COMO SUPERAR A SÍNDROME DO NINHO VAZIO?

Sindrome do ninho vazio1

“Vivemos sobre o mesmo céu, mas nem todos temos o mesmo horizonte”. Konrad Adenquer.

Em um determinado momento das nossas vidas, nos damos conta de que os nossos filhos cresceram, e tomaram a decisão de começar um novo caminho…o  da independência… enfim vão viver suas vidas.

A síndrome do ninho vazio faz referência a esta situação. Muitas vezes os pais se sentem abandonados e tristes com esta situação… que faz com que deixem de se sentir importantes para os seus filhos e se sintam irritados e agoniados.

Nada vai substituir a saída dos filhos, mas é preciso entender que a fase da vida mudou, e se a pessoa não buscar outras fontes de prazer ela pode desenvolver muitas doenças. Não é para ignorar os sintomas, mas sim aceitar a dor, aceitar a saída dos filhos… se adaptar a essa mudança e dar novo sentido para a vida. Afinal criamos os filhos pro mundo!

img_4395

 

Devemos aceitar como um recomeço, não só para eles que sairão em busca de novos desafios e experiências, mas também para os pais, com um novo conceito de vida e de novas perspectivas. Temos que renovar nossos planos de vida, tanto individuais quanto matrimoniais, enxergar nessa situação que a principio parece negativa, a oportunidade de dedicarmos mais tempo e energia a nós mesmos, em busca de novas experiências e satisfação pessoal.

Esses sintomas variam de pessoa para pessoa, dependendo de sua personalidade, do estado emocional e até do grau de relacionamento que mantinha com aquele que deixou o lar.

Geralmente é necessário um lento processo de adaptação e mudança diante dessa nova realidade, pois toda a rotina de convivência será modificada, o que poderá causar crises entre os membros familiares envolvidos. É uma fase difícil até mesmo para alguns pais que se sentem satisfeitos por terem cumprido seus papéis para a independência dos filhos.

sindrome do ninho vazio mae-eu-tenho-que-ir

A seguir mostraremos algumas ideias de como superar a síndrome do ninho vazio.

  1. Nova perspectiva da situação.Você deve pensar naqueles aspectos que contribuem com o seu bem-estar. Muitas vezes o relacionamento com os filhos melhora quando eles já não estão em casa. Outro aspecto é o tempo com o que agora você conta para se dedicar a novos projetos.
  2. Dê força para o seu companheiro. Quando temos filhos, muitas vezes nosso companheiro fica de lado. Este é o momento de dar força para o seu companheiro e de realizar aquelas atividades que você tinha adiado. Esta é uma nova etapa da vida que você deve desfrutar totalmente.
  3. Fale do assunto. Pôr para fora os seus sentimentos é o primeiro passo para melhorar. Às vezes, compartilhar este sentimento com nossos entes queridos nos permite perceber que podemos superar esta situação.
  4. Atividades prazerosas. Ao longo da vida as pessoas sempre sentem o desejo de realizar determinadas atividades que lhes dão prazer, mas as exigências diárias, às vezes, fazem com que estas terminem sendo adiadas. Faça uma lista de todas aquelas atividades que você gosta e se prepare para começar a fazê-las.
  5. Pratique um esporte.O exercício físico é muito bom para a saúde e ajuda a relaxar. Saia para caminhar todos os dias durante 30 minutos, e você notará como em pouco tempo se sentirá cada vez melhor.
  6. Cuidado pessoal.Não se abandone, nem se deixe abandonar. Você deve buscar um cuidado pessoal adequado, hoje você tem tempo para isso. É importante que você volte a adotar o papel de mulher, além do de mãe.
  7. Estimule a independência. É importante que seus filhos saibam que podem contar com o seu apoio nesta nova fase. Evite invadir a sua nova casa ou a sua vida com visitas ou telefonemas contínuos. Você deve deixá-los crescer, acompanhá-los e desfrutar com eles esta nova etapa da vida.
  8. Adote um animal de estimação. Se você não tem um marido ou namorado com quem compartilhar este momento e sente que a casa está vazia sem seus filhos, pode adotar um animal de estimação. Eles serão uma grande companhia.
  9. Melhore a relação com seu filho. À medida que passa o tempo, a relação com seu filho mudará positivamente. A maturidade de ambos fomentará outro tipo de comunicação mais frutífera. Você nunca vai deixar o seu papel de mãe, seus filhos estarão ai para você.
  10. Assista a este vídeo:

feliz

http://g1.globo.com/mg/vales-mg/mgintertv-2edicao/videos/v/especialista-fala-sobre-a-sindrome-do-ninho-vazio/4921429/

Habitualmente, a síndrome do ninho vazio é pontual, ou seja, possui hora certa para ser findada, sendo que sua duração se estende do instante de separação dos filhos até o estabelecimento de uma nova ordem familiar.

Eu me encontro nesta fase agora e me sinto muito bem cheias novos projetos… Afinal venho me preparando pra esta fase já a algum tempo… e continuamos a conviver melhores como nunca. A família vem aumentando e trazendo novos aprendizados a todos.

Fonte: http://saude.umcomo.com.br/articulo/como-superar-a-sindrome-do-ninho-vazio-3209.html#ixzz49hXyHFEC – http://g1.globo.com

 

 

 

 

 

 

Anúncios

MORAR EM PORTUGAL – VISTO D7 – DÚVIDAS COMUNS E RESPOSTAS.

Portugal aposentados

“Ninguém tem a felicidade garantida. A vida dá a cada pessoa tempo e espaço. Depende de você enchê-los de alegria.” S. Brown.

O VISTO D7 para aposentados e pessoas que vivem de rendimento, despertou o interesse de grande parte das pessoas que nos seguem, mas também gerou muitas dúvidas.

Por isso esse texto da Euro dicas serve  para esclarecer essas dúvidas e mostrar como você pode morar em Portugal depois de aposentar, ou com rendimentos (imóveis, aplicações e etc.). (Abril de 2016)

Quem pode solicitar o visto D7?

Aposentados que tem rendimentos suficientes para se manter em Portugal, ou para pessoas que vivem de rendimentos, independente da idade. Rendimentos incluem: aposentadoria, pensões, imóveis alugados, dinheiro aplicado, investimentos e etc…

Quanto eu preciso ter de rendimento por mês para conseguir o visto?

O que a lei diz é que você deve ter:

  • 1º adulto – 100% do salário mínimo vigente;
  • 2º adulto – 50% do salário mínimo vigente;
  • Cada criança – 30% do salário mínimo vigente.

O seu processo vai ser analisado por um funcionário, e os critérios podem variar um pouco de funcionário pra funcionário. Para ficar mais seguro e ter mais chances, idealmente é ter uma poupança de uns R$40 ~ R$50mil reais, mais 1.500€/mês para um casal. Dessa maneira é bem provável ter o visto aceito e também consegue ter uma boa qualidade de vida em Portugal. Veja aqui o Custo de Vida em Portugal.

Lisboa

Quanto tempo demora para o visto D7 sair?

Varia de acordo como qual Consulado de Portugal você solicitar, mas o tempo médio é entre 30 e 60 dias (não pode legalmente demorar mais que 60 dias).

Quanto custo tirar o visto?

O visto D7 tem um custo total de 200€ para fazer por conta própria. Já com assessoria, fica por cerca de 800€ incluindo tratar de toda a documentação no Brasil e em Portugal, abrir conta bancária em Portugal e solicitar o NIF (número de identificação fiscal).

Como envio dinheiro pra Portugal? Quanto vou pagar de imposto?

Será necessário agendar com o seu banco transferências mensais para Portugal, e desse valor é retido 25% de imposto na fonte. Sim, é um valor alto e é importante ter em mente que a cotação do euro varia todos os dias.

Existem maneiras legais para o aposentado não pagar 25% de desconto na fonte através de mecanismos legais via advogado/assessoria… (algumas pessoas estão usando este recurso). Há uma manobra legal que pode ser feita com ajuda de advogado/assessoria que possibilita não pagar o imposto nas transferências para Portugal.

Quem pode ir comigo para Portugal com o Visto D7?

O visto de residência é extensível para cônjuge, filhos até 18 anos e pais com mais de 65 anos! Se você tem filhos maiores de idade, eles precisam de outro visto (de estudo ou trabalho, por exemplo).

Posso trabalhar em Portugal com esse visto?

O visto D7 não dá permissão de trabalho, mas uma vez com a residência você pode solicitar permissão de trabalho ou até abrir uma empresa. Essa informação também foi uma novidade pra mim, que conseguimos através da assessoria que trata de vistos desse tipo.

Portugal Brasil

Por quanto tempo o visto é válido?

O visto tem validade inicial de 1 ano, depois é renovado duas vezes consecutivas pelo período de 2 anos cada. Depois de 6 anos de residência confirmada em Portugal (nunca ficando mais que 6 meses direto fora do país) você tem o direito de solicitar a nacionalidade portuguesa, e passa a ter passaporte europeu e não precisa mais de visto para residir no país.

Você indica contratar assessoria? Qual?

Minha resposta é: depende do que você quer! Se você tem tempo livre, e não se importa em errar/refazer e etc. Pode ser uma boa para poupar dinheiro. Eu sinceramente faria com assessoria, por que além de poupar tempo, eles sabem exatamente o que fazer para conseguir logo de cara o visto. A única assessoria que eu conheço e confio é www.strobelesantos.com.pt, eles garantem em contrato que o seu visto vai ser aprovado e caso não dê certo (muito raro) eles devolvem 100% do valor. A garantia de conseguir o visto é uma grande vantagem.

Se você tiver dúvidas sobre como funciona o processo com a assessoria, entre em contato direto com eles através do email: geral@strobelesantos.com.pt. Dizendo que viu na Euro Dicas eles te fazem um atendimento especial .

Se você tem interesse em mudar pra Portugal, meu conselho é: trate o quanto antes o visto por que a procura tem aumentado MUITO e as leis estão mudando rapidamente para se adequar a este novo cenário.

Esse post foi feito com base nas dúvidas mais comuns postadas no site e no facebook. Queria deixar claro que apesar de num primeiro momento parecer algo simples, não é! Tem que preencher todos os requisitos, ter dinheiro e estar disposto a sair da sua zona de conforto, mas por fim eu posso garantir: vale a pena!

Fonte: http://www.eurodicas.com.br/visto-d7/

COMO VIVEM OS BRASILEIROS EM PORTUGAL? PARTE 3.

portugal ilha madeira

 “Não somos responsáveis apenas pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer”. Moliére.

Muita gente tem curiosidade em saber como vivem os brasileiros em Portugal, então esse post serve pra isso. Indico os episódios do “O Mundo Segundo os Brasileiros”.

Este programa é exibido pela rede de televisão brasileira Bandeirantes (Band) e mostra a realidade de brasileiros no exterior, com suas expectativas, sonhos e realidades que muitas vezes não corresponde as expectativas que foram planejadas para a vida deles. Veja o terceiro vídeo sobre Ilha da Madeira e arredores.

O MUNDO SEGUNDO OS BRASILEIROS – ILHA DA MADEIRA (Portugal) – HD Completo 5×31 vídeo de 7 de nov de 2015

Ilha a Madeira, a principal ilha do arquipélago da Madeira, localizada em Portugal. Situado no oceano Atlântico, a sudoeste da costa portuguesa. Constitui conjuntamente com Porto Santoilhas Desertas e ilhas Selvagens, o arquipélago da Madeira e a Região Autónoma da Madeira, que tem como capital a cidade do Funchal. A ilha da Madeira possui origem vulcânica, 742,4 km², extensa flora exótica e o seu clima é subtropical. A economia é amplamente voltada para o turismo

VIVER EM PORTUGAL: MINHA VISÃO

Em minha opinião assim como na de Nataly Lima (já dez as malas) que já mora lá, Portugal é um país receptivo e a similaridade do idioma ajuda e muito em nos sentirmos em casa. Sem contar que os portugueses conhecem um pouco da nossa cultura devido às novelas que passam na TV e as músicas que vêm parar aqui (funk, samba, sertanejo universitário e todos os vídeos engraçados do YouTube) que eles adoram.

É um país que transmite tranquilidade, segurança e boa qualidade de vida. Para quem pensa em vir morar em Portugal para enriquecer deveria pensar duas vezes, pois isso não é tarefa fácil em lugar nenhum, muito menos aqui. Sugiro investigar antes a situação econômica do país (com desemprego atualmente em torno dos 14%) e também sua área de trabalho e as ofertas que existem (ou não) pra ela.

Acredito que assistindo estes videos ficara mais animada em conhecer a terrinha e vir para cá rsrs…

Fonte: https://www.jafezasmalas.com/como-vivem-os-brasileiros-em-portugal/

 

 

O QUE É VIVER BEM”, por Cora Coralina

CORA CORALINA 1

“O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher”. Cora Coralina

Todo mundo tem sua definição do que é viver bem, e Cora Coralina tinha a sua. Famosa por ser poetisa e contista, a goianiense Cora Coralina (1889-1985), ou Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, autora de “Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais” e “Meu Livro de Cordel”, também foi doceira, vendedora de livros, produtora e vendedora linguiça caseira e de banha de porco, e chegou a gravar um disco.

Na sua receita particular de viver bem está à leitura, a autenticidade, o sorriso e não dizer que está velha, nem que está doente, e tampouco que não ouve bem. Espirituosa, ela também viveu suas buscas e, aos 50 anos, experimentou uma profunda mudança interior que classificou como “a perda do medo” (Wikipedia). Foi a partir dessa ocasião que ela deixou o nome Ana Lins de lado e adotou Cora Coralina, tornando-se escritora. Abaixo, a Crônica “O QUE É VIVER BEM”, por Cora Coralina.

CORA CORALINA 3

“Eu não tenho medo dos anos e não penso em velhice. E digo prá você, não pense.

Nunca diga estou envelhecendo, estou ficando velha. Eu não digo. Eu não digo estou velha, e não digo que estou ouvindo pouco. É claro que quando preciso de ajuda, eu digo que preciso.

Procuro sempre ler e estar atualizada com os fatos e isso me ajuda a vencer as dificuldades da vida. O melhor roteiro é ler e praticar o que lê.

O bom é produzir sempre e não dormir de dia.

CORA CORALINA 5

Também não diga prá você que está ficando esquecida, porque assim você fica mais.

Nunca digo que estou doente, digo sempre: estou ótima.

Eu não digo nunca que estou cansada. Nada de palavra negativa. Quanto mais você diz estar ficando cansada e esquecida, mais esquecida fica. Você vai se convencendo daquilo e convence os outros. Então silêncio!

CORA CORALINA 6

Sei que tenho muitos anos. Sei que venho do século passado, e que trago comigo todas as idades, mas não sei se sou velha não. Você acha que eu sou?

Posso dizer que eu sou a terra e nada mais quero ser. Filha dessa abençoada terra de Goiás.

Convoco os velhos como eu, ou mais velhos que eu, para exercerem seus direitos. Sei que alguém vai ter que me enterrar, mas eu não vou fazer isso comigo.

Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes. O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade.

CORA CORALINA 7.jpg

Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça.    Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. `.       Faço o que devo fazer, com amor.

Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende.”

CORA CORALINA 4

“Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.”

Fonte: http://www.contioutra.com/o-que-e-viver-bem-por-cora-coralina/

E ELES AQUI “NÃO” FORAM FELIZES PARA SEMPRE… MAS DEPOIS… COMEÇAVA ENTÃO UMA LINDA HISTÓRIA DE AMOR…

“Agradeço pelo meu primeiro fracasso, se não fosse por ele, eu jamais teria crescido e mudado minha vida para melhor”. Bia Perez

 eu pensativo

O dia que o meu castelinho de areia ruiu… lembro que chorei muito… eu achei que o meu mundo tinha acabado!!!

separação 14

Mas depois que a tempestade passou… foi então que eu descobri que existia um mundo melhor… mas muito melhor mesmo… e diferente de tudo que eu já conhecia até aquele momento… um mundo muito mais feliz!!!

Eu agora deixava de ser aquela menininha grande que parecia indefesa… e me descobria por inteiro… Começava a minha transformação… Adormecida por muito tempo… Nascia aqui então uma grande mulher!!!

A maioria de nós assim como eu, só saiu da zona de conforto quando foi arrancada do seu “castelinho de areia” onde vivia no seu mundo da carochinha… e assim como num conto de fadas eu acreditava na história de que “e eles viverem felizes para sempre”… era verdadeira! Foi um parto difícil e necessário… tipo com fórceps mesmo… mas este momento difícil me foi libertador.

separacão estrada

No momento do termino de uma relação, em especial as de longa data…  a maioria de nós sentem-se muito sozinhas, perdidas, culpadas… e muito triste… Parece que o nosso mundo acaba ali. Tudo parece que desabou (e no fundo desabou mesmo)… mas não acabou… muito pelo contrario, foi para você reconstruir um outro mundo… Agora com alicerce muito mais forte e indestrutível.

“A vida nos cobra todos os dias posturas, conceitos e decisões infinitas, mesmo estando indecisos ou fragilizados, isso não importa. O importante é termos consciência de que cada coisa tem o peso que dermos para ela. Com o tempo fui adquirindo a agilidade e a força para me desligar da questão”. Fiz minha escolha, tomei a decisão e fechei o livro! Nascia aqui uma nova etapa na minha vida.

eu feliz 11

Cada um tem um tempo, pro seu luto… Pra se reerguer!!! É só uma questão de tempo! Mas quando tudo termina e refletimos melhor sobre todos os acontecimentos… vamos mudando… e amadurecendo… Só mais tarde percebemos claramente o quanto foi bom e necessário ter acontecido este rompimento…

separação encruzilhada

“E podemos estar certos que tudo que nos aconteceu, mesmo as piores experiências vieram para nos desafiar  e nos fortalecer. Tudo isso nos tornam pessoas melhores e mais capazes de enxergarmos e fazermos uma vida melhor”!

Aprendemos muito com as nossas experiências…  e sabemos agora muito bem o que queremos e não pra nós… A cada dia que vivo aprendo mais com a vida…

 eu feliz 10

Isso tudo nos fará crescer como pessoa…  descobrir nossa verdadeira identidade… e sobretudo como ”mulher”… surge aí uma nova mulher…  E que mulher! Vamos nos redescobrindo por inteiro… sabendo quem realmente somos! Esta é a melhor parte de tudo!

E acredite tudo vai passar!!! Sempre passa! O melhor de tudo é que nem vamos nos lembrar mais deste tempo… do tempo que vivíamos neste mundo da fantasia.

Segui em frente sem olhar pra traz… restabelecida e repaginada… e continuei a acreditar principalmente no amor… sabendo que se relacionar é uma arte maravilhosa… e que tem que ser regida com maestria… Aprender a relacionar-se… saber como conviver com o outro, sim isto tem que ser aprendida e conquistada no dia a dia.

Avião idoso feliz 8

Devem vir alimentada com mimos e cuidados… cheia de amor e carinho… muitos beijos e abraços…. não podem faltar nunca o diálogos… a tolerância… o saber ceder as vezes…  o compartilhar tudo com muita  “paciência”… esta é a minha maior virtude… a “paciência’ e principalmente o respeito! Reconstruí sim a minha família…  e construí uma nova e enorme família á seguir!

felizes

Sou hoje uma mulher independente, madura, otimista e resiliente … Sonho e realizo!!!  Tenho muitos projetos de vida… Faço as coisas acontecerem… Do jeito que acredito ser melhor para mim e o meu marido… para meus filhos e os nossos filhos… ou seja, para  toda a nossa família.

maos

Hoje acredito que sou capaz de enfrentar qualquer problema que venha pela frente… Renovada e de bem com a vida… Tenho sempre os pés no chão…  Acredito muito mais em mim!!! Construo e reconstruo tudo… “levantei sacudi a poeira e dei a volta por cima”… Esse renascimento foi transformador e libertador. Acredito que me tornei uma mulher melhor, muito mais segura… mais forte…  e bem mais feliz.

eu feliz 1

Por isso amigos tentem enfrentar todos estes momentos com muita força e a coragem necessária… Se dê um tempo para absorver tudo… Acreditar em nós mesmo é um bom começo. Permitam que seja relegado ao plano de fundo ou mesmo que saia do palco da sua vida histórias de fantasia e abram-se para o mundo… construindo uma nova pagina na sua vida.

19 CONSELHOS PARA DEPOIS DOS 60

Acredito que depois dos 60 anos, podemos repensar uma série de questões, conheça as “19 Regras Básicas” que podem mudar nossa vida, são excelentes!

idoso feliz 1

  1. É hora de usar o dinheiro que você economizou toda sua vida.
    Usá-lo agora e não guardá-lo para que não desfrutem os que não conhecem o sacrifício de havê-lo conseguido, geralmente pessoas que nem sequer são da família: genros, noras, sobrinhos. Recorde-se que não há nada mais perigoso que um genro com ideias. Cuidado: não é época para aplicações por maravilhosas que pareçam, estas só lhe trarão angustias e esta época é para ter muita paz e tranquilidade.
    2. Deixe de preocupar-se com a situação financeira de filhos e netos.
    Não se sinta culpado de gastar seu dinheiro consigo próprio. Provavelmente, você já lhes ofereceu o que foi possível na infância e juventude como uma boa educação. Agora, portanto, a responsabilidade é deles.
    3. Já não é época de sustentar a ninguém de sua família.
    Seja um pouco egoísta, mas não usurário. Tenha uma vida saudável, sem grandes esforços físicos. Faça exercícios físicos moderados (por exemplo, andar regularmente) e alimente-se bem.
    4. Compre sempre o melhor… no final é tudo para você.
    Recorde-se que nesta época, um objetivo chave é gastar o dinheiro com você, com seus gostos e caprichos e os de sua parceira. Depois de morto o dinheiro só gerará ódios e rancores. Nada de angustiar-se por pouca coisa. Na vida tudo passa, sejam os bons momentos que devem ser recordados, sejam os maus que devem ser rapidamente esquecidos.
    5. Independentemente da idade, mantenha vivo o amor sempre.
    O amor à sua parceira, o amor à vida, o amor ao teu próximo.
    6. Esteja sempre limpo, tome um banho diariamente.
    Seja vaidoso. Frequente o barbeiro, faça as unhas, vá ao dermatologista, ao dentista, use perfumes e cremes com moderação. Mesmo que agora você não seja elegantíssimo, seja pelo menos bem-cuidado. Esteja de bem consigo mesmo.
    7. Nada de ser muito moderno, tente ser clássico. É triste e dá pena ver gente idosa com penteados e roupas feitas para jovenzinhos. Escolha com cuidado.
    8. Mantenha-se sempre atualizado.
    Leia livros e jornais, ouça o rádio, veja bons programas na TV, visite a internet com boa frequência, envie e responda “e-mails”, utilize-se das redes sociais, mas sem afobação… nem criar vício com elas.
    9. Respeite a opinião dos jovens apesar de que às vezes podem estar equivocados.
    Muitos deles estão melhor preparados para a vida do que nós estávamos quando tínhamos a sua idade.
    10. Jamais use a expressão “Em meu tempo”.
    Seu tempo é hoje, não se confunda!!! Está certo recordar o passado, mas com nostalgia moderada e feliz de havê-lo vivido. Viva o agora plenamente!
    11. Não caia na tentação de viver com os filhos ou netos.
    Ainda que de vez em quando vá alguns dias como convidado, respeite a intimidade deles, mas especialmente a sua. Se lhe falta sua companheira, consiga logo uma empregada que o acompanhe e colabore com as tarefas de casa e só tome esta decisão quando não puder dar mais conta de si ou que o fim esteja bem próximo.
    12. Pode ser muito divertido conviver com pessoas de sua geração.
    E o mais importante, não dará trabalho a ninguém. Mas aproxime-se de gente positiva e alegre, nunca com “velhos amargurados”. Otimismo é muito importante em qualquer época da vida, especialmente agora.
    13. Cultive um passatempo.
    Pode viajar caminhar, cozinhar, ler, dançar, criar um gato, um cão, cuidar das plantas, jogar cartas, golfe, navegar pela internet, pintar, ser voluntário em uma ONG, ou colecionar algo. Faça o que gosta e o que seus recursos permitam. Começo já.
    14. Aceite todos os convites.
    De batizados, colação de grau, aniversários, bodas, conferências… Visite museus, vá ao campo… o importante é sair de casa por um tempo. Mas não se aborreça se não lhe convidam porque às vezes não se pode. Com certeza quando você era jovem tampouco convidava seus pais para TUDO.
    15. Fale pouco e escute mais.
    Sua vida e seu passado só interessam a você mesmo. Se alguém lhe perguntar sobre estes assuntos, seja breve e procure falar de coisas boas e agradáveis. Conte com otimismo. Jamais se lamente de algo.  Fale em tom baixo e com cortesia. Não critique nada, aceite as situações como elas são. Tudo é passageiro.
    16. As dores e as doenças estarão sempre presentes.
    Não as torne mais problemáticas do que são, falando sobre elas. Trata de minimizá-las. Afinal, elas afetam somente a você e são problemas seus e de seus médicos. Lastimando-se nada conseguirá, asseguro.
    17. Ria, ria muito, ria de tudo.
    Você tem sorte, você teve uma vida, uma vida longa e a morte será apenas uma nova etapa incerta, assim como foi incerta toda a sua vida.
    18. Não se preocupe do que digam, menos ainda do que pensem de você.
    Se alguém lhe disse que agora você não faz nada de importante, não se preocupe. O mais importante você já fez: você e sua história, boa ou má, já passaram. Agora trata-se de passar uma fase, a mais dourada, aprazível e feliz que lhe seja possível. Viva com plenitude!
    19. Permaneça apegada a religião apenas o necessário, não mais.
    Rezando e implorando todo o tempo como um fanático, nada conseguirá. Se você é religioso, vivencie intensamente, porém sem ostentação. O bom é que “em breve, poderá fazer seus pedidos pessoalmente”… hehehehehe…..

 idoso feliz 8

           E lembre-se: “SOMOS O QUE FAZEMOS, MAS SOMOS, PRINCIPALMENTE, O QUE FAZEMOS PARA MUDAR O QUE SOMOS!”

Fonte: http://cvssemprejovens.blogspot.com.br/