COMO SE PREPARAR BEM PARA PERCORRER O CAMINHO DE SANTIAGO.

“Foi um dos únicos momentos da minha vida que conheci o que deve ser “felicidade plena” (milagre do Caminho de Santiago).

Caminho-1.png

Esta aí um sonho que vou me preparar muito para realizar. Tenho três irmãos que estão me convencendo a fazermos isso juntos. Confesso que adoro a ideia, mas tenho receio pois estou despreparada fisicamente. Se você como eu, quer percorrer algum dia o Caminho de Santiago de Compostela, (pelo norte da Espanha), surge então a oportunidade de você planejar a sua jornada, nos mínimos detalhes, com toda segurança.

Daniel Agrela, autor do principal guia do Caminho de Santiago em português sempre dá oficinas em São Paulo (entre no site para mais informações). Vale a pena conhecer. Sim já me animei. Leia os detalhes abaixo:

Inscrições abertas!

Em primeira mão, saiba todos os detalhes da Oficina para Formação de Peregrinos. Tem curso presencial de três dias, informe-se abaixo, sobre as datas disponíveis em São Paulo. São apenas 15 vagas por turma.
Buen camino! Clique no site para mais informações!www.oficinaparaperegrinos.com/

Caminho-1a

Bom então vou começar este curso em 2018 para me preparar para o Caminho de Santiago de Compostela e me tornar uma Peregrina. Minha intenção é fazer via Portugal.

O Caminho Português de Santiago, faz uso de trajetos antigos que cruzam bosques, campos agrícolas, aldeias, vilas e cidades históricas assim como, cursos de água através de pontes, algumas deixadas pela ocupação romana. O Caminho é ainda marcado por capelas, igrejas, conventos, alminhas e cruzeiros, nos quais não falta a imagem do Apóstolo Santiago. Me encanta e inspira só de imaginar, deve ser pura emoção.

Penso que por ali deve passar multidões de gente anônima, caminheiros, viajantes, mercadores, feirantes e romeiros, mas também, reis, nobres e clero… e aposentados aventureiros, assim como eu. Contudo, o Caminho deve ser também uma oportunidade de descobrir a hospitalidade das gentes do Norte de Portugal e da Galiza…além de ter contato com o seu vasto patrimônio arquitetônico, das suas seculares tradições culturais e da sua riquíssima gastronomia… tudo de grande valor histórico. Adoro Portugal!

Estou planejando com meus irmãos uma viagem de 8 á 10 noites… sem muita pressa. Gostaria de iniciar pela vila medieval Ponte de Lima… Distância Total do percurso será de 154 km. (Pretendo caminhar de 10 á 15 km por dia… mas vamos ver o que me espera rsrsrs.).

E você se animou? Só quero ver quando meus irmãos descobrirem que começo a planejar e me preparar para esta caminhada.

Boa viagem.

Anúncios

DOCUMENTOS PARA MORAR EM PORTUGAL.

documentos-para-morar-em-portugal-

“Seja a mudança que você quer ver no mundo.” Mahatma Gandhi

Pesquisando sobre morar em Portugal, encontrei no Blog Eurodicas um post sobre os documentos necessários para morar em Portugal quando se chega lá…. bem interessante, é bom saber. Leiam:

Quando um estrangeiro chega em Portugal pode ficar bem confuso sobre os documentos necessários no país europeu e isso é extremamente normal. Tudo ainda é novo e desconhecido, por isso, hoje vamos te explicar todos os documentos para morar em Portugal.

Onde solicitar documentos para morar em Portugal

O primeiro passo para quem chega do exterior para morar em Portugal é ir até uma Loja do Cidadão da sua cidade e se apresentar ao SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras).

O visto deve ser feito ainda no Brasil, no Consulado de Portugal no Brasil. Depois de chegar você tem três (3) dias úteis para se apresentar no SEF e agendar um atendimento para fazer o seu título de residência.

Veja os tipos de visto para Portugal e como solicitar cada um.

Título de Residência

O Título de Residência é um dos principais Documentos para morar em Portugal. Ele será indispensável em diversas ocasiões, e contará com todos os seus números de documentos (BI, NIF, Segurança Social – se tiver, data de validade do visto, endereço, nome completo e foto).

O Título de Residência só poderá ser feito para imigrantes com visto para residir em Portugal (seja para trabalho, estudo, estágio, aposentadoria, etc). Após o atendimento no SEF, o título de residência leva em torno de um mês para ficar pronto e deve ser retirado no SEF.

Bilhete de Identidade

O BI (Bilhete de Identidade) é o seu número de identidade em Portugal. Esse número constará no seu Título de Residência e será necessário para cadastro em lojas, na universidade, para trabalhar.

loja-financas-portugal

Número de Identificação Fiscal

O NIF (Número de Identificação Fiscal) é como o nosso CPF no Brasil. O seu NIF pode ser feito assim que chegar em Portugal, também na Loja do Cidadão, nos balcões de atendimento da Autoridade Tributária e Aduaneira.

Para fazer o NIF é preciso do seu passaporte e um representante com residência em território nacional (que pode ser um cidadão português para te acompanhar ou um brasileiro/estrangeiro que more há mais de seis meses em Portugal).

Essa pessoa ficará como responsável para o recebimento das suas correspondências das Finanças em Portugal. Após seis meses morando no país, você pode ir na Loja do Cidadão e alterar para o seu endereço fixo no país, dispensando o representante.

O NIF não tem custo e a Autoridade Tributária e Aduaneira lhe dará um papel com o seu número. Esse número deve ser anotado e decorado para informar na fatura das suas compras (no mercado, em lojas, etc). Em algumas cidades estão disponível a impressão do Cartão de Contribuinte (que não é obrigatório), o valor pode variar entre €6,80 e €10,00.

Após ter o NIF, você pode entrar no Portal das Finanças e fazer seu registro. Você receberá uma carta com a sua senha, e então poderá logar no site e conferir todas as suas compras e faturas em seus nomes. Isso pode ser útil para o IRS em Portugal (Imposto de Renda) ou para participar da “Fatura da Sorte” que sorteia prêmios para quem pede a fatura com o Número de Identificação Fiscal.

NISS

O NISS (Número de Identificação de Segurança Social) é número de trabalho da Segurança Social. O NISS é feito pelas empresas ou entidades empregadoras do trabalhador, não é possível fazer sozinho, sem estar empregado.

A empresa contratante deve informar a Segurança Social de Portugal nas 24 horas anteriores do início do contrato de trabalho com o funcionário. Após a sua admissão como trabalhador na Segurança Social, você receberá uma carta em casa, informando seu número.

Esse número pode ser apresentado na renovação do seu Título de Residência (feito todo o ano), para que ele conste no seu próximo cartão.

Cartão do Utente

O Cartão do Utente é gratuito e pare ser feito é preciso apresentar o seu Título de Residência. Ele permite que você tenha um “médico de família” nos Centros de Saúde de Portugal e também permite o atendimento nos hospitais públicos. Vale lembrar que mesmo a saúde pública em Portugal é paga.

http://www.eurodicas.com.br/documentos-para-morar-em-portugal/

 

 

COMO RECEBER A APOSENTADORIA EM PORTUGAL.

Portugal

“Não apenas se aposente de algo; tenha algo se aposentar.” Harry Emerson Fosdick

Como muitas pessoas estou sempre pesquisando sobre como aposentar em Portugal. Neste post da Eurodica a jornalista Amanda Corrêa escreve objetivamente como podemos receber a aposentadoria em Portugal. Vale a pena ler:

Os aposentados brasileiros que escolhem Portugal para morar e viver na terceira idade precisam além de fazer o visto de aposentado no país, escolher a forma como vão receber a aposentadoria em Portugal mensalmente.

Para decidir a melhor forma de receber a aposentadoria em Portugal é preciso fazer algumas contas para verificar as melhores taxas para não perder dinheiro na transferência entre países.

Melhor forma de receber a aposentadoria em Portugal.

Existem diversas formas de mandar e receber dinheiro entre Brasil e Portugal, elas podem ser online pelo TransferWiseWestern Union, MoneyGram, PayPal, Correios, ou através do seu banco.

A maioria das maneiras de envio devem ser feitas todos os meses, após a escolha do melhor dia de câmbio. Também é possível programar os pagamentos para receber o beneficio em uma conta bancária em Portugal.

Para isso é preciso receber a aposentadoria no Banco no Brasil e escolher uma instituição bancária em Portugal, entretanto, há uma retenção de 25% do valor.

Por que da retenção de 25% do valor.

A Receita Federal e o Governo Federal começaram a cobrar a taxa de 25% para pensões e aposentadorias recebidas no exterior a partir de maio de 2013. O valor é considerado um imposto de renda e cobrada para todos os valores de aposentadoria e pensões, inclusive para quem recebe apenas um salário mínimo.

Após a indignação de aposentados e pensionistas, muitos entraram na justiça através de advogados e conseguiram receber a aposentadoria em Portugal sem a retenção desse imposto. Mas para isso é preciso ter paciência e esperar cerca de um ano para as decisões judiciais.

Portugal aposentados-algarve

Custo de vida em Portugal para aposentados.

Para um aposentado viver em Portugal com qualidade são necessários pelo menos €1.000 mensais para os gastos com moradia, alimentação e lazer. Os serviços de saúde pública em Portugal funcionam muito bem no país e não é necessário ter plano de saúde particular.

Os valores dos remédios de forma geral também são mais baratos que no Brasil. Os planos de saúde são importantes apenas para quem precisa de médicos especialistas ou tratamentos em outros países da Europa. Para ter acesso ao sistema de saúde pública em Portuga, basta solicitar o seguro gratuito PB-4.

Vantagens de ser aposentado em Portugal.

Ser aposentado na Europa é estar “em casa”. O velho continente possui um grande número de idosos, que são respeitados e, conseguem viver com tranquilidade e qualidade de vida.

Portugal é um dos países mais seguros do mundo, o transporte público funciona e atravessa todo o país, podendo-se viajar sem preocupação e aproveitar a vida na aposentadoria. Além disso, o imposto de renda é cobrado apenas no Brasil, tendo 10 anos de isenção fiscal em Portugal.

Requisitos para solicitar o visto de aposentado em Portugal.

Para fazer o visto de aposentado em Portugal é preciso receber pelo menos €557 euros mensais (um salário mínimo). Quanto mais rendimentos e imóveis a pessoa tiver, mais chances de conseguir o visto para morar em Portugal.

O pedido de visto deve ser feito ainda no Brasil, e com bastante tempo de antecedência, pois o processo pode levar meses para a aprovação. Veja como funciona o processo e quais documentos precisa solicitar para viver em Portugal depois de se aposentar.

Melhores regiões para aposentados viverem em Portugal.

Os aposentados brasileiros que escolhem Portugal como destino para viver, normalmente gostam de escolher cidades mais quentes e com temperaturas mais amenas durante todo o ano.

O Algarve é uma das regiões preferidas, por ter praias, belas paisagens, mais horas de sol por ano e um bom sistema de saúde. Além do Algarve, cidades como Cascais e Estoril são ótimas opções para compra de moradias, porque além de serem do lado de Lisboa – a capital do país – possuem praias, pistas de caminhada, acesso ao aeroporto e muita qualidade de vida.

Espero que gostem.

Inclusive o Algarve já foi eleito o melhor lugar do mundo para viver a aposentadoria.

Fonte: http://www.eurodicas.com.br/receber-aposentadoria-em-portugal/

AS 9 CIDADES MAIS BARATAS PARA MORAR NA EUROPA.

“Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos.” Eduardo Galeano

Embora os salários mudem pela Europa, alta remuneração não representa necessariamente a possibilidade de obter-se um alto padrão de vida. Segundo uma pesquisa do site Glassdoor, é possível ganhar menos e morar melhor – em cidades que oferecem esse equilíbrio devido ao baixo custo de vida. Para descobrir quais são estes locais, o site analisou a relação entre o valor médio dos salários pagos em diversas cidade européias com diversos custos respectivos, como cesta básica, aluguel, restaurantes, transporte, utilidades, entre outros. Ficou curioso? Confira abaixo as 9 cidades européias mais baratas para se viver:

  1. Tartu, Estônia

morar-europa-tartu

Considerada a “capital intelectual” da Estônia por possuir a mais antiga e renomada universidade do país, a Universidade de Tartu. É a segunda maior cidade estoniana.

  1. Porto, Portugal

morar-europa-porto

Segundo dados da Glassdoor, a segunda maior cidade de Portugal é 70% mais barata de se morar do que Nova York.

  1. Salonica, Grécia

morar-europa-salonica_grecia

Além de atrair muitos turistas, a cidade também é um hub da Grécia e oferece muitos empregos.

  1. Talim, Estônia

morara-europa-talim_estonia

Por ser a capital política e financeira da Estônia, os salários estão crescendo. Os custos de viver em Talim são extremamente baixos.

  1. Atenas, Grécia

morara-na-europa-atenas_acropole

Para quem tem emprego, já que a cidade está em grave crise, Atenas é uma opção muito barata.

  1. Lisboa, Portugal

morar-na-europa-lisboa-1

O salário médio em Portugal é de apenas 15,5 mil euros por ano, segundo a Glassdoor, mas os baixos custos de vida elevam o padrão de vida de seus moradores.

  1. Barcelona, Espanha

morara-na-europa-espanha-sagrada_familia_01

A sétima área urbana mais populosa da União Europeia, é uma das cidades mais baratas para se viver pelo salário que pagam.

  1. Graz, Áustria

morara-na-europa-austria-graz

É a segunda maior cidade austríaca. Conhecida por ser uma região universitária com baixos preços de aluguel, alimentação e utilidades.

  1. Marselha, França

morara-na-europa-franca-marselha

Embora a França seja um dos países mais caros para se morar, devido os altos custos de moradia, Marselha é a cidade mais barata do país.

http://epocanegocios.globo.com/Vida/noticia/2016/05/9-cidades-mais-baratas-para-morar-na-europa.html

MUDAR DE PAÍS NÃO É NADA FÁCIL…

Morar-fora-do-brasil-londres-1280x640

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”. Fernando Teixeira de Andrade

É tempo de mudar… Uma travessia que envolve muita coragem e ousadia… Leiam:

Não é fácil criar coragem e desfazer as amarras. É fácil fazer as malas, comprar uma passagem e seguir o seu destino rumo a um outro país. Difícil é aceitar a nova realidade durante esse tempo, aceitar o fato de que você não pertence ao local em que viveu a maior parte da sua vida.

Porque ao partir é preciso estar preparado para se reconstruir, para aceitar que é chegado o “agora ou nunca”, a hora de se encontrar, se conhecer e definir quem você quer ser mesmo já sendo bem crescido. É preciso ter coragem para se desfazer das frescuras, de alguns hábitos, criar asas fortes que te ajudem a dar um dos voos mais importantes da sua vida. É preciso se desfazer de preconceitos e aprender de uma vez por todas o significado do respeito.

Mudar de país é, quase sempre, fugir de alguns problemas, e então, se ver cercado por mil outros. É viver numa montanha-russa quando se tem medo de altura. Os primeiros meses trazem a mesma sensação da subida: empolgação, felicidade, orgulho de estar lá. E então, a gente acorda certo dia e percebe que reconstruir a vida não é tão lindo quanto parecia, é difícil, desgastante, cansativo. Mas a gente está lá no topo; o investimento foi caro, os seus amigos, a sua família, todo mundo que não veio está lá, te observando de longe. Não dá para desligar a máquina, você não tem coragem de pedir para descer. Você sorri e esconde o desespero. Fecha os olhos e vai. Com medo e sem saber se vai dar certo.

PORTUGAL MUDANÇAS

Alguns desistem após a primeira descida. Outros se acostumam com a adrenalina e resolvem continuar. Porque nada melhor do que descobrir que você é capaz.

Morar fora não é reconhecer os seus limites, é esticá-los um pouquinho mais, dia após dia. É descobrir que você pode ir muito além. É ralar para ser reconhecido onde você é apenas mais um e reconhecer que ser apenas mais um pode ser muito para quem chegou a ser ninguém.

Morar fora é dar luz a um novo “eu” , é ser mãe e pai de si próprio. É sofrer para se criar sozinho e ter orgulho do adulto que você recriou. É aceitar que você jamais será o mesmo e ter coragem para decidir que voltar já não faz parte dos seus planos.

By Aritta Valiense

CUSTO DE VIDA, COMO CALCULAR E COMPARAR ENTRE CIDADES DO MUNDO.

Portugal Porto 2

“Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento”. Clarice Lispector

Que existem grandes vantagens em morar na Europa, ninguém duvida, mas antes de mudar para um novo país é preciso fazer muita conta. Você precisa levar em consideração o salário que pode conseguir ganhar com o seu conhecimento e trabalho, e o custo de vida do país que vai morar. Alguns países como a Irlanda, o salário mínimo é maior do que o custo de vida, o que faz o país ser um dos que mais entrega qualidade de vida com um salário mínimo.

Como calcular o custo de vida?

Custo de vida é a soma dos preços pagos pelos diversos bens e serviços que são consumidos pelas pessoas. Ou seja, o quanto você gasta no aluguel de casa, em transporte, roupa, comida, educação e etc, influência no custo de vida. Mas como saber qual o custo de vida em um país que você ainda não conhece? Temos um site que vai te ajudar a saber o custo de vida em mais de 200 países pelo mundo.

Comparar custo de vida entre cidades
Expatistan é um site (em inglês) colaborativo com informações do custo de vida no mundo todo. Ou seja, as pessoas entram e inserem os preços de algumas coisas na sua cidade, e cria uma base de dados com o custo de vida das cidades. Todas as informações ficam disponíveis de forma gratuita na internet. Como descobrir o custo de vida de uma cidade usando o Expatistan?

Você coloca a cidade que deseja mudar, e sua cidade atual. Fiz uma comparação do custo de vida em Portugal (Porto), com o custo de vida em Madrid, na Espanha. O resultado foi esse:

Para calcular o custo de vida, o site leva em consideração: comida, roupas, casa (internet, preço de móveis e etc), transporte, cuidados pessoais e entretenimento. O resultado final é que, o custo de vida em Madrid é 34% mais caro do que no Porto. Você pode ver os detalhes de cada item, clicando no “mais” e ver a comparação. É uma ótima ferramenta para saber quanto se gasta em cada cidade da Europa. Veja a comparação completa do custo de vida entre Porto e Madrid.

Isso significa que vale mais a pena morar no Porto do que em Madrid? Não necessariamente. Por que o site leva em consideração o custo de vida, mas não conta o salário médio de cada cidade. Londres tem um dos custos de vida mais caros da Europa, mas os salários compensam, por isso é uma das cidades que mais atrai brasileiros.

LONDRES Compras-em-Londres-Inglaterra-2

É um bom site que pode nos ajudar a visualizar uma nova situação, vale a pena conferir. Erick da Euro dicas sempre nos dando grandes dicas. Se você está pesquisando uma cidade para morar, temos uma lista das melhores cidades para se viver .

http://www.eurodicas.com.br/custo-de-vida/

CUSTO DE VIDA NA ESPANHA.

Espanha plaza-mayor

“O salário mínimo atual da Espanha está em 753€  por mês em 2016. Em Madrid a média salarial dos trabalhadores com formação acadêmica é de 1.440€”.  

Com a piora da crise política e financeira do Brasil, muita gente vem pensando em sair do país  buscando uma melhor qualidade de vida na Europa. A Espanha é um dos país que encanta. Com belas praias, povo caloroso e cidades encantadoras, o país de 47 milhões de habitantes faz divisa com Portugal, França e a pequena Andorra. Se você está pensando em morar na Espanha, confira nessa matéria qual o custo de vida do país. Veja o que diz Erick da Euro Dicas:

A Espanha é o segundo país que mais atrai brasileiros na Europa, só ficando atrás de Portugal. O país já teve fama entre os brasileiros de ser um ótimo lugar para trabalhar e fazer dinheiro, e já teve uma das imigrações mais temidas para os brasileiros que queriam morar na Europa. A verdade é que depois da crise europeia de 2008, a terra da paella e da “siesta” nunca mais foi a mesma.

Conhecer o custo de vida na Espanha é fundamental para quem quer estudar, trabalhar e morar na Espanha, para não ter surpresas com as contas no final do mês. Então listamos aqui as principais contas que formam o custo de vida na Espanha. Todos os preços usados como referência são do custo de vida de 2016 em Madrid.

Moradia
Alugar um apartamento em Madrid é sem dúvida a conta mais cara que você vai ter, e escolher bem onde vai morar é fundamental para sua qualidade de vida. O segredo aqui está em encontrar um bom custo-benefício, as vezes o apartamento mais barato pode não ser um bom negócio se estiver na contramão do seu trabalho/faculdade, por exemplo. Vale a pena pensar também que o essa vai ser sua casa daqui em diante, e pagar um pouco mais pode valer a pena, já que vai passar boa parte do seu tempo em casa

O preço do apartamento depende de muitas coisas além da localização, como quantos quartos, banheiros e etc, e tem também a possibilidade de ser mobiliado. Em média, um apartamento (1 quarto) mobiliado para um casal pode custar até 400€ (2015) /520€ (2016) nas regiões mais afastadas do centro, e até 600€ (2015) /715€ (2016) na região central de Madrid, próximo a estações de metrô e outras facilidades. Para facilitar, você pode ver um “mapa” com os preços de casas por bairro em Madrid.

Conheça os melhores sites para alugar casa em Madrid:

Comida
Para faz as compras do mês em Madrid, um casal tende a gastar próximo aos 200€, incluindo higiene pessoal, produtos de limpeza, comida básica (arroz, leite, ovo, óleo e etc) e ainda algumas coisas supérfluas como bolacha, pipoca, chocolate e etc.

Os principais mercados na Espanha são  MercadonaCarrefourSparAlcampoErosky e Lidl. O ideal é não fazer compras em um único mercado se a idéia for economizar.

Almoçar fora já é um pouco mais caro do que em Portugal, um menu completo (salada, prato principal, bebida, café e sobremesa) custa em torno de 12€, e menu completo do McDonald’s custa 7€. Atenção que os “pratos menu” por aqui são GRANDES e as vezes duas pessoas comem bem um único prato.

Contas
As contas são praticamente as mesmas do Brasil: água, luz, gás, internet/TV (8mb) e mais o aquecimento que é necessário no inverno. Sim, é provável que você precise, ainda mais se estiver acostumado com o clima tropical brasileiro, o inverno pode ser rigoroso.

Todas essas contas juntas giram custam em média 160€/180€ por mês para um casal. Um ponto importante para lembrar, água e luz é MUITO caro por aqui, então é bom se habituar a banhos rápidos e não deixar luzes e televisão ligadas.

Transporte público na Espanha
O transporte público funciona por zonas, e você pode fazer uma “Tarjeta de Transporte Público” que é semelhante ao bilhete único e serve para metrô, ônibus, trem e etc. Tem um preço fixo mensal de acordo com quantas zonas você costuma usar no seu dia a dia. Caso precise andar mais zonas em alguma exceção, pode comprar um bilhete avulso.

espanha-zonas-madrid

O normal é comprar uma ou duas zonas, que é o suficiente para trabalhar, estudar e se divertir no final de semana, e custa 56€/mês. Se você precisar pegar um táxi, é bom saber que para andar 8km você vai gasta 17€, um pouco caro na minha opinião.

Saúde Pública na Espanha
A saúde pública na na Espanha é “gratuita” para todo mundo, inclusive quem está em situação ilegal tem direito a primeiros socorros. O gratuito esta entre aspas, por que as pessoas contribuem para a saúde pública com os impostos a partir dos 18 anos de idade.

Você se inscreve na junta da sua região e lhe é atribuído um centro médico próximo a sua casa e um médico, onde pode inclusive escolher se vai ser um homem ou mulher para te atender nas consultas. Se você quiser se consultar com um especialista, é preciso marcar uma consulta de clínico geral e ele te encaminha para o especialista. Grande parte dos medicamentos são gratuitos quando receitado pelo seu médico.

Salários mínimo na Espanha
O salário mínimo na Espanha não é dos mais altos da Europa, mas ainda consegue ficar a frente de Portugal e Grécia, por exemplo. O salário mínimo para 2016 na Espanha é de 753€, assim como no Brasil, o mínimo é pago para trabalhos mais braçais, como limpeza, caixa de mercado e etc. A taxa de desemprego no País ainda é alto, ficando em torno de 21%.

espanha-custo-de-vida-madrid

Os empregos ligados a finanças e tecnologia, com algum tempo de experiência é possível ganhar até o dobro do salário mínimo nacional. Um casal trabalhando (mesmo que com salário mínimo) consegue viver confortavelmente, visto que o custo de vida na Espanha não é tão alto comparado ao salário. Veja: Como trabalhar na Espanha.

Para viver bem em qualquer lugar do mundo, é preciso equilibrar as contas fixas com o seu salário. Os valores exibidos aqui são em média, e você pode conseguir economizar em algumas coisas, só depende de pesquisa e força de vontade. Você pode ver abaixo a tabela completa do custo de vida na Espanha de 2015 (atualizado aqui em 2016).

Para saber o custo de vida em outras cidades ou países, você poder ler Custo de vida na Europa, como calcular e comparar.

Custo de vida mínimo na Espanha, em Madrid, para um casal.
Apartamento (em boa área, próxima ao centro) 500€
Comida 200€
Contas (luz, água, gás, aquecimento, internet e etc) 160€
Transporte Público 56€
Total 916€

Total mensal pode variar entre 744€ á 1.069€, dependendo das suas escolhas.

Aposentados

Lembrando que Outra possibilidade muito interessante é para as pessoas que tenham um patrimônio suficiente para se manter sem trabalhar (aposentados)…

podendo solicitar o visto de residência não lucrativa na Espanha. Neste caso o valor mínimo que tem que ser demostrado para conseguir o visto é de 2.130,04€  por mês para o titular. Se tiver algum membro da família que seja sustentado por ele, então tem que aumentar outros 532,51€ para cada membro que residirá com ele.

Saiba mais: https://oterceiroato.com/2016/11/07/sou-aposentado-no-brasil-posso-viver-legalmente-na-espanha/

Se você pretende mudar para a Espanha, veja aqui Como morar na Espanha, um resumo de todas as maneiras legais para morar no país. Caso seja descendente de espanhóis, pode ser útil também ler sobre a Cidadania Espanhola.

http://www.eurodicas.com.br/custo-de-vida-na-espanha/

SOU APOSENTADO NO BRASIL. POSSO VIVER LEGALMENTE NA ESPANHA?

Tag top 7 madri 1

“A vida me ensinou a nunca desistir. Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir”. Chorão.

Há algum tempo a notícia de que os aposentados brasileiros podiam morar na Europa, especificamente na Espanha e em Portugal, estão sendo  bastante divulgadas e muita gente ficou com dúvidas em relação a isso, sem saber se era possível viver legalmente ou não nesses países ao ser aposentado no Brasil.

Com o desconto de 25% de IR em Portugal as atenções se voltam para a Espanha onde este desconto não acontece. Nesse novo post, o pessoal do escritório especializado Koetz Advocacia não só responde essa pergunta, como conta os trâmites necessários. Espero que ajude!

Sou aposentado no Brasil. Posso viver legalmente na Espanha?

A resposta é: sim! Mas como fazer isto?

Se você já se aposentou no Brasil, viver na Espanha é uma mudança que não será muito difícil de realizar. O visto espanhol é facilmente concedido a brasileiros que já possuem algum tipo de renda fixa (como a aposentadoria, por exemplo) e que desejam residir no país. Para isto existe o visto de aposentado. Explicaremos aqui o que você deve fazer e quais são as vantagens e obstáculos.

Quando se pensa em viver em outro país sendo aposentado no Brasil, o maior conflito a ser enfrentado é a indevida retenção de 25% que o Imposto de Renda brasileiro incide sobre o valor da aposentadoria. Entretanto, graças a um acordo previdenciário internacional entre os dois países, essa cobrança não existe na Espanha (a título de curiosidade, um acordo semelhante isenta a cobrança também no Japão e França… ufa! Este vão poder respirar aliviado e manter seus rendimentos integralmente.).

Ok, esta é uma questão a menos a se preocupar. O que mais pode ser um empecilho?

Espanha palacio de cristal

Outro obstáculo é o sistema público de saúde. Se você se aposentar no Brasil e morar na Espanha, não serão descontados os 25%, mas terá que arcar com um plano de saúde particular. Pelo menos por dois anos, já que após 24 meses poderá solicitar cidadania espanhola e desfrutar do sistema público de saúde como qualquer cidadão espanhol.

Como conseguir o visto de aposentado na Espanha?

Existe um visto específico para pessoas que possuem renda fixa e não desejam mais trabalhar. Trata-se da “Autorização de Residência Temporal Não Lucrativa” da Lei Orgânica 4/2000. A solicitação do visto deve ser feita em algum dos consulados espanhóis no Brasil, que se localizam nas cidades de Porto Alegre, Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. O procedimento completo custa em torno de 70 euros e é necessário:

– Possuir seguro de saúde e não ser portador de nenhuma doença que necessite do sistema público de saúde espanhol;
– Não ser cidadão europeu nem familiar de cidadão da União Europeia;
– Não estar irregular na Espanha;
– Não ter voltado ao Brasil após viver ilegalmente na Espanha;
– Não possuir antecedentes criminais em nenhum país;
– Não ter entrada proibida no país ou em alguma nação que possui acordo com a Espanha.

Já a documentação necessária para o pedido é:

– Formulário impresso com o pedido (faça download aqui);
– Passaporte com, no mínimo, 3 meses de validade;
– Certificado de antecedentes criminais;
– Comprovações de renda (o valor exigido atualmente por mês é de de 2.130,04€ por mês).
– Seguro de saúde com vigência de, pelo menos, um ano.
– Atestado médico garantindo que você está saudável para viajar.

visto de aposentado tem duração de um ano e pode ser renovado na Espanha mesmo. Caso queira levar familiares, é permitido desde que sua renda seja suficiente para sustentar todos os membros (o valor exigido por mês para o sustento de cada familiar é de 532,51). Lembrando que após 2 anos residindo de maneira legal no país, você poderá solicitar a cidadania espanhola.

http://www.estoesmadridmadrid.com/2016/05/04/aposentado-viver-legalmente-na-espanha/

INTERCÂMBIO NA TERCEIRA IDADE – LONDRES.

“Seja qual for o seu sonho… comece”. Johann Goethe

Fazer um intercâmbio deveria entrar para uma daquelas listas de 100 coisas que você deve fazer antes de morrer. Já estava pesquisando e me preparando para fazer um intercâmbio á pelo menos 2 ano atras… quer dizer voltei a estudar ingles (CNA/ PANAMBY) para rever meu ingles enferrujado á anos, assim aproveitaria muito mais meu curso. Decisão acertada rsrsrs.

Surgiu em junho oportunidade de ir para Londres… fiz meu intercâmbio na – OHC – OXFORD HOUSE COLLEGE (3 semanas).   A tradicionalíssima OHC foi fundada em 1974 se destacando pelo comprometimento acadêmico de seu corpo docente em ensinar o genuíno Inglês Britânico.

Proporciona aos estudantes uma ótima qualidade educativa, com foco no sucesso acadêmico e profissional, em um ambiente seguro e divertido na qual a diversidade cultural e valores pessoais são respeitados e celebrados. Conheci muitas pessoas de diferentes idades e  nacionalidades… uma oportunidade enriquecedora de integrar os nossos conhecimentos.

As escolas oferecem excelência nos padrões de ensino, condições de bem-estar aos alunos e atividades sociais. Destaque para:

  • Mais de 35 anos de excelência;
  • Escolas nos 15 principais destinos para viajar e aprender o idioma Inglês
  • Professores altamente qualificados;
  • Ambiente de aprendizagem aconchegante com todo o suporte necessário disponível;
  • Flexibilidade de horários;
  • Opções de cursos integrais, semi-intensivos e intensivos;
  • Política de apenas poder falar em Inglês em todas as nossas escolas
  • A maioria dos cursos começam nas segundas feiras.

A OFC/ Oxoford St é uma das maiores e mais bem sucedidas escolas de inglês do Reino Unido e está localizada na Zona 1, na principal avenida do centro de Londres, Oxford Street, em frente a estação de metro Tottenham… onde escolhi fazer meu intercâmbio.  O curso foi interativo, divertido e muito gratificante.

Essa experiência foi única e inesquecível… que te faz crescer e melhorar como pessoa… e te abre muitas portas… Foi a realização de um antigo sonho… que com certeza me realizou e me fará retornar outras vezes rsrsrs... Recomendo para todos.

http://www.ohcenglish.com/school/LONDON_OXFORD_STREET

VIVER LONGE DE CASA…

LONDRES Compras-em-Londres-Inglaterra-2

“Viver é buscar plenitude… mas nunca estar completo… inquietude onde parece faltar alguma coisa!” Bia Perez

Acredito que muitos tem a coragem de sair atras de seus sonhos… que muitas vezes estão longe. Percebo que viver longe de casa é procurar uma imensidão de coisas e às vezes se pegar sentindo falta de apenas uma, justo aquela que ficou para trás… É querer estar em dez lugares ao mesmo tempo e sofrer ao se dar conta que isso pode fazer você não estar de verdade em nenhum deles.

Aos poucos vamos aprendendo “de ambos os lados” a conviver melhor com tudo isso… e sentindo-nos mais tranquilos e felizes.

Culpa

Viver longe das pessoas que você ama (família e amigos)… é se dividir entre vários. Nos sentimos culpados de estar longe, de não participar da vida familiar, de não estar perto dos nossos pais e dos nossos amigos… de saber que nossos pais estão envelhecendo e que não estamos perto para acompanhar.

Aos poucos aprendemos a equilibrar a vontade de querer estar lá… sem deixar de querer estar aqui… Assim passamos a não nos culpar mais ao se dar conta de que vamos perder acontecimentos importantes: aniversários, casamentos e os natais com todo mundo reunido… Mas fará com que nossos encontros se tornem momentos mais que especiais.

Aprendemos no dia a dia a se contentar com o Skype… enquanto desejamos no fundo… mais do que tudo um toque, um abraço, um beijo. Saudade é coisa boa!

Incertezas

Nos perguntamos se realmente vale a pena viver longe das pessoas que amamos. Apesar de conhecer a realidade e dos motivos que nos levaram a partir, nos questionamos se é isso mesmo que queremos. Se vamos passar a vida toda longe de casa. Mas ao mesmo tempo nos orgulhamos de ter partido, pois não é uma decisão fácil e requer muita força de vontade e foco nos nossos objetivos.

É também viver uma relação de amor e ódio com o tempo. É desejar que ele passe voando em alguns dias e pedir que ele passe devagar em outros. É, algumas vezes, ver a data da passagem de volta muito longe e, em outras, perceber que parece que foi ontem que você desembarcou. E fazer com que isso te motive, te impulsione a dar o seu melhor para fazer tudo, incluindo a saudade que vem no pacote… Tudo isso… vale a pena!

Coragem

Deixar tudo para trás é no mínimo doloroso, deixar as pessoas que amamos em lágrimas, não é algo fácil de se fazer. Começar do zero em um novo país é como se jogar de paraquedas e não saber ao certo onde vai parar. É arriscar e estar pronto para enfrentar as dificuldades que encontraremos pela frente e mesmo assim não querer voltar.

É bem mais que conhecer novos lugares, aprender a se virar sozinha, tornar-se independente. Viver longe de casa é aprender a estar consigo mesma, a ser a sua única real companhia mesmo que esteja cercada de pessoas incríveis – porque, no fim, só você se conhece de verdade.

Determinação

Determinação é a chave de tudo!!! Temos que ter foco e devemos nos preparar para lutar pelos nossos objetivos. Não desista nunca dos seus sonhos por mais difícil que seja a jornada, um dia você chega lá. É só seguir em frente e acreditar que tudo vai dar certo.

É respirar fundo, engolir o choro e pensar que morar em outro país também é um presente. Que as pessoas que estão por perto agora, que te querem bem e cuidam de você, também se tornarão saudade quando você voltar para casa. Que as novas e belas paisagens vão se tornar só fotografias. E que você precisa aproveitar enquanto é tempo. Agora é tempo…

familia-reunida-e-feliz

É… O preço é alto. A gente se questiona, a gente se culpa, a gente se angustia. Mas o destino, a vida e o peito às vezes pedem que a gente embarque. Alguns não vão. Mas para os que nós… que fomos, viemos e iremos, não estamos livres do medo e de tantas fraquezas. Mas estamos para sempre livres do medo de nunca termos tentado.  Keep Walking.

http://guiadoestrangeiro.com/o-alto-preco-de-viver-longe-do-seu-pais/#RlITwUWOX06gEKqt.99

http://clipesemnexo.blogspot.com.br/2016/01/morar-longe-de-casa.html