TRANSFERIR DINHEIRO DO BRASIL PARA O EXTERIOR: ENCONTREI A MELHOR FORMA! TRANSFERWISE… (1).

LONDRES BIA PONTE 2

“Imagine uma nova história para sua vida e acredite nela”. Paulo Coelho

Recentemente passei alguns meses na Europa e descobri algumas coisas que facilitaram e muito a minha vida por lá. Quero agora dividir com vocês (em partes) tudo sobre o que aprendi neste período da viagem e confesso que não poderei viver sem elas nas próximas viagens rsrsr… Esta á a melhor delas.

Transferwise: como enviar dinheiro para o exterior pagando bem menos?

“Qual é a maneira mais econômica de transferir dinheiro do Brasil para o exterior?”

Até algum tempo atrás, esta era uma das perguntas mais difíceis para responder aos meus leitores. Mas, desde que a TransferWise passou a fazer transferências de reais para outras moedas, os seus (e os nossos) problemas acabaram….

Conhecida como o Uber das transferências internacionais, a TransferWise – uma start-up fundada em 2011 por dois estonianos: Taavet Hinrikus e Kristo Käärmann – é, atualmente, considerada uma das melhores formas de transferir dinheiro para fora do Brasil.

A empresa promete as melhores cotações, total segurança e, ainda, garante que você pagará 8x menos taxas do que pagaria em uma transferência normal. Pois é, parece milagre não é mesmo? Mas não é! É simplesmente uma nova maneira de enviar dinheiro para o exterior sem fazer uma transação internacional.

E o mais interessante é que esta forma de transferência surgiu exatamente da necessidade dos dois amigos (Taavet e Kristo) de transferir dinheiro de um país para outro.

TransferWise: mande dinheiro para o exterior pagando bem menos por isto!

1. Como funciona o TransferWise?

A ideia é bem simples e pode oferecer taxas mais baixas porque, na realidade, a empresa não opera com transferências internacionais.  Como uma imagem diz mais do que mil palavras, preferimos fazer uma ilustração para que você possa entender melhor o processo.

Inicialmente temos duas situações. O João que está no Brasil e precisa transferir dinheiro para os Estados Unidos (Situação 1) e a Maria que está nos Estados Unidos e tem que mandar dinheiro para o Brasil (Situação 2).

transferwise_transferirdinheiroparaoexterior_01

O que a TransferWise faz para solucionar o problema dos dois é simplesmente transferir o dinheiro do João para a mãe da Maria (em reais, dentro do Brasil) e o dinheiro da Maria para o filho do João (em dólares, dentro dos EUA).

transferwise_transferirdinheiroparaoexterior_03

Desta maneira, ao invés de efetuar duas transferências internacionais, a empresa realiza uma transferência dentro dos Estados Unidos e outra transferência dentro do Brasil, ou seja, duas transferências nacionais, o que faz com que o valor caia consideravelmente e você pague uma taxa muito menor do que pagaria para fazer a transferência via bancos.

É como se o dinheiro enviado para o exterior não atravessasse fronteiras. Não há cobrança extra no TransferWise porque a taxa de IOF já está incluída no valor que você paga e a taxa de câmbio utilizada pelo aplicativo é a taxa real, também conhecida como a taxa média do mercado. Esta taxa é bem diferente daquela que se paga ao fazer uma transferência bancária.

Vale ressaltar que a transferência do exterior para o Brasil tem uma taxa média de 1,5% enquanto do Brasil para o exterior, ela sobre para 2,5% (por causa do IOF).

2. Em quais situações posso utilizar o TransferWise?

Para saber em quais situações você poderá usufruir das facilidades do TransferWise é preciso entender, em primeiro lugar,  que para utilizar o aplicativo é preciso ter uma conta de destino fora do Brasil.

Isto quer dizer que o aplicativo é mais adequado para quem mora fora do país do que para quem está fazendo uma viagem internacional, por exemplo.

Portanto, o TransferWise pode ser utilizado:

  • Por quem vive fora do Brasil e tem conta em algum banco no exterior;
  • Para quem vai fazer intercâmbio, estudar fora, etc;
  • Para pagar algum serviço em outro país.
3. É seguro transferir o dinheiro via Transferwise?

O TransferWise garante 100% de segurança nas transferências feitas por meio do aplicativo. Nós já utilizamos o site para transferir dinheiro entre alguns países na Europa e funcionou perfeitamente. Eu também utilizei recentemente para enviar dinheiro para um filho que mora em Londres.

A TransferWise é autorizada pela Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido, o que dá uma certa credibilidade.  Além disto, você será notificado via e-mail a cada estágio de sua transferência. Sem dúvida isso me deu segurança.

“Para evitar problemas de lavagem de dinheiro, Taavet afirma que, ao fazer o cadastro de um cliente, a empresa pede todas as informações que a regulamentação do país exige, inclusive aquelas relativas à lavagem de dinheiro.” (Estadão)

4. Como faço para utilizar o Transferwise?

O primeiro passo é se cadastrar no Transferwise. Para isto, clique neste link.

Depois de se cadastrar, siga os passos abaixo:

  • Digite o valor a ser transferido (em Reais). Na mesma tela, você já fica sabendo quanto será depositado na conta de destino na moeda que você escolheu.  Além disto é exbido o câmbio estimado e a taxa cobrada.

transferwise-calculadora-5

  • Informe os seus dados (nome, CPF, endereço, etc);
  • Informe o número da conta de banco no exterior para a qual o dinheiro deve ser enviado. Lembramos que esta conta não precisa estar no seu nome. Se você não souber o código IBAN do destinatário, informe o e-mail do beneficiário para que ele mesmo passe a informação.
  • Confirme os dados exibidos pelo sistema;
  • O sistema enviará um boleto bancário com código de barras para ser pago no prazo de mais ou menos 24 horas. Efetuado o pagamento, o sistema envia um e-mail para você confirmando em que data o dinheiro cairá na conta destino.
Ganhe uma graninha indicando o TransferWise para seus amigos!

Olha só que interessante, além de economizar com o TransferWise, você ainda pode ganhar um dinheirinho indicando a empresa para seus amigos. Bom não é!?

Funciona assim. Depois que você se cadastrar e utilizar o TransferWise, você pode utilizar a opção CONVIDAR AMIGOS no menu principal do site para enviar um e-mail para os seus amigos conhecerem e utilizarem este método de transferência de dinheiro.

transferwise-6

Caso algum de seus amigos venha a se cadastrar através do link enviado por você e, fizer uma transferência acima de um determinado valor (£200), você ganhará uma £15. Isto é válido para cada um dos amigos convidados. Ou seja, se 10 amigos se cadastrarem e efetuarem uma transferência, você ganhará £150.

E o amigo que você convidou também sai ganhando. O bônus dele também é de £15, porém, em crédito de transferência. Ou seja, no fim, todos ganham!

E aí, está esperando o que? Cadastre-se hoje mesmo no TransferWise e pague um valor justo para enviar dinheiro do Brasil para o exterior e vice-versa.

Esta é a minha dica de hoje… usei bastante vezes o TransferWise e recomendo! Espero que gostem. Beijos.

http://vivertrabalhareestudarnoexterior.com/transferwise-enviar-dinheiro-exterior/

 

Anúncios

O ALTO PREÇO DE VIVER LONGE DE CASA .

LONDRES Compras-em-Londres-Inglaterra-2

“… não há lugar como a nossa casa”.  frase que Dorothy em o “O Mágico de Oz”.

Penso que queremos voar e cada vez mais alto… e vamos atrás de nosso sonhos! Mas também sei que sentiremos uma saudades enorme do que deixamos. Muitas coisas mudam… os sentimentos permanecem iguais… a saudades aumentam cada vez que nos sentirmos sós. O que podemos fazer é estreitar os contatos via Skype e (sobre) viver até que novos encontros possam acontecer. Estes serão nossos desafios constantes, leiam:

Voar: a eterna inveja e frustração que o homem carrega no peito a cada vez que vê um pássaro no céu. Aprendemos a fazer um milhão de coisas, mas voar… Voar a vida não deixou. Talvez por saber que nós, humanos, aprendemos a pertencer demais aos lugares e às pessoas. E que, neste caso, poder voar nos causaria crises difíceis de suportar, entre a tentação de ir e a necessidade de ficar.

Muito bem. Aí o homem foi lá e criou a roda. A Kombi. O patinete. A Harley. O Boeing 737. E a gente descobriu que, mesmo sem asas, poderia voar. Mas a grande complicação foi quando a gente percebeu que poderia ir sem data para voltar.

tag top 7 paris-tour-eiffel-at-night

E assim começaram a surgir os corajosos que deixaram suas cidades de fome e miséria para tentar alimentar a família nas capitais, cheias de oportunidades e monstros. Os corajosos que deixaram o aconchego do lar para estudar e sonhar com o futuro incrível e hipotético que os espera. Os corajosos que deixaram cidades amadas para viver oportunidades que não aparecem duas vezes. Os corajosos que deixaram, enfim, a vida que tinham nas mãos, para voar para vidas que decidiram encarar de peito aberto.

A vida de quem inventa de voar é paradoxal, todo dia. É o peito eternamente divido. É chorar porque queria estar lá, sem deixar de querer estar aqui. É ver o céu e o inferno na partida, o pesadelo e o sonho na permanência. É se orgulhar da escolha que te ofereceu mil tesouros e se odiar pela mesma escolha que te subtraiu outras mil pedras preciosas.

E começamos a viver um roteiro clássico: deitar na cama, pensar no antigo-eterno lar, nos quilômetros de distância, pensar nas pessoas amadas, no que eles estão fazendo sem você, nos risos que você não riu, nos perrengues que você não estava lá para ajudar. É tentar, sem sucesso, conter um chorinho de canto e suspirar sabendo que é o único responsável pela própria escolha. No dia seguinte, ao acordar, já está tudo bem, a vida escolhida volta a fazer sentido. Mas você sabe que outras noites dessa virão.

familia-reunida-e-feliz

Mas será que a gente aprende? A ficar doente sem colo, a sentir o cheiro da comida com os olhos, a transformar apartamentos vazios na nossa casa, transformar colegas em amigos, dores em resistência, saudades cortantes em faltas corriqueiras?

Será que a gente aprende? A ser filho de longe, a amar via Skype, a ver crianças crescerem por vídeos, a fingir que a mesa do bar pode ser substituída pelo grupo do whatsapp, a ser amigo através de caracteres e não de abraços, a rir alto com HAHAHAHA, a engolir o choro e tocar em frente?

Será que a vida será sempre esta sina, em qualquer dos lados em que a gente esteja? Será que estaremos aqui nos perguntando se deveríamos estar lá e vice versa? Será teste, será opção, será coragem ou será carma?

Será que um dia saberemos, afinal, se estamos no lugar certo? Será que há, enfim, algum lugar certo para viver essa vida que é um turbilhão de incertezas que a gente insiste em fingir que acredita controlar?

Eu sei que não é fácil. E que admiro quem encarou e encara tudo isso, todo dia.

Quem deixou Vitória da Conquista, São José do Rio Preto, Floripa, Juiz de Fora, Recife, Sorocaba, Cuiabá ou Paris para construir uma vida em São Paulo. Quem deixou São Paulo pra ir para o Rio, para Brasília, Dublin, Nova York, Aix-en-provence, Brisbane, Lisboa. Quem deixou a Bolívia, a Colômbia ou o Haiti para tentar viver no Brasil. Quem trocou Portugal pela Itália, a Itália pela França, a França pelos Emirados. Quem deixou o Senegal ou o Marrocos para tentar ser feliz na França. Quem deixou Angola, Moçambique ou Cabo Verde para viver em Portugal. Para quem tenta, para quem peita, para quem vai.

A 1

O preço é alto. A gente se questiona, a gente se culpa, a gente se angustia. Mas o destino, a vida e o peito às vezes pedem que a gente embarque. Alguns não vão. Mas nós, que fomos, viemos e iremos, não estamos livres do medo e de tantas fraquezas. Mas estamos para sempre livres do medo de nunca termos tentado. Keep walking.

BIA

http://vida-estilo.estadao.com.br/blogs/ruth-manus/o-alto-preco-de-viver-longe-de-casa/

1 ANO DE BLOG – POST ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO!

1ano de blog

“Somos o que pensamos. Tudo o que somos surge com nossos pensamentos. Com nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo”. Buda

Oláaa leitores e leitoras!

Depois de 365 dias, 176 posts, 114. 234 visualizações, 80.952-  visitantes e 600 seguidores… o blog comemora o seu primeiro ano no ar! Também estou fazendo aniversário hoje… rsrsrs.

Estou muito feliz e orgulhosa por tudo que conquistei nesse ano… o tanto que aprendi e das pessoas maravilhosas que conheci por aqui… Um obrigada especial pra todo mundo que leu as minhas matérias, comentou, curtiu, compartilhou… quem mandou mensagens… enfim pra quem me acompanha, seja aqui ou os nas redes sociais.

Esse post é especialmente para deixar o meu sincero MUITO OBRIGADA a todos vocês que fazem esse meu sonho se tornar uma realidade maravilhosa a cada dia…

Eu faço os posts com um carinho enorme, podem ter certeza! É um desafio constante que venho superando… e me sinto incentivada por todos vocês. Honestamente, eu não poderia estar mais feliz!

CONHECENDO UM POUCO MAIS SOBRE O BLOG:

Eu escolhi o WordPress como plataforma pro meu blog porque gosto do jeito simples e clean  dos blogs. Gosto também de saber como as pessoas chegam até mim. As estatísticas me mostram com precisão os termos de pesquisas que direcionam as pessoas até o blog e o país de procedência dos leitores. Interessante e curioso ver que tem pessoas do mundo inteiro que estão lendo meus posts e a velocidade disto tudo. Nunca imagimamos quão longe podemos chegar…

Publico meus posts semanalmente nas 2ª Feira (Morar na Europa) – nas 4ª Feira (Crônicas e cia) e nas 6ª Feira (Temas Gerais: sobre Envelhecimento: de como viver bem e com uma melhor qualidade de vida)… Alguns extras aparecem pelo meio do caminho.

Vou listar aqui os 3 posts mais lidos durante esse tempo. Vamos lá?

3º LUGAR:

ALGARVE

A “Medalha de Bronze” vai para o post (77) “ALGARVE, EM PORTUGAL É O MELHOR LUGAR PARA SE VIVER APOSENTADO” de 08/02/2016 com um total de 5.774 visualizações.  Este Post veio para acrescentar o post (campeão) que teve o maior número de visualizações. Acredito que como eu muitas pessoas estão insatisfeitas com a  atual situação do nosso País e buscando uma melhor qualidade de vida… com mais segurança, estabilidade econômica, financeira e política, liberdade de ir e vir… ser e ter… etc. Procurando assim um melhor lugar para viver depois de se aposentar ou não.

https://oterceiroato.com/2016/02/08/algarve-em-portugal-e-o-melhor-lugar-para-se-viver-aposentado/

2º LUGAR:

IMG_0860

A “Medalha de Prata” vai para um dos primeiros posts (31) EU VOU SER VOVÓ… PELA PRIMEIRA VEZ… QUE FELICIDADE.” (29 /10/2015) com um total de 17.880 visualizações. Este post fala sobre um momento especial e único em nossas vidas, em especial na maturidade quando nos tornamos avós. Sinto-me imensamente feliz e abençoada por estar vivendo pela primeira vez esta fase de vovó… é maravilhoso!   – 4.061 junho/2016 recorde/dia.

https://oterceiroato.com/2015/10/29/eu-vou-ser-avo-pela-primeira-vez-que-felicidade/

1º LUGAR:

A Portugal 2

“Medalha de ouro” vai para esse post que sozinho, conseguiu mais de 15.297  visualizações em um único dia (22/2/2016).  Foi um dos posts do início de 2016, o 80 º pra ser mais exata, e foi ele conquistou de vez o meu público. O campeão…  COMO VIVER EM PORTUGAL DEPOIS DE APOSENTAR.”  Este post foi atualizado em 20/06/2016 acrescentando mais 2.704 vizulizações, com um total de 18.001 visualizações até hoje.

https://oterceiroato.com/2016/06/20/como-viver-em-portugal-depois-de-aposentar/

(Caso você ainda não tenha visto e queira ver, é só clicar neles.)

Gostaria de continuar a dividir com todos vocês o que estou descobrindo e aprendendo… com um olhar positivo em relação as belezas da vida… e tudo mais sobre como viver bem melhor e com qualidade… sendo  muito mais feliz.

Obrigada pela acolhida… e que venham muitos… e muitos anos pela frente!

Banner Londres palacio

 Mil beijossss!

EU VOU SER VOVÓ… PELA PRIMEIRA VEZ… Á DISTÂNCIA…

LONDRES Compras-em-Londres-Inglaterra-2

“… E eu, avó de primeira viagem… inicio a caminhada por essa nova e longa etapa de minha vida. Novos sentimentos vou descobrindo… Ser avó pela primeira vez é um marco único… importante e  definitivo na nossa vida. Ser vovó á distância…  é outro desafio a se vencer”. Bia Perez.

Ser avó, para nós mulheres, é a possibilidade de criar novos rumos no viver, re-contar histórias, escrever, registrar os eventos… Este é um deles…

Parto hoje daqui  (com o coração pequenininho)… depois de um tempo (77 dias) juntinho… curtindo meu neto, filho e nora que agora passam a morar aqui… tão distantes do Brasil. Lembranças lindas e  doces… é tudo que levo comigo hoje.

Sim vou pensar em vocês a cada passo que der. Espero que a vida os trate muito bem.  E espero que tenham tudo que sonharem! Na vida temos que ter a coragem de abraçar todas as oportunidades que nos aparacem… e acreditar em nossos sonhos. Isto vocês fizeram e só tenho a abençoar e pedir a Deus que os  proteja.

bebe-avião-

Sou hoje a saudade do seus bracinhos abertos me aconchegando estendidos para te pegar do berço… do seu largo e inocente sorriso me olhando… dos seus olhinhos curiosos enxergando o mundo inteiro… (Bom dia mundo!!! Boa noite mundo!!!)… e experimentando de tudo um pouco! Sou a saudade dos seus dedinhos buscando os meus… entrelaçando-os até você adormecer juntinho da vovó, meu netinho querido…!

Sou hoje a saudade da sua risada leve… da sua emoção contando todo feliz e realizado como foi seu dia no trabalho… dos gostosos lanchinhos que fazia carinhosamente no jantar… do sorvetinho de sobremesa… e das longas noites assistindo aos seriados e filminhos… Sou a saudade dos longos passeios animados e divertidos me mostrando todas as histórias e as belezas do seu novo lugar, meu filho querido…!

Sou hoje a saudade de vê-la cuidando do seu lar e da sua família com tanto carinho e amor… Deste amor que transborda o seu ser, na entrega total ao seu filho e ao seu marido…  Sou a saudade dos nossos almoços e das pizzas que você mesma fazia… das nossas passeadas divertidas nos trens e pelo bairro com o carrinho de bebê apreciando o pôr do sol… com ou sem chuva… dos filminhos da nossa sessão da tarde… e das nossas gostosas conversas e risadas, minha norinha querida…!

LONDRES BIA PONTE 2

Ah, sim já sinto saudades!!! Fui me  despedindo cada dia um pouquinho! Vou ficar tentando lembrar de tudo que eu vivi aqui. Cada momento vivido… eternizarei dentro do meu coração.

Sou a soma de tudo isso, e infinitamente muito mais. Sou toda “coração”… amor e sentimentos! E além de tudo isso, sou eu mesma!!!

Vou carregada de todas estas lindas lembranças que me encorajam, me orgulham  e me confortam muito… me acrescentando novas experiências na minha vida… certa de que escolhem bem …

Banner Londres palacio

“Ah, claro! Fotos e vídeos… muitassssss…

Para fazer longas paradas”. São paradas para me fazer relembrar nossas histórias vividas e que deixam saudades.

Revejo tudo na minha memória e pelo álbum de retratos.

Ah, tem ainda o skype uma distância que nos aproxima. Quem diria… isso ajudará bastante para amenizar minha saudade!

Sentirei saudades , saudades de tudo!! Saudades é coisa boa!

Agradeço tudo que fizeram por mim nestes dias… muito, muito obrigada mesmo…  e um até breve. Que Deus os abençoe!

Com amor… mil beijos.

Vovô Bia.

BIA SO

MORAR FORA DO BRASIL: 10 DICAS PARA SE ADAPTAR A UMA NOVA CULTURA.

  LONDRES Compras-em-Londres-Inglaterra-2

“Temos de nos tornar na mudança que queremos ver”. Mahatma Gandhi.

Como tenho contado para vocês estou um período (3 meses) em Londres auxiliando meu filho e sua família que estão se mudando para cá. Não conhecia o País e estou encantada com o que estou vendo aqui. Sim, voltarei muitas vezes para cá.

Pra começar a “gentileza” das pessoas e o “respeito ás diferenças” são bem fortes aqui… fazia tempo que não me sentia tão bem acolhida num lugar. Londres é  uma cidade multicultural onde todos convivem bem. Por morar na cidade de  São Paulo onde todos parecem correr muito de um lado para o outro…  as pessoas com pressa pararam de se olharem… de se cumprimentarem, perderam assim um parte muito importante no seu dia a dia, raramente isto acontece conosco tirando nossos amigos e familiares. O “outro” parece não existir mesmo dentro do elevador.

Outra coisa que merece destaque é sem dúvida a “segurança”…  que não temos e estamos perdendo cada vez mais e o pior parece que estamos nos acostumamos com os cuidados que temos que tomar e simplesmente aceitando… se conformando ou então mudando de País.  Me pergunto constantemente: quando é que os governantes vão pensar em nos dar a liberdade de ir e vir com segurança em nosso País? E melhorar a nossa Educação, Saúde, Economia…? É tão bom poder andar livremente pela cidade, pelos bairros a qualquer hora do dia e da noite… com seu celular, acessórios, bolsa e carteira… sem correr o risco de voltar para casa sem elas.

Também gostaria de dizer que é possível utilizar os “meios de transportes públicos” aqui com muita facilidade. Vamos para todos os lugares, utilizando diversos tipos de transportes com conforto e rapidez. Muita informação e acessibilidade o que ajuda a todos.

Durante toda minha vida assisti perplexa o que estamos perdendo a cada dia e mais… mais… temos acumulado perdas grandes nas ultimas décadas. Por isso entendo perfeitamente que mais pessoas pensem em morar fora do Brasil.

Leiam o que Érico Maia, do blog eLondres (o portal já existe há 13 anos, então tem bastante coisa legal, visite), que me encanta e sempre tem excelentes dicas (como estas) pra ajudar tanto quem vai para Londres a passeio como para morar, vale a pena conhecer o que ele diz. Estas 10 dicas estão originalmente no link, leiam: https://www.elondres.com/morar-fora-do-brasil-10-dicas-para-se-adaptar-a-uma-nova-cultura/.

LONDRES 1

“A decisão de morar fora do Brasil é sempre cercada de muitas expectativas sobre o novo país de destino: a cultura, as pessoas e até o ritmo de vida diferentes causam dúvidas e uma certa ansiedade. O período de adaptação nem sempre é fácil — afinal, você estará longe da sua família e amigos, em um lugar novo e desconhecido, provavelmente sem conhecer ninguém.

Para que você consiga vivenciar esse momento com a cabeça mais tranquila, hoje compartilho estas 10 dicas (de Érico), que vão te ajudar a driblar a solidão e se adaptar a uma nova cultura! Vamos lá?

PREPARE-SE PARA O CHOQUE CULTURAL

Ao se mudar de país, tudo parece diferente e pouco familiar. É preciso conhecer novos hábitos alimentares, adaptar-se a um clima diferente, familiarizar-se com uma segunda língua e assimilar os valores e costumes desse novo país. Cada um passa por esse choque de uma forma e isso está relacionado com as expectativas e com o conhecimento de cada um sobre o país de destino.

Para lidar com essa etapa, é importante pesquisar bastante sobre o lugar para onde você quer se mudar para identificar as diferenças e similaridades em relação ao seu país, além de se familiarizar com as práticas dessa nova cultura. Estar aberto à diversidade e ao aprendizado é essencial para minimizar os possíveis efeitos negativos do choque cultural — que, para algumas pessoas, incluem a depressão e o stress.

CONHEÇA A LÍNGUA

Ter conhecimento de uma língua estrangeira no Brasil não é garantia de que você não terá dificuldades em se adaptar a uma nova cultura. Elementos como o sotaque, as gírias e até mesmo o nome de alguns objetos comuns podem ser difíceis de assimilar em um primeiro momento.

Quando você não se lembrar de alguma coisa, tente explicar com outras palavras e não se frustre: se até na sua língua nativa você pode se esquecer de uma ou outra palavra, é natural que isso ocorra morando fora.

ABRA A SUA CABEÇA

Não é fácil estar inserido em um país no qual os valores, os costumes e a cultura são completamente diferentes dos seus. Por isso, uma das estratégias para se adaptar com mais facilidade é estar com a cabeça aberta para experimentar novas coisas e tentar assimilar esses novos costumes.

Antes de rejeitar um novo alimento ou determinado hábito, faça uma tentativa bem-intencionada de se adaptar. Quem sabe você não vai acabar se surpreendendo?

EVITE COMPARAÇÕES

O grande desafio para se adaptar a uma nova cultura é aprender a conviver com as diferenças. A melhor forma de fazer isso é manter uma atitude positiva e aberta em relação às novidades.

Evite comparar hábitos, costumes e alimentos diferentes do que você está acostumado. Ser diferente não significa ser pior. Fuja das comparações entre o Brasil e o seu país de destino e encare as novidades com entusiasmo e boa vontade.

SEJA SOCIÁVEL

londres inglaterra-londres

Um dos fatores que mais ajudam a acelerar a adaptação de quem vai morar fora do país é conhecer novas pessoas. Procure fazer novas amizades e ser sociável com as pessoas com quem você trabalha ou estuda e não tenha vergonha de convidar para um café ou um happy hour. Uma vida social ativa é uma boa maneira de amenizar a saudade dos amigos e familiares que ficaram no Brasil.

BUSQUE AFINIDADES

Uma ótima maneira de fazer amizades no início é encontrar pessoas que estejam em uma situação semelhante à sua — ou seja, outros imigrantes ou intercambistas. Independentemente do fato de que essas pessoas também vêm de outros países e culturas, vocês terão algo em comum: estão tentando se adaptar à vida em um novo país, longe da família e dos amigos.

Em geral, outros imigrantes serão mais abertos e dispostos a criar laços sociais, uma vez que estão passando pela mesma situação e também estão buscando companhia.

MANTENHA CONTATO COM O BRASIL

Os primeiros meses fora de casa são muito difíceis para qualquer um. Afinal, ainda não deu tempo de fazer novas amizades e é muito normal sentir saudades de casa. Para minimizar esse trauma, planeje-se para manter contato regular com sua família e amigos no Brasil.

Eles te darão suporte emocional para passar por este momento de solidão e te ajudarão a se lembrar do por quê de você ter decidido viajar. Pode parecer uma dica boba, mas contar com o suporte dos seus amigos e familiares é um fator extremamente importante para a sua adaptação em outro país. A internet (wiFi) ajudará muito e tem sempre gratís em alguns cafés ou lugares próximos de você… descubra.

CONHEÇA AS PAIXÕES NACIONAIS

Morar-fora-do-brasil-londres-1280x640

Outra maneira de integrar-se a uma nova cultura é ter interesse pelas “paixões nacionais” e valorizar esse aspecto da cultura local. Se você foi morar em um lugar em que o basquete ou o rugby são esportes populares, vá a um jogo ou tente conhecer melhor as regras para poder participar das conversas sobre o tema.

O mesmo vale para qualquer outro esporte: nem todos os países valorizam o futebol como o Brasil e, para se adaptar, a dica é tentar se interessar por aquilo que as pessoas ao seu redor gostam. Assim, você terá mais assunto para conversar e mais facilidade para fazer amizades.

SEJA OBSERVADOR

Para não cometer gafes, observe como as pessoas se comportam ao seu redor, a maneira como elas cumprimentam umas às outras e as dinâmicas das relações sociais. O povo brasileiro é muito aberto e receptivo, mas nem todas as culturas são assim.

Cumprimentar com beijos ou abraços, que são formas perfeitamente normais de conhecer alguém no Brasil, pode ser mal interpretado em países em que as pessoas são mais reservadas. Observar como as pessoas se comportam é um bom atalho para entender melhor as dinâmicas sociais de cada lugar.

ACOMPANHE AS NOTÍCIAS

Saber o que está acontecendo e quais são os fatos importantes também é uma boa dica para se integrar à cultura e ao dia-a-dia de um novo país. Além de ser uma maneira de ter assuntos interessantes para conversar com as pessoas e criar laços sociais, acompanhar as notícias também é uma forma de despertar o seu interesse pelo que acontece no país.

Com essas dicas, a sua adaptação a uma nova cultura deve ser mais rápida e tranquila. Nos momentos difíceis, lembre-se dos motivos que o levaram a mudar-se do Brasil e siga em frente para atingir os seus objetivos. Pesquisar sobre o seu destino é sempre bom para começar a se inteirar sobre a cultura local.”

Curtiu estas dicas de Érico? A meu ver descreve de forma leve e objetiva o que podemos fazer e levar em consideração por lá.

Se o seu objetivo é morar (ou passear) em Londres, então confira no Blog elondres outras dicas essenciais para adaptar-se à cultura inglesa.

Morar fora do Brasil: 10 dicas para se adaptar a uma nova cultura

COMO TRAZER SEU CÃO PARA O REINO UNIDO NA CABINE PARTE 3 – TRANSPORTE TERRESTRE – DO AEROPORTO DE PARIS ATÉ LONDRES.

Bella passaporte-cachorros-gatos

DURANTE / DEPOIS

 “A compaixão para com os animais é das mais nobres virtudes da natureza humana”. Charles Darwin

Post dividido em 3 partes para facilitar a leitura, Enjoy!              Fonte – Leia – https://perdidosemlondres.wordpress.com/2015/04/29/como-trazer-seu-cao-para-o-reino-unido-na-cabine-parte-3/

O TREM DO AEROPORTO DE PARIS ATÉ CALLAIS VILLE (lado Francês do Canal da Mancha)

Bella Paris

  • Comprou as passagens de trem pela empresa SNCF. Além de você comprar as suas passagens por essa empresa, você também deve comprar a do seu animal. Na França, o cachorro paga um valor em torno de 5 libras (convertendo).
  • Cliqueaqui para ler as informações necessárias para andar de trem na França com o seu animal e para comprar a passagem dele junto com a sua.
  • Provavelmente você vai pegar o TGV do CDG para Lille Europe, e o TER de Lille Flandres para Callais Ville. Quando sair de Lille Europe, você vai andar uns 10 min (na rua mesmo, atravessando semáforos, etc.) até chegar na estação de Lille Flandres. Tanto no CDG, quanto em Lille Flandres, você deve colocar o seu ticket e do seu animal (e de todas as outras pessoas que estiverem com você), em umas máquinas amarelas de verificação de tickets na estação, geralmente localizadas um pouco antes da entrada da plataforma. Além disto, vai passar um guarda durante a viagem para conferir as passagens e essa leitura.
  • O que ele fez : A viagem até Lille Europe, ele colocou a bolsa da Bella no seu colo e ela veio dormindo (todos nós!). Já na viagem de Lille Flandres até Callais Ville, não se achou espaço para guardar as malas, foi usado o espaço da segunda pessoa para colocar a bolsa. Eles adoram cachorros e pessoas transportam animais o tempo todo, então eles não ligaram.

O TAXI PARA ATRAVESSAR O EUROTUNNEL (DE CALLAIS VILLE ATÉ FOLKSTONE)

bELLA _london_d

  • Depois de uma conhecida minha recomendar os serviços da empresa Folkestone Taxi Co. Ltd. entrei em contato com eles por e-mail, e fui acertando os horários com o taxista. A melhor parte de dormir em Roissy-en-France, foi não ter a preocupação com o horário que o avião iria chegar do Brasil, além de que meu cachorro pode fazer necessidades e jantar tranquilo (ele não ficou sem comer, beber água, etc.).
  • A empresa de taxi cobra um preço fixo, e compra a passagem do eurotunnel do seu animal, e a ida e volta do motorista (que vem do UK sozinho e volta para o UK com você). Ele pagou 200 Libras por este serviço.
  • Passei o horário da chegada do trem para a empresa, e o taxista (que vem do lado inglês) já estava na porta de saída da estação esperando assim que o trem chegou em Callais Ville.
  • Ele está super acostumado com esse trajeto, visto que várias pessoas que querem ir para o Reino Unido e não querem deixar seus animais nos bagageiros, são obrigados a passar pela Ferry (é uma balsa, que demora bem mais pra atravessar, e que seu cachorro fica sozinho dentro do carro, em uma parte não acessível para passageiros), ou peloEurotunnel (que transporta carros, etc.).
  • O que ele fez: Tudo foi feito conforme estas orientações e deu super certo. Enfim chegamos na terra da rainha. Ufa!

O TREM DE FOLKSTONE CENTRAL (lado Inglês do Canal da Mancha) até WATERLOO (estação dentro de Londres)

Bella London-Euston

  • Southeastern Train corta toda a parte sudeste do Reino Unido, e sai das estações de Folkstone em direção a Waterloo em um tempo de 1h40min (mais ou menos).
  • Nesse trem você não precisa colocar o ticket na entrada não foi encontrado), mas vai passar um guarda e pedir. Na verdade ele só viu os tickets junto com o cartão two together em cima da mesa e nem falou nada.
  • Nessa hora coloquei meu cachorro embaixo da mesa, e logo ele começou a chorar. Coloquei então ele em cima do banco, peguei o pote de água e coloquei perto da bolsa pra ele tomar. Pense numa draga! Tomou muita água tadinho! Eu acho que a viagem toda o fez ficar muito agoniado e ele sentiu muita mais sede que o normal. Além disto, aqueles biscoitinhos que ele ama, eu sempre dei de tempo em tempo para que ele não ficasse faminto. Mas com meu filho foi tranquilo.
  • Outra coisa é importante lembrar: mais um motivo para amarmos o UK é que aqui dentro animais andam livremente de ônibus, trem, e metrô, sem pagar NADA.

IDENTIFICAÇÃO DO ANIMAL

Eu fiz para o meu pequeno uma coleirinha com um pingente na petshop. Nesse pingente estava escrito o nome dele de um lado, e dois números de telefone com DDD do Brasil. Além disto, eu fiz outro pingente com o nome dele, e o número do meu celular aqui de Londres. Foi o que ele também fez.

CUIDADOS DURANTE O PROCESSO DA VIAGEM

  1. Não deixe seu cão com vontade de fazer necessidades.
  2. Tome cuidado para não deixar seu animal morrendo de fome, mas não dê comida demais! Ele pode ficar enjoado pelas turbulências do avião, do trem, ou do taxi.
  3. NÃO SE ESQUEÇA DE DAR ÁGUA DE TEMPO EM TEMPO! O ar condicionado do avião pode piorar o animal que já está desidratado.
  4. Mantenha a calma e sempre faça carinho, mostre que está tudo bem.

COMO FOI QUE ACONTECEU? VEJA AQUI COM MAIS DETALHES….

Bella

  • Foi feito o check-out e ficou aguardando o ônibus rosa para retornar ao aeroporto. Seguiu-se em direção ao terminal do TGV (trem) que ia para Lille Europe.
  • Saindo de Lille Europe, andou-se 10 min a pé até Lille Flandres, onde pegou-se o TER, que levou para Callais Ville.
  • Em Callais Ville o Taxi já estava esperando! Segundo relatos, o motorista Patrick, foi um gentleman! Super querido e educado, conversou bastante e deixou meu cachorro à vontade para ficar no banco do carro. Mesmo assim foi mantido ele dentro da casinha, pois não sabia se ele ficaria enjoado.
  • Patrick levou para o terminal de verificação da documentação da empresa EUROTUNNEL. Daí meus queridos, que você observa a diferença dos nossos queridos ingleses! Pela primeira vez alguém pediu o CZI, mandou passar o leitor para verificar o chip do meu cachorro, e conferiu LINHA POR LINHA do CZI. Carimbaram e menos de 5 min depois meu cachorro já estava livre! Meu cachorro tinha recebido o aval pra entrar no UK.
  • Voltou-se para o taxi em direção do eurotunnel, passou-se pela polícia francesa (que não estava nem aí) e pela polícia inglesa (que pediu para abrir a porta, perguntou o motivo da viagem, qual foi o trajeto todo do meu cachorro desde que saiu do Brasil, etc.).
  • 20 minutos embaixo do Canal da Mancha, sem sentir absolutamente nada (segundo relatos), chegou-se no Reino Unido!!
  • Patrick deixou todos na estação de Folkstone Central, onde pegou-se as passagens na bilheteria, e seguiu-se para esperar o Southeastern Trains para London Waterloo.
  • Em Waterloo, ainda tiveram que pegar outro trem e ônibus para chegar em casa, mas dai depende de onde você vai morar.
  • Pode parecer loucura, pode parecer muita coisa, mas são apenas passos que se você seguir com organização vai ficar muito tranquilo.
  • Como foi com ele: A diferença é que ele preferiu dormir uma noite num hotel próximo ao aeroporto GDV para visitar sua irmã que mora em Paris e descansarem um pouco da viagem (B&B Hôtel Paris Roissy CDG Aéroportque também, obviamente, aceita cachorros por uma taxa). Acordou bem cedo para prosseguirem a viagem rumo ao Reino Unido, conforme você
  • Tirando a ansiedade geral para chegar em Londres, ocorreu tudo tranquilamente durante toda a viagem com meu filho e seu cão – Bella. Saber de todos os prazos e processos… (muitas informações em mãos) sobre vários detalhes de como tinha que proceder até chegar á terra da Rainha contribuiu muito para o sucesso da viagem. Estão lá muito bem obrigada…

Uma dica FUNDAMENTAL – poucas malas… traga só o essencial para você! O objetivo é não ter mil malas pra carregar, além da bolsa do seu cachorro nada mais é aconselhado. Pense que você vai caminhar, subir e descer de trem, talvez subir escadas, etc.

Uma dica ESSENCIAL – a bolsa que eu recomendei tem um ganchinho pra prender na coleira do seu animal. Eu pedi pra deixar o meu preso o tempo todo, principalmente dentro do avião, trem, etc. Era a garantia que eu tinha que onde a bolsa estivesse, ele estaria. TODAVIA, ele girava muito durante a noite e durante o dia, e às vezes (não sei como) ficava entre as patinhas, por isso sempre fique olhando. Foi preso essa trava na coleira de identificação que mandei fazer colocando o nome dele e os números de telefones aqui do UK, assim ele não ficou com aquela coleira de passear lhe prendendo o tempo todo.

MAIS REFERÊNCIA DE QUEM JÁ VIAJOU COM SEUS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO TAMBÉM…

Bella dúvidas

Pesquisando aqui e acolá, achei um monte posts bem detalhadas de um pessoal que já viajou com seus bichinhos – gatos e cachorros – e que me deram informações importantíssimas na hora de me organizar (e que eu divido aqui para ver se te ajuda também!). Alguns já foram indicados nos posts anteriores.

É uma galera que tanto levou seus bichos para fora do Brasil ou que trouxe para o país, bem como depoimentos de quem viaja com eles de avião por terras brazucas também. Só vale lembrar que cada um dos blogueiros aqui relatou sua própria experiência na hora de levar seus bichanos – e que as regras mudam de país para país, e idem para algumas companhias aéreas. Então, vale a pena conferir com eles como foi o processo, mas não se esqueça de se informar os requisitos para você levar o seu bichinho!

  • Blog Colagem, da Luciana Misura: ela viajou de avião com o gatinho dela na cabine do avião, num voo interno dentro dos Estados Unidos. Ótima referência para felinos que já estão lá na terra de Obama.
  • Ducs Amsterdam, de Daniel Duclos: ele também tem dois bichanos que levou do Brasil para Amsterdam, e conta o passo a passo de como foi levar os gatinhos. Ótimo post.
  • Café com Broa:Também levou dois gatinhos para a Irlanda, que não faz parte do Reino Unido, mas cujas regras são muito parecidas para transporte de animais.
  • Uma Malla pelo Mundo, da Lucia Malla: esse é para donos de gatos nível “advanced”. J Ela levou o Catupiry, o gatinho diabético dela, da Coréia do Sul para o Brasil. Uma tensão que deu certo no final!

E você? Já levou ou está no processo de levar seu bichinho para algum outro país? Conta aqui como está sendo o processo –  e se os requisitos forem diferentes, melhor ainda: é bom para a gente trocar experiências com outros donos de animais!

Enfim, espero ter ajudado!

Fonte: https://perdidosemlondres.wordpress.com/2015/04/29/como-trazer-seu-cao-para-o-reino-unido-na-cabine-parte-3/

 

COMO TRAZER SEU CÃO PARA O REINO UNIDO NA CABINE PARTE 2 – CAIXA DE TRANSPORTE E CIA AÉREA – VIAGEM AÉREA.

Bella caixa

DURANTE

 “Quanto mais conheço os homens, mais estimo os animais”. Alexandre Herculano

Post dividido em 3 partes para facilitar a leitura, Enjoy!           Fonte – leia – https://perdidosemlondres.wordpress.com/2015/04/29/como-trazer-seu-cao-para-o-reino-unido-na-cabine-parte-2/

CAIXA DE TRANSPORTE

  • Bem, ele veio com a TAM. Além de ser conhecida como uma cia área que perde animais (que vão no bagageiro) o tempo todo rsrsrs, ela exige um tamanho minúsculo para a caixa transportadora. Para a TAM a caixa flexível que vai na cabine precisa ter: 36cm de comprimento x 33cm de largura x 23cm de altura.
  • A TAM também recomenda uma caixa rígida para a cabine, porém eu nem vou passar o tamanho, porque não recomendo! Você precisa encaixar seu cão num espaço minúsculo na frente dos seus pés. Todavia, se for no porão, a caixa deve ser rígida e segura (certifique-se que o animal não vai conseguir abrir a porta, passe várias cordas!)
  • Preste muita atenção nas recomendações da cia aérea, pois o animal precisa estar confortável e precisa conseguir ficar se movimentando dentro da caixinha. Além disto, a caixa transportadora PRECISA TER FURO (muitos! Por favor!) para caso você tenha que fechar, o animal respire normalmente.
  • Disparado essa foi a parte que mais demorou – a escolha da caixa transportadora. Como a TAM tem essa exigência de caixas minúsculas, eu teve que achar uma que tivesse uma expansão, pra eu poder abrir durante o voo e aumentar o tamanho. Até que uma luz veio do céu e achei!ONE FOR PETS!
  • Compramos pela Amazon (cliqueaqui – link direto) a bolsa grande (large) com o tamanho de 48.2 cm x 29,2 cm x 29,2 cm (sim, é maior do exigido pela TAM), mas isso é olhando por cima. A parte de baixo dela é maior. E o melhor: ao abrir o zíper e expandir, o comprimento dela aumenta para 58,4 cm! Essa bolsa também tem um espaço de segurança para encaixar na sua mala, então é uma ótima opção para andar com a mala e seu animal em segurança.

A ESCOLHA DA CIA AÉREA E A RESERVA DA PASSAGEM DO SEU ANIMAL

Bella certificado-zoosanitario-internacional

  • Se você for levar seu animal no bagageiro, por favor, estude muito bem qual a cia levar. Existem tantas tragédias de animais fugindo da caixa (porque abriu a portinha) e/ou a cia aérea perde o animal, então estude uma que cuidará bem do seu animalzinho.
  • Antes de comprar a sua passagem na cabine, certifique-se que veterinário poderá realizar o atestado de saúde no período necessário, que o VIGIAGRO estará aberta, e que a cia aérea terá espaço para seu animal no avião (dependendo da cia, é permitido no máximo 3 animais, sendo que não podem ser de espécies diferentes – cão, gato,etc.).
  • A TAM, que foi a cia área que usamos, aceita cães na cabine para a França com no máximo 7 kg (cachorro + caixa de transporte).
  • Se for voar com a TAM, compre a passagem pelo telefone- Call Center. Esse é o único jeito você consegue certificar-se que no voo que você vai comprar tem lugar disponível para o seu animal ir com você na cabine.
  • Ligando pra TAM (Call Center) você vai pagar sua passagem e reservar uma vaga do seu cachorro na cabine. O pagamento do seu cachorro só será realizado no dia do check-in, pois eles precisam pesar o cachorro e confirmar se a caixa está no tamanho correto. Reserve tudo pelo Call Center com bastante antecedência. Foi o que ele fez.
  • Atenção! Alguns aviões não permitem animal, que é o caso do avião BOING 767.
  • Atenção! Os voos doméstico e internacional DEVEM ocorrer no mesmo dia! (Não sei porque)
  • Chegue ao aeroporto com 3 horas de antecedência.

A VIAGEM AÉREA

Bella caixa transporte

  • No dia que antecedeu a viagem: foi comprado algumas coisinhas para por numa bolsa para levar DENTRO DA CABINE. Nela tinha:1) o tapete de fralda para colocar no fundo da bolsa e para servir de apoio para a água e comida nos hotéis; 2) biscoito que ele é viciado para dar um pouco durante o voo (se precisar acalmar); 3) 2 potes plásticos para água e comida; 4) saco pequeno da ração que ele já está acostumado (reserva); 5) sacos para recolher as necessidades dele; 6) lenços umedecidos (esses de bebê) para limpar as mãos durante o voo ou limpar ele ou algo que necessitasse; 7) um conta gotas para dar água, para molhar a boca dele durante o voo (só foi feito duas vezes, quando observou-se que o nariz estava muito seco); 8) plasil e remédio para diarreia (a veterinária que recomendou os dois, pois alguns cães quando estão muito nervosos podem ter disfunção intestinal), mas não precisei dar; 9) cobertor, toalha, e uma roupa.
  • Chegando ao aeroporto com 3 horas de antecedência, o atendente da TAM não olhou para a caixa de transporte (essa parte quando me contaram fiquei nervosa, pois eu achei que o atendente já iria estar com uma fita métrica) e a própria pessoa que o levou que acabou pesando (7,2 kg! Mas eles nem ligaram).Foi retirada a parte do fundo da bolsa (uma parte dura que é removível), para diminuir o peso, mas foi colocado logo após a pesagem.
  • Além disto, o atendente nem sabia direito quais os documentos deveria conferir e eu logo foi dado o CZI e a carteira de vacinação. Ele NEM OLHOU O CZI, só olhou a carteirinha. Foi deixado a parte de cima da bolsa aberta, para fazer carinho nele, e para ventilar melhor. Surpreendemente ele ficou dormindo o voo todo.
  • A bolsa de transporte que comprei tem uma parte funda dura peluciada, foi por cima dela que colocou-se o tapete de fralda, e por cima do tapete foi colocada a toalha. Durante o voo, adicionou o cobertor e ele ficou bem quentinho. Foi medida a necessidade do cobertor pelo frio da pessoa, na verdade.
  • Não se esqueça de ter um cobertor e uma roupinha á mão, pois sempre fica muito frio dentro da cabine.
  • Os tapetes higiênicos é para colocar no fundo da caixa. Isso evitará que o cachorro se sinta desconfortável caso urine, e evita cheiros no interior da cabine.
  • Não é permitido comida, mas você pode pôr uma almofadinha para eles e alguns brinquedinhos que eles gostem – trazem um cheiro familiar para eles.
  • Assim que entrou no avião (um Boing 777) foi avisado à aeromoça sobre a presença dele, e ela meio exigente já disse para deixar a bolsa toda fechada, inclusive à janela de cima!! Obviamente que para o bem-estar do meu animal, ela foi ignorada. Durante o voo ele dormiu o tempo todo.
  • Na chegada ao CDG (Aeroporto de Paris), passou-se pela Polícia para mostrar os passaportes e não se falou nada do meu animal. Ele ficou dentro da casinha fechada, enquanto a policial carimbava os passaportes. Logo depois da Polícia, você vai pegar suas malas, e é na saída que você vai encontrar o policial francês que vai pedir os documentos do animal. Detalhe: o policial perguntou “ele foi vacinado contra raiva?” e foi dito “sim”. “ok, pode ir”. Novamente, não foi mostrado o CZI e nem nada pra ninguém.

Blogs que li antes do processo de preparação psicológica:

  • Brasil na Terra da Rainha,da Tina Suzuki: ela também já levou seu bichinho para terras inglesas e, além de fazer uma série de posts contando o processo, ainda dividiu com a gente uma dica boa da caixa de transporte – olha aqui!
  • Starving,da Mandy e da Gabi: a Mandy trouxe seu cachorrinho dos Estados Unidos para o Brasil e detalhou direitinho aqui.
  • Blog Inquietos, da Priscila e do Vinícius: A Pri tem dois cachorrinhos fofíssimos e fez esse post mega explicativo para quem viaja com animais dentro do Brasil.
  • Ela é Americana, da Liana: a Liana levou seu cachorrinho direto de um Recife ensolarado para a Suíça e conta como foi todo o processo.

Enfim, espero ter ajudado! Corre lá para a Parte 3 pra continuar a acompanhar e receber mais dicas!

Fonte: https://perdidosemlondres.wordpress.com/2015/04/29/como-trazer-seu-cao-para-o-reino-unido-na-cabine-parte-2/

COMO TRAZER SEU CÃO PARA O REINO UNIDO NA CABINE DO AVIÃO – PARTE 1 – DOCUMENTAÇÃO NO BRASIL.

Bella caixa

ANTES

Post dividido em 3 partes para facilitar a leitura, Enjoy!

 “O que mais me atrai nos animais é que eles não usam palavras… Usam sentimento!”

 Chico Xavier.

Assim que meu filho aceitou a proposta de trabalho e resolveu mudar-se com a sua família de São Paulo para Londres pesquisou muito sobre “como trazer seu cão para Londres na cabine” junto á ele. Nem cogitou a possibilidade de cãozinho não vir com ele. Ele iria com seu cão (Bella) na frente para preparar tudo e depois viria a sua família: esposa e filho de apenas 7 meses de idade (eu também fui para auxiliar na mudança).

Pesquisando aqui e acolá, achou alguns posts bem detalhadas de um pessoal que já viajou com seus bichinhos. Foi preparando tudo conforme leu nestes posts com bastante antecedência. Devo dizer que o processo de prepará-la para o embarque foi chato e, principalmente, caro. E se cada país tem lá suas regras para aceitar a entrada de animais – e as companhias aéreas tem também as suas – a Inglaterra (e por consequência, o Reino Unido) devem ser os campeões de exigências.

Hoje o post é todo dedicado àqueles que querem viajar ou trazer seu cãozinho para o Reino Unido, mas não consideram a possibilidade de levá-lo no bagageiro do avião.

Então, se você está pensando em se mudar para fora e está considerando levar seu animalzinho, espero que este post seja útil: aqui tem todo o passo a passo, as regras, e, principalmente, o cronograma com os prazos de tempo que mostram a antecedência com a qual você deve começar a ver a documentação de vacinas e chips delas. Mais informações aqui (link em inglês). Aqui vamos fazer também algumas observações baseado na sua experiência que visam acrescentar e contribuir nesta leitura.Espero que ajude! Utilizou muito o que Lena (Perdidos em Londres) postou: fonte – Leia https://perdidosemlondres.wordpress.com/2015/04/13/como-trazer-seu-cao-para-o-reino-unido-na-cabine/

REQUISITOS PARA VIAJAR COM UM ANIMAL PARA A INGLATERRA.

Bella certificado-zoosanitario-internacional

Cedo descobriu que as regras para levar animais em viagens internacionais não são nada simples – e que no caso do Reino Unido a coisa fica especialmente mais complicada. Então, se você vai ao Reino Unido, os principais requisitos que você precisa ter em mente são… duas opções:

1) Animais não podem viajar na cabine! Mesmo os de pequeno porte – todos precisam viajar no compartimento de cargas (essa opção é com a menos etapas, e talvez o que vai lhe dar menos dor de cabeça (ou não!). Na verdade eles não vão junto com as malas, e sim num compartimento especial que tem a mesma pressão e temperatura da cabine. A única exceção pode ser eventualmente, cães-guia para portadores de deficiência visual.

2) Poucas companhias aéreas são autorizadas a transportar animais do Brasil para a Inglaterra. As companhias aéreas autorizadas a fazer esta rota são a Lufthansa, a KLM Cargo e a British Airways. O Reino Unido tem um documento de companhias aéreas e rotas aprovadas que permitem a entrada de animais no país, e você só pode levar seu animal por elas.

Todavia, essas duas opções ele não cogitou.

A OPÇÃO ÚNICA SERIA TRAZER O CÃOZINHO COM ELE NA CABINE. Portanto teria uma parte aérea: via França e depois acrescentar com outra parte terrestre. Esta tem inúmeras etapas, mas todas são facilmente resolvidas com muita organização e atenção. Vou explicar melhor esta opção dos transportes mais á frente nos próximos posts.

Os passos abaixo são para qualquer uma das opções acima.

Porém uma coisa que você, que quer levar seu cão no bagageiro, precisa cogitar é a contratação da empresa que vai fazer o transporte do animal (cia área de carga) ou decidir se ele vai no mesmo voo que você. Clicando aqui você pode conferir o pdf disponibilizado pelo Gov.uk das linhas aprovadas para o transporte direto. Além disto, os blogs (que estão no final do post) que eu li antes da preparação são quase todos de pessoas que utilizaram a primeira opção (bagageiro).

É IMPORTANTE SABER QUE TEM QUE SER TUDO PREPARADO COM BASTANTE ANTEDÊNCIA… E SEGUIR OS PRAZOS CORRETAMENTE DE ACORDO COM AS EXIGÊNCIAS DESTE PAÍS. 

ORGANIZANDO OS PRAZOS:

Bella prazos

4   MESES ANTES…

  • Certifique-se que o animal está saudável: Faça um check-up completo e se precisar mande higienizar os dentes para evitar infecções.
  • Compra de passagens: Caso já saiba o dia que vai viajar de avião, você pode comprar as passagens antecipadamente para pagar mais barato, o quanto antes comprar melhor. As dicas de como comprar a passagem para você e deixar reservado (via Call Center) para o seu animal, se encontram no subitem PASSAGENS. Ele comprou (e reservou a da Bella) tudo via Call Center.

Você só poderá pagar a passagem do seu animal no check-in no dia da viagem, mas lembre-se PRECISA deixar reservado antes.

  • Particularidades do local:Se você vai vir para algum local do Reino Unido que não a Inglaterra, está aí um bom momento para entrar no site do governo local e ver alguma outra particularidade que seja diferente. Todavia, no site do oficial do governo do Reino Unido tem todas as informações.

IMPLANTAÇÃO DO MICROCHIP:

  • Deve ser colocado antes de tudo!
  • Microchipagem do animal somente com produto que tenha um ISO 11784 ou ISO 11785
  • Se depois de todo preparado, mesmo depois dos 90 dias, se o chip não conseguir ser mais lido, é obrigatório começar do zero! #medo
  • Link do Gov.uk sobre microchipaqui
  • Depois de colocar o microchip, já solicite que o veterinário leia o mesmo na máquina de leitura. Assim você já certifica-se que a implantação do chip funcionou.
  • Entre no site do fabricante do chip e atualize os dados do animal, assim sempre que seu cachorro for escarniado as pessoas saberão que ele é seu – http://www.backhome.com.br/
  • IMPORTANTE: GUARDE O CERTIFICADO DE MICROCHIPAGEM e OS ADESIVOS – VOCÊ!
  • O que ele fez: Preparou a chipagem com bastante antecedência em 01/Junho/2015, jà que tinha intenção de fazer uma carreira internacional. No seu veterinário foi colocado em seu dorso o microchip, sem sedação no cão. Foi bem tranquilo!

VACINAÇÃO CONTRA RAIVA:

Bella vermifugando

  • Após a inserção do chip, realizar a vacina contra raiva, MESMO se o seu animal já tenha sido vacinado, pois é obrigatório que o chip seja inserido ANTES da vacina.
  • Colar o selo da vacina na carteirinha de vacinação do animal e na carteira precisa conter o nome do fabricante, lote, data de fabricação, data da vacina, data da próxima vacina (booster), carimbo e assinatura do veterinário.
  • IMPORTANTE: APROVEITE PARA CONFERIR SE TODAS AS VACINAS ESTÃO EM DIA NA SUA CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO SEU ANIMAL.
  • O que ele fez: O cão recebeu a vacina contra raiva em 26/06/2015. (proxima data 26/07/2016). Tomou a vacina de raiva já em Londres em 24/06/20016. quando fez o Pet Passaporte de Bella .

ESPERA DE 30 DIAS…

  • Esperar 30 dias para que o sistema imunológico do animal consiga atingir uma quantidade mínima de anticorpos exigidos com a vacina contra raiva (0,5 UI/mL).
  • ATENÇÃO: esse prazo de 30 dias é conferido na entrada do Reino Unido, portanto não adianta “passar a perna”. O QUE VALE É O QUE ESTÁ ESCRITO NO PAPEL, e não a sua palavra.
  • Se seu animal já foi vacinado outras vezes, é quase certo que ele vai atingir esse nível.

COLETA DE SANGUE NO 31º DIA APÓS A VACINA

Bella Yorkshire como viajar para o exterior com o meu cachorro - www.maricosta.com.br.jpg

  • Solicitar um exame de sangue pelo veterinário e enviar o mesmo para o Laborório em São Paulo (único Lab autorizado pelo UK no Brasil).
  • Laboratório de Zoonoses de São Paulo (Laboratório de Zoonoses e Doenças Transmitidas por Vetores) – Santana/São Paulo/SP – (11) 3397-8945.
  • Seu veterinário vai enviar junto com a amostra do sangue aRequisição de avaliação de anticorpos antivírus da Raiva. É importante que o veterinário que não esteja acostumado com esse tipo de procedimento (e até você para certificar-se que ele vai fazer certo), leia toda a explicação do Lab de SP que se encontra aqui.
  • O exame demora uns 40 dias úteis para chegar, e o resultado sai em português, inglês e espanhol.
  • A data da vacina é considerada dia ZERO, por isso o exame de sangue deve ser feito 31 dias depois.
  • Acompanhe o site oficial deles (http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/controle_de_zoonoses/lab_zoonoses/index.php?p=5784) para saber se você poderá fazer a sorologia antes de começar todo o processo que comento abaixo. Aconselho também a fazer uma ligação para eles e ter a notícia atualizada!
  • O que ele fez::Ligou para o laboratório e confirmou se eles ainda estavam autenticados pelo Reino Unido (vai que o site está desatualizado! We never know!), além disto, solicitou o preço do exame, e informações extras sobre o processo. A do Bella foi realizado em 17/11/2015 e foi aprovada com um nível de 4,00 UI/mL.

QUARENTENA DE 90 DIAS NO BRASIL

Bella vacinando 2

  • A PARTIR DA COLETA DO SANGUE conte 90 dias para seu cão estar pronto para viagem. Vou dar um exemplo abaixo para ficar mais fácil:

14 de Janeiro de 2016 – microchip + vacinação

15 de Fevereiro de 2016 – coleta de sangue para enviar ao Lab de SP

16 de Maio de 2016 – animal habilitado para viajar

  • ATENÇÃO! O dia da coleta do exame de sangue é considerado dia ZERO! É a partir do dia seguinte da coleta que você vai começar a contagem dos 90 dias, ok?
  • A quarentena significa somente que seu cão não pode vir para o Reino Unido, ou seja, ele pode passear na rua, viajar dentro do Brasil…

                                                          DURANTE A QUARENTENA

Ø  Aproveite o período durante a quarentena e marque um horário com antecedência na VIGIAGRO (Vigilância Agropecuária Internacional) mais próxima. Você pode encontrar clicando aqui. Tudo sobre o CZI (o documento mais importante para a viagem). Tudo sobre CZI falarei mais abaixo.

  • Aproveite também para comprar a casinha de transporte, pois se comprar pela internet leva uns dias até chegar. Tudo sobre a casinha falarei na Parte 2 deste Post.
  • PASSOS:

    1)Compre as passagens de trem (do CDG para Callais Ville, e de Folkstone para Waterloo);

     2)Compre o cartão two together (que lhe dá um MEGA desconto em viagens dentro do UK caso você venha com alguém que sempre vai ser seu companheiro(a);

    3) Reserve e pague o translado de taxi.

    4) Faça uma recarga no seu Oyster. Tudo sobre os translados eu falo na Parte 3 deste Post.

    3 DIAS ANTES DA VIAGEM

    • Então seu cão já está com o resultado do exame de sangue acima de 0,5 UI/mL! Ele também está em plena saúde e habilitado para viajar (passou a quarentena), o próximo passo então são:

    1) Tapeworm (remédio de vermes);

    2) Remédio para pulgas e carrapatos (o Reino Unido não exige, mas é sempre bom proteger seu cãozinho);

    3) Atestado de saúde feito pelo veterinário, e

    4) Certificado de Zoonoses Internacional (CZI) expedido pelo Ministério da Agricultura.

    TAPEWORM (contra tênia):

Bella viajar-com-cachorro-e-gato-de-avião-3

  • Precisa constar no atestado do veterinário e no CZI que o animal foi medicado com este produto e precisa conter as seguintes informações nos documentos: nome do produto, nome do fabricante, data de fabricação, data e hora da aplicação (a hora não tinha sido colocada na carteirinha, então no dia do CZI a senhora que me atendeu colocou o horário anterior ao que foi feito o atestado do veterinário), carimbo e assinatura do responsável pela aplicação (eu mesma dei o comprimido, comprado no petshop, e o veterinário depois escreveu na carteirinha de vacinação e no atestado que o animal tinha tomado o medicamento).

    Ø  ATENÇÃO!! O remédio não pode ser dado menos de 24 horas antes da chegada ao UK e não mais que 120 horas. Por isso, o ideal é dar 3 dias antes da viagem, até porque é um medicamento forte e você não sabe como seu animal vai reagir.

    Ø   O que ele fez: No caso de Bella o medicamento utilizado foi um produto da  TOP DOG, aplicado em 15/05/2016 ás 11:30’hs que foi comprado em qualquer loja de produtos veterinários.  Recebeu também tratamento para carrapatos e pulgas em 12/05/2016.

    No dia marcado para a emissão do documento (16/05/2016) ele foi ao veterinário que deu o remédio e emitiu os laudos necessários para a emissão do CZI.

     Foi ao Aeroporto Viracopos (este entrega no mesmo dia após de 2 hs). Ao sair do aeroporto com o laudo em mãos, passou novamente no veterinário que assinou o Laudo do CZI e certificou que o microchip ainda estava funcionando. Viajou para Londres na noite seguinte.

    Ø  CERTIFIQUE-SE ANTES DE DAR QUE SEU ANIMAL PODE TOMAR ESSE MEDICAMENTO! EXISTEM RAÇAS QUE NÃO PODEM CONSUMIR ESSE MEDICAMENTO, E QUE PODE SER FATAL!

    ATESTADO DE SAÚDE FEITO PELO VETERINÁRIO

    • Vá ao veterinárionão mais que 72 horas do embarque, e solicite o ATESTADO DE SAÚDE do seu animal.
    • Nesse atestado o veterináriodeve inserir: 1) Todos os dados do animal: nome, raça, data de aniversário, cor do pêlo, etc; 2) Todos os dados do remédio contra echinococcus sp, incluindo: nome do produto, do fabricante, data de fabricação, data e hora da aplicação; 3) Dados da microchipagem: número, marca, ISO, data de aplicação, 4) Dados da vacinação contra raiva: data de vacinação, data de fabricação, nome do produto, numero do lote, data para a próxima vacina (‘booster vaccination’); 5) Escrever que atesta a plena saúde do animal; 6) Nome completo do veterinário; da clinica, endereço da clinica com telefone; CRMV; carimbo e assinatura com a data.
    • Como sou neurótica, fiz um modelo para o veterinário copiar (e ela acabou usando o texto da parte do tapeworm!), caso queira – Modelo Atestado de Saúde Pet. A mensagem sobre o tapeworm a veterinária escreveu no atestado de saúde, mas ela também colocou na carteira de vacinação dele as informações que o UK exige. Seguimos este modelo descrito acima!

    CZI – CERTIFICADO DE ZOONOSES INTERNACIONAL (O documento mais importante.)

    Bella

  • Agende com antecedência um horário com a VIGIAGRO para realizar o CZI (Certificado de Zoonoses Internacional).
  • ATENÇÃO!! Você só poderá realizar o CZI após 90 dias da coleta do exame de sangue, pois é quando o animal já estará pronto para viajar.Se programe com antecendencia dependendo da unidade da VIGIAGRO o documeto leva até 48h para ser emitido. 
  • Após retirar o ATESTADO DE SAÚDE, vá na hora marcada na VIGIAGRO e leve os seguintes documentos ORIGINAIS E DUAS COPIAS:
  • 1) Comprovante de aplicação do CHIP (levar atestado e adesivos) – a senhora que atendeu no aeroporto, não colocou o adesivo no papel do CZI, mas copiou o número. O problema disso é que ela poderia ter copiado o número errado, e aí já era! Eu pedi pra conferir o CZI logo depois que ela imprimiu (ali na frente dela mesmo), número por número, data por data (de tudo!), pois vai que ela inseriu algo errado!

    2) Carteira de vacinação em dia (com a vacina da raiva e os dados do remédio contra tapeworm) – mandou trazer só a carteirinha de vacina nova, uma que a veterinária fez só com a nova vacina da raiva e o tapeworm.

    3) Laudo da sorologia Anti-rábica (SP);

    4) Atestado de saúde do animal emitido em menos de 72 hrs – a senhora conferiu o atestado, data por data, e se tinha dados da vacina da raiva e do tapeworm (ainda bem que fiz o modelinho rss)

    5) Comprovante do embarque

    6) Endereço no local de destino – mesmo indo pra França e dormindo lá, eu pedi pra colocarem um endereço aqui de Londres. Meu filho também.

    7) Requerimento para Fiscalização de Animais de Companhia (Formulário XXIX do Manual da Vigiagro) impresso e preenchido– eu tinha várias dúvidas na hora de preencher, então algumas coisas deixei em branco e preenchi lá mesmo.

    • ATENÇÃO!! Confira todos os dados com o papel que o pessoal da Vigiagro imprimir!! Um erro pode fazer com que seu animal não possa entrar na França e/ou Reino Unido.
    • ATENÇÃO!! O CZI não pode ser emitido mais que 10 dias antes da viagem e tem uma duração de 4 meses. O que eu vou fazer é um passaporte (na Inglaterra) para meu cachorro, para usar depois do prazo do CZI. Meu filho também.
    • Eu tinha imprimido uma declaração obrigatória para a entrada de animal no Reino Unido chamada de “declaration of non commercial movement”. É basicamente um papel que diz que você não vai dar ou vender seu animal para alguém quando chegar aqui e estádisponível no site da DEFRA-UK. Todavia, a última folha do CZI para o Reino Unido já vem essa declaração, onde você (que vai viajar com o cachorro) precisa assinar.

    Blogs que li antes do processo de preparação psicológica:

    Bella passaporte-cachorros-gatos

  •   

     

     

    Perdidos em londres – como trazer seu cao para o reino unido na cabine/

    donde ando porai – como levar seu animal para inglaterra um passo-passo mastigado/

    Pequenos Monstros – cães no bagageiro para Berlim

    Dondeando por aí – gatos no bagageiro para Inglaterra

    One Way Europe – gato no bagageiro para Inglaterra

    Vivendo na Europa – gato via Balsa (Ferry) França para Inglaterra

    Paula Abrahao – gatos no bagageiro e na cabine para Amsterdã

    Espero ter te  ajudado. Corre lá para a Parte 2 pra continuar a acompanhar e receber mais dicas!

    Fonte: https://perdidosemlondres.wordpress.com/2015/04/13/como-trazer-seu-cao-para-o-reino-unido-na-cabine/

     http://www.dondeandoporai.com.br/como-levar-seu-animal-para-inglaterra-um-passo-passo-mastigado/

COMO VIAJAR COM BEBÊ NO AVIÃO? (Internacional/ Londres).

bebe-avião-

“Os melhores momentos da vida não são aqueles em que você respira fundo… e sim aqueles que tiram o fôlego.” Anjos da Vida.

Já tinha contato aqui que meu filho mudou-se com a sua família para Londres. Ele foi na frente (em 19/maio) para iniciar seu novo trabalho e alugar um apartamento para levar sua família… nós fomos logo em seguida com tudo organizado por lá (em 14/junho).

Foi um grande desafio que enfrentei (amos)… viajar de avião para Londres com minha nora e meu neto, um bebê de apenas 7 meses de idade. Confesso que esta nova experiência me (nos) deixou um pouco ansiosa a princípio… onde as informações da internet foram fundamentais para o sucesso da viagem (meu otimismo tambésm rsrssr).

Viajar de avião com bebês pequenos é uma dificuldade para muitos pais. Além de precisar ter mais atenção na hora da compra da passagem e de alguns detalhes no embarque, é importante também saber o que fazer durante o voo, quando os bebês costumam ficar inquietas.  O Post ficou um pouco longo, mas consegui abordar todos os itens do antes: durante e depois da viagem… Paciência!

Hoje quero dar dicas sobre “como viajar com bebê num voo internacional”, no caso Londres. O que fizemos e o que recomendo.

PRIMEIRO MOMENTO: A COMPRA DA PASSAGEM – RESERVAR O BERÇO.   

bebe no aviào 2

  1. A primeira coisa a fazer é: comprar a passagem aérea com antecedência, reservando um bom assento (sugiro pegar corredor) um vôo noturno. Informe também que vai com um bebê e quantos meses ele tem.

Nossa experiência: Escolhemos a Cia aérea TAM/LATAM, com voo direto. Partindo de São Paulo/Guarulhos (GRU) ás 23:55hs e chegando em Londres – Heathrow (LHR) ás 15:15hs, com duração de 11:20.hs. No caso compramos pela internet.

  1. Em seguida ligue no Call Center e faça uma pré reserva de “berço para bebê”, informando: altura (até 71cms) e peso (até 10kg). Trata-se de um berço que se encaixa na frente á primeira fileira (não se esqueçam de pedi-lo!) e ele tem cinto, caso o bebê se mexa. Fará uma diferença enorme na viagem o berço. A propósito, o berço é uma espécie de 1a classe para os bebês: o bebê fica bem acomodado nele… é bem prático para aliviar um pouco o colo, deixando-nos livres daquele pesinho extra no colo.

Nossa experiência: Nosso bebê conseguiu dormir bem quase toda a viagem. Nós ficamos sempre alerta… mas pudemos descansar melhor durante a viagem.

  1. Adocumentação (original)  para viagem varia de acordo com o destino (consulte antes). Em viagens internacionais, com foi o nosso caso (Londres) era  preciso ter apenas um passaporte válido (pelo menos com 6 meses validade) . O passaporte do bebê tem validade de apenas de 1 ano. Apresentem-se juntos (PF) pai e mãe para fazer o passaporte do bebê e fazendo a opção para viajar com ambos ou apenas um dos dois.  Caso a viagem aconteça sem a presença do pai, a mãe precisará apresentar o passaporte do bebê com esta autorização descrita nele. Este era o nosso caso. Dependendo do país, também pode ser necessário o visto e a carteira de vacinação sempre na mão (consulte com antecedência) . Não era o nosso caso.
  1. É bom ir ao Pediatra antes e verificar se esta tudo ok com o bebê e receber algumas orientações do médico.  Leve uma farmacinha na viagem.

São detalhes burocráticos, mas que podem impedir a viagem, melhor ver com bastante antecedência.

SEGUNDO MOMENTO: A VIAGEM: CHECK IN E EMBARCANDO.

bebe-no aviao

  1. Nossa experiência: Lembrem-se de que estamos com bebê, por isso, chegamos bem antes do horário de embarque, precisamente 5hs antes. Pois geralmente o check in do voo abre com 6 horas antes.
  2. Com o berço reservado não fizemos check in online. Tem que ser feito somente no aeroporto bem antes do momento do embarque. Cheguem com “bastante” antecedência. Detalhe: as primeiras fileiras (mais espaçosas) onde fica o berço só são desbloqueadas neste momento, no aeroporto. A maioria das aeronaves oferecem apenas 1 berço por voo (disponível somente em voos internacionais)… este era o nosso caso…

Nossa experiência: Quem fizer o check-in “primeiro no aeroporto” garante o seu berço reservado, pagando neste hora a taxa do berço (nós pagamos US$150). Ficamos na primeira fila (bem mais espaçosa e confortável). Quem consegue o berço (portátil) têm direito aos assentos na primeira fileira mais práticos na hora de entrar e sair do avião. Além da mãe, o bebê… também tivemos direito á um acompanhante (no caso eu).

Dica de Assento: Com bebês que não conseguem mais usar o berço, tentem ficar em uma fileira de 4 cadeiras (se tiverem sorte, pode ser que consigam pegar duas cadeiras para deitarem completamente a criança – verifiquem que os braços das cadeiras levantam. Corredor são melhores para se movimentarem com ele. O importante é evitar ficar na poltrona do meio, enclausurada e impossibilitada de fazer movimentos.

  1. Apresente seus documentos (passaportes) dos passageiros. Faça o check in.
  2. Despache as malas. Cada adulto tem direito á despachar 2 malas de 32 Kg (para Europa/TAM) e levar 1 de mão na cabine. O bebê tem direito de despachar apenas uma mala de 23 Kg, embora seja ele quem mais vai requerer volume rsrsr.
  3. Informe aqui que vai querer que o seu carrinho do bebê fique junto com você até o momento do embarque. Este será entregue e devolvido na porta do avião, assim que (des) embarcar.

Nossa experiência: Assim aconteceu conosco e foi muito prático e maravilhoso. Melhor pedir para que seja devolvido na saída do avião, nunca se sabe a extensão do aeroporto no qual vamos aterrissar (mas mesmo pedindo, algumas vezes, em voos internacionais, soubemos que eles saem junto com as malas).

  1. Vocês também têm prioridade (atendimento preferencial) na fila na hora do embarque (pelo menos no Brasil!).

TERCEIRO MOMENTO:  O VOO   A VIAGEM – ALIMENTAÇÃO E A DISTRAÇÃO.

bebe no berço

  1. Pouco antes de embarcar, troque a fraldado bebe e se estiver em um horário razoável, já dê a comidinha/ leite do bebê.
  2. Nos voos internacionais, quando fizerem a reserva, lembrem-se de avisar a companhia aérea que irão embarcar com bebê ou criança (no momento da compra da passagem aerea), no nosso caso foi essencial reservar/ conseguir o berço.
  3. Quando o voo é noturno, os bebês demoram um pouco para “desligarem”, ficam excitadas com o todo, viagem, avião, etc… a própria agitação e ansiedade nossa, rsrsr. Mas uma vez as luzes apagadas, em geral, elas dormem… Digo bem: “em geral”, mas se for o caso do seu bebê ficar chorando (após verificação da fome, fralda, frio e coisas habituais)… não há muito o que fazer, tente relaxar… é chato para você e para os outros, e principalmente com certeza para a criança, mas quem nunca pegou um avião com uma criança chorando?! Acontece nas melhores famílias…! E sempre o noturno ainda é uma melhor opção do que voo comprido e diurno, porque o tempo demora mais a passar e elas ficam ligadas o voo inteiro!

bebe no berço 4

  1. DE MÃO DO BEBÊ EM VOOS LONGOS: Se o voo for de dia e relativamente curto, há que se ter bastante coisas em mãos para distraí-los e vai da preferência de cada bebê com seus brinquedos prediletos, mas tem que ser bem práticos. Leve os brinquedinhos preferidos do bebê (mordedores, bichinhos macios, brinquedinhos com diferentes texturas e cores… dê prefira aos sem sons).
  2. Caso seja necessário trocar seu bebê, existem trocadores no banheiro: ele é abaixado por cima do vaso sanitário… é bem apertado, mas atende bem! Na “mala do bebê” tenha muitas coisas para suas trocas: fraldas, toalhas higiênicas, pomadas contra assaduras, 2/3 roupas confortáveis, chupetas extras….
  3. E lembrem-se de levar um casaquinho e/ou manta, pois muitas vezes o ar condicionado do avião é gelado.
  4. Levem também alimentos do bebê em uma bolsa térmica pequena : mamadeira (leve a fórmula de leite do bebê em uns potinhos com compartimento pra dosagem certa e pelo menos para 2 mamadeiras com água na quantidade exata), papinhas (salgada ou doce as das Nestlé ajudam bastante aqui), danoninhos (colherzinhas, babador)… Enfim algo para o bebê se alimentar.
  5. De resto, relaxem, lembrem-se que os bebês sentem a ansiedade dos pais! E elas podem surpreender: no final, a viagem ainda pode ser tranquila, e de qualquer forma, os pimpolhos ficam sempre muito contentes em pegar o avião! O primeiro a gente nunca esquece! Tirem fotos e registrem o momento! Nós nos esquecemos rsrsrs.

Nossa experiência: No nosso caso o voo atrasou 1:30’hs em terra o que irritou um pouco o bebê depois de um certo tempo… tentamos distraí-lo cantando no colo da mamãe e da vovó… mas assim que levantamos voo (com o bebê no colo) o berço foi finalmente instalado. Ele mamou tudo e dormiu no colo da mãe como um anjo… colocamos então no berço portátil com o cinto. Uma maravilha para ele e para nós rsrsr. Dormiu quase toda a viagem. Acordou quase em Londres já.

Acordado (perto de Londres) trocamos e preparamos a mamadeira (tem água quente na cabine)… mamou tudo e ainda comeu uma banana amassada que era do nosso café da manhã. Brincou com seus mordedores, ouviu músicas e curioso como é observou todos os barulhos ao seu redor.

QUARTO MOMENTO: DICAS: DECOLANDO E ATERRISSANDO.

Bebê-no-avião-dicas

Durante a decolagem e aterrizagem, dê a chupeta ou mamadeira ao filhote. O movimento de sucção minimiza os efeitos da pressão no ouvido.

DETALHE: Pressão e dor de ouvido: no momento da decolagem e aterrizagem, não esqueçam de fazer os bebês deglutirem, tomando mamadeira, água, chupando chupeta, dando o peito… qualquer coisa que as ajudem a desentupir os ouvidos, já que não sabem fazer isso sozinhas. O processo de sucção evita que os ouvidos doam por conta da pressurização do ar. Pressurização essa que na grande maioria das vezes é a grande culpada pelo choro dos bebês nos aviões.

Nossa experiência: No nosso caso não precisamos fazer nada, foi tudo tranquilo com o bebê.

infra-estrutura para se viajar com bebês é enorme, principalmente se eles forem menores que 12 meses. Por isso toda atenção e cuidado são necessárias no: antes, durante e depois da viagem isso  fará toda a diferença!

ALGUNS LEMBRETES:

  • Bebês de 1 a 4 meses dormem a maior parte do tempo no voo. Bebês de 5 a 7 meses um pouco menos. De 8 a 10 querem mais se divertir, inclusive, ficar “falando” enquanto os outros passageiros dormem! Bebês de 11 e 12 meses, querem desbravar o avião e engatinham por todo o corredor. Calma!
  • Se seu filho já bebe água,ofereça durante o voo uma quantidade maior que o habitual. Nas alturas, o  organismo requer mais líquido do que de costume.
  • Ah, não tem problemas levar comida de bebê caseira em voos internacionais, é aceito pela segurança do aeroporto
  • Veja se as vacinas dele estão em dia e fique atento as vacinas exigidas/ recomendadas no destino dependendo do destino.
  • Algumas companhias aéreas oferecem carrinho de bebês. O ideal é fazer a reserva antecipadamente para que um funcionário da cia fique no finger (na saída do avião) esperando o passageiro para entregar o carrinho. Isso é ótimo!!
  • Você pode também considerar levar o bebê no canguru, que deixa suas mãos livres para puxar as malas.
  • Caso esteja viajando sozinha com o bebê, você pode pedir auxílio da companhia para retirar a bagagem da esteira. A propósito, no ato do check in, você solicita que suas bagagens sejam identificadas como prioritárias e assim você não deverá ficar muito tempo aguardando a bagagem chegar. Assim é a teoria e nas melhores companhias, funciona também na prática.
  • Para que a viagem fique mais confortável, você pode utilizar algum acessório de viagem para bebês, que facilita a vida de quem está voando
  • Em relação aos preços de passagem de avião para criança, os valores são diferentes. : para bebês de até 2 anos, a tarifa é em geral 10% do valor do adulto + as taxas de embarque (mas não ocupam um assento). Para crianças de 2 a 12 anos, paga-se 75% da tarifa do adulto + taxas de embarque… e já devem ter seu lugar garantido no avião (ver: desconto definido por cada companhia, que pode chegar a 50%).
  • Se estiver com cerca de 10 meses ou mais a dica é levar o travesseiro de amamentação. Pode não parecer muito prático, mas ajuda muito, pois o bebê acaba dormindo em algum momento e com ele fica bem mais confortável a acomodação na poltrona do avião;

Espero que este post ajude bastante vocês quando viajarem com bebê em avião. Bom, depois do primeiro voo, você percebe que não é tão ruim como você imaginava. Vai logo se programar para a próxima viagem! Já estamos pensando nisso…

Sugiro assistir este vídeo: (www.macetesdemae.com)

http://www.ebc.com.br/infantil/para-pais/2016/01/dica-de-mae-o-que-voce-precisa-saber-para-viajar-de-aviao-com-bebe-e

AS 7 MELHORES CIDADES DA ESPANHA PARA MORAR.

“Eu vou fazer o melhor. Não importa aonde eu esteja, eu vou fazer o melhor”. Bia Perez.

A Espanha é aquele tipo de país que todo turista volta pra casa pensando em quando vai visitar de novo. Cheio de história e cultura, o país tem muito mais do que bonitas cidades, tem qualidade de vida! Se você está planejando morar na Espanha, deve estar pensando quais são as melhores cidades da Espanha. Essa é uma das dúvidas mais comuns e vamos te ajudar com a lista das melhores cidades da Espanha para morar!

Melhores cidades da Espanha

7 – Granada

Espanha - _Granada_Spain-s

Granada é uma cidade no sul da Espanha com pouco mais de 230 mil habitantes. A região metropolitana tem meio milhão de moradores e no seu entorno estão as montanhas mais altas da Península Ibérica. A cidade possui monumentos considerados Patrimônio da Humanidade, a Alhambra é um exemplo disso, assim como o jardim de Generalife e o bairro de Albaícin. Para se viver é importante saber que a principal atividade do município espanhol é o turismo, então dominar outros idiomas é sempre um diferencial.

6 – Vigo

Espanha vigo

A cidade espanhola de Vigo é uma das mais próximas de Portugal. Com quase 300 mil habitantes, Vigo está no meio do caminho entre a fronteira de Portugal e a cidade de Santiago de Compostela. Com uma economia forte, tem como um dos principais motores econômicos a pesca e o porto da cidade é o principal porto pesqueiro da Europa. Também conta com a fábrica da Peugeot/Citroën e uma indústria de construção naval reconhecida na Europa e no mundo. Veja Como morar na Espanha

5 – Bilbau

Espanha bilbau-bridge-santiago-calatrava-in

BILBAO-DECEMBER 23: Zubizuri Bridge, Santiago Calatrava in Bilbao, Spain, on December 23, 2012. It is an arch bridge that hangs over the river Nervión

A cidade de Bilbau fica no norte da Espanha, bem perto da fronteira com a França. Com mais de 350 mil moradores, Bilbau tem uma região metropolitana de quase 1 milhão de habitantes. Conhecida e premiada por seu urbanismo, a cidade espanhola foi reconhecida e já ganhou prêmios por sua arquitetura urbanística de qualidade. Antigamente o município espanhol era um importante polo de extração de minérios de ferro, mas na década de 1980 passou a ter como principal fonte de economia o setor de serviços. É sede do banco BBVA e da Iberdrola, grandes empresas reconhecidas mundialmente.

4 – Sevilha

Espanha Seville_place_d_espagne-s

A cidade de Sevilha fica no sul da Espanha, bem próxima ao estreito de Gibraltar. Com mais de 700 mil habitantes, a cidade espanhola tem uma área metropolitana de quase 1,5 milhão de moradores. Com clima agradável o ano todo e uma temperatura média de 18.6ºC, Sevilha é um ótimo lugar para se viver.

3 – Valência

Espanha Valencia-cathedral-s

Valência fica no leste da Espanha e possui 800 mil habitantes. Na costa do Mediterrâneo, a cidade espanhola tem sua economia baseada no turismo, apesar de já ter sido uma cidade industrial no passado. Com praias reconhecidas pelo mundo, Valência se tornou destino turístico de pessoas de diversos países da Europa e do mundo.

2 – Barcelona

espanha barcelona

Barcelona é a capital da Catalunha e se localiza no nordeste da Espanha. Mundialmente famosa por abrigar o time de futebol mais valioso do mundo, o Barcelona Futebol Clube, a cidade tem 1,6 milhão de habitantes e uma economia baseada na indústria. É o maior centro industrial da Espanha e a cidade também é reconhecida por sua vida noturna badalada.

1 – Madrid

Espanha palacio de cristal

A capital espanhola Madrid (ou Madri) é a maior cidade da Espanha, tem mais de 3 milhões de habitantes e tudo passa pela capital. A metrópole cosmopolita abriga pessoas de diferentes nacionalidades uma economia forte, sendo considerada um dos principais centros financeiros mundiais. Para se ter uma ideia, Madrid tem sua produção econômica maior que Moscou, por exemplo.

Agora você já conhece um pouco mais das melhores cidades da Espanha, pode decidir de acordo com o seu estilo de vida a melhor cidade para morar na Espanha. Faça uma análise e um balanço de prós e contras e se jogue, morar na Espanha vai mudar sua vida! Se você quer saber o quanto de dinheiro precisa para morar na Espanha, leia nosso guia do Custo de vida na Espanha.

As 7 melhores cidades da Espanha para morar