OS 12 MELHORES PAÍSES DO MUNDO PARA SE ENVELHECER.

Para maiores de 60…

À medida que a expectativa de vida aumenta , espera-se que a proporção de adultos em seus anos de aposentadoria cresça em todas as regiões do mundo. Segundo dados recentes, existem aproximadamente 901 milhões de pessoas em todo o mundo com 60 anos ou mais. Até 2050, esse número chegará a 2,1 bilhões de pessoas, ou 21,5% da população global .

Mas as experiências que as pessoas têm mais tarde na vida variam muito, dependendo de onde moram.

O Índice Global AgeWatch avaliou recentemente 96 países para determinar os melhores lugares para os idosos viverem. Esses países incluem mais de 90% da população mundial com 60 anos ou mais.

As classificações foram baseadas na qualidade de cada país em quatro categorias: estado de saúde dos idosos, segurança de renda, capacidade (medida pelo status de emprego e níveis de educação) e ambiente propício (medido pelo acesso ao transporte público, segurança física, conexões sociais e liberdade cívica).

Maiores de 60 baseou essa matéria na citada pesquisa e em outro estudo conduzido pela Columbia University School of Public Health e da Universidade do Sul da Califórnia. Nessa pesquisa o critério variou um pouco e, julgamos, produziu um resultado complementar ao apreciado pela Global Age Watch. Aqui, os países são avaliados segundo cinco características de suas populações seniores: (1) Produtividade e engajamento; (2) Bem-estar; (3) Equidade (medida das lacunas no bem-estar e segurança econômica entre os que têm e os que não têm na faixa etária.); Coesão (medida entre gerações e sua conectividade social); e (5) Segurança baseada nas estatísticas aplicadas a incidentes com idosos. Com base nos dois estudos, apresentamos os
Os 12 melhores países para maiores de 60:

1. Suíça

A Suíça ficou em primeiro lugar como o melhor país para se viver, se você tem 60 anos ou mais. Os relatórios das duas pesquisas apresentam diversos programas e políticas que promovem a saúde dos idosos e um ambiente propício de segurança e lazer para os maduros. Uma pessoa de 60 anos que more na Suíça pode esperar viver em média 25 anos a mais do que a média dos 50 países mais ricos do mundo. A Suíça também possui uma taxa superior à média europeia dos quesitos conexão social e satisfação com a liberdade cívica entre os idosos.

O contraponto à perfeição é o fato de apesar de ter 100% de cobertura de pensão para adultos com mais de 65 anos, a Suíça ainda tem uma taxa de pobreza de 16,1% na velhice. Muito embora ser pobre na Suíça, meus caros, não se assemelhe em nada a ser pobre no Brasil.

2) Noruega

A Noruega obteve uma classificação consistentemente alta em todas as categorias, mas ficou em primeiro lugar no que diz respeito à ocupação da população idosa. Por lá não falta emprego para os maduros que ainda querem trabalhar. A taxa de emprego é de 71,1 por cento entre os idosos. Quase 15 pontos percentuais acima da média europeia. A Noruega também tem a maior taxa de escolaridade entre os idosos.

Outros destaques incluem a segunda menor taxa de pobreza na terceira idade na Europa, apenas 1,8%, e 100% de cobertura de pensão para adultos acima de 65 anos.

3. Suécia

A Suécia possui altas taxas de emprego e escolaridade quando comparada às médias regionais entre pessoas com mais de 60 anos. Os adultos do país também relatam alta satisfação com segurança, liberdade cívica e transporte público.

4. Alemanha

A Alemanha também obteve uma classificação alta no quesito da ocupação (ou emprego) e a segunda maior taxa de escolaridade entre os adultos mais velhos.

5. Canadá

O país também ocupa uma posição alta no quesito de conexão social e liberdade cívica, enquanto a expectativa de vida e a expectativa de vida saudável estão próximas das médias europeias.

O país também possui alto nível de segurança de renda, com 97,7% de cobertura de renda de aposentadoria e uma taxa de pobreza de 6,8%, abaixo da média regional. O sistema de saúde pública canadense é reconhecido como um dos melhores do mundo -tão inclusivo que não faltam detratores a chama-lo de socialista. Oi?

O Canadá completa a lesta dos cinco primeiros países, com uma pontuação particularmente alta no domínio da saúde dos idosos e expectativa de vida, inclusive para os maiores de 75. 

6.Holanda

Em sexto lugar, temos a Holanda um país com uma baixíssima taxa de pobreza na terceira idade:  3%. 100% das pessoas com mais de 65 anos recebem uma pensão. Os idosos do país também relatam alta satisfação com a conexão social e as liberdades cívicas.

E por que as coisas são tão boas para os aposentados holandeses? Além de receberem uma pensão do tipo seguridade social, com base nos ganhos vitalícios, também recebem uma pensão pública de taxa fixa apenas por se aposentar. Tipo um bônus. Como resultado, muitos aposentados ganham tanto quanto antes da aposentadoria.

7. Islândia

A Islândia possui a menor taxa de pobreza na terceira idade em sua região, 1,6%. O país também ocupa o primeiro lugar na categoria saúde, com uma expectativa de vida de 25 anos adicionais aos 60 anos, quase 18 deles com expectativa de boa saúde, o que é um diferencial.

A Islândia está acima da média em satisfação com a conexão social, segurança, transporte público e liberdade cívica entre adultos mais velhos. No entanto, apesar de uma alta taxa de emprego para idosos (81,1%), apenas 40,9% da população acima de 60 anos tem ensino médio ou superior – índice 20% abaixo da média europeia.

8. Japão

O Japão tem a maior proporção de idosos na população do mundo. Um terço dos japoneses tem mais de 60 anos.

O país ocupa o primeiro lugar no quesito da saúde, com uma expectativa de vida de 86 anos, sendo a média de 80 anos de boa saúde e produtividade. Os idosos no Japão relatam alta satisfação com a conexão social, segurança e liberdade cívica.

9. Estados Unidos

Os Estados Unidos ocupam o nono lugar na lista dos melhores países para se viver com mais de 60 anos na pesquisa Global Age Watch. Os EUA são particularmente altos em desempenho educacional,  sendo que 96% da população com mais de 60 anos de idade possui ensino secundário ou superior.

Em todo o país, os idosos relatam alta satisfação com a segurança e a conexão social, e a expectativa de vida e a expectativa de vida saudável estão próximas das médias regionais.

Contudo, os EUA apresentam índices baixos em segurança de renda, com uma taxa de pobreza entre os idosos de 18%.

10. Reino Unido

Os idosos do país relatam alta satisfação com conexão social, liberdade cívica, segurança e transporte público. O Reino Unido também possui cobertura de 100% da renda de pensão para adultos acima de 65 anos. Tem uma taxa de pobreza na velhice de 9,3% – um pouco acima da média regional. Com uma boa renda e cansados do clima frio, uma proporção considerável dos idosos ingleses se aposentam em países europeus mais quentes, como: Portugal, Espanha, Grécia e sul da França.

11 França

A primeira inclusão fora da lista dos dez melhores países para a vida após os 60 anos da Global Age Watch é a França.

As razões incluem o patrimônio cultural e educacional do país, a sociabilidade, ainda que os custos de moradia sejam altos em muitas partes do país. 

Para compensar,  a França possui o melhor sistema de saúde do mundo, pelo menos de acordo com um relatório da Organização Mundial da Saúde. A França usa uma combinação de financiamento público e privado para garantir que todos os residentes legais tenham acesso a cuidados básicos de saúde.

Quanto mais doente você está, mais o sistema se importa com você – ao contrário de muitos planos de saúde estadunidenses, por exemplo, que não atendem clientes com condições pré-existentes ou problemas crônicos de saúde. O sistema da França cobre completamente as necessidades de 30 doenças de longo prazo. Se você tem diabetes, não paga nada pelos itens necessários para administrar a doença.  

12 MÉXICO

Obviamente, sendo um país em desenvolvimento, o único da lista, há restrições sérias devidas a toda a população, não apenas idosos. Contudo, em se tratando de políticas públicas para os idosos, o país dá um olé no Brasil. 

Um ponto se destaca: a vida social dos maduros. E isso não é importante? A agência ForeignPolicy.com declarou o México como um dos melhores lugares para idosos viverem por causa de sua “animada cena social”. O país possui quase 12.000 centros comunitários e clubes administrados pelo governo em todo o país onde são atendidos mais de 500.000 pessoas por dia. Além disso, os idosos aproveitam descontos consideráveis em supermercados, restaurantes e farmácias e em transportes públicos. Viva o México!

Edílson Silvestre com informações de Age Watch, SCLU

Imagem de capa: ShutterStock licenciada.

Fonte: https://oterceiroato.files.wordpress.com/2020/02/26456-suave-cont-int-las-fiestas-decembrinas-con-los-abuelos.jpg

6 comentários sobre “OS 12 MELHORES PAÍSES DO MUNDO PARA SE ENVELHECER.

Deixe uma resposta para estevamweb Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s