AVÓS DE HOJE EM DIA…

Sempre me senti uma vovó diferente… Uma avó com corpo e alma de criança… sim ela nunca deixou de existir dentro de mim… vira e mexe ela desperta e sai pra fora. Não acho isso nada ruim, muito pelo contrário me sinto mais próxima dos meus netos que vivem em outro tempo. A vida muda e eu mudo junto… ficamos mais modernas e antenadas… e vamos construindo nossas histórias de vida juntos. Quero deixar muita coisa boa pro meu legado. Eu adoro estar perto dos meus netinhos sempre. Todos (3) moram fora do Brasil. Morrooooo de saudades 👀 do meu 🇬🇧 João Pedro, 🇺🇸 do Noah e 🇫🇷 da Eva 😍. Virtualmente ou presencialmente estou sempre presente em suas vidas, acompanhando seu desenvolvimento… graciosidades… e suas descobertas do mundo. Sempre que podem eles vem pra cá 🇧🇷na casa dos vovós ou eu viajo ✈️ pra lá e passamos então muito tempo juntos… grudados mesmo, eu diria rsrsrs. Construímos muitas histórias sensacionais e nos divertimos muito juntos. São tempos preciosos na nossa vida. Quero que sintam e saibam que os amo ❤️❤️❤️ muito e que os nossos momentos únicos sejam marcados pelo com afetos e ternuras; risadas e brincadeiras; castelos de areia e algodão doce; princesas, príncipes e lobo mau; histórias, danças e muita músicas, ou seja pintando e bordando muitoooo. Avós modernas são assim não param de inventar e aprontar. Na verdade são outros tempos agora… somos avósuma nova vovó velha!

“Quer dizer que o lobo mau conseguiu engolir nossa vovozinha? As que usavam touquinha e tinham voz rouca foram papadas, sim, meus pêsames. Mas olhe agora, o que vemos? Avós de jeans, dirigindo jipes, cabelo pintado, óculos escuros. Avós que trabalham, que viajam, que dão festas, que namoram. Avós que fazem lipo, aeróbica, jogam paddle (…) Será que elas sabem pregar um botão? Não custa tentar, mas se a empreitada der errado, não complique. Ela terá o maior prazer em levar a netinha para comprar uma roupa nova no shopping. E o almoço de domingo? Também mudou. As avós de hoje não andam dispostas a engordar nem um grama com macarronadas familiares e muito menos a quebrar suas garras vermelhas lavando panelas. Que tal um buffet frio, muita água mineral e salada de frutas?
Netos e netas, não sintam-se desamparados. As avós de hoje são muito mais participantes. Podem não lembrar direito das histórias de Gulliver, Pele de Asno ou Gato de Botas, mas têm histórias pessoais tão encantadoras quanto. São mais divertidas e menos preconceituosas. Têm mais saúde e disposição para enfrentar parques, teatrinhos, zoológicos. E o fato de buscarem a eterna juventude não lhes tirou um pingo do afeto que sentem pela terceira geração. Ao contrário: nunca vi tantas avós apaixonadas por seus netos. É um amor enorme, desinteressado, sem o ônus do compromisso, só do prazer.


(…) Se por um lado estamos perdendo a imagem romântica da avó que cozinha, faz tricô e tem roseiras no quintal, por outro estamos ganhando uma avó bonitona, que tem o maior orgulho ao falar de nós para as amigas e que sempre estará disposta a nos dar um colo. Muito colo! Desde que esteja com uma roupa de microfibra, bem entendido.
O amor, que é o que interessa, não mudou. Mas mudaram as avós (…) que falam gíria, bebem cerveja e estão sempre prontas para uma novidade; são avós tanto quanto as nossas saudosas velhinhas de casaquinho nos ombros. Passarão, como toda mulher, pela menopausa, pela osteosporose e por outros distúrbios da idade, mas, certamente, não aceitarão o papel de uma avó caseira, bordadeira e sem outra ambição que não seja cuidar dos netos. Inovaram… ousaram… mudaram… super criativas e amorosas.

Sempre se disse que a avó era uma “segunda mãe”, pois ela nunca esteve tão parecida com a primeira”.
Esta crônica que eu adoro de Martha Medeiros, nunca enxergou e colocou tão bem como somos agora, bem isto é muito mais 👀. Sou sim uma Vovó muito coruja! Agora nos tempos modernos sinto que fomos mudando… nos reconstruindo e deu nisso. Uma nova vovó velha, se é que me entendem 😉. Quero desejar a todos os avós que me acompanham e os que ainda virão… um Feliz Dia das Vovós cheio de afetos, amor e muitaaaa felicidade. Curtam muito este seu dia, “virtualmente” ou “presencialmente” como puderem😷💻📱☎️🏡✈️🎼🎬🍭🍿🌈💐🙅🏻‍♀️… sei que devido a pandemia 🦠 este dia será diferente para todos nós… mas com criatividade podemos transformar💞💓 este dia em algo muito especial e marcante ❤️ ❤️ ❤️.

Veja também: https://oterceiroato.com/2020/04/12/heranca-do-amor-maes-e-filhos/. https://oterceiroato.com/2020/04/09/album-memorias-de-uma-avo-vovo-bia/. https://oterceiroato.com/2020/04/03/vovo-e-uma-uva-vovo-moderna/. https://oterceiroato.com/2020/03/23/ser-avo-pela-primeira-vez-e-maravilhoso/

VELHO OU IDOSO…

Idoso é quem tem o privilégio de viver uma longa vida; velho é quem perdeu a jovialidade.
A idade causa a degenerescência das células; a velhice causa a degenerescência do espírito.
Você é idoso quando sonha; você é velho quando apenas dorme.
Você é idoso quando ainda aprende; você é velho quando já nem ensina.
Você é idoso quando se exercita; você é velho quando somente descansa.
Você é idoso quando tem planos; você é velho quando só tem saudades.
Para o idoso, a vida se renova a cada dia que começa; para o velho a vida se acaba a cada noite que termina.
Para o idoso, o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida; para os velhos todos os dias parecem o último de uma longa jornada.
Para o idoso, o calendário está repleto de amanhãs; para o velho o calendário só tem ontens.
Que você, quando idoso, viva uma vida longa, mas que nunca fique velho.

Eu sou idosa e você? Dá no que pensar este texto né… Gostou?

Veja também: https://oterceiroato.com/2020/07/10/comecar-de-novo-eu/. https://oterceiroato.com/2020/07/08/deixem-me-envelhecer-3/

PARIS – CENTRO GEORGES POMPIDOU.

Pensando na viagem que fiz no início do ano, voltando pra Paris… achei importante falar um pouco deste museu. Conhecido também como Beaubourg, o #centrogeorgespompidou é um choque visual na paisagem parisiense. No meio dos velhos prédios, aparece sua imensa estrutura de metal e tubulações, com escadas rolantes externas, cores vermelhas e transparências, acabou causando polêmica nos anos 70, quando foi inaugurado. Até hoje eu fico curiosa vendo suas estruturas modernas e gosto do que vejo.

É um grande complexo cultural criado pelos arquitetos Renzo Piano e Richard Rogers. Tem biblioteca, teatros, cinema, e dois de seus andares são ocupados pelo Musée National d’Art Moderne, que abriga uma das maiores coleções de arte moderna e contemporânea do mundo. Picasso, Matisse, Baltus, Francis Bancon e Andy Warhol são alguns dos nomes entre as 100 mil obras do Centro, que também incorporou um espaço mágico: o ateliê do escultor romeno Constantin Brancusi, ao lado da entrada principal, foi totalmente reconstituído e pode ser visitado gratuitamente. Este ano não pude ir visitar estas obras… mas eu recomendo vocês incluir uma visita neste centro.

Horários: aberto de quarta à segunda-feira, das 11h às 20h. Quinta-feira até 23h, apenas para as exposições temporárias no 6° andar. Fechado às terças e no dia 1° de maio. O Ateliê Brancusi abre todos os dias de 14h às 18h. Preço para acervo e exposições temporárias: 14 euros. Grátis para menores de 26 anos. Mais informações no site.

Endereço: Place Georges Pompidou  75004 Paris

#paris #viagens #viagem #envelhecer #envelhecerbem #maturis #maturidade #picasso #centrogeorgespompidou #matisse #obrasdearte #muséenationaldartmoderne

COLEÇÃO DE LINGERIE PARA QUE MULHERES QUE PASSARAM DOS 60 ANOS.

Encontrar uma moda para quem tem mais de 60 anos é muito difícil. Tanto no Brasil como no mundo, estamos envelhecendo rapidamente mas, essa nova realidade não se traduz ainda nas passarelas.

Ainda bem que a paulista Helena Schargel está apresenta a sua segunda #coleçãodelingerieparamulheresmaisvelhas.A primeira foi um grande sucesso!

Uma coisa que eu adoro é o fato de ela ter insistido em ser ela mesma a modelo com 80 anos. Demais isto! Helena teria insistido, inclusive, que as suas fotos fossem o mais natural possível, sem o uso do chamado “photoshop” para retocar as imagens. Esta ousadia e liberdade dela mostra o quanto somos diferentes e nos aceitamos no envelhecer. Sensacional! O resultado, está aqui: uma coleção de muito bom gosto, divulgada por uma grande modelo. Leiam:

A modelo e estilista paulista Helena Schargel, 79, acaba de lançar sua segunda coleção de lingeries voltada para mulheres acima dos 50 anos. “São peças confortáveis, mas sexy e coloridas. Afinal, somos lindas e temos visibilidade, sim”, afirma. Cansada de ficar em casa após um ano de aposentadoria — ela trabalhava como criadora de marcas femininas —, Helena ofereceu a ideia em dezembro passado à etiqueta Recco.

“Estipulei que eu precisava ser a garota-propaganda, e nada de usar Photoshop na campanha. Viva a mulher real!” Helena também virou palestrante motivacional e prepara uma linha de roupas esportivas, além de contar com outras novidades na vida pessoal. “Estou viúva há sete anos. Recebo muitas cantadas no Instagram, mas meus filhos têm ciúme”, diverte-se.(Fonte:Veja)

Em dezembro, quando anunciou que lançaria a coleção, Helena Schargel deu esta entrevista para O Globo

“A paulista Helena Schargel é uma mulher à frente do seu tempo. Durante mais de quatro décadas, ela trabalhou na fábrica de tecidos Berlan.

— Para a minha época, trabalhar fora era uma atitude bastante ousada. Durante um tempo, também tive um restaurante — diz Helena. —Há dois anos, deixei tudo em ordem e resolvi sair da fábrica.

Depois de passar um ano fazendo terapia, pilates e os mais diversos cursos, a estilista idealizou o seu próximo passo.

— Um belo dia, num encontro de pessoas de mais de 50 anos, perguntaram-me qual era o meu projeto. Respondi imediatamente: “uma coleção de lingerie 60+”. Na saída do evento, um grupo de meninas de 70 anos veio me perguntar onde poderiam comprar as peças.

No dia seguinte, Helena diz ter acordado com a coleção completa na cabeça:

— Liguei para a Myriam Recco, diretora de criação da Recco Lingerie, e perguntei se ela se interessava na proposta. Disse também que queria ser a imagem da coleção e que fazia questão de que as minhas rugas aparecessem.

Segundo ela, as peças unem praticidade e sensualidade:

— O meu maior propósito é tirar as mulheres dessa faixa etária da invisibilidade. As pessoas estão vivendo mais, porém, não sabem o que fazer com esse presente.

A coleção, que tem lingeries diurnas e para a noite, também conta com uma linha de pijamas.

— Que vão da cama para a rua — explica Helena, empolgada com o lançamento.

Veja melhor ela aqui:

#reccolingerie #helenaschargel #lingerieparaacimadis60 #envelhecerdebemcomavida #modaparaterceiraidade #lingerieparamulheresmaduras #envelhecercomestilo

DEIXEM-ME ENVELHECER.

Quero envelhecer exatamente assim como M.Concita Weber descreve… Feliz da vida! Quer ver só? Leia:

Deixem-me envelhecer sem compromissos e cobranças,

Sem a obrigação de parecer jovem e ser bonita para alguém,

Quero ao meu lado quem me entenda e me ame como eu sou,

Um amor para dividirmos tropeços desta nossa última jornada,

Quero envelhecer com dignidade, com sabedoria e esperança,

Amar minha vida, agradecer pelos dias que ainda me restam,

Eu não quero perder meu tempo precioso com aventuras,

Paixões perniciosas que nada acrescentam e nada valem.

Deixem-me envelhecer com sanidade e discernimento,

Com a certeza que cumpri meus deveres e minha missão,

Quero aproveitar essa paz merecida para descansar e refletir,

Ter amigos para compartilharmos experiências, conhecimentos,

Quero envelhecer sem temer as rugas e meus cabelos brancos,

Sem frustrações, terminar a etapa final desta minha existência,

Não quero me deixar levar por aparências e vaidades bobas,

Nem me envolver com relações que vão me fazer infeliz.

Deixem-me envelhecer, aceitar a velhice com suas mazelas,

Ter a certeza que minha luta não foi em vão: teve um sentido,

Quero envelhecer sem temer a morte e ter medo da despedida,

Acreditar que a velhice é o retorno de uma viagem, não é o fim,

Não quero ser um exemplo, quero dar um sentido ao meu viver,

Ter serenidade, um sono tranquilo e andar de cabeça erguida,

Fazer somente o que eu gosto, com a sensação de liberdade,

Quero saber envelhecer, ser uma velha consciente e feliz!!!

HERANÇA DO AMOR. MÃES E FILHOS…

Quando penso nos meus filhos, já adultos agora, penso em quantas coisas passamos juntos. Aprendi e aprendemos juntos uma infinidade de coisas. Sonhar e correr atrás fizemos e fazemos até hoje. Cada um com suas famílias voaram pra longe, muito longe… mas nunca longe do coração. Moram aqui dentro, vivem lá no fundo. Quando podemos ficamos mais pertinho e tudo fica muito intenso. Hoje no “dia das mães” penso em tudo que construímos juntos e percebo a grande herança que tenho do meu legado. Um feliz Dia das Mães pra todas vocês. E você? O que você herdou dos seus filhos?

Eu herdei paciência
Capacidade de suportar desorganização e caos;
Frieza pra lidar em situações críticas, como fraturas e cortes com sangue jorrando;

Herdei “desnojo” para limpar vômito e caca, e comer biscoito babado;
Herdei medo de morrer;
Medo de trânsito;
Medo da noite;
E o único medo de perder verdadeiro;
Mas herdei coragem também
Muita;

De um, herdei a necessidade de desacelerar;
De outro, herdei atenção difusa;
E de outro, sagacidade para responder questões difíceis;

Eu herdei vontade de montar árvores de natal, de aprender a fazer bolo de festa e assistir desenho animado;
Herdei a capacidade de fazer remédio a partir de beijo, desespero e lágrimas;

Eu herdei rugas, varizes, olheiras e estrias;
E as gargalhadas mais incríveis;
Herdei emoções colhidas nas coisas mais bobas;

Herdei força sobre-humana;
Herdei sentidos mais apurados;
Herdei um grito que se acha poderoso o suficiente para parar um trem;
Herdei uma capacidade ilimitada de sentir culpa;
E o cacoete irremediável de sempre olhar quando alguém grita “mãe”;

Este texto foi atribuído a Rita Almeida.

Xiiii!!!! ESTAMOS ENVELHECENDO… E AGORA?

Adorei estes Conselhos de um Geriatra, Dr. Joston Miguel, um olhar positivo e espirituoso sobre estarmos envelhecendo. Assim como eu vejo as coisas. Dá uma boa reflexão.

Estamos envelhecendo.

Não nos preocupemos! De que adianta? É assim mesmo! Isso é um processo natural. É uma Lei do Universo conhecida como a 2ª Lei da Termodinâmica, ou Lei da Entropia. Essa lei diz que: A energia de um corpo tende a se degenerar e, com isso, a desordem do sistema aumenta. Portanto, tudo o que foi composto será decomposto, tudo o que foi construído será destruído… Tudo foi, enfim, feito para acabar! E como fazemos parte do universo, essa Lei também opera em nós. Com o tempo, os membros se enfraquecem e os sentidos se embotam.

Sendo assim, relaxe e aproveite. Parafraseando Freud: A morte é o alvo de tudo que vive. Se você deixar o seu carro no alto de uma montanha, d’aqui a 10 anos ele estará todo carcomido. O mesmo acontece a nós. O conselho é: Viva! Faça apenas isso. Preocupe-se com um dia de cada vez. Como disse um dos meus amigos a sua esposa: Me use; estou acabando!. Hilário, porém realista.

Ficar velho e cheio de rugas é natural. Não queira ser jovem novamente, você já foi. Pare de evocar lembranças de romances mortos! Vai se ferir com a dor que a si próprio inflige. Já viveu essa fase, reconcilie-se com a sua situação e permita que o passado se torne passado. Esse é o pré-requisito da felicidade. Em última análise, se isto for lhe fazer bem, tente se reconciliar com a pessoa que você rejeitou. Tente se reconciliar com a Família que você, sem pensar, resolveu destruir… Pense nessa hipótese!

O passado é lenha calcinada. O futuro é o tempo que nos resta: finito, porém incerto, como já dizia Cícero. Mas nada impede uma pessoa se reconciliar com o seu passado! Tente, então!

Abra a mão daquela beleza exuberante, da memória infalível, da ausência da barriguinha, da vasta cabeleira e do alto desempenho, para não se tornar caricatura de si mesmo. Fazendo isso, você ganhará qualidade de vida.

Querer reconquistar esse passado (da beleza que já não mais existe em você) seria um retrocesso, e o preço a ser pago será muito elevado: serão muitas plásticas, muitos riscos e, mesmo assim você verá que não ficou como outrora. A flor da idade ficou no pó da estrada. Então, para que se preocupar? Guarda os bisturis, e toca a sua vida.

Essa resistência em aceitar as leis da natureza acaba espalhando sofrimento por todos os cantos. Advêm consequências desastrosas, quando se busca a mocidade eterna, as infinitas paixões, os prazeres sutis e secretos, as loucas alegrias e os desenfreados prazeres. Isso se transforma n’uma dor que você não tem como aliviar e condena à ruína sua própria alma.

Discreto, sem barulho ou alarde, aceite as imposições da natureza e viva a sua fase. Sofrer é tentar resgatar algo que deveria ter vivido e não viveu. Se não viveu na fase devida, o melhor a fazer é esquecer. Você não tem de experimentar todas as coisas, passar por todas as estradas e conhecer todas as cidades. Isso é loucura, é exagero. Faça o que pode ser feito com o que lhe está disponível.

Quer um conselho? Esqueça. Para o seu bem, esqueça o que passou. Tem tantas coisas interessantes para se viver na fase em que você está. Coisas do passado, no que se refere à juventude, já não te pertencem mais.

Se você tem esposa e filhos, experimente vivenciar algo que ainda não viveram juntos. Faça a festa. Celebre a vida! Agora, você tem mais tempo! Aproveite essa disponibilidade e desfrute-a. Aceitando ou não, o processo do envelhecimento vai continuar. Assuma viver com dignidade e nobreza a partir de agora. Nada nos pertence.

Tive um aluno com 60 anos de idade que nunca havia saído de Belo Horizonte. Não posso dizer que, pelo fato de eu conhecer grande parte do Brasil, sou mais feliz que ele. Muito pelo contrário. Parecia-me exatamente o oposto.

O que importa é o que está dentro de nós, a velha máxima continua atual como nunca: Quem tem muito dentro, precisa ter pouco fora.

Esse é o segredo de uma boa vida. Pense! Repense e não faça besteira. Ao final, você verá que não valeu a pena… Que não valeu ter destruído a sua Família para ir atrás de um sonho que, rapidinho, se voltará contra você em eterno e enorme pesadelo.
Sensacional né?

QUE MULHER EU SOU…

Como diz Martha Medeiros faço parte de uma nova geração de mulheres, sempre fortes e guerreiras… Gosto desta crônica dela:

Sempre que chega próximo ao “Dia Internacional da Mulher”, procuro fugir do discurso de vitimização que a data invoca. Não que estejamos com a vida ganha, mas creio que as mulheres já mostraram a que vieram e as dificuldades pelas quais passamos não são privilégios nossos: injustiça e violência são para todos.

Prefiro aproveitar a data, esse ano, para fazer um brinde à nossa importância não para a sociedade e a família, mas umas para outras. Assistindo ao delicado filme “Caramelo”, tive a sensação boa de confirmar que o tempo passa, os filhos crescem, os corações se partem, mas amigas ficam.

Como todos os filmes que abordam a amizade e a solidão intrínseca de toda mulher, Caramelho nos consola valorizando o que temos de melhor: a nossa paixão, a nossa bravura e o bom humor permanente, mesmo diante de tristezas profundas.

Precisamos de mulheres à nossa volta. Amigas, filhas, avós, netas, irmãs, cunhadas, tias, primas. Somos mais chatas do que os homens, porém, entre uma chatice e outra, somos extremamente solidárias e companheiras de farras e roubadas. Competitivas?! Talvez, mas isso não corrompe em nada a nossa predispoisção para o afeto, o nosso abraço na hora da dor.

Aprendemos a compartilha nossas virtudes e pecados e temos uma capacidade infinita para o perdão. Somos meigas e enérgicas ao mesmo tempo, o que perturba e fascina os que nos rodeiam.

Brigamos muito, é verdade: temos unhas compridas não por acaso.

Em compensação, nascemos com o dom de detecção do sagrado nas pequenas coisas, e é por isso que uma amizade iniciada na escola pode completar bodas de ouro e uma empatia inesperadapode estimular confidências nunca feitas. Amamos os homens, mas casadas, mesmo, somos umas com as outras.

PILATES… COMECE JÁ!

Este ano #priorizei o que venho enrolando a mais de 60 anos rsrsrs. Não dá pra adiar mais. Só #caminhadas, não serão suficiente pra me dar mais disposição… resolvi me #movimentar mais.

Depois de experimentar algumas aulas na academia, gostei muito do Tai Chi Chuan e do Pilates. Comecei em fevereiro. Estou empenhado, disciplinada e focada… e estou adorando. #pilates

Pilates é um conjunto de exercícios criados pelo alemão chamado Joseph Pilates, em meados de 1920, que são realizados nos Solo e/ou em Equipamentos exclusivos.

Visa o total e completo controle e conexão entre “corpo e mente”. Ele chamou seu método de “contrologia”, ou arte de movimentos controlados, enfatizando três aspectos importantes: força, flexibilidade e consciência.

O Método ainda garante um condicionamento físico e pode ser usado para a reabilitação física ou como alternativa fitness (que é o meu casa rsrsrs) e até mesmo o emagrecimento e a definição muscular. Promove um aumento da qualidade de vida!

Aqui as aulas são com horário marcado (1h) e com poucas pessoas na sala. Normalmente começo praticando o Pilates no chão (Mat Work) bem variados com foco na minha necessidade (melhorar minha força muscular e a dor nos joelhos) e em seguida realizo exercícios em Grandes e Pequenos Aparelhos.

O aparelho que mais gosto é o Reformer. Também faço uso dos outros aparelhos que tem lá na academia são o: Cadillac, Ladder Barrel e Pedi-Pole…

Saiba mais aqui:

http://krdojoacademia.com.br/