecoaldeia Vegetariana está em busca de família interessadas em se mudar para um verdadeiro paraíso na terra.

De acordo com o site espanhol Tu Nueva Información, o terreno ocupado pelo projeto possui 120 mil metros quadrados, totalmente florestados ao norte do país europeu. A comunidade “Ecovila” está localizadas entre montanhas e é banhada por um rio de águas cristalinas.

Além do contato direto e integral com a natureza, a Ecoaldeia ainda possui o objetivo de ser autossuficiente em termos de energia e alimentos, ser um espaço livre para a meditação e com sistemas próprios para saúde e educação.

Portugal ecovia casa_portugal_3

Abaixo estão algumas das diretrizes do projeto:

  1. A aldeia funciona de maneira democrática, com decisões tomadas em consenso.
  2. Cada família vive em um espaço privado e compartilha todos os espaços públicos com os outros moradores.
  3. A vila possui hortas comunitárias que auxiliam no fornecimento de alimentos de todos os moradores.
  4. Entre as edificações comunitárias estão: padaria, escola e oficinas.
  5. Apenas é comercializado economicamente aquilo que é produzido dentro da comunidade.
  6. As crianças são educadas dentro da própria vila.
  7. Todos devem se ajudar, para deixar a vida mais fácil e divertida.
  8. A presença na Ecoaldeia é livre de encargos econômicos e dívidas.
  9. A alimentação dentro da comunidade é vegetariana.

Se você se interessou e tem vontade de viver na EcoAldeia vegetariana, e saber mais entre em contato com o projeto através do e-mail:ecoaldeavegetariana@gmail.com – Via CicloVivo

11 COISAS QUE MENOS GOSTO EM PORTUGAL.

img_3705

Não somos “nós” que escrevemos os melhores momentos de nossas vidas”. Paulo Coelho

Confesso que foi mais difícil achar coisas “ruins” de morar em Portugal, já que animação e as expectativas são maiores, mas tentei… Algumas não dizem somente respeito a morar em Portugal, mas serve para qualquer outro lugar… o de ir morar fora do nosso País. Haverá controvérsias, mas vamos lá:

  1. Ficar longe da família e dos amigos queridos. Isso não é um problema só em Portugal, mas de todas as pessoas que optam por um caminho no exterior. Bate uma saudade imensa de todos que deixamos aqui, Coisa que com a internet amenizamos um pouquinho;
  2. Amizades novas, entendendo a burocracia. Um pouco mais formal e lento. Aqui temos que “agendar” a visita antes de ir. Ligar sim e marcar com antecedência é necessário e esperado sempre pelos portugueses. Não dá para se chegar do nada sem avisar antes como aqui no Brasil;
  3. O país está em crise e isso é fato. Vemos, sim, muitas pessoas desempregadas e com dificuldade de manter suas atividades – em algumas profissões mais do que outras. Salários baixos e muita exploração. Mas e no Brasil, hoje nem se fala uma crise grande pra se enfrentar;
  4. O eventual preconceito que pode acontecer por ser imigrante.Alguns poucos portugueses ainda são bem mais bem preconceituosos e racistas do que outros. Mas isso não é somente em Portugal, claro. Ser imigrante, em qualquer parte do mundo, não é uma tarefa fácil. É preciso lembrar que não adianta vir a Portugal para tentar transformá-lo em um pedaço do Brasil. É preciso se envolver e se adaptar a vida portuguesa;
  5. A corrupção é um problema que assombra Portugal.Apesar da população ser bastante ativa, o momento político português anda ruim das pernas. Mas e aqui no Brasil depois que tudo que estamos assistindo com tristeza, nada será surpresa e nem pior;
  6. Impostos mil: Grande em tudo que compramos e nos serviços. Tem impostos muito altos e abusivos. Mas existem alguns retornos nos serviços públicos. Já aqui no Brasil também pagamos e muito. Mas com baixo ou quase nenhum retorno em benefícios para nós, né;
  7. O sistema público de saúde, por vezes, falha.É possível fazer uso de alguns serviços, como as urgências em hospitais. Entretanto, em cidades grandes como Lisboa, acredite marcar médicos e ir a consultas é um exercício de paciência. Nesse caso, os planos de saúde acabam por ser uma opção mais garantida;
  8. A alta concorrência em programas gratuitos.Há muitos eventos interessantes na cidade que não são pagos. Entretanto, é preciso acompanhar a agenda de Lisboa religiosamente para não perder os dias das inscrições. As vagas se esgotam rapidinho;
  9. Clima adaptar é preciso: No Inverno o frio é muito intenso aqui, também demasiadamente seco e com bastante venta que gela A zona úmida piora, então venha preparado. Já na Primavera causam muitas alergias, pois tem arvores que soltam muita fuligem… mas compensa um pouco pela paisagem linda;
  10. Nada dog friendly. Tem poucos parques em Lisboa para passear com os cachorros, e a maioria fica longe das residências. Num geral,Lisboa não é nada dog friendly– Ainda mais perto do centro, com calçadas tão fininhas;
  11. Zona de conforto na Europa. Se é uma delícia poder falar livremente com todo mundo ao seu redor e entender boa parte da cultura sem se chocar muito, também causa uma falsa sensação de que nada muda. Mas tem muita coisa diferente e temos que nos adaptar sim. Portugal tem um pouco dessa falsa ideia de que você não tem muita coisa para aprender neste lugar novo… mas uma mudança de país sempre esta totalmente ligadas a termos experiências novas e oportunidade de aprendermos muito coisa saindo da nossa zona de conforto;

Nesse vídeo Thiago um português que morou 20 anos no Brasil, vai falar sobre as “11 coisas ruins de se morar em Portugal” do Blog Viver em Portugal.

Claro que esta é apenas a opinião de Thiago e baseado nas suas experiências de vida comparado ao Brasil. Sugiro assistirem ao vídeo:  “11 coisas ruins de se morar em Portugal”, mas gostei muito.

Espero que gostem.

As vantagens e desvantagens de viver em Lisboa