REPÚBLICA PARA IDOSOS: VOCÊ JÁ OUVIU FALAR SOBRE ISSO?

Republica Santos

“Não há nada que melhor defina uma pessoa do que aquilo que ela faz quando tem toda a liberdade de escolha” William M. Bulger.

Certamente você já deve ter ouvido alguém falar que a terceira idade é uma fase da vida caracterizada por muita solidão. Mas, ao contrário do que alguns acreditam, nesse período os idosos nem sequer pensam em levar uma vida sozinho em suas casas.

A alternativa encontrada por alguns está em morar na casa dos filhos. Outros, porém, aproveitam a aposentadoria para realizar viagens e conhecer diferentes locais, assim como eu… seja em solo brasileiro ou ao redor do mundo. Mas para quem não gosta de ficar viajando e também não é adepto de ficar abrigado na casa do genro ou da nora, a opção mais viável tem se tornado as repúblicas para idosos.

As repúblicas ficaram muito conhecidas pelo fato de hospedarem jovens que iam estudar ou trabalhar em cidades distantes das que moravam. Entretanto, elas também têm atraído pessoas mais velhas, devido à facilidade de pagamento das mensalidades que são acessíveis ao bolso de quem já é aposentado. Em algumas moradias deste tipo, o valor não ultrapassa R$150 se somado com as despesas da água, luz e gastos de gás.

Ter a sua liberdade garantida, privacidade e ao mesmo tempo convívio social, e poder dividir os custos de sua moradia, são bons motivos para optar por viver assim.

As repúblicas para idosos são relativamente novas. Com o número de pessoas com mais de 60 anos aumentando, também cresceu o número de tipos de moradia. Conhecer esses espaços é fundamental para realizar boas escolhas no futuro. Assista este vídeo e conheça a primeira experiência em Republica (GLOBO REPÓRTER – SANTOS -SP – 9/11/2012) :

A primeira república específica de atendimento ao público da terceira idade surgiu em Santos, no litoral de São Paulo, em 1995. O sucesso do projeto foi tamanho que, ao longo desses 19 anos, se estendeu para diferentes cidades do Brasil como: Belo Horizonte, Divinópolis, São José do Rio Preto e Curitiba. Nessas moradias autônomas, os residentes ficam responsáveis pelos cuidados com a limpeza e dividem as tarefas igualmente para todos.

Divisão de tarefas

Por ser um modelo que não precisa necessariamente de uma instituição para realizar o gerenciamento, as próprias pessoas que decidirem morar em república podem se organizar para escolher o local, a quantidade de moradores, a divisão de tarefas etc.

Os próprios moradores das repúblicas cuidam da limpeza e organização/divisão de tarefas, que são feitas por todos. Cada um tem suas responsabilidades, que são revezadas para que todos façam um pouco de tudo. Tudo é decidido em grupo. As casas possuem regulamentos e estatutos decididos pelos idosos, e que muda de acordo com as necessidades da maioria.

Enfim, é um tipo de moradia com suas características próprias, estabelecidas internamente, que dependem muito da colaboração de todos os moradores para ter sucesso.

Alternativa de manter a vida social

Republica Santos 2      Republica Santos 1.jpg

As vantagens de viver em comunidade quando se está em idade avançada, são muitas. Uma delas é evitar o aparecimento da depressão, um transtorno mental que afeta a autoestima de ambos os sexos e faz com que a pessoa se sinta triste e desmotivada. A oportunidade de conhecer novas pessoas é mais um benefício. Isto porque, como a casa está sempre cheia de pessoas, é possível fazer novas amizades na convivência do dia a dia, o que ajuda a espantar a solidão e melhorar o humor.

Assim, o ambiente das repúblicas possibilita que a terceira idade mantenha a vida social ativa, além de estimular a convivência social.

A diferença entre residir em uma republica e um asilo está neste convívio social. Nos asilos, como os idosos não podem sair, o convívio acaba ficando limitado a apenas dentro do ambiente. Ou seja, não participam da sociedade, não conhecem novas pessoas e não têm vida produtiva e ativa culturalmente. Nesse ambiente, eles ficam recolhidos e são mantidos pelo poder público ou por grupos religiosos.

Conheça outras em São Paulo, localizada no Tatuapé, a república de idosos abriga 10 pessoas. Todos eles são homens com mais de 60 anos e que recebem aposentadoria de ao menos um salário mínimo por mês. A Associação Reciclazário paga o aluguel da casa e os idosos dividem as despesas de água luz e telefone. (1/04/2015)

Fonte: https://www.aterceiraidade.com/casa-e-familia/republica-para-idosos-alternativa-de-manter-a-vida-social/

Anúncios

4 comentários sobre “REPÚBLICA PARA IDOSOS: VOCÊ JÁ OUVIU FALAR SOBRE ISSO?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s