A LONGEVIDADE E A MUDANÇA CRUCIAL DE CONSUMO.

Eu como #sexagenária tenho visto muita coisa boa pra nossa nova geração. Tenho participado de muitos movimentos que acontecem em São Paulo, onde promovem uma convivência interessante e aprendemos muitas coisas novas e compartilhamos experiências. Estou me atualizando principalmente nas questões das inovações tecnologias. Quem quer vai ter uma agenda cheia… Vou falar um pouco sobre algumas delas, da qual tenho participado de muitos de seus eventos e adianto que são super interessantes e enriquecedores.

Assim como a infância foi inventada no século XVIII e a adolescência no pós-guerra, me parece que agora estamos pela primeira vez transformando a forma de #envelhecer. A #longevidade e as perspectivas de futuro para o que se intitula como “new old generation” foi um dos temas mais discutidos em todos os eventos de inovação e comportamento deste ano de 2019.

Os números são claros: até 2030 a população do planeta com mais de 60 anos será de aproximadamente 650 milhões de pessoas segundo dados da #Euromonitor. Pela primeira vez na história da humanidade, a pirâmide etária vai ganhar uma nova configuração, onde pessoas com mais idade passarão a ser a maioria, impactando diretamente os drivers de consumo.

Nos últimos anos começaram a surgir diversos conteúdos – seja por áudio, vídeo ou texto – sobre esses novos conceitos de #envelhecimento, para fazer com que entendamos as perspectivas e campos de inovação a fim de criarmos um mundo melhor e mais apto para #envelhecer.

Daí surgem iniciativas como a de aplicativos de relacionamento focados neste público, tecnologias adaptáveis à limitação visual e sonora ou a indústria dos cosméticos que vem decretando o fim do “#anti-aging” para a era do “beauty ageless”.

Sabemos que a expectativa de vida em 2016 aumentou subindo para 75,8 anos. Uma #novageração está sendo (re) inventada, já não são como os velhos de antigamente.

Além de buscar aumento em sua rede de convivência, se relacionarem mais, querem também continuar ativos no mercado. Eles continuam consumindo de forma cada vez mais ativa ¼ dos brasileiros com mais de #60anos já estão conectados, segundo dados do IBGE. Na Black Friday de 2018 os consumidores com mais de cinquenta e cinco anos compraram 1,4 vezes mais celulares que a faixa entre 18 e 54 anos juntas. Este ano aumentou.

Muitas coisas interessantes estão acontecendo e provocam que quer e precisa sair do sofá. Um #novovelho está aparecendo.

A #MaturiJobs é uma plataforma pioneira no Brasil, que reúne oportunidades de trabalho, desenvolvimento pessoal, capacitação profissional, empreendedorismo e networking, com o objetivo de conectar pessoas maduras e experientes em busca de atividade e ocupação entre si e com empresas. https://www.maturijobs.com/

O grupo de #Trabalho60mais, reúne diferentes competências e experiências para elaboração e execução de projetos com métodos colaborativos que fortaleçam a união, gerando prosperidade, acolhendo, desenvolvendo e apoiando o protagonismo sênior (promovem eventos em São Paulo). O grupo se reúne semanalmente no Núcleo Integrado de Saberes, na rua Capitão Cavalcanti, na Vila Mariana e outros locais da cidade.

Tem como propósito a prática da empatia e colaboração, proporcionando a inserção produtiva do sênior no mercado, por meio da auto-suficiência financeira, da qualidade física, mental e emocional. https://m.facebook.com/notes/trabalho-60/trabalho-60/2022688341388628/

O #Lab60 é um movimento para redefinir a #Longevidade. Querem ressignificar a forma como encaremos a #Longevidade hoje, despertar um olhar propositivo, colaborativo e positivo para o desafios que encontramos quando falamos da presença dos seniores na sociedade. Acreditam que a Longevidade é um ativo e temos muitas oportunidades para criar juntos:


Mudar os paradigmas de como as pessoas lidam com a longevidade em todos os momentos da vida.
Ressignificar a participação dos seniores na sociedade contemporânea. Conectar pessoas e organizações para potencializar resultados do trabalho intergeracional. https://www.lab60.me/

Surgiu as #avósdarazão, onde tiveram a ideia de fazer um programa em forma de bate papo, abordando esses temas”. O canal, que já está no YouTube há mais de um ano conta com mais de sete mil subscribers, nasceu assim, sem querer ser levado muito a sério, de forma despretensiosa, leve e bem-humorada.

Da esquerda para a direita: Helena, 91, Sônia, 81 e Gilda, 77 do canal Avós da Razão.

A Sônia diz que “o objetivo do programa é dar voz ao velho, fazer com que ele se aceite e seja aceito pelas pessoas, que ele tenha bom humor e que encare a velhice não como um peso, mas como uma libertação”. Gilda ainda acrescenta que “um dos objetivos é tirar as pessoas da zona de conforto, a gente quer que as pessoas queiram coisas, olhem pra frente com otimismo. Eu tenho amigas que com o passar dos anos seguiram os conselhos dos filhos e pararam de dirigir, aí começam a ficar dependentes dos outros e nós não achamos isso correto”. A Helena me fez uma colocação muito importante: “velho hoje é politicamente incorreto, o velho não escuta direito, você fala uma coisa e responde outra, é essa ideia que queremos acabar com o #Avós da Razão, velho não é bobo” e termina com bom humor “agora, quem é burro é burro a vida inteira”.

Sobre qual é o ponto positivo de envelhecer e a Sônia me fala que “você fica muito mais liberada para fazer o que quer, até para dizer o que quer, a sua vida fica muito mais descompromissada, se você tiver bom humor, logicamente”. Segundo a Gilda “o ponto positivo de envelhecer é envelhecer, porque a outra opção não dá né?! E a gente quer tá vivo”. Vale a pena conhecê-las. https://youtu.be/XGKrMc1yPe8

Temos outras pessoas despontando como “#influenciadoresdigitais” na #maturidade. Começaram de uma maneira informal, se expressarem de forma única e despojada e estão fazendo sucesso ja. São elas: #DomingoAçucarado – #it_avo – #patidamauad – #romacielestilo – #oterceiroato.

Sobre produtos e serviços…

O conceito de #ageism (não são a reprodução de um padrão social de beleza e estética vividos até agora) combate esse tipo de ideia. É claro que existem uma série de inovações voltadas ao público maduro com o objetivo de incluí-los cada vez mais na sociedade contemporânea tecnológica, mas existe uma linha tênue do que é inclusão e do que é opressão.

A indústria da “moda” vem buscando muitas alternativas para falar com esse público, como a inserção de roupas para quem tem artrite ou algum tipo de limitação motora, por exemplo. A “#startupPapa” conecta jovens a idosos que precisam de pessoas para ajudar em algumas tarefas domésticas, preparar refeições, acompanhá-los ao banco. Já “#Room2Care” criou uma rede de casas de cuidadores particulares.

O #envelhecimento da população e o aumento da expectativa de vida mudará toda a cadeia de consumo. Existirão “novas formas de habitação – mais coletivas e compartilhadas” -, outras maneiras de se “relacionar” – mais leve e sem tabus -, diferentes formas de existir – com condições sexuais diferentes –, onde o crivo de consumo passa a ser maior em prol do principal item de sua faixa etária: o tempo. Novos tempos… novos velhos…

Quer saber mais leia https://www.updateordie.com/2019/12/02/a-longevidade-e-a-mudanca-crucial-na-cadeia-de-consumo/

6 comentários sobre “A LONGEVIDADE E A MUDANÇA CRUCIAL DE CONSUMO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s